16 Poderosos Tratamentos Caseiros para Vitiligo e Melhorar a Pigmentação

Entre 0.5% e 2% da população mundial sofre de vitiligo, uma doença comum, adquirida na pigmentação da pele, caracterizada por perda localizada de pigmento da pele, devido a danos nos melanócitos.

Vitiligo No Rosto

Com esta doença, as células que produzem a pigmentação da pele, chamadas melanócitos, são destruídas, o que resulta em manchas brancas na pele.

Em alguns casos, o vitiligo pode ocorrer na face, pescoço ou mãos, causando uma mudança dramática e traumatizante na aparência.

Noutras situações, pode atacar as membranas mucosas, como a boca, nariz e genitais, tal como as retinas. Se uma mancha aparecer numa área com crescimento de cabelo, o mesmo irá tornar-se branco ou cinzento muito claro. (1)

Embora os investigadores ainda não tenham determinado uma causa universal, as doenças autoimunes parecem ser a causa mais prevalecente do vitiligo; no entanto, uma deficiência em algumas vitaminas e minerais, bem como a exposição a alguns químicos industriais, também pode causar a condição.

Encontrar a terapia certa para tratamento do vitiligo é um processo demorado; até mesmo o tratamento mais convencional pode demorar semanas, meses, ou até mesmo anos antes de ocorrerem melhorias na aparência do paciente.

Tratamentos tais como cremes, a terapia de luz (fototerapia), fotoquimioterapia, tratamentos permanentes de despigmentação, a cirurgia, e alguns cosméticos são os mais frequentemente prescritos.

No entanto, todos eles trazem consigo efeitos secundários significativamente adversos.

As investigações continuam. Atualmente, existem mais de 75 estudos listados no clinicaltrials.gov, todos eles em procura de respostas e soluções para esta condição desfigurante.

Uma vez que o vitiligo causa com frequência sofrimento emocional severo, autoconsciência, ansiedade e depressão, o aconselhamento e a participação em grupos de apoio são altamente recomendados.

O que é Vitiligo?

Vitiligo Nas Costas

O vitiligo é um distúrbio na pigmentação onde os melanócitos, as células responsáveis por providenciarem a cor da nossa pele, cabelo e olhos, são destruídas.

O resultado são manchas brancas intercaladas com os tons normais da nossa pele.

Pode assemelhar-se a um padrão aleatório ou manchas de um escaldão grave quando a primeira camada de pele se descasca.

Frequentemente, afeta as áreas mais visíveis como a face, pescoço, mãos, cotovelos, costas, joelhos e pés. Mas pode aparecer em qualquer parte do corpo.

O vitiligo não é contagioso nem infeccioso; no entanto, pode ter marcadores genéticos ou hereditários. Os investigadores continuam a investigar as causas, fatores de risco e possíveis tratamentos efetivos.

Existem três tipos reconhecidos de vitiligo:

  • Vitiligo generalizado. Manchas brancas de pele, que progridem simetricamente em ambos os lados do corpo, afetando as mesmas áreas do corpo ao mesmo tempo.
  • Vitiligo segmentado. Aparece tipicamente em crianças mais jovens, onde as manchas brancas aparecem apenas em um lado do corpo.
  • Vitiligo localizado. As manchas brancas aparecem em uma ou duas áreas do corpo, progride e espalha-se por um curto período de tempo, e depois para.

Indícios e Sintomas do Vitiligo

A marca característica do vitiligo são áreas de manchas brancas na pele; todavia, outras áreas do corpo também podem ser afetadas: (2)

  • Branqueamento prematuro ou envelhecimento no couro cabeludo
  • Pestanas (cílios) e sobrancelhas brancas ou acizentadas
  • Clareamento da barba
  • Perda de cor nas membranas mucosas
  • Perda de cor nas retinas

Causas e Fatores de Risco

Acredita-se que as doenças autoimunes, incluindo a doença de Addison, doença da tiróide, anemia perniciosa e a diabetes, sejam as principais causas da doença não-contagiosa. (3)

No entanto, alguns estudos indicam que, as pessoas diagnosticadas com esta condição, frequentemente apresentam também deficiências vitamínicas, como a vitamina B12, ácido fólico, cobre e zinco.

Adicionalmente, a hereditariedade e a genética podem também tomar um papel importante nesta doença, para além do estresse, queimaduras graves e exposição a alguns tipos de químicos.

Em alguns casos, a imunoterapia usada no tratamento do melanoma e outros cânceres de pele pode causar vitiligo.

Todavia, os investigadores denotam que este é um bom sinal, pois significa que o tratamento para o cancro está a funcionar. (4)

O que Procura?
Lipocavitação

Na  prática Ayurveda, onde o vitiligo foi identificado há já mais de 2000 anos, é frequentemente referida como “lepra branca“. As causas do vitiligo incluem o consumo de demasiado grão, coalhada, peixe ou substâncias ácidas, bem como uma variedade de outros traços físicos e emocionais. (5)

Tratamento Convencional

Uma vez que esta doença não é infecciosa nem contagiosa, o tratamento convencional foca-se na restauração da cor da pele, ou equilíbrio do tom global de pele.

Todavia, os resultados são imprevisíveis e, de acordo com a Mayo Clinic, tem efeitos secundários graves. Para além disso, pode levar semanas, meses ou mais de um ano até poder observar resultados e avaliar a eficácia do tratamento escolhido.

Os tratamentos convencionais mais comuns incluem: (6)

Maquiagem e Tinturas

Estes componentes disfarçam a descoloração temporariamente. São resultados apenas temporários e têm que ser reaplicados com frequência.

Existem alguns produtos relativamente recentes que são à prova de água (impermeáveis) e foram desenvolvidos especificamente para pessoas que sofrem de vitiligo. Cada aplicação pode durar cerca de 4 a 5 dias.

Cremes com Corticosteróides

O dermatologista pode prescrever cremes corticosteróides logo após o diagnóstico, a fase em que tem melhores resultados.

No entanto, os  resultados só se tornam visíveis vários meses depois, ou até mesmo um ano após o início do tratamento.

Um dos efeitos secundários comuns é o afinamento da pele, e em alguns indivíduos, estes cremes podem até causar  o aparecimento de estrias ou linhas que podem tornar-se permanentes.

Pomadas Tacrolimo (talicromus) ou Pimecrolimo (pomecrolimus)

Estas pomadas são um tratamento convencional, prescrito para sujeitos com pequenas áreas de despigmentação.

Embora as investigações indiquem que possam causar menos efeitos secundários que os cremes corticosteróide, a FDA (agência federal norte-americana responsável pela protecção da saúde pública) avisa que esta droga está possivelmente ligada a linfomas e câncer de pele.

A segurança de uso a longo-prazo ainda é desconhecida e a FDA recomenda o uso destas apenas se nenhuma outra medicação obtiver resultados positivos. (7)

Psoraleno e Fototerapia (terapia de luz)

Vitiligo No Rosto Antes E Depois Do Tratamento

A terapia PUVA foi inicialmente desenvolvida para tratar a psoríase e é agora prescrita com frequência para o tratamento do vitiligo.

A combinação da medicação oral em adição da exposição à radiação UV pode ajudar à repigmentação das manchas brancas causadas pelo vitiligo.

São necessárias múltiplas sessões e, em alguns casos, o tratamento podem requerer três sessões por semana, durante cerca de um ano.

Uma vez que existe relação entre a exposição à UV e alguns tipos de câncer de pele, é fundamental fazer uma decisão consciente sobre esta terapia. (8)

Agentes Despigmentantes Eficazes

Se as manchas brancas estiverem amplamente difundidas, e os outros tratamentos tiverem falhado, o dermatologista pode recomendar a despigmentação de áreas não afetadas, clareando-as de forma a combinarem com as áreas descoloridas.

Este tratamento é muitas vezes realizado um ou duas vezes por dia, durante nove meses ou mais, e o resultado final será permanente.

Antes de considerar este tratamento é importante que perceba que a despigmentação permanente pode resultar em sensibilidade extrema à luz solar.

Cirurgia 

Quando todos os outros tratamentos tiverem falhado, o enxertos de pele (substituição cirúrgica dos melanócitos danificados), minigrafting etc, e a realização de tatuagens podem ser as alternativas recomendadas.

Estas são cirurgias significativas e os efeitos secundários destes procedimentos podem ser sérios, incluindo cicatrizes permanentes, pele com aparência de paralelepípedos e infecções. O trauma da cirurgia pode mesmo causar manchas adicionais. (9)

Inibidores da JAK

Depois de alguma espera, e só agora aprovados pela FDA para o tratamento da artrite reumatóide e algumas desordens da medula óssea, pensa-se que os Inibidores da JAK (Janus Associated Kinases) também possam ser úteis no tratamento do vitiligo, alopecia e dermatite atópica.

No entanto são necessários mais estudos clínicos “de larga escala” para determinar realmente a sua segurança e eficiência, de forma a que a FDA possa aprová-los. (10)

16 Tratamentos Caseiros

Antes E Depois Do Tratamento Do Vitiligo

Sejam convencionais ou naturais – todas as formas de tratamento necessitam de tempo, até mostrarem alguns resultados. Alguns indivíduos podem observar resultados em semanas, enquanto outros podem demorar meses, um ano, ou até mais.

Microagulhamento

O microagulhamento da pele tem demonstrado alguns resultados promissores enquanto tratamento natural do vitiligo.

Na verdade, a Universidade Estatal de Nova Jérsia está atualmente a recrutar participantes para um ensaio clínico de forma a verificar a eficiência deste método na repigmentação do vitiligo.

O que Procura?
Lábios Rachados

Estudos anteriores mostram que o microagulhamento pode oferecer bons resultados, particularmente quando a doença está numa fase de estabilização e deixa de responder aos outros protocolos de tratamento. (1112)

O microagulhamento é um processo no qual um professional devidamente treinado utiliza um rolo com 200 ou mais agulhas cirúrgicas na pele.

Atualmente é mais utilizado para estimular a produção de colagénio e elastina, promover a redução de cicatrizes e estrias. (13)

Uma vez que existe o risco de infecção, é vital encontrar um profissional devidamente qualificado.

Vitamina B12 e Ácido fólico

Um estudo conduzido no Hospital Universitário na Suécia durante um período de 2 anos, concluiu que mais de metade dos participantes do estudo, experienciaram repigmentação quando expostos a uma combinação de vitamina B12, ácido fólico e exposição solar.

A propagação do vitiligo parou em 64% dos pacientes.

Os investigadores observaram que as áreas que receberam exposição direta ao sol foram as que obteveram resultados mais evidentes. (14)

Portanto, recomenda-se incluir alimentos ricos em vitamina B12 e folato na dieta.

A vitamina B12 é essencial para quem sofre de vitiligo, uma vez que pode ajudar a prevenir a depressão, um efeito secundário comum no diagnóstico da doença.

O ácido fólico é essencial para a saúde geral do corpo, reduzindo o risco de doenças cardíacas e prevenindo alguns tipos de cancro, para além de ser essencial para uma gravidez saudável.

Zinco

Outra deficiência geralmente encontrada nas pessoas com esta doença é o zinco. O zinco suporta um sistema imunológico saudável, combate o cancro e a diabetes, melhora a absorção de nutrientes, e ajuda a reparar e curar músculos, tecidos e ossos.

Cobre

Embora os investigadores estejam em desacordo quanto à eficiência do cobre contra a doença, adicionar alimentos ricos em cobre à sua dieta pode ser benéfico. (15)

Na prática Ayurveda, a água é muitas vezes mantida num recipiente de cobre durante a noite anterior ao seu consumo.

Acredita-se que o cobre estimula os melanócitos, aumentando a melanina e a repigmentação da pele.

Betacaroteno

Os carotenóides são imperativos para a saúde geral da pele. Os betacarotenos, luteína, licopeno e a zeaxantina encontram-se em alimentos de grande sabor, tais como batatas-doce, cenouras, couve e tomate.

O betacaroteno está associado a propriedades anti-cancerígenas, a luteína e a zeaxantina à saúde ocular e o licopeno à redução dos risco do câncer da próstata.

Além disso, estes poderosos carotenóides podem ajudar a reduzir a inflamação, promover a saúde dos olhos e proteger a pele de danos, incluindo o melanoma. (16)

Aloe Vera

Aloe Vera

Usado há muitos anos para melhorar a saúde da pele, o aloe vera também suporta a saúde do sistema imunitário.

Esta planta maravilhosa contém vitaminas antioxidantes essenciais, necessárias no combate do vitiligo, incluindo vitamina A, vitamina C, vitamina B12 e ácido fólico.

Contém ainda minerais essenciais, incluindo cobre, cálcio, crómio, zinco, entre outros, que podem estimular a repigmentação da pele, tornando-o vital no tratamento da doença.

Vitamina C

Tal como o ácido fólico e a vitamina B12, muitos pacientes com a doençaapresentam deficiências em vitamina C.

A deficiência de Vitamina C é mais comum do que muitas pessoas pensam, e para os pacientes com vitiligo, é essencial para ajudar a abrandar a lesão celular, combater os radicais livres e construir o colágeno necessário para a saúde óssea, articulações, ligamentos e pele.

A melhor forma de obter vitamina C é através da ingestão de alimentos frescos, frutos orgânicos e vegetais.

No entanto, as frutas cítricas podem não ser a melhor opção para estes indivíduos, uma vez que estas podem reduzir a pigmentação em algumas pessoas.

Vitamina D

Muitas pessoas com a doença são sensíveis ao sol e alguns dos tratamentos convencionais podem causar sensibilidade severa ao sol.

Desta forma, incluir alimentos ricos em vitamina D na dieta é fundamental, podendo ser necessária suplementação. As melhores fontes naturais de vitamina D incluem o óleo de bacalhau, peixes selvagens como sardinha, salmão, cavala, atum, leite cru (leite não pasteurizado), ovos e cogumelos. (17)

Ioga

Ioga

Estresse, depressão e ansiedade são comuns nestes casos. Praticar yoga algumas vezes por semana pode ajudar a suavizar estes efeitos secundários e melhorar o foco e atitude mental.

O ioga melhora os níveis de GABA (ácido gama-aminobutírico), reduzindo estados de ansiedade e os sintomas de depressão naturalmente.

Alimentos a evitar

Qualquer alimento que irrite o sistema digestivo, cause sensibilidade ou desconforto, ou ao qual possa ser alérgico, deve ser evitado. Alguns dos alimentos que costumam causar problemas em pacientes com vitiligo são:

  • Frutas cítricas
  • Peixe
  • Carne
  • Tomate
  • Picles
  • Uvas
  • Bebidas carbonatadas
  • Alimentos processados
  • Adoçantes artificiais
  • Romã
  • Sumos de fruta
  • Álcool
O que Procura?
Os 10 Remédios Testados para a Queda de Cabelo que Realmente Funcionam!

Obviamente, a sua “lista negra” deve adaptar-se às suas condições específicas e à forma como o seu corpo reage a estes alimentos individualmente. O peixe selvagem, a carne bovina de pasto, a carne de cordeiro e o tomate, podem beneficiar algumas pessoas, ao mesmo tempo que prejudicam outras.

Alimentos que fazem Bem

  • Vegetais de folhas verdes como couve, espinafre, açougueiro e couve de Bruxelas
  • Beterraba
  • Cenouras
  • Rabanetes
  • Figos
  • Grão de bico
  • Peixe selvagem
  • Carne e fígado de animais alimentados com capim
  • Queijo tipo cottage
  • Levedura nutricional
  • Lentilhas
  • Amêndoa
  • Chocolate escuro
  • Espargos
  • Cogumelos
  • Produtos lácteos crus (não pasteurizados)

Gingko Biloba

Um estudo publicado na publicação International Society fo Complementary Medicine Research concluiu que o gingko biloba pode causar a repigmentação.

Neste estudo, os participantes foram submetidos a 60 miligramas de Gingko Biloba, duas vezes por dia, durante 12 semanas.

Pelo menos 25% dos participantes alcançaram uma “melhoria clínica significativa” e 30% chegou mesmo à repigmentação. (1819)

Para além de ajudar na repigmentação da pele, o gingko biloba também é conhecido por combater a depressão, ansiedade e ataques de pânico.

Trata-se de uma planta medicinal considerada segura. No entanto, pode interferir com os agentes anticoagulantes e antiplaquetários.

Converse com o médico antes de incluir qualquer tipo de suplemento na sua dieta.

Hidratação

A saúde da nossa pele depende dos níveis de hidratação. É imperativo beber muita água ao longo do dia. Se quiser seguir a prática Ayurveda, mantenha-a num recipiente de cobre durante 24 horas, antes de a ingerir.

Para lá disso, adicionar água de coco à sua dieta pode ajudar a balancear os eletrólitos, baixar a pressão sanguínea e reduzir o stresse.

Açafrão-da-Terra e Óleo de mostarda

A aplicação tópica de uma mistura de pó de açafrão-da-terra (Curcuma longa, cúrcuma, turmérico, açafrão-da-índia) e óleo de mostarda pode resultar em mudanças positivas nos pigmentos presentes na pele.

Basta misturar 2 colheres de pó de açafrão-da-terra (de alta qualidade) com uma dose suficiente de óleo de mostarda, até formar uma pasta.

Aplique a mistura nas áreas desejadas durante um mínimo de 20 minutos, antes de remover a substância da pele com água morna.

Repita este processo duas vezes por dia durante pelo menos duas semanas. O Açafrão da Índia pode manchar a roupa, por isso tenha cuidado!

Vestuário

Evite vestuário com elásticos ou demasiado apertados e que restrinjam a articulação, uma vez que pode levar ao aparecimento de manchas de vitiligo.

Além disso, proteja a pele do sol e fontes artificiais de luz UV com roupa protetora ou com um protetor solar de amplo-espectro.

Observe as reações da sua pele ao plástico, borracha e até mesmo ao cabedal, uma vez que estes materiais podem causar vitiligo em algumas pessoas.

Gerir o Stresse

Um dos tratamentos mais importantes é o controlo do estresse. A nossa mente têm um papel crucial no processo de cura, e quanto mais estresse tivermos, mais difícil é para o nosso corpo curar.

Ioga, massagens, meditação, exercício regular, psicoterapia e participar em grupos de apoio são atividades que devem ser incorporadas no seu quotidiano.

Para crianças jovens e adolescentes que sofrem de vitiligo, é imperativo que o apoio emocional e psicoterapia (terapia de conversação) estejam presentes. O bullying é muito comum nestes casos, resultando muitas vezes em baixa auto-estima, depressão e abandono escolar e isolamento.

Cuidados a Ter

Quem sofre desta doença não-contagiosa pode ter um risco aumentado de desenvolver perda auditiva, problemas oculares, queimaduras solares, câncer de pele, e dificuldades sociais e psicológicas.

Muitos dos tratamentos convencionais atuais têm efeitos secundários graves. Fale sobre todos os potenciais efeitos secundários com o seu médico.

Notas Finais

Vitiligo Em Pele Negra

O tratamento convencional do vitiligo e os tratamentos naturais podem demorar semanas, meses ou mesmo anos a mostrarem resultados.

Acredita-se que a doença seja causada por doenças autoimunes, mas pode também resultar de deficiências nutricionais.

A exposição a químicos industriais, stresse e queimaduras solares severas, também pode levar ao seu desenvolvimento.

Da mesma forma, algumas pessoas tratadas para câncer de pele com imunoterapia podem vir a desenvolver o problema.

A despigmentação da pele pode levar a problemas de saúde mental e emocional graves, incluindo ansiedade, depressão e isolamento dos círculos sociais.

Procure a ajuda a grupos de apoio a pessoas com vitiligo.

loading...

11. Agosto 2017 by Antonio

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *