Amigdalite

As Amigdalites podem ser problemáticas:

As crianças com mais de 2 anos têm maior probabilidade de ter uma infecção bacteriana da garganta – a mais grave. No entanto, apenas «o médico poderá fazer o diagnóstico correcto do sintoma». Seja uma ou outra situação, a criança deve beber muitos líquidos, ingerir refeições leves e fáceis de engolir (sopa, etc.) e repousar o mais possível, sob pena de o sintoma evoluir para algo mais complicado.

Ler: Remédio Natural para Amigdalite

E uma situação mais complicada é, por exemplo, uma infecção nas amígdalas palatinas – amigdalite –, que vem quase sempre acompanhada de febre alta, muitas dores musculares, mudanças no paladar e no olfacto, dor de ouvido e/ou calafrios.

«Se a garganta apresentar pontinhos brancos de pus, então é uma amigdalite bacteriana que deve ser tratada com antibiótico», explica o otorrinolaringologista António Larroudé.

É importante ter em conta que ambientes de fumo devem ser evitados para que a criança não desenvolva amigdalite aguda de repetição. Amigdalites mal tratadas podem evoluir para abcesso, quer em crianças, quer em adultos. «É preciso tratar as infecções bacterianas com algum cuidado», alerta o especialista.

Há ainda outra situação que pode provocar dor de garganta ou rouquidão, mas que nada tem a ver com as chamadas doenças de Inverno, que é o refluxo gastresofágico – saída do suco gástrico do estômago para o esófago.

«Não está previsto que o líquido venha para trás e acabe por subir porque a válvula deixa de funcionar como deve ser». «Não são casos tão raros quanto isso». Por último chama a atenção das febres reumáticas, das glomeronefrites e dos problemas cardíacos valvulares que, geralmente, começam com dores de garganta na infância.

«Estes são, de facto, problemas graves ainda que com menos incidência. Uma glomeronefrite, por exemplo, pode conduzir a uma insuficiência renal». «As dores de garganta de repetição devem ser averiguadas com alguma precaução no que respeita à sua origem».

Garganta: proteja-a bem

Com oscilações bruscas de temperaturas quem sofre são os órgãos do aparelho respiratório que acabam por estar mais expostos aos vírus. Para o otorrinolaringologista António Larroudé deve-se proteger a garganta porque «esta é uma área sensível por ser a primeira zona de entrada do ar e, portanto, dos microorganismos».

«A dor de garganta é um sintoma que corresponde, normalmente, a uma infecção das vias aéreas superiores. Numa constipação, por exemplo, a dor de garganta pode ser causada pela obstrução nasal porque esta faz com que as pessoas respirem pela boca, não aquecendo, filtrando ou humidificando o ar que colide directamente com as paredes da garganta. Sendo viral, raramente tem gravidade ou justifica uma ida ao médico. «É claro que a dor de garganta é incómoda, mas o doente pode resolver bem o problema sem necessitar de antibiótico», acrescenta.

Há pessoas que começam a tomar antibiótico para ficarem curados mais depressa. E exemplifica: «Às vezes os doentes tomam dois comprimidos de um medicamento e como ficam melhores acham que deu resultado, mas eu garanto que a melhoria dos sintomas nada tem a ver com o antibiótico.»

O otorrinolaringologista é, aliás, da opinião de que – num quadro de constipação ou gripe – há um «tipo de automedicação que é pacífica». É o caso dos antipiréticos, como a aspirina ou o paracetamol. Já nos doentes crónicos, com problemas do sistema imunitário, a conversa é outra. Ou seja, «automedicação só com consulta prévia do seu médico» e, mesmo assim, é preciso muita cautela.

A par das pessoas com mais de 65 anos, também as crianças, por terem um sistema imunitário ainda imaturo, sofrem bastante com este sintoma, que se manifesta sobretudo pela dificuldade em se alimentar e ingerir líquidos. No que toca a dores de garganta há que fazer a distinção entre as que são causadas por vírus e as que têm origem bacteriana.

Amigdalite – Tratamento

O tratamento da amigdalite depende se ela foi causada por um vírus ou bactéria. Se a amigdalite foi causada por uma bactéria estreptococo (Streptococcus), o médico irá prescrever antibióticos. Se a amigdalite foi causada por um vírus, o seu corpo por si só é capaz de lutar contra a infecção. No entanto, podem ser prescritos medicamentos para aliviar os sintomas.

Sintomas de amigdalite

O principal sintoma de amigdalite é dor e inflamação da garganta. Alguns dos seguintes sintomas tambem podem estar presentes:

Febre
Mau hálito
Congestão nasal e coriza
Pus Vermelho, amigdalas inchadas e cobertas completamente ou de manchas ou pus
Dificuldade em engolir
Dor de cabeça
Dor Abdominal
Sangramento das amígdalas.

Causas da Amigdalite

A amigdalite é muitas vezes causada por um vírus, mas também pode ser causada por bactérias.

Amigdalite viral
Os vírus que causam a amigdalite geralmente são aqueles que frequentemente afetam o sistema respiratório. Eles incluem o vírus da gripe, o vírus parainfluenza (que provoca a laringite e garupa), adenovírus, enterovírus e rinovírus. Em casos raros, a amidalite tambem pode ser causada pelo vírus Epstein-Barr, que é o vírus que provoca febre glandular.

Amigdalite bacteriana
A amigdalite bacteriana pode ser causada por varias e bactérias diferentes, mas geralmente é causada pelas do grupo A (bactéria Streptococcus).

Receba os novos artigos no seu email:

Em: Doenças bacterianas, Doenças do sistema respiratório | 1 comentário

One Comment

  1. deve-se utilizar antibióticos para amigdalite bacteriana de repetição?

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *