Aneurisma cerebral

Um aneurisma é uma área frágil na parede de um vaso sanguíneo que faz com que este ganhe uma protuberância ou inche. Quando um aneurisma ocorre num vaso sanguíneo do cérebro, é chamado de aneurisma cerebral.

Causas do aneurisma cerebral

Os aneurismas no cérebro ocorrem quando há uma área fragilizada na parede de um vaso sanguíneo. Um aneurisma pode estar presente desde o nascimento (congénito) ou pode desenvolver-se mais tarde, por exemplo depois de uma lesão num vaso sanguíneo.

Existem diversos tipos de aneurismas. Um aneurisma pode variar em tamanho desde poucos milímetros a mais de um centímetro. Aneurismas gigantes podem chegar a ter bem mais de 2 centímetros. Estes são mais comuns em adultos. Múltiplos aneurismas largos são herdados mais frequentemente do que outros tipos de aneurismas.

Outros tipos de aneurisma cerebrais envolvem o alargamento de um vaso sanguíneo inteiro ou podem-se aparecer com um balão a encher desde parte de um vaso sanguíneo. Tais aneurismas podem ocorrer em qualquer vaso sanguíneo que fornece o cérebro. Aterosclerose, traumae infecção que podem ferir a parede do vaso sanguíneo, podem causar aneurismas cerebrais.

Cerca de 5% da população tem um tipo de aneurisma no cérebro, mas apenas um pequeno número desses aneurismas causa sintomas ou se rompe. Factores de risco incluem um historial familiar de aneurisma cerebral e alguns problemas médicos, tais como a doença renal policística, coarctação da aorta ou pressão arterial elevada.

Sintomas do aneurisma cerebral

Uma pessoa pode ter um aneurisma sem apresentar qualquer sintoma. Este tipo de aneurisma pode ser encontrado numa ressonância magnética ou tomografia computadorizada (TAC) do cérebro é realizada por outras razões.

Um aneurisma cerebral pode começar a libertar pequenas quantidades de sangue. Isto pode causar uma dor de cabeça severa que o paciente pode descrever como “a pior dor de cabeça da minha vida.” Outra forma usada para descrever essa situação é uma dor de cabeça sentinela. Isto significa que a dor de cabeça pode ser um sinal de aviso de ruptura com alguns dias ou semanas de antecedência.

Os sintomas podem também ocorrer se o aneurisma empurrar estruturas próximas no cérebro ou se romper (ruptura) causando uma hemorragiapara o cérebro. Os sintomas dependem da localização do aneurisma, se este se rompe e que parte do cérebro é empurrada, mas podem incluir:

• visão dupla
• perda de visão
dores de cabeça
• dor ocular
• dor no pescoço
torcicolo

Uma dor de cabeça súbita e intensa é um sintoma de um aneurisma que se rompeu. Outros sintomas de uma ruptura do aneurisma podem incluir:

confusão, letargia, sonolência ou torpor
• falta de força nas pálpebras
• dores de cabeça com náuseas ou vómitos
• fraqueza muscular ou dificuldade em mover uma parte do corpo
• dormência ou diminuição da sensação em alguma parte do corpo
• convulsões
• dificuldades de fala
• torcicolo (ocasionalmente)
• alterações da visão (visão dupla, perda de visão)

NOTA: A ruptura do aneurisma é uma emergência médica. Procure ajuda médica imediatamente.

Exames e Testes de diagnóstico

Um exame ocular pode mostrar evidências do aumento de pressão no cérebro (aumento da pressão intracraniana), incluindo de inchaço do nervo óptico ou hemorragia na retina do olho. Um cérebro exame ao sistema nervoso (neurológico) pode mostrar movimento ocular, discurso, força ou sensaçãoanormais.

Os testes que se seguem podem ser utilizados para diagnosticar aneurismas cerebrais e determinar a causa da hemorragia no cérebro:

• angiografia cerebral ou tomografia computadorizada (TAC) espiral à cabeça pode revelar a localização e tamanho do aneurisma
• exame do líquido cefalorraquidiano (punção lombar)
• tomografia computadorizada à cabeça
• electroencefalograma (EEG)
• ressonância magnética à cabeça

Tratamento do aneurisma cerebral

Existem dois métodos comuns usados para reparar um aneurisma:

• Recorte é a forma mais comum para reparar um aneurisma. É realizado durante uma cirurgia aberta do cérebro. Consulte também: cirurgia no cérebro (craniotomia)
• A reparação endovascular, na maioria das vezes utilizando um rolo é uma forma menos invasiva de tratar alguns aneurismas.

Se um aneurisma no cérebro se rompe trata-se uma emergência que necessita de tratamento médico imediato e muitas vezes requer cirurgia. A reparação endovascular é mais frequentemente usada quando tal acontece. Mesmo que não existam sintomas, o médico pode recomendar tratamento para prevenir uma ruptura futura possivelmente fatal.

Nem todos os aneurismas necessitam de ser tratados imediatamente. Aqueles que são muito pequenos (menos de 3 mm) são menos susceptíveis de se abrirem.

O seu médico irá ajudá-lo a decidir se é mais seguro fazer uma cirurgia para bloquear o aneurisma antes que se possaabrir (ruptura).

O paciente pode estar demasiado doente para fazer uma cirurgia ou pode ser demasiado perigoso tratar o aneurisma devido à sua localização.

O tratamento pode envolver:

• Ficar de cama e restrição deactividades
• Medicamentos para prevenir convulsões
• Medicamentos para controlar dores de cabeça e pressão arterial

Uma vez o aneurisma reparado,prevenir um acidente vascular cerebral devido a espasmos de vasos sanguíneos pode ser necessário. Tal pode incluir fluidos intravenosos, certos medicamentos e permitir o aumentoda pressão arterial.

Expectativas (prognóstico)

Os resultados variam. Os pacientes que estão em coma profundo após uma ruptura de aneurisma geralmente não recuperam tão bem como aqueles com sintomas menos graves.

Sequelas

Rupturas de aneurisma cerebral são muitas vezes mortais. Cerca de 25% das pessoas morrem dentro de 1 dia e outros 25% morrem dentro de cerca de 3 meses. Dos que sobrevivem para além deste período, cerca de 25% sofrerão algum tipo de incapacidade permanente.

Possíveis complicações

• aumento da pressão dentro do crânio
• Perda de movimento numa ou mais partes do corpo
• perda de sensibilidade de qualquer parte do rosto ou corpo
• convulsões
• AVC
hemorragia subaracnóidea

Quando entrar em contacto com um profissional médico

Dirija-se às urgências ou ligue para um número de emergência (como o 112) se você sentir uma dor de cabeça súbita ou severa, especialmente se você também tiver náuseas, vómitos, convulsões ou outros sintomas neurológicos.

Também deve contactar as emergências se você tiver uma dor de cabeça que não é comum para si, especialmente se for muito severa ou for a pior dor de cabeça que já teve.

Prevenção

Não é conhecida formade evitar a formação de um aneurisma. Tratar a hipertensão arterial pode reduzir as hipóteses de um aneurisma existente se romper. Controlar factores de risco para aterosclerose pode reduzir a probabilidade de alguns tipos de aneurismas. Se aneurismas que ainda não se romperam forem descobertos a tempo, eles podem ser tratados antes de causarem problemas.

A decisão de reparar um aneurisma cerebral que ainda não se rompeu baseia-se no tamanho e localização do aneurisma, da idade do paciente e da sua saúde geral. Os riscos envolvidos numa operação ou em esperar e acompanhar o desenvolvimento do aneurisma devem ser cuidadosamente considerados.

Em: Doenças cardiovasculares, Doenças Neurológicas Degenerativas | 2 comentários

2 Comentários no Fórum

  1. eu já tive aneurisma a minha era hereditaria,depois da cirurgia feita tem possibilidade da aneurisma voltar?
    qual porcentagem?

  2. quero ver fotos de aneurisma

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *