Apendicite, Sintomas, Causas, Tratamentos e Cirurgia

Publicidade
Foto 1

Foto 1

O Que é ?

A Apendicite é uma inflamação do apêndice, um pequeno, dedo como um tubo que pende na parte inferior direita do intestino grosso. Não se sabe qual a finalidade da apêndice. Normalmente fica inflamada por causa de uma infecção ou obstrução do aparelho digestivo. Se não tratado, o apêndice infectado pode estourar e espalhar a infecção em toda a cavidade abdominal para a corrente sanguínea (o sangue).

Apendicite – Conheça os sintomas desta doença, o tratamento necessário, possiveis complicações, cuidados a ter no pós operatorio, na gravidez, qual a causa e exame necessario , algumas fotos da possivel cicatriz , que dieta seguir e como fazer uma boa recuperação .

Foto 2

Foto 2

Nos E.U.A. , a apendicite afeta 1 em cada 500 pessoas por ano. O risco de apendicite aumenta com a idade, sendo mais frequente entre os 15 e os 30 anos. A apendicite é a principal causa da cirurgia abdominal em crianças, e quatro em cada 1.000 crianças exigem remover o apêndice antes dos 14 anos de idade.image007

Sintomas
Os sintomas de apendicite incluem:

dor abdominal que normalmente começa acima do umbigo e então se espalha para o abdome inferior direito.

náuseas

vómitos

distensão (inchaço), dor abdominaldor quando se toca no lado direito do abdômen

febre ligeira

incapacidade de eliminar gases

mudança anormal do hábito de ir ao banheiro , fezes (movimentos intestinais)

foto 4

foto 4

Se você tiver sintomas de apendicite não tome laxantes ou enemas para aliviar a constipação. Essas drogas aumentam a probabilidade de ruptura do apêndice. Evitar tambem tomar analgésicos antes de consultar o seu médico, pois estes medicamentos podem mascarar ( esconder) os sintomas de apendicite e tornar o diagnóstico mais difícil.

Diagnóstico

O médico irá verificar o seu historial médico, especialmente se existem doenças digestivas. Irá ser perguntado também sobre os seus actuais sintomas digestivos, incluindo detalhes das suas últimas evacuações: tempo, frequência, consistência (líquido ou duro), e se as fezes vêm cobertas com sangue e muco.O seu médico irá rever e avaliar se há dor no abdômen inferior direito. Em crianças, o médico irá verificar onde esta sente a dor. Em lactentes (bebês), nos quadris e abdominais (saber se estes doem quando você os pressiona ), podem ser pistas importantes para o diagnóstico.

Publicidade

Após a realização do exame físico, o médico solicitará exames de sangue para encontrar sinais de infecção e urina , para afastar possiveis problemas do trato urinário. O médico pode solicitar fazer-se uma ultra-sonografia ou uma tomografia computadorizada (TC) para ajudar a confirmar o diagnóstico. Em crianças muito jovens, talvez seja necessário fazer uma radiografia de tórax para descartar uma possivel pneumonia.foto 4Duração da dor abdominalA maioria das pessoas procuram ajuda médica dentro de 12 a 48 horas desde o início por causa da dor abdominal. Em alguns casos, há um baixo nível de inflamação durante várias semanas antes do diagnóstico.Prevenção, como prevenirNão há nenhuma maneira de evitar a apendicite.

Foto 5

Foto 5

Tratamento
O tratamento padrão consiste em remover o apêndice. A cirurgia, chamada de apendicectomia, deve ser feita o mais rapidamente possível para reduzir o risco do apêndice se romper. Se a suspeita de apendicite é alta, muitas vezes o cirurgião recomenda a remoção do apêndice, mesmo que o ultra-som ou a tomografia computadorizada não consiga confirmar o diagnóstico. A recomendação do cirurgião reflete o perigo de um possivel apêndice rompido, o que pode pôr em perigo a vida, enquanto uma apendicectomia dispõe de um risco relativamente baixo.

Muitas vezes, os cirurgiões optam por fazer uma cirurgia laparoscópica para remover o apêndice , porque a duração média de internação é menor e a recuperação é mais rápida, quando comparada com o acesso à cirurgia convencional.

Geralmente, as pessoas recebem antibióticos por via intravenosa (na veia) durante a cirurgia. Se o apêndice se romper, a pessoa deve tomar os antibióticos durante uma semana ou mais. Para permitir que o sistema digestivo descanse após a cirurgia, você não deve comer ou beber nada durante as 24 horas após a apendicectomia. Depois, gradualmente, você poderá beber pequenas quantidades de água , líquidos claros , e alimentos sólidos até que você possa continuar a fazer  uma dieta normal.

Quando contactar um profissional de saúde

Para evitar o risco de ruptura do apêndice, contate imediatamente o seu médico se você ou um membro da família tem sintomas de apendicite. A apendicite é uma emergência e requer atenção imediata.

Prognóstico

As Pessoas que se submetem à cirurgia, muitas vezes ficam no hospital dois ou três dias (se houver uma ruptura do apêndice). Aqueles que passarem apenas por uma apendicectomia, normalmente recuperam-se completamente rapido .

Em casos de ruptura do apêndice, a internação geralmente demora muito mais tempo.

Mata ? Sim a apendicite pode Matar

Embora seja raro, mas uma pessoa pode morrer de apendicite se o apêndice se romper e a infecção se espalhar por todo o abdômen e sangue.

Publicidade

11. Outubro 2009 by admin

212 Comentários no Fórum

  1. Ola Layon !
    Operei quando tinha 19 anos, não sabia o que era apendicite e tive os sintomas comuns,principalmente gases e por não ter idéia disso fiz tudo o que na verdade não poderia ser feito, joguei bola, andei de bicicleta todo tipo de esforço físico,no qual me levou a supurar a apêndice. fiquei internado por 18 dias no hospital, sendo que passei por quatro operações, infecção hospitalar e uma semana no CTI.
    Hoje estou com 44 anos tive uma filha com 26 anos que atualmente tem 17.
    voltei as minhas atividades físicas, que eram pegar onda de mão, jogar vôlei, e principalmente minha paixão maior… F U T E B O L !!!!! perdi um pouco de potência no chute por ter tido um abcesso abdominal também mas nada que possa ter dimimuido a minha habilidade por ser canhoto , e bom modéstia à parte !!! rsrsrsrssrrsrs

  2. Boa Noite Pessoal, Eu tive Apendicite aos 18 anos, esse mês faço 21, então contarei minha história, pois quase morri, e acho que todos com sintomas parecidos devem dar muita atenção.
    Sai a noite com meu namorado, hoje marido, para beber com os amigos, quando cheguei comi um prato de macarronada, que para mim estava com um cheiro estranho (sou complexada com comida estragada), mais meu marido comeu tbm, então achei que estava loca, então fui dormir. Já no meio da noite comecei a ter dores abdominais, tipo cólica, mais nada que não fosse suportável. Pela manhã, meu marido tinha ido trabalhar e só estava meu sogro e minha sogra em casa, então comei a vomitar, e com dor abdominal porém um pouco mais forte. Então todo mundo dizendo que eu estava gravida, que era enjoo, mais eu sabia que não estava grávida, afinal eu tomava remédio e me cuidava.Resolvi ir ao médico, meu sogro me levou no PS da Vila Dirce, aquele AÇOUGUE HUMANO, chegando lá um médico boliviano me atendeu, ele se quer olhou pra mim, não me examinou, e me passou um remédio para a dor do estômago, dizendo que era por causa da “macarronada”, então voltei embora e tomei o tal remédio para a dor de estômago, a dor aliviou então resolvi tirar uma soneca para ver se a dor sumia de vez. Dormi por 3 horas, acordei já era 21:00 com uma dor insuportável, não conseguia me levantar da cama, só chorava achando que eu não poderia mais andar, mas fiz força segurando na cabeceira da cama até que consegui levantar, então fui toda encolhida falar para meu sogro que eu não estava mais aguentando aquela dor, não conseguia ficar de reta nem pé, nunca senti uma coisa daquelas, pensei que fosse morrer naquela hora,
    Então fomos para o Sameb em Barueri, chegando lá, mesmo os médicos e enfermeiros vendo que estava sem condições, me deixou esperando, eu só chorava, com medo do que era aquilo, então resolveram me atender, um médico me atendeu, pediu uns exames, depois o médico não queria mais me atender, depois mais uma médica, foi grossa, ignorante pois ela queria que eu ficasse deitada de lado e eu mal conseguia me mexer, minha irmã quase bateu nela, então depois da minha irmã correr por aqueles corredores desesperada procurando ajuda encontramos um médico que quis pegar meu caso e me examinou mais uma vez e detectou o meu problema: APENDICITE! Eu fiquei aliviada, pois agora alguém sabia oque eu tinha, porém nunca soube nem oque era uma apêndice, então minha irmã para me tranquilizar disse que era só tomar um remédio que passava, mais não, eu ia ter que operar! Então lá fiquei eu horas esperando uma ambulância para ser transferida, pois não podia ir de carro, estava sofrendo muito, então meu marido falou que eu tinha que ir na próxima ambulância, fui sentada, e a cada lombada que a ambulância passava era uma dor imensa que eu sentia e chorava. Enfim cheguei no Francisco Moram em Barueri, e mais uma vez fiquei lá jogada em uma sala, sozinha esperando meu atendimento, disse que tava doendo minha barriga toda, e não mais só o lado direito, ninguém me deu atenção, a moça do lado que estava lá com o filho me disse que se eu estava daquele jeito me retorcendo minha apêndice tinha suturado, o enfermeiro riu e disse que não estava não, pois se estive eu já estaria na sala de cirurgia! Continuei a reclamar, até que um médico me examinou, e finalmente me deu o diagnóstico: APÊNDICE SUPURADA! Jesus, fiquei com muito medo, falei oque é isso, oque vai acontecer comigo?? fui direto para a sala de cirurgia, estava tão enxada que foi um drama tirar a aliança do meu dedo e minhas roupas. Graças a Deus o médico que me operou era um anjo, e me vendo daquele jeito chorou comigo, e então me acalmou e disse que aquilo ia acabar e que não ia doer mais nada! Tomei a anestesia “raqui” e ali foi o momento mais feliz da minha vida, aquela dor maldita havia passado, antes de começar a cirurgia vomitei, e logo após isso adormeci. Minha cirurgia durou 2 hrs, acordei com os enfermeiros tirando os “apretechos” da cirurgia, fiquei na sala de recuperação e fui para meu quarto. Tive um incisão pequena do lado direito do abdomen, porém estava saindo muitas fezes e pus do corte, então fizeram um corte do meu umbigo para baixo, e limparam meu intestino com água e sabão, quando fiquei sabendo disso, pensei minha nossa! Mas eu já estava bem, então oque era uma cicatriz? Fiquei com dreno na barriga, e todo dia a enfermeira vinha tirar o líquido e ver quantas ml tinha. Foram passando os dias e eu com a vontade de ir embora fiz a pior merda na minha vida!!! Fui no banheiro e joguei todo o liquido que havia dentro do meu dreno dentro do vaso sanitário, pior idiotice! Então viram que não estava mais saindo secreção, removeram meu dreno, no outro dia acordei com uma dor forte nas costas, na área dos pulmões, mais pensei que era por que eu fiquei muito deitada, no dia seguinte recebi alta, mesmo meia febril.
    Fui com aquele desconforto no pulmão, minha irmã me chamou para ir no shopping comprar roupas para o natal, mais não estava nada disposta! Fiquei deitada com aquela dor, meu marido me fez massagem, eu deitei na rede, e mesmo assim nada daquilo passar, cada vez que eu respirava, parecia que estava dando uma agulhada nos meus pulmões. No outro dia fui para o hospital novamente, pois aquela dor não era normal, eu tinha acabado de sair de uma cirurgia, não podia ficar bobiando, passei na frente de todos os outros pacientes, e então depois de me examinarem me deixaram em uma quarto. Depois de algumas horas, me avisaram que eu ia ter que ir para a UTI, não me falaram oque eu tinha, fiquei desesperada, UTI?? Como assim?? Eu vou morrer?? Quando soube que eu ficaria sozinha naquele lugar e que só receberia 2 visitas por dia de 30 min. cada me desesperei, comecei a chorar, e naquele momento minha voz não saia mais, não conseguia falar com ninguém, não sei se foi meu corpo que me impediu de falar ou se foi a minha mente. E lá estava eu naquela sala de UTI, com um monte de fios, e quando eu olhava ao redor, só tinha pessoas já no leito de morte, até pensei pq eu estava ali se eu estava tão bem comparada aquelas pessoas, mais se eu estava lá era por que seria necessário, estava com pneumonia, e os médicos estavam com medo de eu ter pego infecção generalizada, mais graças a Deus não. Tirei sangue da artéria, que por sinal dói dimaaaaais, e tive também que tirar água dos pulmões, onde eles introduziam uma agulha grande nas minhas costas, eu achei tirar sangue da artéria bem mais dolorido!. fiquei 5 dias lá, inclusive a véspera e o dia de Natal, foi triste ver meu marido e minha irmã trocados para as festas e eu lá, presa, ainda bem que dormi a noite toda e o dia todo de Natal. Fui para o meu quarto finalmente, e podia receber visitas normalmente, o dia todinho 😀 Fiquei mais alguns dias internada, tomando os remédios para a pneumonia, e finalmente me livrei daquilo tudo, estava curada, graças ao meu Deus, que me deu a chance de viver mais um pouco.
    Hoje busco uma solução para minha cicatriz na barriga, mais ela não me incomoda tanto, por que ela me faz lembrar o quanto fui guerreira, e o quanto todos que estavam ao me lado foram tbm, principalmente meu marido e minha irmã! Hoje sou casada com o homem que viveu esses momentos comigo, tenho um bebê de 1 ano e sou feliz, por ter minha vida!
    Desculpe, pois me empolguei e digitei demais, porém pulei muita coisa, mais essa foi a minha história, agradeço quem tenha lido, se quiserem fazer algum comentário entre no meu blog e comentem lá no Poste Jesus me salvou !

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *