Batata

A Batata – Saiba “Quase Tudo” sobre este tubérculo:

Tudo o que realmente lhe pode interessar acerca das batatas. Para além das variedades de batata, muitas receitas onde ela é rainha. Isto entre muitos outros conteúdos.

A batata, para além de ser bastante nutritiva é um alimento que se presta a um número quase infindável de cozinhados. É um legume rico em amído, tornando-a de fácil digestão e simultanemante bastante alimenticía. Conhecem-se muitas espécies de batata, sendo as de polpa amarela as mais indicadas para as preparações em que não devam desfazer-se (assadas, fritas, etc) e as de polpa branca para o sopas e purés.

A batata é cultivada desde os primeiros séculos da nossa era nas regiões andinas dos actuais Perú e Bolívia (provavelmente nas imediações do lago Titicaca), a batata foi trazida para a Europa no século XVI pelos conquistadores espanhóis.

História e Origem da Batata

Pouco a pouco, o seu cultivo foi-se espalhando pelo resto do continente europeu, chegando a países tão remotos como a Irlanda (hoje o principal consumidor europeu por habitante, com 143 quilos por ano) e a Rússia (um dos principais produtores). Em Portugal não se sabe ao certo a data da introdução da batata, mas deve ter acontecido relativamente cedo no Norte do país, pois a vizinha Galiza foi uma das primeiras regiões espanholas a cultivar o tubérculo recém trazido da América, continente descoberto em 1492 pelo navegador Cristóvão Colombo.

Curiosamente, e malgrado o seu valor nutritivo e a sua fácil digestão, a batata tardou a afirmar-se no consumo dos europeus. O facto da parte comestível crescer debaixo de terra alimentou especulações sobre o carácter maléfico da planta, havendo mesmo quem a considerasse venenosa ou carregada de magia negra. Na Rússia, no tempo de Pedro, “O Grande”, chamavam-lhe a “maçã do diabo”. Por outro lado, o sabor das primeiras variantes de batata chegada à Europa não era exactamente igual ao que hoje conhecemos, pois eram bastante mais amargas. Quem a cultivava e comia eram, sobretudo, as famílias dos marinheiros que traziam a batata-semente do Novo Mundo, mas mesmo assim há provas históricas de que, por volta de 1600, o tubérculo constituía já parte integrante da dieta dos habitantes de várias partes de Espanha.

Foi, porém, o início do seu cultivo na Prússia, em 1620, que levou finalmente, ao reconhecimento das propriedades nutritivas da batata.

Frederico, “O Grande”, forçou os seus súbditos a consumir batatas como forma de combater as fomes endémicas da época, causadas pelas más colheitas cerealíferas. Apesar de muita resistência devido às superstições infundadas, em meados do século seguinte já a batata fazia parte da alimentação básica dos prussianos.

Na França, a difusão do consumo deveu-se muito a um jovem agricultor e cientista, Antoine Augustin Parmentier, que convenceu o rei Luís XIV do valor nutritivo da nova planta. Quando a nobreza começou a apreciar a batata à sua mesa, não tardou muito para que o povo também a quisesse experimentar. Inventaram-se então diversos pratos de batatas.

O que Procura?
Comprar uma Piscina - Quanto custa uma Piscina, Preços

Oriunda da metade sul do Novo Mundo, a batata chegou à metade Norte via Europa. Desde o início do século XVII que os emigrantes europeus que partiam para a América do Norte levavam consigo exemplares da planta, mas o cultivo nessa zona do mundo só começou a ser em grande escala a partir de 1720 com a chegada dos irlandeses e numa primeira fase destinado essencialmente à alimentação animal.

Na Irlanda, então sob ocupação inglesa, a história e a batata estão estreitamente ligadas. Com um clima pouco propício ao cultivo dos cereais, a população da ilha dedicou-se quase exclusivamente à produção de batatas nas escassas parcelas de terra não pertencentes aos lordes ingleses. Em 1780, cada irlandês comia em média 3,6 quilos de batatas por dia. No início do século XIX, o tubérculo assegurava 80% das calorias da dieta dos irlandeses que o usavam ainda para alimentar os animais que lhes garantiam alguma carne e leite. A dependência quase total do cultivo da batata teria efeitos desastrosos meio século depois, quando um fungo de nome Phytophora Infestans destruiu quase toda a colheita irlandesa, provocando a Grande Fome de 1845-1846.

Dos oito milhões de habitantes da ilha, um milhão morreu de fome e dois milhões foram obrigados a emigrar para os Estados Unidos. Na mesma altura, um pouco por toda a Europa, as colheitas perderam-se. Na ilha da Madeira, a falta de semilha (o regionalismo para batata) teve graves consequências no Inverno de 1846-1847, com muita gente a morrer. Valeu a pronta intervenção do governador da ilha, José Silvestre Ribeiro, que conseguiu disnponibilizar verbas que permitiram a compra de géneros alimentares capazes de suprir a falta de batata.

Em Portugal, o consumo da batata é um hábito fortemente enraizado em todo o território, apesar da cultura do tubérculo se localizar fundamentalmente nas zonas de Entre-Douro-e-Minho, em Trás-os-Montes e no Ribatejo Oeste. No Sul e Centro do país, assim como nos arquipélagos dos Açores e Madeira, é igualmente cultivada a batata doce. Esta é, aliás, a verdadeira batata, assim chamada pelos índios sul-americanos, e de uma família totalmente distinta da batata comum. Quando os espanhóis trouxeram para a Europa a planta a que chamamos hoje batata, pensaram que se tratava de uma variante da anterior e confundiram a sua designação indígena de papas com patatas, de onde derivaram as palavras Batata, Potatoes (em inglês), etc. Um erro hoje impossível de corrigir. Mas que interessa o nome delas desde que sejam apetitosas.

Na Cozinha – Dicas e Truques com Batata

  • Se quiser fritar batatas, coloque-as, já cortadas, por meia hora no congelador. Assim, elas ficarão secas e macias, depois de fritas.
  • Para salgar as batatas fritas de modo uniforme, coloque-as dentro de um saco de papel com uma porção de sal. Depois sacuda por alguns segundos. Assim, tempera logo as batatas ao mesmo tempo que as enxuga.
  • Se quiser assar batatas com casca, besunte-as, antes, com um pouco de manteiga. Elas ficarão com a casca intacta e mais saborosas.
  • Se não tiver tempo para assar as batatas, coza-as primeiro em água temperada de sal, durante dez minutos. Depois, é só metê-las em forno quente.
  • Se as quer cozer, junte na água da cozedura algumas gotas de limão ou de vinagre. As batatas não vão escurecer ao longo da cozedura.
  • Um puré de batata ficará mais saboroso se lhe acrescentar uma clara batida em castelo firme.
  • O puré também fica melhor se lhe juntar uma colher de chá de fermento em pó. Bata bem leve e leve ao forno, por alguns minutos.
  • Não deite fora as cascas da batata. Lave-as bem, enxugue-as, frite-as em óleo quente. Tempera-as de sal e sirva-as como aperitivo.
  • convém conservar as batatas em lugares frescos com temperaturas não inferiores a 6ºC.
  • O excesso de luz, ou a sua total ausência, propiciam a germinação dos germens das batatas, há portanto que evitar essas circunstâncias no lar.
  • O tipo de cozinhado que melhor conserva os nutrientes da batata é o tratamento ao vapor, com pele.
  • No momento de descascar e cozinhar as batatas, há que Ter em conta que a maior parte das suas proteínas se encontram junto à pele.
  • As pessoas em idade avançada devem, preferencialmente, consumir batatas em puré.

ABC da Batata

O abecedário da batata

O que Procura?
Temperatura Axilar - Como medir

A

América do Norte – Foi preciso os europeus descobrirem este continente, no século XVII, para que a batata fosse aí introduzida. Isto não obstante a proximidade geográfica entre a América do Norte e a região de onde o tubérculo é originário: a América do Sul.

B

Batata Doce – Esta é a “verdadeira” batata, assim chamada pelos índios sul-americanos e de uma família totalmente distinta da batata comum.

C

Cheiro – É difícil descrever o cheiro das batatas. Este depende essencialmente do tipo de guisado a que tenha sido submetida. Por exemplo as batatas fritas à inglesa (chips) têm uma estrutura crocante e um sabor tipicamente salgado por se lhes ter acrescentado sal de cozinha. As batatas que acompanham certos cozidos adquirem novos aromas derivados dos outros componentes do guisado e dos possíveis condimentos que se adicionem.

D

Digestão – A batata é um legume rico em amido, o que a torna de fácil digestão e simultaneamente bastante alimentícia, pelo que é essencial na dieta de quem despende grandes esforços. Contém algumas proteínas e bastante vitamina C e sais minerais.

E

Estudo – Antoine Augustin Parmentier, um jovem agricultor e cientista do século XVIII, convenceu, após minuciosos estudos, o rei Luís XIV do valor nutritivo da batata.

F

Fécula – Da batata extrai-se um amido, vulgarmente conhecido pelo nome de fécula, possuindo uma larga aplicação na indústria, sobretudo no fabrico de açúcar de amido.

G

Grande”- Frederico “O Grande”, da Prússia, forçou os seus súbditos a comerem batata, como forma de suprir as carências alimentares da época.

I

Irlanda – Actualmente este país é o principal consumidor de batata na Europa, com uma média de 143 kg anuais, por habitante.

L

Lisa – Na escolha das batatas, cuja cor pode ir do claro ao avermelhado, devem preferir-se as de pele lisa. Devem rejeitar-se as batatas com a pele manchada de verde, germinadas, picadas e, evidentemente, podres.

O que Procura?
Café e diabetes

M

Maléfica – Durante um longo período, até se desenvolverem estudos aprofundados sobre a batata, este vegetal era tido como maléfico, considerado mesmo venenoso e carregado de magia negra.

O

Outubro – A melhor altura do ano para um abastecimento de batatas é neste mês. Conservam-se, depois de se lhes tirar a terra, em local frio, seco e escuro, devendo ser remexidas frequentemente.

P

Piedro Cieza, aventureiro espanhol e autor da primeira referência ao tubérculo em 1533, quatro décadas após a descoberta do continente americano por Cristóvão Colombo.

Q

Qualidades – Podem distinguir-se três qualidades de batata: primor, de qualidade e de tipo comum.

S

Salmoura – As batatas conservadas encontram-se enlatadas, submergidas em água fervida numa salmoura.

V

Vitaminas – Além de ser uma fonte importante de hidratos de carbono complexos, as batatas também proporcionam vitamina C e potássio e, quantidades consideráveis.

Propriedades e Beneficios da batata para a saúde

( Brevemente – em estado de pesquisa)

Escolher, confeccionar e acondicionar as batatas

Trate bem as batatas

  • Escolha tubérculos firmes e pesados sem pontos moles, manchas escuras ou esverdeadas.
    Repare se a casca está firme.
    Não compre grandes quantidades de batata de uma só vez. No máximo, só aquelas que presumivelmente vai gastar em duas ou três semanas.
    As cascas das batatas primor devem sair com uma leve pressão dos dedos
    Para Ter certeza da boa qualidade da batata doce no momento de comprar, verifique se a superfície está limpa e firme, sem cortes ou sinais de picadas de insectos.

Acondicionar as batatas

  • As batatas devem guardar-se em lugar seco, escuro e fresco.
    Deve utilizar as batatas primor com brevidade, logo após a colheita.
    As batatas temperãs e as serôdias podem conservar-se mais tempo.
    Não deve acondicionar as batatas em sacos de plástico. Prefira os de papel ou mesmo o papel de jornal.
    Guarde as batatas sujas, não as lave antes de as acondicionar, pois durarão menos tempo.
    Não guarde batatas no frigorífico, pois a polpa fica esverdeada.
    Para conservar batata-doce por 15 a 20 dias, em boas condições, deixe-as num local seco e arejado, longe da luz e de insectos.

Preparar as batatas

  • Antes de serem submetidas a qualquer método de cozedura, as batatas novas, devem ser muito bem lavadas, com água fria corrente e depois raspadas e peladas.
    Para a cozedura em água pode evitar-se a pelagem em cru.
    As batatas velhas devem ser descascadas depois de lavadas e escovadas. Se o processo de cozedura a aplicar for a água podem cozer-se com a casca, pelando-se em quente.
    Em média cada pessoa come 250 gr de batata numa refeição, quando em prato principal. Em entradas e acompanhamentos, desce para as 200 gr.

Como congelar batatas?

Congele só as batatas novas pequenas e inteiras.

  • Branquear 4 minutos, arrefecer, escorrer e acondicionar em sacos de politeno.
    Cozer, sem descongelar, em água salgada e ferver durante 15 minutos.
  • As batatas fritas devem fritar em gordura durante 3 minutos. Escorrem-se em papel absorvente e deixam-se arrefecer depressa. Acondicionam-se em sacos de politeno. Deve-se descongelar as batatas à temperatura ambiente, durante 30 a 60 minutos e fritar em lume forte, durante 3 minutos.
loading...

01. Março 2011 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *