Benefícios do Mel

O mel é provavelmente um dos alimentos mais antigos de sempre, ainda existente na nossa dieta dos dias de hoje.

beneficios do mel para a saude

Este é geralmente encontrado no seu estado líquido, com características viscosas e açucaradas, produzido pelas abelhas através do néctar que estas recolhem nas flores, processando o mesmo posteriormente para chegar a este resultado final.

O mel sempre foi utilizado pelo homem como alimento, inicialmente era apresentado como alimento independente, posteriormente começou a ser usado para confeccionar algumas receitas, juntando-se a outros alimentos, conseguindo assim apresentar-se de diversas formas, de um jeito mais intenso ou menos, dependendo da forma como seria cozinhado.

Inicialmente o alimento seria usado pelas suas características doces, contudo apenas anos mais tarde descobriram que esta é uma das substâncias fitoterápicas mais procuradas em todo o mundo, devido às suas propriedades medicinais que até ao momento estavam escondidas.

Além de ser um excelente adoçante natural, ideal para aqueles que querem diminuir a ingestão de açúcar no seu estado puro, apresenta também um sem número de benefícios para a saúde de qualquer um.

Existem vários tipos de mel disponíveis no mercado, sendo que cada um deles apresenta nutrientes e propriedades específicas, por isso os especialistas acabam por aconselhar os pacientes a preferir um desses tipos, dependendo do problema que estão a combater.

Por outro lado, a maioria das pessoas que conhece os benefícios do mel para determinados problemas acredita que pode ingerir qualquer quantidade que não terá efeitos secundários, no entanto o mel engorda e apresenta praticamente as mesmas indicações e cuidados relativamente ao açúcar para os diabetes, isto é, deve ser consumido com moderação e sempre de acordo com as indicações dadas pelos especialistas.

Informação nutricional do Mel

Não existe forma mais completa de conhecer os benefícios do mel do que saber a sua informação nutricional, podendo assim comparar a mesma com outros alimentos, neste caso os que fazem mais sentido é o açúcar.

O que Procura?
Tratamentos estéticos não invasivos que fazem a diferença

Assim, fique a conhecer os nutrientes existentes em 100 gramas de mel:
Calorias – 309kcal
Proteínas – 0,5g
Carboidratos – 78g
Gordura – 0g
Sódio – 12mg
Potássio – 51mg
Fósforo – 10mg

É fácil perceber que o mel é mais saudável para a alimentação de qualquer pessoa do que o açúcar refinado existente em todas as cozinhas.

O mel apresenta na sua composição uma série de substâncias benéficas para o organismo, enquanto que o açúcar é rico em calorias apenas, contudo o açúcar mascavo apresenta melhores características para a saúde do organismo, pois não passa pelo processo de refinamento e por isso preserva alguns nutrientes na sua composição.

Tipos de Mel

Apesar das características nutricionais serem muito semelhantes, o sabor, aroma e cor do mel podem variar. No que diz respeito aos benefícios, alguns podem ser mais fortes e indicados para um tipo de problemas, do que outros, por isso é essencial que os pacientes conhecem as várias opções existentes no mercado internacional.

Mel silvestre

É provavelmente o mais comum e também o mais popular entre todos eles, sendo usado para prevenir problemas de pele, vias respiratórias, além de apresentar efeitos antioxidantes e propriedades calmantes.

Mel de flor de eucalipto

Este tipo de mel apresenta um sabor mais forte e a sua cor é mais escura, no entanto é o mais eficaz no que diz respeito ao tratamento auxiliar para problemas intestinais, vias urinárias e até doenças respiratórias.

Mel de assa-peixe

Usado muitas vezes como complemento ao chá, pelo seu efeito calmante e expectorante, indicado para momentos mais complexos da vida de qualquer pessoa.

Mel de flor de laranjeira

Apresenta um sabor menos intenso, sendo usado para regular a função intestinal e apresenta ainda um efeito calmante, mas menos forte que o mel silvestre.

Benefícios do Mel

Como já foi dito antes, o mel apresenta uma série de benefícios distintos, tanto para o sistema intestinal, como para o tratamento de problemas respiratórios, dores de garganta e não esquecendo os benefícios para a pele, daí que seja um dos elementos da grande maioria dos produtos de referência.

Obviamente que o mel deverá ser ingerido com moderação, caso contrário os benefícios transformam-se em malefícios e todo o bem que este alimento pode fazer ao seu organismo é traduzido em problemas futuros.

O que Procura?
5 dicas para hidratar o cabelo

Conheça os principais benefícios do mel para o seu organismo:

Diminui os riscos de infecção urinária

Segundo os estudos anteriormente realizados, algumas das bactérias que trabalham para o aparecimento de uma infecção urinária são sensíveis à acção antibacteriana que o mel apresenta, por isso a ingestão adequada de mel na alimentação é uma vantagem para quem quer diminuir os riscos de aparecimento de um problema semelhante.

Ajuda a relaxar e no sono

O meu ajuda a produção de serotonina, sendo que esta é responsável pela sensação de prazer e bem-estar no corpo, baixando drasticamente os níveis de stress e ansiedade do próprio organismo.

A serotonina é produzida no intestino, sendo que o mel tem como uma das suas funções a integridade intestinal, ajudando assim na sua regulação.

Mantém a pele no seu melhor estado

Como já foi referido, a composição do mel é fantástica para ajudar a manter a pele no seu melhor, principalmente porque este é rico em antioxidantes, contribuindo assim de forma directa para a diminuição de radicais livres, ajudando na prevenção do envelhecimento precoce e ajudando a que a pele, principalmente do rosto, se mantenha bonita e saudável ao mesmo tempo.

Assim, neste caso em particular, o mel poderá ser ingerido na alimentação ou então aplicado em forma de cosméticos, como o sabão ou os cremes.

Leia também:

Como Usar o Mel para Curar Úlceras nas Pernas, Escaras, Queimaduras, Cortes e Feridas

Função antioxidante

Foi já uma das funções mencionadas em cima, contribuindo de forma activa para a diminuição dos radicais livres e com isso evitando da melhor forma o envelhecimento celular, para que a pele esteja o mais bonita e saudável possível.

Além disso, previne doenças como Alzheimer, problemas cardiovasculares, entre outros.

Problemas respiratórios

Não quer dizer que o mel seja a solução ideal para alguns problemas respiratórios muito conhecidos, no entanto algumas das bactérias responsáveis pela formação destas são sensíveis à ação que o mel apresenta no interior do organismo.

Contudo, é imprescindível indicar que o mel não cura a doença em si, sendo que neste caso o tratamento deverá ser indicado por um especialista, contudo ajuda a aliviar os sintomas e o desconforto que estes apresentam para o paciente.

Funções intestinais

O mel é um dos alimentos mais indicados para os pacientes que apresentam disfunção intestinal, sendo que este é um importante aliado para a manutenção da flora intestinal. Assim, o mel interfere directamente com a consistência ideal das fezes, a prevenção do aparecimento de diarreia ou mesmo a obstrução.

Além de tudo isso, o mel ajuda ainda na prevenção de algumas doenças relacionadas com o sistema intestinal, contudo quando a doença se encontra já instalada, é necessário um tratamento especializado, indicado por médicos especialistas.

Ajuda na dor de garganta

É provavelmente um dos benefícios mais populares do mel, sendo muitas vezes apresentado como uma das primeiras soluções a adotar quando a dor de garganta ataca, principalmente misturando com leite ou chá, ao final da noite.

O mel apresenta uma acção antimicrobiana, ajudando assim a impedir o crescimento de micro-organismos ou destruir os mesmos quando estão já instalados, ajudando assim no alívio da dor de garganta.

Contudo, o mel apresenta apenas benefícios no alívio da dor, já que o tratamento de problemas relacionados com a dor de garganta não deve basear-se apenas no mel, sendo muitas vezes necessária a intervenção antibiótica.

Cuidados a ter com o mel

Apesar de estarmos aqui a referir os benefícios do mel, é imprescindível referir alguns cuidados a ter e contraindicações que a maioria das pessoas desconhece.

Em primeiro lugar, tendo em consideração que o mel é cada vez mais usado na substituição de açúcar refinado, é importante que as quantidades usadas sejam adequadas, caso contrário os efeitos são exactamente contrários aos objectivos iniciais do paciente.

Além disso, o mel não deverá ser consumido por bebés com menos de 1 ano de idade, pois na sua composição poderá conter a bactéria causadora do botulismo e os organismos tão pequenos não têm a capacidade para a combater.

Por outro lado, tal como já foi referido em cima, o mel não deve ser usado por pessoas que possuam a diabetes, pois os picos de glicemia no organismo tornam-se mais difíceis de controlar e podem assim existir outro tipo de problemas, o mesmo acontece com grávidas, que devem controlar muito bem a quantidade de mel ingerido, caso contrário pode surgir rapidamente a diabetes gestacional.

loading...

12. Outubro 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *