Cirurgia de Catarata

CIRÚRGIA DA CATARATA
A maioria das cataratas são progressivas, e necessitam eventualmente de uma intervenção cirúrgica. O avanço na cirurgia de catarata tem permitido bons resultados médicos e com sucesso, em quase 100% dos casos. A cirurgia da catarata envolve a remoção do cristalino do interior do olho, e poderá ser efectuada de diversas formas. O paciente poder-se-à submeter a uma anestesia geral (em que fica a dormir), ou a uma anestesia local (combinação de sedativos e tranquilizantes que tornarão a operação tolerável). A catarata poderá ser removida na totalidade, o que requer uma incisão para introdução de uma sonda criogénica (não é laser), ou retirar o cristalino em pequenos fragmentos, que são aspirados. Qualquer das técnicas, envolve o implante de um cristalino artificial. Os fios de sutura que se aplicam actualmente para fechar a incisão são extremamente finos, e são aplicados com a ajuda do microscópio. Os sedativos modernos, aliviam a ansiedade e a dor, antes e depois da operação. A estadia na Clínica, varia desde algumas horas até alguns dias, dependendo da condição e situação de cada paciente, e do critério do cirurgião. Depois do internamento, o paciente deve limitar a actividade durante a convalescença, que é determinada pela condição do olho, e de acordo com a opinião do Oftalmologista.

PÓS OPERATÓRIO
Nas primeiras 24 horas que sucedem a operação, o paciente deve estar em repouso. O médico, hoje em dia, já permite que o paciente se sente mais cedo que antigamente. Isto é o resultado de uma melhoria das técnicas cirúrgicas, e também do aperfeiçoamento do material cirúrgico (fios de sutura e agulhas muito mais finas) o que permite uma cicatrização muito mais rápida. O desconforto é ligeiro, e pode ser controlado com medicação local e geral. Após a cirurgia, o paciente deve levar uma vida calma, evitando esforços. Durante as primeiras duas ou três semanas, isto é muito importante para evitar qualquer aumento de pressão no olho, que pode provocar a reabertura da incisão. A cicatrização não estará completa antes de seis a oito semanas, depois da intervenção cirúrgica. Depois disso, o paciente poderá fazer a sua vida normal, e ser-lhe-ão prescritos novos óculos.

CORRECÇÃO VISUAL – lentes para cirurgia de catarata
Depois da intervenção, e devido à remoção do cristalino, é necessário aplicar uma lente que o substitua, para focar os raios de luz e restituir a visão. Isto pode ser efectuado de várias formas:

1- Uma lente de óculos constituída por um denso vidro de aumento, pode ser prescrita, mas a visão é diferente em relação à aparência das coisas, que parecem ampliadas três vezes mais que o seu tamanho normal. Adicionalmente, há alguma restrição em relação à visão periférica, e os objectos parecem mover-se no espaço, quando se volta a cabeça. As actuais lentes de óculos, provocaram o decréscimo de alguns problemas, mas não os eliminaram por completo e, por isso, andar e calcular as distâncias pode apresentar alguma dificuldade, até que o paciente se adapte ás novas lentes. Para além disso, e se só uma catarata foi removida, os óculos poderão causar algum desconforto, por causa da diferença no tamanho das imagens captada por cada olho, em particular.

2- As lentes de contacto não alteram tanto o tamanho das imagens, ou restringem a visão periférica, como as lentes dos óculos, e permitem habilitar um olho, ao qual tenha sido extraída uma catarata, a ser usado em conjunto com o outro olho que não tinha catarata. O Oftalmologista e o paciente, devem participar em conjunto a fim de determinar quais serão as lentes de contacto (“Hard” ou “Soft”), mais indicadas para cada um dos casos. Usar lentes de contacto, implica uma habilidade considerável nas técnicas de inserção e remoção (pôr e tirar as lentes), e isto requer alguma destreza manual. Por esta razão, os pacientes com artrites graves ou tremores, não estão normalmente aptos a usar lentes de contacto depois da cirurgia.

3- Um implante de lente intraocular, consiste em colocar uma lente no olho (durante a cirurgia), no local em que for extraída a catarata. Isto pode restituir uma visão normal, e eliminar a necessidade de lentes de contacto, mas este processo pode trazer complicações, e não é adequado a todos os pacientes. Óbviamente, não existe um padrão para a cirurgia ou para a correcção visual. A melhor operação e o melhor método de correcção visual para o paciente, deve ser determinada em estreita colaboração com o Oftalmologista. Devido ao avanço da ciência e às modernas técnicas, a catarata já não é um temível diagnóstico. As operações ás cataratas são aperfeiçoadas todos os dias, devolvendo a muitas pessoas uma boa visão, e um novo interesse na vida. Já não há razão para as pessoas cegarem devido à catarata, se solicitarem um diagnóstico precoce, junto do Oftalmologista (o médico que está habituado a lidar com as doenças e a cirurgia dos olhos ). Se pensa que pode ter catarata, consulte um especialista em Oftalmologia que:

- Determinará se tem ou não catarata, e preveni-lo-à respondendo-lhe com exactidão ás questões que lhe apresente.

- Examinará os seus olhos por qualquer outra suspeita (doença ou tumor, que possam ter), através de um exame promenorizado.

- Determinará se precisa eventualmente de usar óculos e, se for caso disso, receitar-lhos-à com certeza.

Quanto custa uma Cirurgia de Catarata? Os Preços variam consuante a tecnica aplicada e a clinica onde é feita a operação, mas em media o preço oscila entre os 2 a 4 mil reais. Isto para o brasil.

 
Em: Beneficios Para a Saúde, Cirurgias Plásticas e Estética, Saúde | 51 comentários

51 Comentários no Fórum

  1. preciso fazer duas cirurgias de catarata, e o meu convênio é o iasmpe
    e está demorado muito, gostaria de saber quanto custa essas cirurgias no particular.e qual a diferença da lente nacional para a importada? qual é a melhor e porque?
    e preciso de uma referência de clínica boa.

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *