Cláudia Raia

Maria Cláudia Motta Raia, no mundo artístico conhecida apenas como Cláudia Raia, é uma atriz, cantora e bailarina brasileira. Cláudia Raia nasceu em Campinas, no dia 23 de Dezembro de 1966. Na sua infância resolveu um desenvolvimento corporal muito precoce, e apenas com 10 anos de idade estreou-se como manequim, desfilando para o costureiro Clodovil Hernandes.

Cláudia Raia – Antes e depois e Biografia

Com 11 anos de idade foi obrigada a fazer um tratamento, para controlar o seu crescimento excessivo. Aos 13 anos de idade, já media 1,70m de altura, destacando-se por isso de forma natural das amigas da sua idade e, já reconheceu em entrevista, que a sua altura representou um problema durante a sua adolescência, fazendo com que se sentisse desengonçada.

Como bailarina, dançou como profissional na Argentina e nos Estados Unidos. Com 13 anos de idade ganhou uma bolsa, para ir estudar ballet em Nova Iorque, tendo ficado na grande metrópole durante 4 anos. Entrou para a televisão com 17 anos, colaborando no programa Viva o Gordo, de Jô Soares, onde vivia a personagem Carola, no quadro “Vamos Malhar”.

Com apenas 15 anos, integrou o elenco da versão brasileira de A Chorus Line, um famoso musical da Broadway. No musical, Cláudia Raia assumiu o papel de Sheila, uma personagem com o dobro da sua idade. Em 1984 surgiu pelas primeiras vezes nas páginas da Playboy brasileira, usando ainda o nome Maria Cláudia. Voltaria a surgir na revista nos dois anos seguintes, desta feita já como Cláudia Raia.

Ainda em 1984, envolveu num romance com Jô Soares, que duraria durante dois anos. A partir de 1985, tornou-se presença assídua nas telenovelas da Globo. Nesse ano, a atriz participou em Roque Santeiro, que se tornaria num dos maiores fenómenos televisivos do Brasil. Do elenco faziam parte nomes consagrados da televisão brasileira como: Lima Duarte, José Wilker, Regina Duarte, Maurício Mattar. No âmbito da sua participação nesta telenovela, Cláudia recebeu o prémio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e o Troféu Imprensa.

No ano seguinte, em 1986, casou-se com Alexandre Frota, ator e modelo. A relação durou até 1989. EM 1987, participou entrou noutra novela de sucesso, Sassaricando, desempenhado o papel de Tancinha uma feirante. Um ano depois, assumiu o papel de uma presidiária, no programa TV Pirata. Estas personagem ajudaram a construir a sua reputação enquanto atriz.

Em 1990, integrou o elenco da novela “Rainha da Sucata”, no papel de Adriana Ross. Esta telenovela foi um enorme sucesso, não só no Brasil, mas também em Portugal. Com um elenco de luxo, como Aracy Balabanian, Silvia Bandeira, Andrea Beltrão, Regina Duarte, Lima Duarte, Raul Cortez e muitos outros, Rainha da Sucata é vista como uma das melhores obras de sempre da Rede Globo. No mesmo ano, Cláudia Raia teve uma participação especial em Vamp, uma telenovela brasileira inovadora, que conciliava música e vampiros.

Em 1992, na gravação da telenovela Deus Nos Acuda, Cláudia conheceu Edson Celulari, com quem fazia par romântico. O romance imaginário deu origem a um casamento real, que durou 17 anos. O ex-casal anunciou a rutura em 2010. Da relação nasceram dois filhos: Enzo e Sofia.

Em 1997, foi convidada para participar na novela O Beijo de Vampiro, mesmo estando grávida. Para que ela pudesse participar, a história foi alterada de modo a incluir a gravidez. Apenas em 2007, Cláudia Raia assumiu o seu primeiro papel de protagonista em horário nobre. A novela foi “A Favorita” e a atriz desempenhou o papel de Donatela Fontini, uma mulher injustamente acusada de um crime que não havia cometido. O desempenho e a emoção que conseguiu mostrar no papel, foi tal que mereceu vastos elogios, junto da imprensa e da crítica brasileira.

Apesar do grande sucesso que obteve na televisão nunca abdicou por completo do teatro e do cinema. No teatro, onde se iniciou em 1984 com Chorus Line, as suas participações foram mais intermitentes. Em 1991, protagonizou Não Fuja da Raia. Dois anos mais tarde, levou à cena Nas Raias da Loucura. Em 1996, participou em Caia Na Raia. J

á em 2001, esteve em O Beijo da Mulher Aranha. No ano de 2004, protagonizou com Miguel Falabella, a Batalha de Arroz num Ringue para Dois. Entre 2006 e 2011 esteve em: Sweet Charity, Cinco Vezes Comédia, Gatão de Estimação, Splish Splash, A Pequena Loja de Horrores e A Louca Trilogia. Finalmente, levou à cena, Cabaret em 2011. Participou ainda no musical Pernas Pro Ar, em 2009.

No cinema, Cláudia Raia também já leva um percurso assinalável: Cida, a Gata Roqueira (1986), Kuarup (1989), Boca de Ouro (1990), Matou a Família e Foi ao Cinema (1991), Rugrats em Paris: O Filme (2001), Xuxa Abracadabra (2003), Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas (2009) e Retrato Falhado (2011). O ponto alto do seu percurso cinematográfico foi a sua participação em Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas. A qualidade do seu desempenho foi tal, que lhe valeu um prémio.

Para além dos prémios APCA e Troféu Imprensa, Cláudia Raia somou diversas outras distinções ao longo da sua carreira como: Prémio Contigo 2005 – Melhor Atriz Coadjuvante por Belíssima, Prémio Qualidade Brasil 2005 – Melhor Atriz Coadjuvante por Belíssima, Prémio Contigo 2010 – Melhor Atriz Coadjuvante por Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas, Melhores do Ano 2011 – melhor atriz por Ti Ti Ti e Prémio Contigo 2011 – melhor atriz por Ti Ti Ti.

Fora dos palcos e longe das câmaras, é seguidora do Movimento Humanos Direitos, já tendo participado em diversas campanhas do movimento. Atualmente, Cláudia Raia continua em cena com o musical Cabaret e namora com um dos seus colegas de elenco, Jarbas Homem de Mello.

 
Em: Famosos Antes e Depois, Fotos Antes e Depois | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *