Dermatite Atópica

Dermatite Atópica – Opções terapêuticas, Sintomas e Fotos:

A dermatite atópica é uma inflamação crónica da pele, muito comum na infância, e apresenta, uma prevalência crescente, em especial, em zonas urbanas. Estima-se que 10-20% das crianças e 1-3% dos adultos tenham dermatite atópica, atingindo tanto o sexo masculino como feminino.

Ler: Remédio Caseiro Para Eczema (Dermatite)

Em geral, surge durante o primeiro ano de vida, mas pode surgir até aos 5 anos, e persistir na adolescência e na idade adulta. A dermatite atópica caracteriza-se pela presença de prurido, lesões eritematosas, xerose (pele seca) e liquenificação (aumento da espessura da pele com acentuação do seu reticulado). É ainda característico haver uma alternância entre os períodos de exacerbação e os períodos de remissão.

É por isso importante reforçar a intervenção da farmácia prestando o melhor aconselhamento e informação quanto a:
• Identificação de factores que podem agravar a doença;
• Medidas práticas que promovem o bem-estar da pele;
• Produtos adequados a este estado de pele;
• Orientação na terapêutica farmacológica, em especial nos períodos de agravamento.

Sintomas da dermatite atópica

Os aspectos clínicos dominantes da dermatite atópica são:
• prurido de intensidade variável;
carácter crónico;
• recidivas frequentes com remissões intervaladas por crises de exacerbação;
• tendência para a generalização nas fases agudas ou localização das lesões (acantonamento) quando a doença tende para a cronicidade.

Trata-se de uma reacção cutânea inflamatória com a sucessão de eritema, pequenas pápulas eritematosas e vesículas de conteúdo líquido claro amarelado que podem coalescer dando origem a bolhas de tamanhos variáveis.

Com o rebentamento das vesículas e bolhas formam-se erosões exsudativas cobertas por crostas amarelo-acastanhadas, por vezes espessas e aderentes. Na fase de resolução a pele descama e finalmente cicatriza.

Quando este processo não melhora, a inflamação mantém-se e surge o espessamento da pele, com acentuação das linhas cutâneas, muitas vezes escoriadas. Nesta fase crónica, o eczema diz-se liquenificado.

As características clínicas da dermatite atópica variam em função da idade, particularmente no que diz respeito à morfologia e distribuição das lesões. Clinicamente podemos considerar três fases evolutivas mais ou menos distintas (Soc. P. Dermatologia):

  1. No lactente, a face é a zona mais afectada, poupando a região central. Posteriormente podem ser atingidos a couro cabeludo, as partes laterais externas das pernas e tronco. Em casos excepcionais o eczema pode generalizar a toda a pela da criança. As lesões são avermelhadas e ásperas, mas podem progredir em pequenas pápulas e vesículas, com exsudação, formação de crosta e descamação. Em muitos casos ocorre a sobre-infecção secundária das erosões. A evolução é irregular, alternando períodos de agravamento e melhoria (por vezes relacionados com situações como infecções respiratórias, erupção dentária ou estímulos emocionais). A afecção pode regredir totalmente durante o segundo ano de vida ou prosseguir durante a infância, com características algo diferentes.
  2. Na infância as lesões são mais secas e a pele afectada torna-se mais espessa, formando placas de eczema escoriado, localizadas predominantemente nas pregas corporais, em especial, nas dobras dos braços e dos joelhos, e tornozelos. O prurido é, por vezes muito intenso, podendo interferir com o sono da criança. Por vezes associam- se áreas hipopigmentadas arredondadas, mal delimitadas, finamente descamativas, na face e membros superiores. A afecção tende a regredir mais cedo ou mais tarde até ao inicio da adolescência, podendo as lesões permanecer em algumas pessoas ou voltar na idade adulta.
  3. Na vida adulta as lesões são mais disseminadas e afectam em geral a fronte, as pálpebras, o pescoço, as pregas de flexão dos cotovelos e joelhos, os pulsos e a parte dorsal das mãos e pés. Embora a cor, a intensidade e a localização das lesões possam variar, estas provocam sempre prurido. Este sintoma activa um ciclo de comichão-coçar-erupção-comichão que agrava o problema pois danifica a pele, permitindo a proliferação de bactérias e a ocorrência de infecções. O agente mais frequentemente envolvido é o Staphilococcus aureus.

Abordagem Terapêutica

As medidas terapêuticas devem ser sempre associadas à correcta identificação e evicção dos factores de agravamento. Os objectivos principais da terapêutica são: diminuir a secura, acalmar o prurido e controlar a inflamação.

1. Reequilíbrio da barreira cutânea
• Produtos de higiene suaves (sem sabão/detergentes) para não irritar a pele;
• Hidratante ou emoliente reduzem o número de exacerbações e a necessidade de utilização de terapêutica farmacológica. Aplicar diariamente após o banho e repetir a sua aplicação ao longo do dia de acordo com a gravidade da secura. Ambos devem aplicar-se sempre, mesmo nos intervalos das crises.

2. Medidas farmacológicas
a. Via tópica
Os corticosteróides tópicos são essenciais para o controlo da dermatite, em especial nas fases agudas. Devem ser de baixa ou média potência (menos efeitos adversos) e usados o menor tempo possível (1-2 semanas). Está disponível em Dermatite Atópica www.anfonline.pt uma tabela de classificação dos corticosteróides tópicos em função da sua potência relativa (baseada na acção vasoconstritora e resultados de ensaios clínicos).

Uma vez que apenas aliviam os sintomas, pode ocorrer efeito rebound quando descontinuados. Os níveis de absorção estão na razão directa da dimensão da superfície corporal tratada – a criança tem uma elevada relação superfície corporal/peso -, da espessura da pele – a criança tem uma camada córnea mais fina – e da duração do tratamento.

As zonas de pele fina e áreas escoriadas têm uma maior absorção, e a oclusão também a potencia. Quanto à formulação, os cremes (óleo/água) são úteis para aplicação em lesões húmidas ou exsudativas, enquanto as pomadas (água/óleo) são reservadas para as lesões secas, liquenificadas ou escamosas, ou quando se pretenda um efeito mais oclusivo.

As loções estão mais indicadas quando se pretende a aplicação duma dose mínima numa área mais vasta, como o couro cabeludo ou zonas pilosas. Qualquer concentração de corticosteróide é mais potente no veículo pomada do que no veículo creme ou loção, em virtude do seu excipiente gordo, que porporciona boa hidratação e potencia a penetração do corticóide por efeito oclusivo.

Os imunomodeladores tópicos – tacrolímus (Protopic®) e pimecrolímus (Elidel®) – devem ser reservados para as situações em que há resistência aos corticosteróides ou em tratamentos de manutenção para prevenir os efeitos secundários dos corticosteróides. Actuam por inibição local da activação das células inflamatórias envolvidas (inibidores da calcineurina), em especial dos linfócitos T.

b. Via sistémica .
1 – Os corticosteróides estão destinados a situações pontuais – formas agudas e muito extensas – que não se conseguem controlar com medidas tópicas. São feitos tratamentos de curta duração, 5 a 10 dias, com prednisona (Meticorten®) 0,5-1 mg/Kg ou deflazacorte (Rosilan®) 1 mg/Kg. Após este período efectuar a sua redução progressiva e intensificar as medidas tópicas.

2 –  Imunossupressores, como a ciclosporina ou interferão-gama são raramente utilizados.

c. Adjuvante
1 –  A antibioterapia deve ser utilizada sempre que se verifica o aparecimento de pústulas sobre as lesões de eczema e formação de exsudado e crostas amarelas cor de mel. A gravidade e extensão da lesão determinam o recurso a formulação antibiótica tópica ou sistémica (eritromicina, claritromicina, azitromicina ou flucloxacilina, dicloxacilina).

2 –  Os antihistamínicos permitem interromper o ciclo vicioso de prurido e subsequente escoriação, melhorando a qualidade de vida dos doentes em especial da criança.

Os anti-histamínicos orais de 1ª geração são os mais úteis (hidroxizina) dada a sua maior eficácia antipruriginosa. Os anti-histamínicos orais de 2ª geração – cetirizina, loratadina – constituem opção quando o efeito de sedação interfere com a vida quotidiana do doente.

3 – Os probióticos (Lactobaciollus) parecem ter algum interesse mas a dose, eficácia, segurança e duração da terapêutica não estão ainda estabelecidas.

4 –  A fototerapia com radiação UVA, UVB e combinação de ambas ou psoraleno e UVA (PUVA) é usada apenas nos casos mais graves e refractários.

Outras medidas
• Banho diário com água morna (33-34ºC), lavagem rápida, aplicar sabão neutro apenas nas pregas do pescoço, axilas, zona genital (Ler: Coceira Vaginal), mãos e pés;
• Secar, sem esfregar, com toalha macia de algodão;
• Vestir roupa de algodão, em especial roupa interior, e evitar a lã ou fibras. A roupa deve ser larga e não causar sobreaquecimento;
• Evitar a utilização de amaciadores e lixívia na lavagem da roupa;
• Limitar a ingestão dos alimentos mais associados a reacções alérgicas: ovo, leite de vaca, amendoim, marisco, soja e chocolate;
• Evitar actividade física que cause transpiração excessiva;
• Protecção solar.

A identificação e tratamento precoce da dermatite atópica são importantes para reduzir as lesões e os sintomas, prevenir as recorrências e para modificar o curso natural da doença.

A farmácia, pela proximidade com as pessoas com dermatite atópica e pais de crianças com esta patologia, deve reforçar a comunicação no sentido de assegurar os resultados terapêuticos, através da promoção da aderência ao tratamento e disponibilização de toda a informação acerca dos benefícios, riscos e limitações do tratamento.

O farmacêutico deve ainda incentivar e capacitar o doente para os autocuidados, que devem estar sempre presentes mesmo quando não há exacerbações da dermatite atópica.

Medicamentos Manipulados – Estratégia terapêutica

Fase Aguda
Nesta fase pretende-se eliminar o processo inflamatório e prurido. Em lesões excudativas usam-se soluções secantes desinfectante. Noutras lesões utilizam-se:

a) corticosteroides níveis III ou II atendendo à toxicidade, severidade da patologia e extensão de aplicação; b) antibióticos tópicos (de largo espectro ou específicos de estafilococos); c) regeneradores de tecido epitelial, hidratantes e emolientes, d) antipruriginosos.

Os veículos são emulsões O/A fluídas (corpo), O/A de baixo ou média % oleosa (creme de Beeler / creme aquoso BP) e O/A glucídicas. Águas secantes: soluções aquosas desinfectantes. A utilizar em lesões exudativas Solução aquosa de:

1) permanganato de potássio 0,005% a 0,2%
2) eosina 1% a 2%
3) sulfato de cobre a 0,1%, sulfato de zinco a 0,2% e alumínio a 0,3%
4) fusidato de sódio a 2%

Aplicar sobre a zona a limpar, sem esfregar, pelo menos duas vezes ao dia, ou antes da aplicação de outra medicação tópica para tratamento da dermatite atópica. Emulsões O/A de corticoides tópicos, antibióticos, inibidores da calcineurina e outros. A utilizar em lesões de exudação diminuída ou não existente.

1
Prednicarbato (corticoide nível III ) 0,25%
Ácido fusídico (antibacteriano) 2%
Óleo de borragem (c/ ac. Insaturados) 4%
Óleo Rosa Mosqueta (c/ ac. Insaturados) 5%
Creme base Aq. BP (médio conteúdo oleoso) 100 g
(zona corporal)

2
Triancinolona acet. (corticoide nível III ) 0,1%
Gentamicina (antibacteriano) 0,1%
Loção O/A 250 g
(zona corporal extensa)

3
Tacrolimus (inibidores da calcineurina) 0,03% a 0,1%
Fusidato de sódio (antibacteriano) 2%
Creme base Aq. BP ou Em. O/A glucídica 50 g

Fase Sub Aguda e Crónica
Nesta fase utilizam-se corticosteroides de menor potência, inibidores da calcineurina, antibacterianos, antipruriginosos e veículos emolientes hidratantes.

1
Betametasona Val. (corticoide nível II ) 0,1%
Ext Avena 5%
Alantoína (reparador tecidular) 1%
Ext Centelha 1%
Creme base Aq. BP 100g
(lesões sub-agudas)

2
Clobetasol (corticoide nível II ) 0,05%
Tacrolimus (inibidores da calcineurina) 0,05% a 0,1%
Creme Lanette 80 g
(lesões crónicas)

3
Clobetasol (corticoide nível II ) 0,05%
Propilenoglicol 20%
Ac. Salicílico 3%
Pomada hidrófila 100g
(lesões crónicas)

Prurido (coceira ou comichão)

O prurido ou comichão é pruritoceptivo e neuropático, ocasionando processos de inflamação.

1
Doxepina (antidepressivo tricíclico) 5%
Triancinolona acet. (corticoide nível III ) 0,1%
Em. O/A não iónica 80 g

2
Lidocaina (anestésico local) 3%
Ext. Alcatrão mineral 2%-4%
Polidocanol (tensioactivo anestésico) 4%-6%
Em. O/A 60 g

3
Capsaicina (anestésico local) 0,05%-0,1%
Em. O/A 50 g

Fase de Manutenção
Nesta fase é fundamental manter o regime de hidratação da pele para evitar a reincidência de surtos. Para tal utilizam- se Emulsões:

1) O/A aniónicas (base de Beeler e creme aquoso BP),
2) O/A não iónicas e 3) O/A glucídicas, com as seguintes características:
a) fase oleosa: 15% (emulsões fluídas corporais) a 30% (emulsões consistentes para peles secas), composta por óleos com ácidos insaturados.
b) humetantes: a glicerina e o sorbitol, são preferenciais. O propilenoglicol pode ser irritante.
c) Hidratante: a ureia (5% a 6%).
d) Outras substâncias: d1) nicotinamida (2%-5%), diminui a perda transepidérmica de água; d2) estabilizadores da reactividade cutânea (extracto de avena, extracto de camomila); d3) promotores da epitelização: alantoína, extracto de centelha asiática, óleo de rosa mosqueta, óleo de caléndula.

Utilizam-se ainda, nesta fase óleos de hidratação corporal, a aplicar antes da emulsão, compostos por lípidos de alta qualidade, ácidos gordos insaturados em grandes concentrações e, em certos casos, antipruriginosos.

Fotos de Dermatite Atópica

Fotos Antes e Depois

Esta criança sofria de dermatite atópica grave e infecção bacteriana secundária. O transtorno foi rapidamente eliminado através da cefalexina oral, prednisolona, e aplicação da pomada tópica tacrolimus.

Conclusão: Poderá, eventualmente, necessitar de tomar remédios (medicamentos) para alívio da comichão. Cremes hidratantes e pomadas de diversos produtos activos, incluindo corticóides, podem ser utilizados para tratar a dermatite atópica. Poderá até necessitar de tomar antibióticos se a sua pele estiver infectada, como consequência do acto de coçar. Não passe muito tempo dentro de água pois ela poderá secar a sua pele ainda mais. Informe-se sobre as actividades e tudo aquilo que pode causar irritações cutâneas e afaste-se delas.

Ler Também:

- Próbioticos e Dermatite Atópica
- Dermatite de Contato – Tratamento, Remédio, Pomada e Fotos
- Coceira na Virilha

Em: Dermatologia, Fotos Antes e Depois | 41 comentários

41 Comentários no Fórum

  1. olá, em uma consulta ao urologista ele me receitou losalen, ou manipular(dermatologiola) tenho ‘cebos’ pequenos, mas me incomodam. vocês fazem pomadas deste jeito?
    porfavor agurado retorno, 54 96039794

  2. Ola, vi as historias de voces e meu filho tem um ano e sete meses e tem dermatite atopica gostaria de saber se alguem de voces conseguiram na justica o medicamento.

  3. eu tenho essa doença mais a minha é bem mais bem fraca
    mais quem tem a forte so crer em deus por que eu pedi tanto que hoje ja estou me curando

  4. Ola,tem uma empresa chamada alergoshop que e especializada em produtos especiais para alergicos,trabalhei nela e vi como os clientes se sentiam felizes com a melhora das alergias modificando suas vidas.Procurem saber sobre a empresa.Vale a pena!!!
    Vivian Plateiro

  5. ola!! meu filho tem 4 anos e esta a 8 meses sofrendo com dermatite estou fazendo o tratamento que o medico indicou mantendo a pele sempre idratada e com o uso da pomada DRENISON estou vendo uma pequena melhora e torço para que passe logo essas crises pois ele fica bastante nervoso com a coeira que essa doença causa . abraços!! Ate mais.

  6. OLÁ PESSOAL, TENHO 46ANOS, MORO EM PASSO FUNDO NO RS E SEI PERFEITAMENTE O Q É VIVER COM DA, POIS METADE DE MINHA VIDA, SOFRO C ESSE PESADELO QUE NUNCA ACABA ! A PARTE QUE ME AFETA DE VERDADE É MEU ROSTO, OU SEJA, O CARTÃO DE VISITA DE C DE UM NÓS, VENHO SOFRENDO A TODO ESSE TEMPO E FAZENDO VIA SACRA NOS CONSULTÓRIOS, POIS TENHO MUITA COCEIRA E O PIOR N CONSIGO ME CONTROLAR, VINDO A LESIONAR MAIS AINDA.TENTEI OS MAIS DIVERSOS TRATAMENTOS S SUCESSO, EM DETERMINADA FASE PENSEI ATÉ MESMO NO SUICÍDIO, MAS GRAÇAS A DEUS E A MINHA FAMÍLIA, SUPEREI ESSA FRAQUEZA.VIVO COMPLEXADO E VIDA SOCIAL POUCA. TENHO ESPERANÇA E FÉ, NOS MILAGRES DE DEUS, AFINAL N VIEMOS AO MUNDO P SERMOS INFELIZES! E DE CERTA FORMA O QUE ME ACALMA: TENHO UM CASAL DE FILHOS MARAVILHOSOS E GRAÇAS A DEUS SÃO SAUDÁVEIS, POIS SÃO SITUAÇÕES Q FICAMOS DE MÃOS AMARRADAS E DE COBAIAS DOS MÉDICOS TENTANDO ACERTAR UM TRATAMENTO.NOTO TB QUE EM TODO ESSE TEMPO NÃO VI EVOLUÇÃO NENHUMA NESTA ÁREA DE DERMATOLOGIA. FICA AQUI MEU APOIO A TODOS OS QUE SOFREM C DA, NÃO É FÁCIL, MAS NÃO DESISTAM PRINCIPALMENTE PELOS SEUS FILHOS. QTO AS CRIANÇAS OBSERVO Q NO DECORRER DOS ANOS E SUA FORMAÇÃO IMUNOLÓGICA TENDEM A DESAPARECER OS QUADROS DE DA. E FICA O APELO A TODOS OS PESQUISADORES, TENHAM UM POUCO DE PIEDADE DE QUEM SOFRE DE DA, PRECISAMOS DE UM TRATAMENTO NOVO E C URGÊNCIA.
    UM ABRAÇO A TODOS E FIQUEM COM DEUS !

  7. Meu filho tem dermatite atópica e desde que iniciei o tratamento com homeopatia ele tem ficado melhor, mas não se curou,a coceira volta, ele tem 1 ano de idade, acho que é novo demais para um tratamento com alopatia, mas ao mesmo tempo me sinto frustrada por não poder oferecer algo que alivie a coceira. Ele tem um sono tranquilo e sempre acorda por causa da coceira, mais na área das pernas. Qual seria o tratamento para combater a coceira que tenha menos efeitos colaterais?

  8. TENHO DERMATITE SEBORREICA,O QUE FAÇO COM ESTÁ COISA QUE ME ATRAPALHA TANTO?? ME AJUDA POR FAVOR.

  9. Olá! Eu estou com muitas coceiras na parte do corpo onde fica o sutiã, nádega, costela, barriga, isso me incomoda muito!! O que eu faço? Tem algum remédio caseiro?

  10. aPARECEU EM MINHA PERNA ESQUERDA ESTA INFECÇÃO; PODERIAM ME DIZER SE É CONTAGIOSO E PRINCIPALMENTE O QUE É .ESTOU USANDO CREME PEN VIR , MAS NÃO OBSERVEI MELHORA. fAZ UMA SEMANA.

  11. Olá!
    Tenho dermatite e sofro muito envergonhada até de sair na rua. A minha aparece no queixo, em baixo do nariz e as vezes na bochecha, é horrível. Aparece principalmente se eu usar algum tipo de maquiagem.
    Uso topsom creme misturado com fisiogel. Fica bom rápido, uso durante a noite e quando a crise esta grande uso de dia também. Mas algumas semanas depois a dermatite reaparece. Então tenho sempre em mãos.

  12. Tenho uma filha diagnosticada com DA desde os três meses de idade. Além disso, tem alergia alimentar a trigo e ovos. Substituo o trigo por farinha de arroz e os ovos por farinha de linhaça, e faço todo o tipo de pães e bolos fazendo substituições. http://receitasmuitoespeciais.blogspot.com.br/
    Uso para a DA Fisiogel, um óleo no banho chamado Oilatum e o sabonete Cetrilan.

  13. minha filha esta com 20 anos, e são 20 anos de sofrimento,desde que ela nasceu nos sofremos (ela e a familia) com dermatite atopica estou tão desesperada pois ela esta na fase cronica,ja recorremos a tudo não sei mais oque fazer,se alguem puder por favor nos ajude.

  14. Olá malta :)
    Também tenho DA, e venho deixar-vos o meu testemunho. Tenho 26 anos, e foi-me diagnosticada DA aos 10 anos, desde então a minha vida foi passada em consultas de dermatalogia. Usei todo o tipo de cremes, e nada…tinha feridas na face, mãos, pernas, e já nenhum médico conseguia dar resolução ao meu problema. Até que, conheci um casal maravilhoso a que lhes devo a minha qualidade de vida. Ela é enfermeira, e em conversa apresentou-me um produto espectacular! Digo-vos, tomei durante 1 semana e desapareceu por completo! Desde então mantenho-me a tomar, como prevenção, mas nunca mais tive quaisquer sintomas de DA.
    Espero que vos consiga também dar alguma qualidade de vida.
    Posso-vos deixar o email, o produto só dá para adquirir atraves de um distribuidor, vão adorar. São super prestaveis, e enviam-nos o produto ao domicilio com pagamento à cobrança.

    O produto chama-se Transfer factor tri-factor, e tem um custo de 53€.
    Mas se tiverem alguam duvida, podem falar directamente com eles, explicam tudinho!! Deixo-vos o email: pandm4life@gmail.com

  15. Olá eu sou jessica,e a 18 anos tenho DA,desde entao venho lutando contra essa doença. Eu ja usei todo o tipo de remédios que podem imaginar,ixizine,cetaphil,fisiogel,emulsao universal,cefalexina,injeçoes,etc………… nada resolvel hj em dia eu descobri a cura no azeite ungido por Deus e na fé. Estou a pouco tempo na igreja um mes, mais usando o óleo fiquei muito melhor,e ainda uso um antialérgico e diprogenta pomada… procurem se refugiar em Deus e sejam eternamente felizes. Obrigada

  16. a muito tempo sofro com bolhas nos pés e nas mãos que cosam muito deixam a pele resecada e pelo fato de eu cosar deixam cicatrizes , ja fiu em varios medicos que não resouveram meu problema nem me diseram realmente o que eu tinha , vendo esse artigo vi que os sintomas são muito parecidos , sera que posso usar uma pomada sem ir no medico ? por favor me respondam , tenho 23 anos e sofro muito com a aparencia da minha pele !

  17. faz muito tempo que sofro com a pele,ontem consultada por uma alergista muito boa,fiquei sabendo que tinha dermatite atópita,as dermatologistas nao descobriam e eu sofrendo demais:a alergista me passou cetaphil e na primeira passada ja senti diferença,espero um dia parar de sofrer,poius coça muito.

  18. Minha filha tem 3anos e meio e tem dermatite atópica, depois de se recuperar da ultima crise a médica me indicou um tratamento de imunoterapia via oral ou injetável, pergunto exite outra forma de tratamento?Como faço para a pequena criar imunidade ?O que é melhor na idade dela? Obrigada Geneci

  19. Ola, tbem tenho uma filha de 2 anos e 8 meses com DA, já usou todos estes medicamentos p DA, uma médica receitou vacina todos os dias (Imunoterapia 10-6). Alguém já usou e tem algum resultado?Aguardo

  20. Bom dia pessoal, tenho 23 anos e tenho dermatite atópica e outros “ites” desde que me entendo por gente e a minha veio acompanhada de bronquite alérgica crônica e sempre que começa a falta de ar iimediatamente começam as coçeiras e uso uma pomada muito boa chamada Elocon(creme) mas até hoje nunca encontrei cura pra tal, e sempre fui dependente desta pomada e de um remédio pra bronquite (Seretide 125/mg) que também me salva das crises e uso um hidratante chamado Nedax todos os dias principalmente os frios…mas ja usei várias pomadas e a melhor foi Elocon pois não arde na pele ah e mantenham as unhas curtas pra não se rasgarem enquanto dorme.

  21. Eu tenho dermatite atopica des de que tinha 4 anos.E ate hoje nao achei uma cura ou um medicamento que me ajude a tratar.Ela se encontra na parte de tras das pernas, no local onde sento,e nas dobras das pernas e dos braços.Gostaria de saber se tem algum medicamento qe melhora a aparencia da pele.Pois nao posso usar shorts e nem ficar muito tempo sentada pois sinto muita irritaçao nas areas lezionadas.Se puderem em ajuidar agradeço muito obrigada.

  22. meu filho, tem feridas nas pernas, e não saram, é tratado como dermatite atópica, gostaria de saber se pode ocorrer este tipo de crise, com estas feridas nas dobras das pernas e no dedo do pé

  23. ola’ minha tem dermatite desde 5 anos hoje tem 12 nao consegui nenhum tratamento que desse certo, ela esta tomando hixizine vitamina multiminerais e minerais loçao manipulada dimeticone vitamina e;pomada dipropionato de betametasona acido salicilico esta melhor a pele dela, a loçao e otima.

  24. Tenho um casal de filhos, de 5 e 4 anos com Dermatite Atópica. Só melhoraram quando passei com uma dermatologista maravilhosa. Agora está mais controlada, mas vira e mexe tem as crises. Tenho comprado o Lipikar Baume da LA ROCHE POSAY no site da farmais.pt, sai muito mais barato e vem o dobro do produto. Infelizmente com o uso contínuo do mesmo hidratante, ele passa a não fazer mais efeito e uma dica é trocar.

  25. Ola pessoal!tenho D.A desde que nasci quando ainda tinha apenas alguns meses de vida,minha mae descobriu algo que aliviava após os meus 5 anos até hoje quando começa a atacar passo a pomada Diplogenta,e uso via oral o Celestone elixir(xarope)bem comigo resolve todas as vezes que irrita a pele mais se alguem souber de algum tratamento e pode me indicar ficarei
    grato.

  26. tirei o leite, trigo e ovo.. tenho gemeas com dermatite e quero variar o cardapio, oq vc da pro seu comer?

  27. Olá pessoal, tenho dermatite atópica a pelo menos 18 anos, e também ja fiz a passei por vários tratamentos possíveis e impossíveis, desde a ortomolecular até ao tratamento com UVA e UVB. Realmente é uma doença muito agressiva e dificil de se controlar.
    Mas pelo menos hoje vejo que está estabilizada, porém ainda agressiva.
    Caso vocês saibam de alguem em Belo Horizonte para tratamento que puderem indicar ficaria grato.

    Obrigado

  28. Olá
    Minha filha hoje tem 12 anos e tem DA gravíssima como seu filho, já usei incontáveis medicamentos e cremes infidávies, você sabe bem como é. O que melhora é Cetaphil. Ela ganha fisiogel do governo , mas queima a pele dela, o melhor é cetaphil pois ele não queima e a pele, fica hidratada por muito mais tempo. O problema é que custa uma fortuna. Então vai uma dica: comprei pelo ebay, site internacional, pois com o preço de um, lá vc compra 3 de 566 grs.Pesquise pra vc ver!!
    E outra coisa, ela está melhorando aos poucos com medicina ortomolecular, vale a pena verificar. Bom só uma dica, qualquer dúvida estou a disposição.Bye

  29. papais e mamães,
    um fator muito comum na D.A. é a alergia alimentar.
    Experimentem tirar alimentos alergenicos como: ovo, leite e derivados (lembrem-se de bolos, pães e bolachas com leite e ovo), nozes e amendoim.
    Façam a dieta por 2 meses e completem a alimentação do seu filho com Kalyamon e vitamina D para não faltar cálcio para seu filho.
    Se os sintomas desaparecerem o diminuirem muito, já perceberão os alimentos que estão agravando a D.A.
    Não use roupas que abafam a pele, de tecido sintético e lã. Lembrem-se dos lençóis e toalhas de banho tb. Não use amaciante de roupas!
    Não exponha seu filho ao calor (sol) direto e ventile bem sua casa, tb no inverno.
    Não tenha cortinas e tapetes em casa, nem animais de estimação dentro de casa.
    E sempre lave os bichos de pelúcia a 60 graus C para matar os ácaros.

    Tenho uma filha com D.A. e ela está totalmente saudável e com uma pele de seda desde que entrou na dieta alimentar.
    Use remedios e pomadas com corticóides apenas quando tiver um surto, ou caso a criança come ‘sem querer’ em algum lugar alimentos que dão alergia. Mas procure não usar como tratamento por longo tempo. É prejudicial a saúde do seu filho.
    abraço a todos e o esforço vale a pena! Persevere!
    Vejo minha filha feliz e saudável!

  30. tenho um filho com 3 aninhos que tem dermatite atopica eu trato com creme e hixizine, nos como maes ficamos sem saber o que fazer. sofri muito, ate descobrir que e uma alergia que da na pele, ate hoje faco os tratamentos esperando um dia ficar livre dessa alergia. pois a crianca fica irritada, coca muito . e na dorme muito bem a noite. a medica me disse que com 5 anos essa alergia desaparece. que Deus abemcoe vcs, pois nao e facil, mais Deus sabe de todas as coisas.
    vou ver se eu compro esse creme fisiogel pois fiquei sabendo que e muito bom.

  31. amigas fiz um tratamento sério com meu filho, só então qd o levei no hospital das clínicas em Sp que obitive um resultado melhor gastava tudo o que tinha com remédios caros, ele usou por um bom período hidrocortisona creme e uréia hidratante passava várias x pra n ressecar a pele qd estava bem infeciconadas tomava cefalexina é muito difícil este tratamento mas graças a deus consegui,

  32. Tenho um filho de 08 anos que apresenta dermatite atópica grave. O problema dele se agrava por ter alergia alimentar e de contato muito fortes. No momento ele toma corticóide oral e na pele faz uso de hidratante (cetaphil) e tacrolimus 0,03%, toma banho 2x por semana, pois observamos que o banho diário irritava ainda mais a sua pele, além disso esse banho é rápido e só na genitália e pescoço; a cabeça eu lavo com pielus shampoo também 2x por semana, sem deixar escorrer pelo corpo. Ele já fez terapia, pois nas crises mais sérias ele ficava muito triste. Ele também já fez uso de Ciclosporina (imunodepressor), pois no início de 2010 ele piorou muito e as lesões afetaram 100% de seu corpo, e teve que parar de cormer pois todos os alimentos estavam lhe irritando. nesse período ele se alimentva à base de neocate, depois de 30 dias começou a comer arroz no almoço e jantar depois comia arroz com brócolis, mais tarde pôde comer carne de rã, hoje, além deses, ele come maçã, melão berinjela,couve-flor, couve e suco de maracujá.

  33. ola claudia tenho o mesmo problema sendo que as minhas situam-se nas pernas, tenho feito tratamento com pomadas e nada resulta. se alguem souber de algo que possa ajudar agradecia!

  34. Tenho dermatite atópica que atua nas laterais do queixo e do nariz.
    Há quase 3 meses tratando intensamente não consigo sair da crise.Já usei Elidel, Cremes corticóides, Pitycal, e nada tem dado resultado efetivo, apresento apenas melhores razoaveis por 3 ou 4 dias.
    Se alguém puder me informar alguma coisa diferente por favor!!!

  35. não acredite em tudo que os médicos dizem, mas o melhor tratapmento é psiquiátrico com acompanhamento psicologico urgente e uma boa média de pele, abraço e torço para sua mãe melhorar

  36. Boa noite a todos!
    Preciso urgente de ajuda, minha mãe tem dermatite artefacta tambem conhecida como dermatite factícia ou autolesionismo ( auto motilação na pele), já procurei todos os recursos.
    Alguem pode me ajudar com alguma dica, agradeço desde já.

  37. Minha filha tem 03 anos e a dermatite atopica dela ataca muito principlamente na seca e qdo come salgadinhos ou seja produtos que contem muito consevantes. Ela vive a base de medicamentos e nao aguento mais isso é horrvel ver nossos filhos assim. Passei a usar um talco em creme AMILIA muito bom mas tb ela nao pode usar perfume, cremes… enquato faz o tratamento. Estou gostando do resultado. Apesar dela ter usado muitos cremes com ureia e resolve so na hora da aplicaçao mas depois fica do mesmo jeito ressecado. Ah uma coisa que uso tb no quarto dela e UMIDIFICADOR DE AR, pq tb a pele precisa de muita hidratação liquida. Pq aqui em Brasilia o clima é muito SECO E SEM UMIDADE.

  38. tenho um filho de 2anos e6 ele tem dermatite atopica ja tratei diversas vezes gracas a deus ele melhorou muito eu uso creme colde cream com ureia

  39. Tenho um filho de 2 anos e 8 meses. Desde o terceiro mês ele tem dermatite. De lá para cá sofremos muito. Ele não dormia direito. Se coçava muito. Mesmo com doses altas de anti-alérgicos. Parecia que por fim não surtia mais efeito. Há 04 meses fiz uma pesquisa na internet em sites sobre o assunto. O médico sempre nos orientou, mas, não demos tanta atenção para a hidratação da pele. Não que não demos atenção, foi mais que um desânimo uma vez que os cremes não surtiam efeito. Nos receitavam cremes a base de ureia, esses manipulados. E NADA…Até que nos foi indicado o FISIOGEL. Pronto!!! Resolvido o PROBLEMA. A dermatite dele melhorou 95%. A pele dele está linda! Lisinha! O creme é caro (R$ 45,00 por 120 ml) mas compensa. Só de ver seu filho calmo, dormindo vale todo centavo INVESTIDO. Portanto, não percam tempo com cremes manipulados. Usem Fisiogel. Mais uma orientação. Antes de passar qualquer creme hidratante é preciso molhar a pela, pois, o creme não hodrata por si, ele apenas retem que a umidade saia da pele. Espero poder cumtribuir com essas dicas. Abraços

  40. Meu filho tem rinite alérgica,asma e dermatite atópica já tratei ele até com vacinas para alergia,mais a dermatite dele é muito forte,a pele dele é muito ressecada e castiga muito as costas ,as pernas,a curva da perna(parte de trás),e os pés que chega até rachar muito.mais não sei mais o que fazer. Ele usou por muito tempo Elocom creme – Ureadim 10% e hoje estou usando Eucerim,já usei também vários medicamentos de farmácia de manipulação, inclusive Uréia,mais melhora e volta tudo novamente,não sei mais o que fazer…

  41. esta otimo mas precisa de mais fotos a mostra ok..!!

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *