Dor de Garganta

Uma em cada 3 pessoas sofre com dor de garganta todos os anos. O frio e determinadas condições ambientais põem á prova uma das zonas mais vulneraveis do nosso sistema respiratorio.

Dor de Garganta

Os problemas de garganta costumam traduzir-se em dor e irritação, em consequência de uma inflamação das amigdalas – amigdalite -, da faringe – faringite – ou de ambas – faringo amigdalite. Esta última é a mais comum e costuma dever-se a infecções víricas ou bacterianas. As amígdalas são dois corpos glandulares situados à entrada da faringe. Fazem parte do nosso sistema de defesa e infectam-se quando a actividade dos microorganismos ultrapassa a sua capacidade defensiva.

Quatro em cada cinco faringo-amigdalites são de origem vírica. Destas, a maioria é consequência de uma constipação comum ou de uma gripe e apenas nalguns casos a zona é directamente infectada. Uma das causas mais habituais de infecção é o ar frio. Ao inalá-lo, altera-se a actIvidade da mucosa nasal. Assim, as fossas nasais filtram menos germens, pelo que a faringe e amígdalas recebem ar mais contaminado, tornando-se mais provável que inflamem.

VÍRUS, BACTÉRIAS E OUTROS INIMIGOS
Se o nariz pinga, tem dor de cabeça e febre, é provável que a causa seja um vírus. Nos dias posteriores, o paciente costuma sofrer também irritação da garganta, dificuldade para engolir e rouquidão. Estes sintomas curam-se em uma semana, o tempo que o organismo necessita para criar anticorpos capazes de destruir o vírus. O tratamento será apenas sintomático. Nas restantes faringo amigdalites – 20 por cento -, a causa da infecção é uma bactéria, normalmente o estreptococo. Nestas infecções, o quadro clínico é diferente: início brusco, pico febril, dor forte, amigdalas vermelhas e um dos gânglios muito inflamado.

Nestes casos concretos, é necessário recorrer a antibióticos. Além dos vírus e das bactérias, o ar quente e seco dos aquecimentos pode causar dor de garganta recorrente, sobretudo de manhã. A poluição industrial e os contaminantes químicos presentes no ar também podem irritar o nariz e a garganta, embora muito mais irritante seja o fumo do tabaco e os ambientes carregados. Por seu lado, quem utiliza muito a voz é mais susceptíveis de sofrer problemas de garganta, pela pressão a que submete as cordas vocais.

BONS HÁBITOS
As medidas práticas que se seguem são consideradas meios eficazes de prevenir as dores de garganta:
BEBER LÍQUIDOS ABUNDANTES – A água, as infusões e os sumos naturais, por exemplo, mantêm a humidade das fossas nasais e suavizam a zona.
MANTER UM NÍVEL ADEQUADO DE HUMIDADE – Utilize humidificadores para prevenir a secura da mucosa. Para combater o efeito dos aquecedores, coloque um recipiente de cerâmica com água em cima dos radiadores. 0s sprays nasais de solução salina também são úteis.
EVITAR O TABACO – Fumar é o maior irritante para a garganta.
USAR CACHECOL – Assim, evita-se que o ar frio entre pela boca e arrefeça 0 pescoço.
INGERIR VERDURAS E FRUTAS RICAS EM vitamina C E betacaroteno – Estes dois antioxidantes ajudam a estimular as defesas do organismo.
NÃO SE EXPOR A CORRENTES DE AR e a mudanças bruscas de temperatura.
PREVENIR O CONTÁGIO – Lave as mãos com frequência e use talheres e copo próprios, bem como lenços descartáveis.

Suplementos naturais e receitas caseiras para curar a dor de garganta
PRÓPOLIS - O propolis é uma substância que possui interessantes princípios activos que lhe conferem propriedades anti-virais. Pode tomar-se em extracto e comprimidos, embora também se possa encontrar em xarope. A dose recomendada de propolis é de 500mg a 2g por dia.
EQUINÁCEA – A equinacea é uma Planta medicinal que potencia o sistema imunitário. Reduz até 58% a probabilidade de “apanhar” uma constipação e, segundo um estudo publicado pela revista the Lancet, acelera a recuperaçã0. Pode tomar-se em tintura, 50 gotas em 3 tomas diárias.
GARGAREJOS COM ÁGUA SALGADA TÉPIDA – Misture uma colher e chá de sal num copo de água fervida ou mineral e faça gargarejos. Também é recomendado fazê-los com uma infusão de tomilho com mel e limã0.
ALHO E SUMO DE LIMÃO – Pise os alhos e deite-os no sumo de limão quente. Pode acrescentar um pouco de mel e tomar várias vezes ao dia.

Ler: Maracujá para Dor de Garganta

Em: Doenças bacterianas, Doenças do sistema digestivo, Doenças do sistema respiratório, Doenças Infecciosas, Doenças respiratórias | 1 comentário

One Comment

  1. minha garganta inflama pelo menos tres vezes por ano e sempre da grandes febres nao achei ate hoje algo que conseguisse evitar ou diminuir as irritaçoes.

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *