Edema

O edema significa que foi armazenado no corpo demasiado líquido, principalmente água. O líquido pode residir num local determinado ou pode estar generalizado. Neste último, o líquido acumula-se em qualquer um dos tecidos, mas particularmente nos vácuos dos pulmões e nos espaços do abdómen que circundam os intestinos e outros órgãos (a cavidade peritoneal). O edema localizado é normalmente temporário e frequentemente resolve-se por si mesmo. Contudo, o edema generalizado é quase sempre anómalo e necessita de tratamento específico. O corpo é feito de inúmeros milhões de células, na maioria delas ligadas entre si formando tecidos. As células propriamente ditas são largamente preenchidas por (e circundadas por) líquido. Desta forma, uma parte considerável do peso do corpo cerca de 60% – é composta de água.

Os processos que resultam em movimentação de água dentro e fora das células são importantes para as funções do corpo humano. Igualmente importantes são os factores que controlam o volume total de água no corpo num dado momento. Por exemplo, numa pessoa saudável, sem edemas, os rins lidam com o excesso de líquidos eliminando-os pela urina. O volume de água que normalmente permanece no corpo é fornecido pela diferença entre o líquido ingerido e o líquido libertado. O líquido entra no organismo pela bebida, pela comida e pela água e pelos processos próprios do organismo. É libertado do corpo pela urina, pelas fezes, pela transpiração que não é perceptível (por exemplo quando se expira) e respiração. Nos factores que interferem na quantidade de água no corpo incluem-se as temperaturas altas envolventes e a prática de exercício físico vigoroso. Nas pessoas saudáveis, isto normalmente resulta num aumento significativo da ingestão de líquidos o que é quase imediatamente contrabalançado por um aumento de urina.

Causas do edema:

O sangue é transportado partindo do coração para as artérias e volta para o coração pelas veias. Entre as artérias e as veias há cadeias de pequenos vasos sanguíneos chamados vasos capilares. As paredes capilares possuem espaços vazios microscópicos por onde a água do sangue pode passar. Normalmente os glóbulos vermelhos e as numerosas moléculas de proteínas no sangue não podem atravessar estes espaços. Se uma membrana, como a parede capilar, por onde a água pode passar, separar os dois líquidos neste caso o sangue e o líquido dos tecidos a água do líquido circulará com o menor teor de substâncias nela dissolvidas para a solução mais potente. Quando o equilíbrio da potência for igual para os dois lados, não haverá água a circular. Isto designa-se por pressão osmótica. A proteína dissolvida é uma das substâncias mais importantes que aumenta a pressão no sangue. Nas pessoas saudáveis há uma grande quantidade de proteínas no sangue. Se os níveis de proteínas do sangue diminuírem significativamente haverá pouca ou nenhuma possibilidade de obter água de volta no sangue proveniente dos espaços nos tecidos pelas paredes capilares. O resultado é uma acumulação de líquido no tecido designado, também, de edema.

O edema generalizado pode resultar de:

doença renal, como o síndrome nefrótico, onde há uma perda considerável de proteínas na urina
glomerulonefrite grave que também causa perda de proteínas
doença hepática, tal como a cirrose em que a produção de proteínas é reduzida ou
fome, em que a ingestão de proteínas é desajustada

Problemas com a pressão osmótica não são as únicas causas de edema. Nas mulheres que foram submetidas a cirurgia de cancro da mama: (tumorectomia, quadrantectomia, mastectomia simples ou total, mastectomia radical modificada ou mastectomia radical), implicando a remoção de nódulos linfáticos nas axilas, o excesso de líquido nos tecidos não mais irá ser reexpedido através do sistema linfático. Tudo o que aumentar a passagem (permeabilidade) pelos vasos capilares pode causar edema. Pode ser a consequência de lesão física ou química, de queimaduras ou por razões hormonais, como no síndroma pré-menstrual. O processo pelo qual ocorre neste último caso é desconhecido, mas alguns especialistas acreditam que é devido ao aumento da infiltração de proteínas no líquido dos tecidos. O edema também acontece na falha do coração quando o coração não pode bombear a circulação do sangue com a velocidade necessária para libertar o líquido dos tecidos. Verifica-se uma subida na acumulação venosa do sangue e uma acumulação hídrica. O edema dos tornozelos é bastante comum, especialmente no tempo quente, nas altitudes elevadas e no caso de restrição dos movimentos. Este inchaço é normalmente dependente querendo dizer que a pressão de líquido nas pernas, após longo tempo de ter estado de pé ou sentado, impele-o para os tecidos circundantes. Recomenda-se rodar os tornozelos regularmente, assim como manter os pés levantados sempre que possível. O uso de meias medicinais também ajudará. O edema generalizado causa aumento de peso. Nos casos menos graves pode não haver mais efeitos para além deste, mas edemas mais graves podem causar dificuldades de respiração. Se o edema pulmonar se agravar, a situação pode incorrer em risco de vida.

Sinais e sintomas de edema:

O edema pode evidenciar-se como sendo um inchaço visível no rosto, nos tornozelos ou na parte da cintura correspondente aos rins.

Diagnóstico – Como se Diagnostica:

Este baseia-se em sinais físicos, tais como o aspecto exterior, o aumento de peso e a constatação do edema por pressão. O edema nos pulmões produz sons crepitantes ao respirar que podem ser ouvidos enquanto se examina o tórax com um estetoscópio.

Edema – Tratamento:

O edema é tratado ao corrigir-se a causa, se for possível, e ministrando medicamentos que aumentem a libertação de água pela urina. Estes medicamentos designam-se por diuréticos. Quando acontece uma grande acumulação de líquido, como no abdómen, pode ser necessário drenar o líquido para um tubo. Este processo pode ser executado sem dor com anestesia local.

Info: Edema (acumulação de líquido nos vácuos dos pulmões, nos espaços do abdómen e noutros orgãos).

93b91e10bf3719c6ac7e060e0311da Edema

611px Combinpedal Edema

Sugestões de Leitura:

Angioedema (edema angioneurótico) – Tratamento, causas, sintomas e diagnóstico
Edema Pulmonar – Tratamento, causas, sintomas e diagnóstico

28. Março 2011 by admin
Em: Saúde | 2 comentários

2 Comentários no Fórum

  1. Minha esposa esta apresentando um quadro de inchaço intermitente, que hora aumenta hora diminui. Pensamos nas possiveis causas e fomos as eliminando como chocolate, sal na comida , comidas fortes como feijoada etc frutos do mar etc, o quadro ainda se mantem e ja falamos com um médico que afirma que o procedimento de bloqueio de dor crônica não pode causar isto, que foi a ultima ocorrencia antes do aparecimento destes edemas, seu peso subiu sua pressão arterial não aumentou. O que pode estar causando isto ?

  2. Tenho o edema de quincke, quandocomeca inchamos labios, palma do pe’, dedos do pe e das maos, nadegas, na parte de cima dos olhos emfim… ja fui ao hospital muitas vezes, ja tomei prednisolona, agora acabo de fazer um tratamento onde estava a tomer rinialer (10 mg). Isto comecou_me ja quase a 4 mese, coincidentemente depois de eu ter sido picado por um escorpiao preto pequeno no joelho, mas contudo dis-se que as causas podem ser outras a verdade e’ que ja nao seu o que fazer.
    ja parei de comer porco, mariscos, chocolates, enlatados mas nenm com isso resulta. O que eu faco agora?

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *