Fissura Anal

A fissura anal não é mais do que um pequeno corte ou rasgo nos tecidos internos que revestem o ânus e seu rebordo. Por norma, surgem na linha média posterior do ânus, podendo surgir também na linha anterior, sobretudo em mulheres, por questões anatómicas.

Existem dois tipos de fissuras anais, as crónicas que podem existir durante longos períodos de tempo ou serem recorrentes, e as agudas que surgem subitamente. Esta é uma doença que não escolhe nem idade nem, à semelhança das hemorróidas, faz distinção entre sexos, podendo aparecer em qualquer altura a qualquer pessoa.

Causas

As fissuras anais podem surgir em virtude de alguns processos inflamatórios na zona anorectal e em casos de pacientes com crises de diarreia, sobretudo se a mesma se manifestar várias vezes por dia. Contudo, é nos casos de obstipação que a fissura anal surge mais frequentemente como traumatismo resultante do esforço despendido em processos de defecação esforçada e emissão de fezes duras e volumosas.

No entanto, as fissuras anais podem também ser causadas por outras doenças, nomeadamente, a doença de Crohn, Cancro rectal, leucemia e outras doenças infecciosas quer de origem bacteriana, quer de origem viral.

Por acção de dois factores distintos que impedem a cicatrização das fissuras anais, estas podem-se tornar crónicas. Esses dois factores são o espasmo ou hipertonia das fibras musculares do esfíncter anal. O movimento de relaxamento e retorna a situação de espasmo que ocorre no esfíncter aquando do processo de defecação, fazem com que as bordas da fissura se afastem, agravando-as. Ainda no caso de se dar um espasmo permanente do esfíncter, cria-se uma zona de circulação sanguínea deficiente na mucosa que o cobre.

Sintomas

Um dos primeiros sintomas que surge, quando na presença de fissuras anais, é que se começa a evitar, tanto que possível, uma ida à casa de banho para defecar com o intuito de evitar as dores que tal acto provoca a quem padece desta maleita. De facto, tal acto é acompanhado de dor muito intensa, quando se sofre de fissuras anais, no entanto, tal comportamento é apenas mais uma das causas das fissuras anais, sobretudo as crónicas e apenas servirá para agravar o problema, uma vez que vai contribuir para a formação de fezes cada vez mais duras e volumosas e assim aumentar a dificuldade em defecar, a dor e sobretudo a gravidade da fissura.

Outros sintomas típicos, são o sangue de vermelho vivo a cobrir as fezes ou manchas de sangue no papel higiénico. Ambos os sintomas podem coexistir. Outro sintoma que pode também estar presente é o prurido anal e um corrimento fétido.

Como podem ver, os sintomas são em tudo semelhantes aos sintomas das hemorróidas. Aliás, muitos deste sintomas são partilhados também com doenças até bem mais graves pelo que a visita ao médico é não só recomendada como forçosa.

Diagnóstico

O Diagnóstico da fissura anal é relativamente simples e fácil de fazer até porque leva em linha de conta a história clínica do paciente e associa-a à observação da região anal.

Contundo, existem alguns perigos associados que deverão ser despistados durante o diagnósticos, nomeadamente o perigo das fissuras anais não passarem de um sintoma de outra doença mais grave.

Fissuras anais que não se encontrem na linha média e persistência nos sintomas de fissuras anais deverão ser tidos como alerta e portanto, em consideração.

Tratamento

O tratamento é realizado através de uma dieta rica em fibras, Psyllium, farelo de trigo, emolientes fecais, banhos de assento e supositórios de hidrocortisona.

Poderá ser necessário recorrer a terapia tópica com nitrato ou injeção de botox (toxina botulinica) e bloqueadores dos canais de cálcio tópicos. Se não houver melhora com a terapia clínica poderá ser necessária a realização de uma esfincterotomia interna lateral.

Referências

loading...
loading...

04. Fevereiro 2010 by admin

32 Comentários no Fórum

  1. O uso da pomada de assaduras q contem nistantina na composiçao,é esselente remedio para fissuras.

  2. Olá pessoal, tenho 19 anos, sou de sp e sofro de fissuras anais a quase 2 anos já também. Me sinto perdido, pois tentaram me tratar com pomadas, dietas e nada resolveu, até que um médico particular me diagnosticou com HPV (Virus Papiloma Humano) no anus, ou seja, alem das fissuras e do plicoma, tambem tenho verrugas anais. As de fora cairam, mais as internas serao retiradas junto da cirurgia de fissura anal e plicoma. Estou com um pouco de medo mais confiante de que esse pesadelo vai passar. Quem quiser conversar sobre, estou com um grupo no whatsapp onde poderemos discutir e trocar informações sobre isso sem medo e constrangimento, afinal sofremos do mal, seja por relacao anal, parto, fezes, enfim!
    Contato de whats 011 98675-6107 (exclusivo para mensagens via whatsapp)

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *