Garfield

O gato Garfield surgiu pela primeira vez numa publicação a 19 de Junho de 1978. O seu criador, Jim Davis tentou publicar uma banda desenhada, intitulada “Gnorm Gnat”, mas foi rejeitado pelos editores, que apesar dos elogios à arte patente nos desenhos e à qualidade das piadas, não viam qualquer potencial a uma banda desenhada focada num animal.

Garfield Antes e Depois e Biografia

Garfield Antes e Depois Garfield

A resposta de Davis surgiu sob a forma de gato. Davis escolheu este animal, uma vez que identificou uma lacuna passível de explorar, uma vez que não existam na altura, outras bandas desenhadas focadas em gatos. Um gato também seria uma mais valia em termos de merchandising.

Assim, nasceu o gato Garfield. Davis foi buscar este nome ao seu avô James Garfield Davis, que por sua vez foi assim chamado em homenagem ao antigo presidente dos Estados Unidos, James Garfield.

A banda desenhada é focada em três personagens principais: Garfield, o protagonista; Jon Arbuckle, o dono do gato, para o qual Davis foi buscar a inspiração num anúncio a café, datado de da década de 50 e Odie o cão, que foi inspirado numa personagem que Davis havia criado para um anúncio de um vendedor de automóveis.

Nas primeiras tiras de Garfield, o dono de Odie chamava-se Lyman e foi criado para que Jon pudesse conversar com alguém. Mais tarde, Davis percebeu que Garfield e Jon podiam conversar de forma não verbal e removeu Lyman.

As primeiras bandas desenhadas criadas por Davis com estas personagens eram centradas em Jon e quando este as apresentou às agências “Chicago Tribune-New York News”, “Post-Hall” e “King Features”, todas as rejeitaram, pedindo que Davis apresentasse um novo trabalho, focado no gato e não em Jon. Já com Garfield no centro da história, a agência United Feature Syndicate aceitou as tiras, em 1978.

Garfield surgiu assim em 41 jornais, a partir de 19 de Junho daquele ano. Um dos jornais, The Chicago Sun-Times deixou de publicar a banda desenhada, mas após várias reclamações por parte dos seus leitores, foi obrigado a voltar a publicá-la.

Nos primeiros meses de vida, esta banda desenhada não seguia verdadeiramente um padrão temático. Algumas das tiras, podem mesmo ser classificadas como politicamente incorretas, como algumas em que Jon fuma, ou outras que referem a sua subscrição de uma revista para “solteiros”.

Algumas das piadas dessa altura eram bastante específicas da realidade americana/canadiana, não podendo ser traduzidas em alguns idiomas. Apenas a partir de 1980, é que Garfield ganhou um equilíbrio internacional, podendo ser facilmente interpretado em qualquer idioma.

Entre 1978 e 1983, os desenhos das personagens de Garfield eram mais realistas, adotando um estilo mais cartoon a partir de 1984. Estas alterações mudaram de forma radical o desenho do próprio Garfield, que passou a caminhar nas suas pernas, emagreceu e ganhou um olhar mais expressivo.

Estas alterações, segundo o autor, serviram para que Garfield pudesse empurrar Odie com maior facilidade, ou para que conseguisse alcançar uma fatia de tarde. Jon também sofreu diversas alterações ao longo dos anos e segundo o autor, irá estar constantemente em mudança. É facilmente percetível, que Jon parece agora mais velho, do que nas tiras da década de 90 e que está mais alto.

Garfield alcançou o sucesso rapidamente, sendo particularmente lucrativo do ponto de vista comercial. Em apenas três anos, Garfield já estava em 850 jornais e tinha acumulado 15 milhões de dólares na venda de merchandising. Davis foi obrigado a fundar uma empresa, apenas para tratar de todas as questões relacionadas com o merchandising de Garfield.

Em 2002, Garfield já se tornara a tira de banda desenhada mais popular do mundo, estando presente em 2570 jornais e chegando a 263 milhões de leitores a nível mundial. Dois anos depois, já havia alcançado 2600 jornais e lucros superiores a 750 milhões de dólares, decorrentes da venda de merchandise, em 11 países. Todos os direitos da banda desenhada pertencem à Paws Inc, empresa de Davis.

Atualmente, David não é o único autor de Garfield. Apesar de continuar a escrever as histórias e a fazer os rascunhos, todo o processo de produção posterior passa por uma equipa de artistas. Davis passa agora a maior parte do tempo, a gerir todo o universo empresarial em torno de Garfield.

Garfield já teve direito a vários filmes. “Garfield: The Movie” chegou às salas de cinema no dia 11 de Junho de 2004. No enredo, Garfield esforçava-se para salvar Odie de um apresentador de um concurso de televisão. Apesar de alguns críticos terem apreciado o trabalho individual do ator Bill Murray, a generalidade das opiniões de especialistas sobre o filme foram bastante negativas.

Apesar da onda de críticas negativas, seguiram-se diversas sequelas: “Garfield: A Tail of Two Kitties (2006)”, “Garfield Gets Real” (2007), “Garfield’s Fun Fest” (2008) e “Garfield’s Pet Force” (2009).

Como não podia deixar de ser, Garfield também surgiu em diversos vídeojogos. Em 1987, foi lançado “Garfield: Big Fat Hairy Deal”, para plataformas como Atari ST, ZX Spectrum, Amiga, Amstrad CPC e Commodore 64. Mais tarde, a Sega também lançaria “Garfield Caught in the Act”, para a consola Genesis e para computadores com Windows 3.1.

Mais recentemente, foram lançados vários jogos inspirados em Garfield para a consola DS: “A Tale of Two Kitties”, “Garfield’s Nightmare” e “Garfield’s Funfest”. A PlayStation 2, também teve direito a vários jogos: Garfield, Garfield 2 e Garfield Lasagna World Tour. Ainda há a referir “Garfield Labyrinth” para o Game Boy. E finalmente, Garfield’s Diner”, jogo que está atualmente disponível para telemóveis.

Em 2010, Davis viu-se envolvido no centro de uma enorme polémica, quando Garfield criticou de forma severa “O Dia dos Veteranos”. Na tira datada de 11 de Novembro de 2010, Garfield prepara-se para esmagar uma aranha, que afirma que se ele a esmagar, ela passará a ter um dia em sua memória.

Na quadrícula final, numa sala de aulas de aranhas, uma professora questiona aos alunos, se alguém sabia porque comemoravam o “Dia Nacional da Estupidez”. Davis foi obrigado a pedir desculpa pela tira, afirmando que a mesma havia sido escrita com um ano de antecedência e que não tinha intenção de criticar os veteranos, uma vez que o seu próprio irmão e filho o são.

garfield a dormir Garfield

Em: Famosos Antes e Depois, Fotos Antes e Depois | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *