Gastrite

Diz-se que há uma gastrite quando o interior do estômago está irritado ou inflamado. Porém, o termo gastrite usa-se com muita frequência para designar um conjunto de sintomas (dores ou ardor no estômago, enjoos, sensação de acidez excessiva, enfartamento, vómitos), para os quais não foi encontrada uma causa óbvia.

Ler: Tratamento Caseiro para Dor de Estômago

Causas da gastrite

A gastrite resulta de uma agressão ao interior do estômago causada por agentes químicos (bebidas alcoólicas, ou medicamentos como a aspirina, por exemplo) ou por certos alimentos muito temperados ou condimentados. Estes factores provocam uma gastrite aguda que geralmente desaparece espontaneamente. Noutros casos, como em certas infecções, ou quando há excesso de bílis no estômago (depois de certas cirurgias, por exemplo), pode desenvolver- se uma gastrite crónica, mais difícil de resolver. Por vezes, mesmo confirmando a presença de uma gastrite, não se consegue determinar a sua causa.

Sinais e sintomas da gastrite

Poderá ter dores abdominais na zona do estômago, cãibras ou enjoos. Poderá começar a sentir uma “ardência” depois das refeições. Arrotos, sensação de enfartamento ou dores no peito poderão constituir outros sintomas. É natural que sinta enjoos ou tenha um sabor ácido na boca. Poderá vomitar, sentir-se fraco ou nauseado. Também poderá ter falta de apetite.

Diagnóstico – Como se Diagnostica:

A gastrite é uma inflamação do estômago e, em rigor, o seu diagnóstico exige que seja feita uma biópsia ao estômago. Em muitos casos, sobretudo em pessoas jovens com queixas de curta duração, inicia-se o tratamento apenas com base nos sintomas. Para o diagnóstico de gastrite é necessário:

Endoscopia digestiva alta:

Este exame é realizado com o doente em jejum, e consiste na introdução de um endoscópio flexível, pela boca, através da garganta, passando pelo esófago até ao estômago e ao duodeno. É um exame desconfortável mas indolor, realizado em poucos minutos, e que permite avaliar o interior dos órgãos percorridos pelo endoscópio. Nos casos de gastrite, a mucosa (revestimento) do estômago está inflamada e avermelhada, permitindo fazer logo um diagnóstico endoscópico provisório.

Biopsias gástricas:

São efectuadas durante a endoscopia, de forma completamente indolor, com uma pinça apropriada. Obtêm-se assim fragmentos muito pequenos (1 a 2 mm) da mucosa do estômago, os quais são analisados depois. Pode-se assim confirmar e caracterizar a gastrite, podendo também detectar-se no estômago a presença de Helicobacter pylori (trata-se de uma bactéria, muito frequente no nosso país, que contribui para a persistência de gastrite crónica e para o aparecimento de úlceras).

Radiografia gastro-duodenal:

É uma radiografia que permite avaliar o estômago e o duodeno, após a ingestão de uma papa apropriada (contraste). Pode sugerir que existe gastrite mas, actualmente, já não se usa para esse fim.

Prevenção – Cuidados a ter:

A gastrite melhora com alterações na alimentação e com a suspensão de bebidas alcoólicas e de certos medicamentos. Isto verifica-se rapidamente no caso das gastrites agudas.As gastrites crónicas são mais difíceis de tratar, pois nem sempre a causa é conhecida. Se houver presença de Helicobacter pylori, deverá ser feito o tratamento adequado (com antibióticos, durante uma semana) e em muitos casos sem causa evidente os sintomas melhoram com medicamentos que reduzem a acidez no estômago.

O que deve e não deve fazer:

Coma e beba moderadamente, fazendo preferencialmente refeições de pequeno volume (coma mais vezes, menos de cada vez). Não salte nenhuma refeição.
Evite alimentos picantes ou todos aqueles que considerar difíceis de digerir.
Evite bebidas com cafeína (chá, café, colas), com gás ou com álcool.
Se é fumador, deixe de fumar ou diminua o mais possível.
Mantenha uma lista dos medicamentos que está a tomar, incluindo a indicação de quando e por que os deve tomar. Leve a sua lista de medicamentos ou os frascos dos comprimidos sempre que for ao médico. Informe-se sobre a razão pela qual está a tomar cada um dos medicamentos. Peça ao seu médico mais informações sobre os seus medicamentos.
Se estiver a tomar medicamentos que o façam sentir-se sonolento, não conduza nem manuseie equipamento pesado.
Poderão receitar-lhe medicamentos para diminuir a acidez no estômago.
É provável que também tome antibióticos para erradicar o Helicobacter pylori que possa existir no estômago.
Consulte o seu médico antes de tomar quaisquer medicamentos.
Não tome aspirina ou ibuprofeno. Estas substâncias agravarão a sua gastrite. Se precisa de um analgésico, tome paracetamol.
Se tiver queixas gástricas, reduza os alimentos sólidos no primeiro dia da crise. Beba muitos líquidos e retome uma alimentação normal lentamente. Coma alimentos leves ou que saiba que não lhe farão mal. Coma apenas um pouco de cada vez.
Retome as actividades normais quando se sentir melhor.

Contacte o seu médico se:

Tiver dores que durem mais de seis horas.
Tiver vómitos persistentes.

Procure imediatamente ajuda se:

Vomitar sangue ou conteúdo semelhante a borras de café.
Detectar sangue nas fezes ou se estas forem pastosas e de cor negra (com aspecto de alcatrão).
Se sentir demasiado fraco e tonto para estar de pé.
Tiver dores muito fortes.
Tiver febre superior a 38ºC.

Riscos e Complicações da gastrite

A gastrite não se costuma complicar. No entanto, algumas formas de gastrite podem acompanhar-se de hemorragia digestiva provocada por lesões (erosões) na mucosa gástrica. Isto sucede com frequência nas gastrites provocadas por certos medicamentos. A longo prazo a presença de gastrite pode estar associada a menor produção de ácido ou a alterações na mucosa (revestimento) do estômago que, em alguns doentes, obrigam a repetir endoscopias (e biopsias) para controlo.

Tratamento da gastrite:

A gastrite melhora com alterações na alimentação e com a suspensão de bebidas alcoólicas e de certos medicamentos. Isto verifica-se rapidamente no caso das gastrites agudas. As gastrites crónicas são mais difíceis de tratar, pois nem sempre a causa é conhecida. Se houver presença de Helicobacter pylori, deverá ser feito o tratamento adequado (com antibióticos, durante uma semana) e em muitos casos sem causa evidente os sintomas melhoram com medicamentos que reduzem a acidez no estômago.

Informação para profissionais de saúde e estudantes de medicina:

Sintomas, causas e caracteristicas do diagnóstico:

. Pode ser aguda (erosiva) ou indolente (atrófica); causas múltiplas e variadas
. Com frequência, os sintomas são vagos e incluem náuseas, vômitos, anorexia, desconforto abdominal superior indefinido; pode ocorrer hemorragia significativa, com ou sem sintomas
. Dor epigástrica leve à palpação; em alguns casos, ausência de sinais fïsicos
. A anemia ferropriva é comum
. Diagnóstico definitivo requer endoscopia com biopsia gástrica
. As múltiplas associações incluem estresse e redução do fluxo sanguíneo para a mucosa (queimaduras, sepse, doença crítica), fármacos (AINE, salicilatos), estados atróficos (envelhecimento, anemia perniciosa), cirurgia prévia (gastrectomia, Billroth II), infecção por Helicobacter pylori, alcoolismo agudo ou crônico

Diagnóstico diferencial

. Ulcera péptica
. Hérnia de hiato
. Câncer de estômago ou pâncreas
. Colecistite
. Cardiopatia isquêmica

Tratamento

. O paciente deve evitar o álcool, a cafeína, os salicilatos, o tabaco e os AINE
. Investigar a presença de Helicobacter pylori; se presente, erradicá-lo
. Inibidores da bomba de prótons em pacientes que recebem alimentos orais, inibidores de H2 ou sucralfato
. Prevenção nos pacientes de alto risco (p. ex., unidade de terapia intensiva) utilizando esses mesmos agentes

Dica
Noventa e cinco por cento dos gastrenterologistas e uma alta proporção de outros profissionais de saúde são portadores do H. pylori.

estomago Gastrite

Em: Doenças do sistema digestivo | 4 comentários

4 Comentários no Fórum

  1. ESTOU MUITO PRECUPADA MEU FILHO TEM 16 ANOS É SAUDAVEL HÁ 15 DIAS SETIU DORES MUITO FORTES NO ESTOMAGO FOI FEITO ENDOSCOPIA C/ BIOPSIA NA ENDOSC. DEU EROSÃO AVERMELHADA NO ESOFAGOCO 4CM OU SEJA MM.ME AJUDEM TENHO LIDO NA INTERNET SOB ISSO ESTTTTOU MUUUUITO PREEEEEECUPADA PRECISO DE ORIENTAÇOES POR FAVOR ELE ESTA TOMAMDO O REMEDIO PANTOCAL

  2. meu filho de 14 anos foi diagnósticado c gastrite com erosões de antro e gostei muito deste site, tem como curar uma criança de gastrite? obrigada

  3. Achei muito bom o site.bem esclarecido…

  4. Parabéns. Muito bem explicado ,ajudou-me muito,obrigado .

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *