Gengivoestomatite herpética (infecção na boca)

A gengivoestomatite herpética é uma infecção na boca, também designada por estomatite herpética, que se verifica com frequência nas crianças pequenas. O seu filho poderá apanhar esta infecção várias vezes ao longo da vida. A gengivoestomatite herpética é diferente do Sindrome Boca-Mãos-Pés e da herpangina. Estas doenças também originam bolhas e úlceras na boca, mas são causadas por outros vírus.

Causas da gengivoestomatite herpética

Esta infecção é provocada por um germe designado por vírus Herpes Simplex. Trata-se do mesmo vírus que origina as lesões geralmente conhecidas como boqueira. O contágio é feito através de contacto interpessoal e manifesta-se especialmente em períodos de maior debilidade geral.

Sinais e sintomas da gengivoestomatite herpética

O seu filho poderá apresentar inicialmente vesiculas (pequenas bolhas), que rapidamente evoluem para úlceras, inchaço no lábio, na boca, na língua ou no palato duro (o palato duro corresponde à parte da frente do céu da boca). Ele poderá, ainda, ter febre elevada e sentir-se irritável e extremamente cansado. Poderá ter dificuldades em comer e em engolir devido às dores. Poderá também ter mau hálito e a garganta inflamada. As úlceras cicatrizam, geralmente, no espaço de 1 a 2 semanas.

Diagnóstico – Como se Diagnostica:

O diagnóstico é efectuado pelo seu médico através da observação das lesões e da história clínica.

Cuidados a ter:

Contacte o médico se:

O seu filho se recusar a beber e não conseguir engolir.
O seu filho tiver pus ou estiver a sangrar da boca.
O seu filho tiver febre acima dos 38°C
O seu filho estiver mais irritadiço ou não deixar de chorar.

Procure imediatamente ajuda se:

O seu filho tiver febre equivalente ou superior a 38°C.
O seu filho estiver desidratado devido ao facto de não ingerir líquidos em quantidade suficiente. As seguintes características permitem-lhe ver se ele está desidratado:
Não urinou nas últimas 8 horas.
A moleirinha (nos bebés) está deprimida.
Chora sem lágrimas.
Os lábios estão secos e gretados.
O seu filho estiver fraco ou sonolento e for difícil acordá-lo.

Riscos e Complicações da gengivoestomatite herpética

A estomatite herpética é uma doença geralmente auto-resolutiva que cura sem deixar sequelas. Em casos de má higiene, pode haver infecção secundária bacteriana das lesões faciais, que complica a evolução da doença. Em casos raros, pode haver localizações secundárias da infecção viral por auto-inoculação (o doente transporta o vírus da sua localização inicial na boca para outras partes do corpo) ou através dos nervos.

Tratamento da gengivoestomatite herpética

Poderá dar ao seu filho ibuprofeno e paracetamol para reduzir as dores. NÃO lhe dê aspirina nem ibuprofeno, se ele for alérgico à aspirina ou se ele sofrer de úlceras ou de uma doença renal. Também lhe poderão prescrever medicamentos de aplicação local sobre as lesões. O médico poderá pedir-lhe que ajude o seu filho a enxaguar a boca e a garganta ou a gargarejar com água e sal. Dê ao seu filho líquidos frios já que poderão ajudar a aliviar as dores. Bons exemplos de líquidos para beber são o leite, batidos de leite e bebidas neutras. Não lhe dê bebidas citrinas ou carbonatadas, tais como sumo de laranja ou de toranja, limonada ou soda. Estes líquidos intensificam as dores na boca. O seu filho poderá usar uma palhinha se tiver bolhas nos lábios ou na ponta da língua.

O seu filho poderá oferecer resistência à ingestão de alimentos sólidos até sentir melhoras das dores. Dê-lhe alimentos moles, tais como papas para bebés, frutos moles, puré de batata, maçã cozida, iogurte e pudim. O seu filho não deverá comer alimentos salgados, picantes e duros.

Após cada refeição, enxagúe a boca do seu filho com água morna. Lave frequentemente as suas mãos, bem como as do seu filho, sobretudo depois de ir à casa de banho, antes de confeccionar os alimentos e antes de comer. Lave quaisquer brinquedos que o seu filho possa, eventualmente, pôr na boca antes e depois de ele brincar com eles. A fim de evitar a disseminação do vírus, ensine o seu filho a não partilhar a escova de dentes, bebidas ou alimentos com os outros. Ensine-o, ainda, a lavar as mãos antes de comer e depois de ir à casa de banho.

07. Abril 2011 by admin

One Comment

  1. ATENÇÃO! EM CASO DE QUALQUER LESÃO NA CAVIDADE ORAL, SEJA ELA NA MUCOSA OU NAS PROXIMIDADES DA REGIÃO ORAL, PROCURE UM CIRURGIÃO-DENTISTA, ESPECIALISTA EM ESTOMATOLOGIA! ELE É O PROFISSIONAL INDICADO E COM TODAS AS HABILIDADES PARA DIAGNOSTICAR E TRATAR QUALQUER LESÃO DA REGIÃO ORAL!

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *