Implante Capilar

Informações sobre o implante capilar, recomendações sobre o procedimento, recuperação, pós operatorio, riscos, complicações, e tudo sobre a cirurgia. Nota inicial: a consulta deste artigo não dispensa a consulta com um profissional de saúde.

A perda de cabelo continua a ser uma grande dor de cabeça para milhões de pessoas em todo o mundo, sejam homens ou mulheres. Esta perda anormal deve-se a vários factores como, alterações hormonais, envelhecimento, historial da família e traumas (ex: queimaduras). Normalmente, quanto mais cedo começar a perda de cabelo, mais grave se torna a situação. Os implantes capilares ou transplantes de cabelo são uma boa opção como tratamento reconstrutivo da calvíce.

O processo da cirurgia funciona pelo retiro de partes do escalpe que são resistentes à queda e transferência para as zonas afectadas. As zonas mais resistentes encontram-se nos lados e na parte de trás da cabeça. Estas áreas que sofrerão o transplante, verão o cabelo crescer normalmente, uma vez que são muito mais resistentes genéticamente à calvíce.

De uma forma geral, podem distinguir-se três tipos de implantes capilares:

1. Transplante folicular unitário

Neste procedimento, uma faixa de cabelo da região dadora é retirada e implantada na zona com poucos ou nenhuns cabelos. São utilizadas suturas para fechar a área dadora, e esta leva vários dias a cicatrizar. Este procedimento é melhor para casos de calvíce média a extrema, uma vez que permite que vários enxertos sejam transplantados numa única sessão.

2. Extracção folicular unitária

Este procedimento é mais recente e mais popular do que o primeiro. O que acontece neste é que os fios de cabelo são transplantados na parte de trás e nas laterais da cabeça em grupos de um até quatro, uma vez que esta é a forma como o cabelo cresce naturalmente. Justamente porque “imita” a forma como o cabelo humano cresce na realidade, este procedimento fornece resultados que parecem mais naturais. Outra vantagem que este procedimento tem sobre o anterior é que não envolve cortes grandes e profundos, e assim, o tempo de recuperação é mais curto e surgem muito menos cicatrizes.

3. Redução do Escalpe

Este tipo de técnica é executado muito poucas vezes. A área calva é removida cirurgicamente e o couro cabeludo que tem mais cabelo é esticado a fim de substituir o que foi removido. Este método é muito caro e também pode levar ao aumento da possibilidade do aperto do couro cabeludo, o que levaria à sua diluição.

Se está a pensar em fazer este procedimento, deve primeiro entender que a cobertura do couro cabeludo que tinha antes da queda de cabelo nunca mais estará de volta. O que este procedimento cirúrgico pode proporcionar é fazer com que o seu couro cabeludo fique um pouco mais preenchido e cubra um pouco as áreas de desbaste. Além disso, é importante entender que, como todas as outras formas de cirurgia, o implante ou transplante de cabelo traz alguns riscos e complicações para a saúde.

Indicações do implante capilar

É importante notar que, no que respeita a implantes, cada caso é um caso. As características do cabelo são cruciais na avaliação do candidato: a densidade da zona dadora vai determinar o número de enxertos disponíveis para transplante; o número médio de folículos determina o número de cabelos disponível; a cor do cabelo e o contraste com a pele vão determinar a densidade; o diâmetro do cabelo e a sua estrutura (liso, encaracolado, etc) também vão influencias o resultado final.

Idade

No que respeita à idade ideal dos candidatos, esta não é um factor decisivo, uma vez que a calvíce de um homem de 25 anos pode ser mais grave que a de um de 60, ou vice-versa. Isto significa que o que deve ser avaliado é o progresso da calvíce, e não a idade do paciente. Contudo, os pacientes mais jovens exigem maiores cuidados médicos.

Ler: Candidatos, Quem pode fazer

Riscos do implante capilar

Apesar de implicar cirurgias simples e livres de perigo, como qualquer outra cirurgia, é importante compreender os riscos e factores de risco que envolvem o implante de cabelo. Os grandes factores de risco estão associados a cirurgias de restauração de cabelo que aumentam o risco de hemorragia excessiva, cicatrização tardia e infecção pós-operatória. Alguns factores que podem aumentar estes riscos são:

• Obesidade;
• Consumo de tabaco;
• Consumo de álcool excessivo;
• Diabetes, ou outra doença metabólica crónica;
• Alguns suplementos naturais;
• Malnutrição (ex: anorexia e bulimia)
SIDA;
• Uso de medicamentos imunodepressivos (ex: quimioterapia)
• Medicamentos que reduzam a capacidade do sangue de coagular;
• Infecções da pele crónicas;
• Infecções virais ou bacterianas crónicas;

Identificar estes riscos não lhe tirará a possibilidade de fazer este tratamento, mas serão dados importantes a comunicar ao médico que o(a) segue.

Pré-Operatório

A clínica que o segue deverá requisitar exames de rotina antes da operação para confirmar que está pronto. Algumas indicações do pré-operatório são: interromper o consumo de tabaco pelo menos 15 dias antes da cirurgia, não colorar o cabelo nos 10 dias que antecedem a cirurgia e evitar medicamentos anti-inflamatórios pelos menos duas semanas antes do tratamento.

Pós-operatório do implante capilar – Recuperação

A primeira noite depois da cirurgia é a mais importante. Deverá evitar tocar nas zonas que foram operadas uma vez que os pontos podem sair das incisões. Durma numa posição com a cabeça mais elevada durante três dias depois da cirurgia – pode usar duas ou três almofadas para o efeito. Possivelmente, a clínica onde fará o transplante dar-lhe-á um spray para usar em casa, que deve usar até ao fim.

Para lavar a cabeça, pode usar champô 48 horas depois da cirurgia, e deve utilizar um com ph neutro. Durante uma semana, deverá colocar água e champô num recipiente e começar a massajar o cabelo e a zona que sofreu transplante com os dedos. Durante a primeira semana depois da cirurgia, para enxaguar o cabelo deve deitar alguma água sobre a cabeça com a ajuda de um receptáculo. Depoisdesteperíodo, podevoltar a usar o duche. Depois de tomar banho, poderão aparecer alguns pontos brancos nas raízes dos enxertos, o que se deve ao inchaço dos mesmos, que deve desaparecer na meia hora seguinte.

No que respeita à parte dadora, a sutura deve ser lavada regular e energeticamente para evitar a formação de crosta que impedirá a cicatrização. Pode lavar esta área na primeira noite seguinte à operação.

Os esforços físicos deverão ser evitados ao máximo durante a primeira semana depois da cirurgia; evite ainda inclinar a cabeça demasiado para a frente, ou assoar-se com muita força. Limite a sua actividade sexual durante pelo menos uma semana depois da cirurgia. Uma nota especial deve ser feita em relação às piscinas, que não devem ser frequentadas até duas semanas depois da cirurgia.

Na clínica também lhe deverá ser dado um creme antibiótico depois da cirurgia, que deve ser aplicado na cicatriz na manhã seguinte à cirurgia e durante uma semana, duas vezes por dia – o creme ajuda à cicatrização e evita qualquer tipo de infecções.

Algumas das ocorrências do pós-operatório são:

• Inchaço da testa (ocorre normalmente no 3º dia depois da cirurgia e desaparece no 6º dia; ocorre em 20% dos pacientes masculinos e 30% dos femininos);
• Queda de cabelo (ocorre em 10% dos homens e 30% das mulheres; os folículos afectados começam a crescer de novo dentro de 3 meses);
• Pequenos quistos (ocorre cada vez menos vezes e decorre do crescimento contrário de um cabelo);
• Algumas áreas de dormência (ocorre em cerca de 100% dos pacientes, mas cessa entre três e oito meses depois da cirurgia);
• Hemorragias e infecções são muito raras;

Implante capilar a laser

Não existe qualquer dúvida que, com a evolução da ciência, novas formas e mais eficazes surgirão. Contudo, já se começa a ouvir falar de implantes capilares a laser. Este tratamento, apesar de não ser realizado por todos os médicos (muitos ainda não aprovam), já foi aplicado em pacientes com resultados positivos.

Neste procedimento, os raios laser são aplicados directamente no couro cabeludo através de um aparelho mecânico para que as células sejam estimuladas. Estes lasers convertem Trifosfato de Adenosina em Difosfato de Adenosina, libertando energia e levando a alterações celulares metabólicas.

Durante este processo, são fornecidos ao couro cabeludo nutrientes e oxigénio adicionais para ajudar aos processos químicos normais levados a cabo pelas células, aumentando a circulação de sangue. Quando aplicados ao couro cabeludo e cabelo, os lasers têm obtido bons resultados na qualidade do cabelo, o seu crescimento e aumento do seu diâmetro. Contudo deve ser notado que a promoção de crescimento de cabelo não é o mesmo que fazem os outros processos explicados acima.

Outra utilização dos lasers é na formação de locais recipientes, ou seja, fazem pequenos buracos onde são colocados os enxertos de cabelo.

Mitos, informações, perguntas e respostas

É melhor fazer a cirurgia enquanto somos jovens?
Na verdade, a possibilidade de sucesso é muito maior nos pacientes mais velhos do que nos jovens. Quando a queda de cabelo começa numa idade muito jovem, o padrão da mesma é imprevisível e a perda de cabelo tem mais hipóteses de se tornar extensiva no futuro.

É melhor fazer a cirurgia quando a perda de cabelo se está a iniciar, para que ninguém repare?
Depois da operação o cabelo cresce de forma muito gradual e demoram cerca de um ano a “amadurecer”. O cabelo cresce tão devagar que ninguém vai reparar. Contudo, se o transplante for feito cedo demais, ou seja, quando o paciente ainda não precisa, não só ninguém notará o resultado como também será uma perda de tempo e dinheiro que ainda poderá levar à aceleração da perda de cabelo.

É fácil ver se alguém se submeteu a um implante ou é discreto?
Antigamente pode ter sido fácil, mas hoje, com as novas técnicas, até para os cabeleireiros se torna difícil por vezes reconhecer se existiu ou não cirurgia.

Os cabelos transplantados podem começar a cair?
Os cabelos não caem. Como se trata de um procedimento médico, os enxertos de cabelo são inseridos cirurgicamente no local correcto para que sejam permanentes.

Qualquer pessoa pode fazer?
Nem toda a gente é uma boa candidata á cirurgia. Além de ter de ter uma área dadora com cabelos suficientes para retirar enxertos, o couro cabeludo também deve ser saudável.

Podem ser usados cabelos de outras pessoas?
Asta técnica cirurgica usa apenas cabelos saudáveis do SEU couro cabeludo.

Os transplantes de cabelo são muito caros?
É óbvio que não são a coisa mais barata do mundo, mas são um bom investimento se considerarmos os seus resultados: são permanentes e pode poupar noutros medicamentos que, provavelmente, terão menos e mais demorados efeitos.

A cirurgia é dolorosa?
É verdade que pode haver algum desconforto durante o procedimento, mas os avanços na tecnologia médica e a utilização de anestesia reduzem grandemente o nível de desconforto que se sente durante a cirurgia.

Os transplantes requerem cuidados redobrados toda a vida?
Nada disso. Os transplantes são como qualquer outro cabelo, e requerem apenas os cuidados que se têm com cabelos normais e naturais.

A técnica a laser é mais eficaz?
Na verdade, os implantes a laser não são utilizados pela maior parte dos cirurgiões. Isto porque os lasers representam um problema: destroem tecido. Assim os lasers produzem sempre mais lesões na pele, e os enxertos colocados poderão estar menos seguros, o que levará a um crescimento pobre.

Curiosidades – Implantes Capilares em várias zonas do corpo

Não é só o couro cabeludo que pode ser tratado com esta cirurgia. De facto, outras zonas do corpo permitem o procedimento se houver necessidade por parte do paciente. A reconstrução da barba e/ou bigode é um tratamento válido que funciona de forma semelhante que os transplantes de cabelo (aqui implantam-se raízes), com a excepção do local de recepção, que é agora a face.

Outro procedimento comum é aplicado a sobrancelhas e que pode ser de vital importância para o paciente, uma vez que uma pessoa sem sobrancelhas poderá ser alvo de muito mais desconforto do que uma pessoa sem cabelos, tornando ainda os olhos muito mais vulneráveis a agressões exteriores.

Preço do Implante Capilar

Os preços médios dependem do número de zonas a tratar e do número de sessões a efectuar, mas de um modo geral podem variar entre os 1500 e os 6500 euros por sessão (este último valor, para enxertos de maior dimensão)

Quanto custa?

Aqui poderá ter uma simples ideia de quanto custa um implante capilar:

Ex: Em Portugal Até 500 folículos, com um custo de cerca de 5,20 euros por cada foliculo , o que equilale a 1.100 cabelos , o valor total ficará em cerca de 2.600,00 € . (Quanto mais foliculos forem necessarios mais barato fica , Ex: se forem necessarios cerca de 1.000 folículos o preço da unidade poderá ser reduzido para ex: 4,50 euros cada , que no final terá um valor de cerca de 4.500,00 € . Espero que tenha entendido a minha explicação relativamente a como os valores são praticados

Famosos que fizeram

Foram já muitas as celebridades nacionais e internacionais que recorreram às maravilhas dos implantes capilares. Por cá, os mais famosos exemplos são os de José Carlos Pereira, com o médico José Maria Tallon (que quis acima de tudo corrigir as entradas demarcadas), Dr. Rey, Almeno Gonçalves, Francisco Menezes (que tem problemas de queda), Pedro Lima e o modelo Rubim, que corria mesmo o risco de ficar sem cabelo num período espaço de tempo. Mas não é só por cá que o cabelo tem de ser fortalecido: Elton John, Kevin Costner, John Travolta, John Cleese e Mel Gibson são apenas algumas das super-estrelas que se submeteram ao tratamento. JudeLaw e Matthew McConaughey também aderiram ao tratamento para corrigir entradas e zonas mais enfraquecidas do couro cabeludo.

Ler Também:

- Tratamento para Calvície

Implante capilar Antes e Depois em Fotos

Primeiro Ministro Italiano Silvio Berlusconi

George Clooney

Elton John

Joel Mchale

Brendan Fraser

John Travolta antes e depois

Mel Gibson antes e depois

Pedro Lima antes e depois

 

Wayne Rooney antes e depois

Clínicas que realizam implantes capilares em Portugal

Destaque aqui a sua Clínica: Contacte-nos

Lisboa

Clínica Dr. Tallon
Localização: Campo Grande, 220 D 1º C
Tel: 217 956 077 / 217 994 950
Fax: 217 994 952

http://www.clinicadrtallon.com/

Clínica Saúde Viável
Localização: Alameda dos Oceanos, Edifício Mar do Oriente 1.07.1p 3.2
Tel:21 894 52 54
email: geral@saudeviavel.pt

http://www.clinicasaudeviavel.com/consulta/index.php

Clínica Atlanta Lda
Localização: Rua Castilho 71,5º-E
Tel: 213712962/3
Email: clinica@atlanta.com.pt

http://www.atlanta.com.pt/

Clinica Svenson
Localização: Avenida Liberdade 49,1º-E
Tel: 21 346 21 73

http://www.svenson.pt

Corporacion Dermoestética
Localização: Avenida António Augusto Aguiar 30-C, Lisboa
Tel: 213 520 004
Email: rrpp@corporaciondermoestetica.com

http://www.corporaciondermoestetica.com

Clínica de Cirurgia Plástica Dr Vinício Alba
Localização: Avenida João XXI 15-r/c-D
Tel: 218 436 000

http://www.clinialba.com/

Porto

Clínica Dr. Tallon
Localização: Largo Eng.º António de Almeida, 70 2º – Sala 368
Tel: 226 005 835 / 226 076 990
Fax: 22 607 69 98

http://www.clinicadrtallon.com

Clínica Saúde Viável
Localização: Rua da Alegria nº 1955
Tel: 229 427 542
email: geral@saudeviavel.pt

http://www.clinicasaudeviavel.com/consulta/index.php

Clínica Capilar e Estética da Boavista e Lda
Localização: Avenida Boavista 117,5º-s 502/3
Tel: 226 009 633
Email: info@clinica-capilar-boavista.com

http://www.clinica-capilar-boavista.com/

Clínica Dr. António Conde
Localização: Avenida Boavista 117,4º-s308
Tel: 22 605 34 00
Email:antonioconde42@gmail.com

http://www.antonioconde.net/

Clinica Svenson
Tel: 22 205 81 49

http://www.svenson.pt

Coimbra

Clínica Dr. Tallon
Localização: Av. Fernão Magalhães, 495 – 6º F
Tel: 239 837 487
Fax: 239 835 360

http://www.clinicadrtallon.com

Faro

Clínica Dr. Tallon

Localização:Pç. Alexandre Herculano, 22 – 2º E (Edifício Alagoa)
Tels: 289 821 024
Fax: 289 812 255

http://www.clinicadrtallon.com

Madeira

Clínica Santa Luzia
Localização: Rua da Torrinha, 5, Funchal
Tel.: 291 200 000
Fax: 291 200 005

Clínicas no Brasil

São Paulo

Clínica Wells
Rua Mato Grosso, 306 – Cj. 1402 – Higienópolis – São Paulo-SP
Dr. Alan Wells (CRM 90733) dedica-se integralmente na cirurgia de restauração capilar

O interesse pela substituição de cabelo tem aumentado significativamente nos últimos 10 anos. Dois em cada três homens e uma em cada cinco mulheres sofrem de perda de cabelo. Nos homens, a principal causa da fina linha de declínio é a hereditariedade. As mudanças hormonais como a menopausa pode causar o afinamento e perda de cabelo nas mulheres.

Entrevista


Em: Cirurgias Plásticas e Estética, Clinicas, Fotos Antes e Depois | 104 comentários

104 Comentários no Fórum

  1. olá tenho 29 anos , e meu cabelo vem caindo de forma muito rápida , a queda começou no ano de 2003 e hoje a parte de cima da minha cabeça está com cabelos bem ralos , apesar de as laterais estarem bem vivas , gostaria de saber, ter ideia de preços , e onde fazer esse procedimento , desde já agradeço.

  2. Ola, tenho 25 anos, meu cabelo está caindo muito rápido já estou com as entradas bem visível e o cabelo ralo na frente , gostaria de saber o preço do implante,moro em São Paulo/SP

  3. André 12 de Fevereiro de 2014 at 07:40
    Ola, tenho 25 anos, meu cabelo está caindo muito rápido já estou com as entradas bem visível e o cabelo ralo na frente , gostaria de saber o preço do implante e se tem aqui em ANAPOLIS. Att, André

  4. Ola, tenho 23 anos, meu cabelo está caindo muito rápido já estou com as entradas bem visível e o cabelo ralo na frente , gostaria de saber o preço do implante e se tem aqui na Bahia. Att, wesley

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *