Miocardiopatia Dilatada

CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
. A Causa de disfunção sistólica representa um grupo de distúrbios que levam à insuficiência cardíaca congestiva
. Sinais e sintomas de insuficiência cardíaca congestiva: dispnéia de esforço, tosse, fadiga, dispnéia paroxística noturna, cardiomegalia, estertores, ritmo de galope, elevação da pressão venosa, hepatomegalia e edema das regiões inferiores
. O eletrocardiograma pode revelar anormalidades da repolarização inespecíficas e ectopia atrial ou ventricular, porém não é
diagnóstica
. O ecocardiograma revela depressão da função contrátil e cardiomegalia
. O cateterismo cardíaco é útil para excluir a isquemia como causa

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL
MIOCARDIOPATIA DILATADA CAUSAS
As Causas de miocardíopatia dilatada são:
. Alcoolismo
. Miocardite pós-viral
. Sarcoidose
. Pós-parto
. Toxicidade da doxorrubicina
. Endocrinopatias (hipertireoidismo, acromegalia, feocromocitoma)
. Hemocromatose
. Idiopática

MIOCARDIOPATIA DILATADA TRATAMENTO
. Tratamento do disturbio subjacente, quando identificável
. Abstenção de álcool
. Tratamento de rotina da disfunção sistólica, incluindo vasodilatadores (inibidores da ECA, bloqueadores do receptor da angiotensina II ou combinação de hidralazina e dinitrato de isossorbida), betabloqueadores, espironolactona e dieta hipossódica; digoxina e diuréticos para os sintomas
. Muitos instituem terapia empírica com varfarina crônica
. Transplante cardíaco nos pacientes terminais

Dica
Causas de morte: um terço por falência da bomba, um terço por arritmias e um terço por acídente vascular encefalíco, sendo a última a mais prevenível.
Referência
Elliott P: Cardiomyopathy. Diagnosis and management of dilated cardiomyopathy.

Em: Outros Temas | 52 comentários

52 Comentários no Fórum

  1. Olá, descobri que tenho esta doença em abril de 2013, após um longo período sentindo falta de ar, dificuldades para dormir e inchaço nos pés. Hoje tomo quatro medicamentos, o carverdilol, furosemida, enalapril e o espironolactona que me ajudaram muito. Minha melhora foi de 100%. A todos, sinto que devemos ter forças, pois não seremos nem os últimos nem os primeiros a conviver com esta doença. Deus é o centro de todas as coisas e estamos nas mãos dele e quando ele julgar que é chegada a nossa hora, a única coisa que devemos nos preocupar é se estamos preparados.
    É muito bom ter esta experiência, pois nos faz valorizar mais a vida.
    A Todos, que Deus continue abençoando e sustentando.

    Vanderlei

  2. Olá, Perdi meu Pai à 18 dias devido á essa doença, com 68 anos. É muito triste, eu acompanhei o sofrimento do meu pai, ele sempre soube da doença ,mas nunca tratou . Em 2010 começaram os sintomas de falta de ar. Tratou e não continuou tratamento adequado.Não fez dieta, continuou bebendo. Mas a 1 ano atrás os sintomas vieram mais fortes, as pernas dele ficaram muito inchadas e começou a ficar cansado para tudo, até com dificuldades de andar ele estava. O caso do meu pai a solução seria o transplante.
    Ai fica o Alerta, cuide -se o máximo que podem, depois do diagnóstico sigam as orientações do seu Cardiologista. Não abusem.
    Era um ótimo homem e um ótimo Pai, mas pagou caro por sua teimosia e relaxamento com a sua própria saúde. Mas Deus sabe o que faz.

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *