Mudanças no último mês de Gravidez

As mudanças do último mês da gravidez

A partir da 36ª semana, a gravidez entra na sua recta final e começa na contagem decrescente. A mulher nota o ventre cada vez mais volumoso e sente-se cada vez mais cansada. Agora o seu estado de espírito oscila entre a alegria por abraçar o quanto antes o seu filho, o temor perante a iminência do parto e a responsabilidade de converter-se muito brevemente em mãe. Nestas últimas semanas de gestação, tanto ela como o feto vão experimentar todavia uma série de transformações, cujo objectivo é preparar o caminho para o nascimento. O terminus provável do parto está próximo e calcula-se com uma margem de erro de mais ou menos duas semanas.

Isso explica porque raramente o bebé nasce no dia previsto (apenas um em cada dez). Algumas crianças atrasam-se, e outras, a maioria chegam ao mundo com dias ou semanas de antecipação. Esta possibilidade não deve fazer com que a mãe fique intranquila.

Quatro semanas antes do final da gravidez, o feto está completamente formado, e quase todos os órgãos estão formados: já funciona o sistema cardio-circulatório, os pulmões estão prontos para começar a trabalhar, os intestinos dispõem dos enzimas necessários para realizar a digestão, os rins podem assumir a sua obrigação logo que nasce o bebé. No fim da gestação o feto exercita-se para se adaptar à sua vida extra-uterina: diariamente bebe de dois a três litros de líquido amniótico e, ao fazê-lo, exercita o estômago, rins e bexiga. Só o fígado está um pouco atrasado no seu desenvolvimento. Às vezes o seu desenvolvimento não é total na altura do nascimento e, por isso, algumas crianças sofrem de uma ligeira icterícia nos primeiros dias.

Nas semanas que antecedem o parto, o feto engorda no mínimo 800 gramas, (cerca de 28 gramas diárias), e adquire um aspecto mais roliço. As reservas de gordura facilitam a sua adaptação ao exterior, entre outras coisas, porque ao abandonar o cálido útero materno terá de enfrentar uma brusca descida de temperatura.

Antes de nascer, o feto perde grande parte do lanugo, uma fina camada pilosa que cobre todo o corpo, mas conserva uma película leitosa, um manto de gordura que impermeabiliza e protege a sua delicada pele. Esta capa permanece até ao parto, momento em que actua como lubrificante, ainda que também se desfaça parcialmente. Mediante uma ecografia, às vezes é possível detectar uns pequenos grânulos dentro da bolsa amniótica.

No nono mês, a evolução sensorial do feto é assombrosa: já pode palpar, ouvir, ver, cheirar e inclusivamente, saborear. Esta última sensação descobriu-se ao acrescentar uma substância doce no líquido amniótico e ao observar como reagia com movimentos vigorosos e animados.

À medida que se chega ao fim da gestação, o espaço no útero reduz-se e o feto diminui pouco a pouco a sua actividade. Já não dá voltas. Nas últimas semanas, a maioria das mães notam que os seus filhos dão muito menos pontapés. Quanto menos elas se movem, mais o fazem os seus futuros bebés. A explicação é compreensível: se a mãe se deita e se relaxa, o feto encontra-se menos comprimido e dispõe de mais espaço livre para se mover.

Em qualquer caso, se a diminuição de actividade fetal é muito notória, a grávida deve de imediato dar conhecimento ao seu médico assistente, porque pode ser um sinal de que a vida do bebé corre perigo.

Na 37ª semana de gestação, cerca de 90 por cento dos bebés estão colocados de cabeça para baixo, com a cabeça junto à pélvis e as pernas flectidas e coladas ao corpo. Esta posição, que em obstetrícia se denomina por «apresentação cefálica», é a ideal para nascer, pois permite ao feto, sair com maior facilidade. Parece que este se apercebe da proximidade do parte e se prepara com a posição mais correcta para nascer. Se a mãe for multípara, a criança pode levar mais tempo a dar a volta. Alguns fazem-no unicamente uns dias ou umas horas antes do parto. Isto, deve-se ao facto da musculatura uterina das mulheres multíparas ser mais elástica, permitindo ao feto uma maior liberdade de movimentos.

No último mês, o útero materno, que pesa quase 1.000 gramas (1 kilo) e é drenado por 500 a 600 mililitros de sangue por minuto, exercita-se com contracções preliminares, cuja finalidade é facilitar a descida e a adaptação do feto à pélvis e ao alargamento do colo do útero. A diferença entre as contracções de parto prévias – também chamadas de pré-parto – é que carecem de ritmo e podem ser indolores. Com efeito, muitas grávidas nem se apercebem delas.

O feto, ao baixar e ao penetrar com a sua cabecinha na abertura superior da pélvis, produz uma sensível descida do abdómen, que se conhece como «insinuação de apresentação». Quando a barriga baixa, a pressão do feto diminui sobre os pulmões e o estômago e aumenta sobre a bexiga. Muitas gestantes, experimentam certo alívio nesta fase final – não lhes custa tanto a respirar e a opressão gástrica é menor -, mas, com a mudança, necessitam de urinar com mais frequência.

Nesta etapa da gravidez, é aconselhável que a futura mamã se deite sempre de lado e evite deitar-se de barriga para cima, já que nesta posição, o peso do conteúdo uterino (mais de cinco quilos) pode comprimir a veia cava, que é a que leva o sangue ao útero e a placenta. A compressão desta veia pode originar o chamado «síndroma de decúbito dorsal», que se caracteriza por uma sensação de tontura e hipotensão na mãe, muito perigosa para o bebé porquanto diminui a irrigação placentária e pode vir a dificultar a oxigenação fetal.

 
Em: Outros Temas | 2 comentários

2 Comentários no Fórum

  1. Olá!
    Estou grávida de 37 semanas e tendo pressão alta. Fui na maternidade, fiz exames e estava tudo ótimo comigo e com meu bebê, a médica disse que pode ser o excesso de peso que ganhei na gravidez, 20 kg´s!
    Mas minha dúvida é outra… há 3 dias, não sinto mais o bebê mexer tanto… Ele se mexe muito pouco, só dá pra perceber quando estou deitada, daí ele para e nao mexe mais!
    É normal? Significa que ele pode estar pra nascer? Pois já ouvi mães relatarem q antes de entrarem em trabalho de parto, elas já não sentiam mais seus bebês mexerem…
    Minha cesária está agendada pra semana q vem e meu filho está com, aproximadamente, 3.500kgs!

  2. tive relação com meu marido mas ele não fez dentro de me e sim fora posso estar gravida

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *