Naltrexona: Medicamento para Alcoólatras e Dependência de Opiáceos

Para que serve? A Naltrexona representa um dos mais populares e eficazes medicamentos para o tratamento do alcoolismo e da dependência de opiáceos. Atualmente este fármaco é vendido sob os nomes de Revia e Depade, sendo também possível adquiri-lo em versão injetável de efeito prolongado, sob o nome de Vivitrol.

naltrexona-depade

Como funciona a Naltrexona?

A Naltrexona ajuda a reduzir significativamente a tentação do consumo de álcool por parte daqueles que já conseguiram deixar de beber, diminuindo assim as probabilidades de recaídas que geralmente costumam revelar-se responsáveis pela interrupção da abstinência e retorno aos velhos hábitos de consumo excessivo de álcool.

Não se sabe ao certo de que forma é que este fármaco ajuda a combater o desejo pelo consumo de álcool, mas certos cientistas acreditam que a sua eficácia está associada à capacidade de actuar no sentido de minimizar os efeitos negativos do álcool em determinadas vias neurais do cérebro, entre elas o neurotransmissor dopamina.

Adicionalmente, este medicamente demonstra também a capacidade de bloquear os efeitos de drogas como a heroína e a cocaína no cérebro.

De que forma é administrado?

Em formato de comprimido, a Naltrexona deve ser tomada uma vez por dia. Diversos estudos têm vindo a confirmar que a utilização diária de Naltrexona ao longo de um período de 12 semanas contribui significativamente para a redução do desejo pelo consumo de bebidas alcoólicas durante os primeiros dias de abstinência, que geralmente costumam revelar-se os mais críticos.

O que Procura?
Ácido Alendrónico

Uma vez que este fármaco também bloqueia o efeito de opiáceos, é frequentemente receitado para o tratamento da dependência de drogas pesadas.

vivitrol-naltrexona-injetavel

Em abril de 2016 foi aprovada pela FDA um formato injetável de Naltrexona, destinado a ser administrado apenas uma vez por mês. Este tratamento tem revelado um maior grau de eficácia no combate ao alcoolismo do que os restantes comprimidos.

Implante de desintoxicação rápida

Este processo consiste na administração de Naltrexona através de um implante introduzido na região abdominal.

Este procedimento é efectuado sob o efeito de anestesia geral e tem-se tornado particularmente popular no tratamento da dependência de opiáceos. Para além do implante, este tratamento exige também a utilização diária de Naltrexona durante 12 meses.

Apesar de ser promovido como um método bastante eficaz que oferece uma cura rápida e definitiva para a dependência de álcool e drogas, afirmação essa suportada já por alguns estudos, este procedimento ainda não foi aprovado pela US Food and Drug Administration.

Efeitos colaterais da Naltrexona?

naltrexona-revia

Em alguns pacientes, a utilização deste medicamento pode causar dores estomacais, ansiedade, nervosismo e dores musculares e articulatórias.

Em casos mais raros, é possível verificar-se o aparecimento de efeitos mais severos, entre eles alucinações, erupções cutâneas, náuseas, diarreia e visão desfocada. Em caso de aparecimento de algum destes sintomas, é importante que o paciente consulte o seu médico o mais rapidamente possível.

Em doses maiores, a Naltrexona pode ainda causar insuficiência hepática. Caso o paciente experiencie sintomas como a perda de apetite, cansaço extremo, perda de sangue excessiva, contusões, urina escurecida, olhos amarelados e dores na região superior direita do abdómen, deverá interromper de imediato a medicação.

O que Procura?
Campral (acamprosato): Medicamento Incrivelmente Eficaz para Tratamento do alcoolismo

Contra Indicações e Quem pode tomar?

naltrexona-nomes-comerciais

Este medicamento é prescrito apenas àqueles que já se encontrem em fase de abstinência há pelo menos 7 dias. Pacientes que apresentem hepatite aguda ou qualquer doença dos rins ou do fígado não deverão entrar em contacto com a Naltrexona.

Mulheres que se encontrem grávidas ou a amamentar também não poderão submeter-se a este tratamento. O mesmo é ainda interdito a pacientes que estejam sob o efeito de analgésicos ou apresentem alergia a qualquer tipo de medicamento.

O que é que a Naltrexona não faz?

Este fármaco não apresenta a capacidade de, só por si, curar definitivamente a dependência do álcool ou drogas. Deverá, por isso, ser utilizado unicamente como um auxiliar ao processo de manutenção de abstinência.

É um medicamento eficaz?

naltrexona-revia

Estudos têm demonstrado que a Naltrexona consegue, de facto, reduzir o desejo pelo álcool em algumas pessoas. No entanto, não se revela igualmente producente para todos os pacientes.

Tal como a maior parte dos fármacos, a Naltrexona funcionará melhor enquanto ferramenta auxiliar a um bom regime de tratamento, do qual façam parte outras terapias, como é o caso de sessões de aconselhamento e terapia de grupo.

E você, precisa de ajuda? Conhece alguém com dificuldades em deixar de beber? Já passou por esta má experiência e superou o problema da bebida? Que medicamentos para deixar de beber ou terapias usou? 

Partilhe as suas experiências e dúvidas connosco. Deixe o seu testemunho ou dúvida no Forum.

Recursos:
Informações da bula extraídas do folheto do infarmed.

Conheça outros Medicamentos Utilizados no Tratamento do Alcoolismo

loading...

22. Outubro 2016 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *