7 Principais Causas de Cárie Dentária

A maioria de nós já teve de lidar com uma cárie dentária em alguma ocasião.

De fato, a Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 60% a 90% das crianças em idade escolar e quase todos os adultos têm cáries. (1)

Quando deixado sem tratamento, este “buraco no esmalte do dente”, pode expor a raiz para bactérias e tornar-se infectado.

Foto De Cárie Dentária

Esta destruição dentária ocorre quando as bactérias presentes na boca utilizam os hidratos de carbono para produzir ácido que corrói o esmalte dentário. 

As infecções causadas por agentes patogénicos orais, boca seca, bulimia, má higiene oral, tabagismo, consumo excessivo de álcool, e o consumo de alimentos excessivamente açucarados, aumentam ainda mais o risco de desenvolver cáries.

Elas tendem a se desenvolver nas superfícies dos dentes, que são usadas durante a mastigação, e entre os dentes, que costumam reter alguns detritos alimentares. (2)

As cáries também podem surgir em fissuras situadas ao redor de obturações que estejam enfraquecidas ou fraturadas. (3)

Atualmente, todo mundo sabe que as cáries podem causar sérios problemas, como dor, perda dentária, abscesso dentário, uma grave infecção e problemas de mastigação. (4)

Mas, alguma vez você já se perguntou o que realmente leva ao aparecimento das cáries? Continue a leitura para descobrir!

Quais são as causas das cáries dentárias?

Foto De Cárie Dentária Antes E Depois Do Tratamento

A boca contém bactérias que são prejudiciais para os dentes e que tendem a formar uma película (conhecida como placa bacteriana) sobre eles.

Você pode sentir essa película pegajosa ao passar a língua sobre os dentes antes da escovação.

Aquelas superfícies ligeiramente mais ásperas e “felpudas”, em vez de suaves, são mais suscetíveis a desenvolverem a placa bacteriana.

Nessa placa, as bactérias convertem os carboidratos (oriundos dos alimentos e bebidas consumidos) em energia, usada para atender suas necessidades.

O que Procura?
Implantes Dentários Low cost baixam a qualidade dos materiais utilizados

Enquanto isso, também ocorre a produção de um ácido, que pode corroer o esmalte dos dentes em um processo conhecido como desmineralização.

Contudo, seus dentes não são completamente indefesos contra esse ataque ácido.

Determinados minerais, como o fósforo e o cálcio, presentes na saliva, e o flúor (encontrado na água ou em cremes dentais) podem ajudar a repor os minerais perdidos e a reparar o esmalte por meio de um processo conhecido como remineralização.

Normalmente, o esmalte dos dentes é desmineralizado e remineralizado muitas vezes durante o dia, mas alguns fatores podem perturbar esse equilíbrio.

Consequentemente, a taxa de minerais perdidos excede a taxa daqueles que são restituídos.

Conforme isso acontece ao longo do tempo, a superfície do esmalte começa a se quebrar e um orifício, ou cárie começa a se desenvolver.

À medida que a cárie dentária progride, as bactérias que inicialmente haviam rompido o esmalte penetram uma camada mais suave, conhecida como dentina (localizada abaixo do esmalte).

Assim, elas avançam sobre a polpa, que abriga vasos sanguíneos e nervos. Neste estágio, geralmente surge a dor. As bactérias também podem causar um abscesso na polpa e até se alastrarem para o osso.

O que pode aumentar o risco de cáries nos dentes?

Cáries Nos Dentes Da Frente

Vamos dar uma olhada em alguns fatores que podem aumentar o risco de cáries.

Infecção causada por patógenos orais

Normalmente, os indivíduos adultos têm bactérias na boca que causam a deterioração dos dentes. Mas, segundo uma pesquisa, os bebês não nascem com essas bactérias.

Então, como esses patógenos orais infectam os bebês? Eles costumam ser transmitidos através da saliva de um dos cuidadores, principalmente a mãe.

E isso pode acontecer muito cedo na vida do bebê, antes mesmo dele ter seu primeiro dente.

As pessoas com cáries têm elevados níveis de bactérias bucais causadoras problema e são, portanto, mais propensas a transmiti-las.

Assim, receber o tratamento adequado contra as cáries e evitar o compartilhamento de certos utensílios, como garfos ou colheres, com o bebê pode reduzir o risco de transmissão. (5)

Higiene oral ineficaz

Cáries Em Crianças

Como vimos, as placas contêm bactérias que liberam ácido sobre o dente, decompondo-o. A falta de uma rotina de higiene oral adequada pode levar ao desenvolvimento de cáries.

O que Procura?
Dentadura Fixa e Semi-Fixa

A escovação, feita duas vezes por dia com um creme dental com flúor, e o uso diário do fio dental podem ajudar a remover a placa bacteriana e manter os dentes limpos.

O uso diário de óleo de gergelim ou de coco também pode melhorar a saúde oral.

Excesso de aperitivos

O consumo frequente de alimentos com carboidratos, como doces, sucos, etc., amplia o número de vezes em que os dentes entram em contacto com alimentos utilizados pelas bactérias para produzir ácidos que destroem o esmalte.

Esse hábito eleva a frequência de ataques ácidos nos dentes e aumenta a chance de se ter cáries. (6)

Alimentos doces, pegajosos e crocantes

As bactérias localizadas na boca adoram açúcar. Logo, doces ou outros alimentos com elevado teor de açúcar são péssimos para os dentes.

Alimentos pegajosos, como tâmaras ou balas de caramelo, que tendem a grudar nos dentes, ou alimentos crocantes, como os salgadinhos que se alojam entre os dentes, também aumentam as chances de desenvolvimento de cáries, já que permanecem em contato com os dentes por períodos mais longos. (7)

As crianças, principalmente, são propensas a acumular cáries dessa forma.

Boca seca

A boca seca é uma condição médica caracterizada por baixos níveis de saliva na boca. A saliva é uma defesa natural contra a desmineralização.

Ela não só neutraliza e dilui os ácidos que corroem o esmalte, como também contém minerais utilizados na remineralização dos dentes.

Portanto, baixos níveis de saliva podem aumentar suas chances de desenvolver cáries.

Determinadas condições médicas, como síndrome de Sjögren, diabetes, distúrbios das glândulas salivares, e lesões no sistema nervoso, além da quimioterapia e certos medicamentos podem causar a boca seca.

Tabagismo e consumo de álcool

Enquanto o consumo de tabaco pode impedir a produção de saliva, a ingestão excessiva de álcool pode contribuir para a erosão do esmalte dental.

Logo, evite o tabagismo e faça uma ingestão moderada de álcool para manter seus dentes saudáveis. (8)

Bulimia

A bulimia é um distúrbio alimentar caracterizado por episódios que envolvem o consumo excessivo de comida, posteriormente expurgada por meio de vômitos ou uso de laxantes ou enemas.

O que Procura?
8 Possíveis Causas do Bruxismo (ranger dos dentes)

Como o vômito é constantemente ácido, a exposição excessiva a ele pode desgastar o esmalte dos dentes. Assim, a bulimia pode prejudicar a saúde oral e elevar o risco de cáries. (9)

Mamadeira com bebidas açucaradas

Mamadeiras com bebidas adocicadas mantêm os dentes de bebês (ou de crianças com idade entre 1 e 3 anos) em contato com o açúcar durante longos períodos.

E como já vimos, as bactérias usam esses carboidratos para produzir ácido, que pode causar cáries.

Fazer o bebê dormir com um biberão repleto de açúcar, como acontece com sucos de fruta, leite ou comida de bebê, é particularmente uma má ideia.

Caso o bebê precise tomar uma mamadeira para dormir, de uma que contenha apenas água.

Além disso, lembre-se que a Associação Dental Americana recomenda que as crianças devam ser convencidas a começar a utilizar um copo por volta de 1 ano de idade. (10)

Esses cuidados podem ajudar a reduzir o risco de cáries do seu bebê.

17. Julho 2017 by Fabricio

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *