Obesidade e doença do Refluxo Gastroesofágico

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) também conhecida como “refluxo ácido”, trata-se de uma doença crónica do sistema digestivo em que o ácido do estômago ou mesmo os conteúdos do estômago podem fazer refluxo, para o esófago.

obesidade-e-doenca-do-refluxo-gastroesofagico

Os sintomas do refluxo gastroesofágico podem ser azia, regurgitação, náuseas, arrotos ou mesmo tosse, dificuldades em engolir, dores de garganta ou rouquidão.

Causas do refluxo gastroesofágico

Existem inúmeras causas da doença, mas uma das causas mais comuns é a obesidade. Outras causas podem incluir: fumar, hérnia de hiato ou seja (quando a abertura do diaframa se alarga e permite que a parte superior do estômago se projecte para cima) gravidez, diabetes, atraso no esvaziamento do estômago, doenças congénitas e doenças do tecido conjuntivo, tais como a esclerodermia, entre outras.

A ligação entre a obesidade e o refluxo gastroesofágico

A obesidade tem sido associada a três desordens esofágicas que estão relacionadas: DRGE, esófago de Barrett e cancro do esófago.

Os pesquisadores também descobriram que o risco e a intensidade do refluxo de ácido aumenta à medida que aumenta o índice de massa corporal (IMC).

Embora o aparecimento da doença seja mais frequente em indivíduos obesos, o motivo exacto pelo qual a obesidade causa o refluxo ácido ainda é incerto, e continua a ser uma área de pesquisa activa.

Perder peso pode ajudar

perder-peso-ajuda-na-doenca-do-refluxo-gastroesofagico

Uma das mudanças essenciais para a gestão da DRGE é a perda de peso.

Num estudo recente, os pesquisadores descobriram que a maioria das pessoas que estavam acima do peso ou eram obesas tiveram uma resolução completa dos sintomas de refluxo gastroesofágico, ao seguirem um programa estruturado de perda de peso que incluiu mudanças alimentares e comportamentais, assim como actividade física.

Quanto mais peso for perdido, maior será a melhoria nos sintomas da doença.

Noutro estudo, a perda de peso por restrição calórica e um aumento da actividade física resultou numa melhoria significativa dos sintomas da refluxo gastroesofágico.

Outros estudos realizados em pacientes com obesidade mórbida e que se submeteram à cirurgia de bypass gástrico descobriram que os sintomas da DRGE melhoraram com a perda significativa de peso, causada pela cirurgia de bypass gástrico.

O que Procura?
13 (Truques) Simples para Prevenir a Azia Durante a Gravidez

A inflamação do esófago, conhecida como esofagite, também teve melhorias.

Assim, ao que tudo indica, a perda de peso pode melhorar significativamente os sintomas do refluxo ácido, e pode por sua vez, a longo prazo reduzir o risco de outras doenças do esófago e que foram associadas à obesidade, tais como o cancro do esófago.

Continua » 14 Remédios Caseiros surpreendentes para Refluxo Gastroesofágico

loading...

02. Novembro 2016 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *