Top 10 Óleos Essenciais para Depressão

A depressão é uma condição extremamente comum. Na verdade, você pode conviver com alguém todos os dias e nem mesmo perceber que ele ou ela está sofrendo de depressão.

Contudo, existem vários sintomas que servem como sinais da depressão, tais como fadiga, tristeza, mau humor, baixa libido (Baixo Desejo Sexual), baixa auto-estima, perda de apetite, sensação de que os dias difíceis nunca terminam e não querer sair de casa ou se envolver em atividades com amigos.

oleos-essenciais-para-depressao

Sabemos que é uma lista extensa, existem ainda outros comportamentos que funcionam como indicativos de que você ou algum conhecido está sofrendo de depressão.

Felizmente, existem remédios naturais que combatem a depressão, antidepressivos naturais, e alguns óleos essenciais que também são usados para tratar a ansiedade. Abaixo está uma lista dos 10 melhores óleos essenciais no combate à depressão.

10 óleos essenciais que combatem a depressão

oleos-essenciais-para-depressao

Em ensaios clínicos, comprovou-se que os óleos essenciais melhoram o humor. Você pode estar pensando como estes óleos essenciais funcionam.

Eles conseguem o efeito desejado, pois são carreados diretamente para o cérebro a partir do olfato, servindo como gatilhos emocionais.

O sistema límbico avalia o estímulo sensorial, registrando prazer, dor, perigo ou segurança. Este, por sua vez, cria nossas respostas emocionais diretas, o que podem incluir sensações de medo, raiva, depressão ou atração.

Nossas emoções básicas e equilíbrio hormonal são responsivos à maioria dos cheiros básicos. Uma vez que os aromas são um caminho direto para nossas memórias e emoções, isto faz deles fortes aliados na luta contra a ansiedade e a depressão. Aqui estão os melhores óleos essenciais no combate à depressão:

Bergamota

oleo-essencial-de-bergamota

O óleo de bergamota é um maravilhoso antidepressivo devido à sua ótima ação como estimulante. A bergamota melhora a circulação, o que pode criar uma sensação de alegria, leveza e energia.

Um estudo de 2011, conduzido na Tailândia demonstrou que a bergamota também funciona como remédio natural contra a ansiedade, tendo diminuído com sucesso a condição em ratos de laboratório. (1)

Outro estudo de 2011 postulou que ao aplicar uma mistura de óleos essenciais, dentre os quais a bergamota está inclusa, ajudou os participantes a tratarem a depressão.

Foi usada uma mistura de óleo essencial de lavanda com bergamota, e os participantes foram analisados com base nos resultados medidos na pressão sanguínea, pulso, respiração e temperatura dos participantes.

Os indivíduos estudados também tiveram sua condição emocional avaliada durante o estudo em termos de relaxamento, vigor, calma, atenção, humor e estado de alerta.

O grupo que recebeu a mistura de óleos, em comparação ao grupo de controle que usou um medicamento placebo, demonstrou uma diminuição significativa de pulso e pressão arterial.

Já no campo emocional, estes mesmos indivíduos se avaliaram como “mais calmos” e “mais relaxados” do que os que estavam no grupo de controle.

Assim sendo, o estudo demonstrou que é obtido um efeito relaxador com o uso de uma mistura de óleos de lavanda e bergamota, promovendo assim o uso desta mistura para o tratamento de depressão ou ansiedade em humanos. (2)

Você pode usar o óleo de bergamota, passando duas ou três gotas nas mãos, segurando ambas em concha no nariz e boca. Respire o óleo lentamente. Tente também passar um pouco de óleo em seus pés e estômago.

Lavanda

oleo-essencial-de-lavanda

Os benefícios do óleo de lavanda já são utilizados há muito tempo na luta contra a depressão.

Um estudo publicado pelo International Journal of Psychiatry in Clinical Practice, provou que cápsulas de 80 mg de óleo essencial de lavanda podem ajudar no alívio da ansiedade e depressão.

Leia Também:  Óleos Essenciais para Alívio da Dor de Cabeça / Enxaquecas

O estudo também mostrou que não haviam efeitos colaterais a partir do uso do óleo de lavanda para tratar a ansiedade e depressão. Esta é uma ótima notícia, uma vez que sabemos dos efeitos colaterais presentes em medicamentos sintéticos e drogas psicotrópicas. (3)

Um estudo realizado em 2012, publicado no Complementary Therapies in Clinical Practice, avaliou 28 mulheres com alto risco de depressão pós-parto e concluiu que ao difundir lavanda em suas casas, elas apresentaram uma redução no aparecimento de ansiedade e depressão pós-parto, isto apenas com quatro semanas de aromaterapia. (4)

Outro estudo realizado em pessoas sofrendo de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) demonstrou que o uso de lavanda na aromaterapia melhora o humor, evitando assim a depressão nestes indivíduos.

A lavanda apresentou excelentes resultados, revelando neste estudo que quando o óleo de lavanda foi utilizado diariamente, ajudou a reduzir a depressão em 32,7% dos casos, minimizando drasticamente os distúrbios do sono, mau humor e também apresentando uma melhora na saúde geral de 47 pessoas sofrendo de transtorno de estresse pós-traumático. (5)

Para aliviar o estresse e melhorar o sono, coloque um difusor ao lado de sua cama e faça o uso de óleos quando for dormir ou quando estiver com sua família na sala, enquanto lê ou relaxa à noitinha. Ele também pode ser passado topicamente atrás das orelhas para a obtenção do mesmo benefício.

Camomila-romana

oleo-essencial-de-camomila-romana

A camomila, neste caso a espécie Chamaemelum nobile, é uma das melhores ervas medicinais na luta contra o estresse, promovendo o relaxamento. Esta é a razão pela qual você vê a camomila como ingrediente popular em velas e outros produtos de aromaterapia, como chás, tintura ou na forma de óleo essencial.

A camomila beneficia seu emocional, promovendo uma sensação calmante, o que ajuda no tratamento da depressão.

De acordo com uma pesquisa publicada no Alternative Therapies in Health and Medicine and Pharmacognosy Review, inalar vapores de camomila a partir do óleo, é recomendado como remédio natural para tratar ansiedade e depressão geral.  (6, 7)

Ylang Ylang

oleo-essencial-de-ylang-ylang

O ylang ylang também conhecido como ilangue-ilangue, de nome científico Cananga odorata, apesar de ter um nome engraçado, possui inacreditáveis benefícios que ajudam a reduzir a depressão e emoções negativas relacionadas à mesma.

Inalar o ilangue-ilangue pode ter efeitos positivos imediatos no humor, agindo como um remédio suave contra a depressão.

Pesquisas mostram que ele ainda pode ajudar com emoções negativas, como raiva, baixa autoestima e até mesmo inveja(8)

O ylang ylang funciona devido ao seu leve efeito sedativo, o que diminui o estresse, ajudando assim no relaxamento.

Para melhorar a confiança, bom humor e amor próprio, tente difundir este óleo em sua casa ou massageie na pele.

Gerânio (Geranium)

oleo-essencial-de-geranio-geranium

O gerânio contém citronelol e geraniol que ajudam a melhorar o humor e saúde em geral. O gerânio é um dos melhores óleos essenciais antidepressivos, considerando que é maravilhoso para melhorar o humor. Para ajudar a controlar as emoções, o óleo deve ser aplicado na pele onde é absorvido e transmitido para o controlo emocional do cérebro, o sistema límbico.

Rosa

oleo-essencial-de-rosas

O óleo essencial de rosa melhora a libido, estimula a circulação, reduzi o estresse, melhora a memória e impulsiona o humor. À medida que todos estes pontos chave são melhorados, os sintomas da depressão também vão diminuído. Se os seus níveis de estresse estiverem muito elevados, poderá sentir dores de cabeça. Neste caso, este óleo em particular também a vai ajudar a aliviar essas dores.

Sálvia sclarea

oleo-essencial-de-salvia-esclareia

A Sálvia Esclareia (Salvia sclarea) é uma planta maravilhosa para a tranquilidade e relaxamento, podendo ajudar as pessoas que estão se sentindo deprimidas. O aroma provocado pela Sálvia Esclareia pode ajudar a aumentar a sua auto-estima, juntamente com o reforço da sua confiança, força mental e sentimento de esperança, o que a torna um antidepressivo natural perfeito. Com o aumento nesses sentimentos, você vai se sentir melhor sobre si mesmo e desviar sua atenção da depressão.

Leia Também:  19 Óleos Essenciais para Artrite, Dores e Rigidez nas Articulações

Sândalo (Santalum album)

oleo-essencial-de-sandalo-sandalwood

O aroma provocado pelo sândalo irá fornecer-lhe um efeito calmante e uma sensação de paz interior. O seu aroma rico e doce a madeira é muito espiritual e emocional, o que o torna uma das melhores opções para a depressão. Se você está passando por uma batalha contra a depressão, tente-o, que pode ser-lhe realmente útil.

Manjericão-de-folha-larga

oleo-essencial-de-manjericao-ou-alfavaca

Também conhecido como Manjericão ou Alfavaca, o seu óleo é maravilhoso para estimular a mente e elevar o humor. É também um bom apaziguador do esforço, uma vez que ajuda a limpar a mente e permitir-lhe pensar claramente. Após inalarmos o seu perfume aromático, ficamos totalmente energizados.

Jasmim

oleo-essencial-de-jasmim

O jasmim da espécie (Jasminum officinale) ajuda na regulação de problemas emocionais, incluindo depressão, ansiedade e excitação, através do aumento do GABA (ácido gama-aminobutírico) na atividade cerebral. Se você estiver familiarizado com o medicamento valium, que nos faz você sentir relaxados e calmos, vai ficar surpreendido com os efeitos do jasmim, uma vez que são bastante semelhantes. O Jasmim é um dos óleos essenciais mais usados para tratar a depressão e a ansiedade.

Outros óleos que ajudam no tratamento da depressão incluem:

A depressão em números

O U.S. Department of Health and Human Services, juntamente com o Substance Abuse and Mental Health Services Administration Center for Behavioral Health Statistics and Quality, conduziram uma pesquisa em 2013 sobre desordens mentais.

Esta pesquisa cobriu tanto pessoas com residências convencionais (que vivem em casas, apartamentos, condomínios, bases militares e etc) quanto pessoas que não (que, por exemplo, vivem em abrigos, repúblicas, dormitórios de faculdade, campos migratórios e etc).

No decorrer do estudo foi notada que uma das desordens mentais mais comuns dos EUA era a depressão.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2010), a depressão é uma das maiores e mais devastadoras condições dentre os transtornos mentais e comportamentais.

Em 2013, foi estimado que 15,7 milhões de adultos, de 18 anos ou mais nos EUA, tiveram pelo menos um grave episódio de depressão em 2012. Este número representa aproximadamente 6,7% de toda a população adulta dos Estados Unidos.

Ainda em 2013 estima-se que 10 milhões (4,2%) da população adulta dos EUA entre 18 anos ou mais, tiveram algum transtorno mental grave (TMG) no ano anterior.

A percentagem calculada em 2013, para o ano anterior de adultos com qualquer doença mental foi maior para adultos de 26 a 49 anos (21,5%), seguida por aqueles de 18 a 25 anos (19,4%) e fechada por aqueles de 50 anos ou mais (15,3%).

As doenças mentais possuem uma ocorrência maior em mulheres de 18 anos ou mais quando em comparativo com homens da mesma faixa etária (22,3% x 14,4%), bem como a incidência de TMG (4,9% x 3,5%).

Junte a esses números alarmantes a ideia de também registraram-se 2,6 milhões de casos de episódio depressivo grave em jovens de 12 a 17 anos (10,7%), sendo esta a razão pela qual tantos adolescentes desta faixa etária buscaram por serviços de saúde mental naquele ano, somando praticamente 50,2% da população desta idade. (910)

Também são numerosas as causas para depressão.

Estresse crônico, problemas emocionais passados, desequilíbrio hormonal, álcool, dieta com deficiência nutricional, falta de exposição ao sol, toxinas no corpo e alergias são todos os fatores contribuintes para o desenvolvimento da depressão.

Uma das formas mais comuns de tratar os pacientes com depressão é através de medicamentos.

Por mais que a situação de cada um seja única, com frequência estes remédios demonstram efeitos colaterais, como pensamentos suicidas, ganho de peso e mudanças incomuns de personalidade.

Leia Também:  Óleo Essencial de Lavanda: 34 Benefícios e Usos Medicinais

Um estudo do governo dos EUA, publicado no Washington Post declarou:

“Os Antidepressivos não conseguem curar os sintomas de depressão grave em metade dos pacientes com a doença, por mais que eles recebam o melhor cuidado possível”. (11)

Não se sugere aqui que todos os medicamentos causem estes problemas, é necessário deixar claro que caso existam os sintomas, deve-se sempre procurar um médico imediatamente. Contudo, acredita-se que é possível tratar a depressão através de outros meios, como fazendo uso dos óleos essenciais mencionados acima.

Um estudo de 2008, com 58 pacientes mentais internados, apresentou algumas conclusões interessantes em relação à eficiência de óleos essenciais no combate à depressão.

Nesta pesquisa eram dadas massagens nas mãos dos pacientes, uma vez por dia, com uma mistura de óleos essenciais, diluídos na taxa de 1,5% em óleo de amêndoas. A mistura de óleos essenciais consistia nos seguintes óleos em medidas iguais:

– Bergamota (Citrus aurantium var. bergamia)
– Olíbano (Boswellia carterii (Birdw.)
– Lavanda (Lavandula angustifolia (Mill.)

Todos os pacientes tratados com massagem de aromaterapia relataram menos dor e depressão, levando à conclusão de que a massagem com aromaterapia é muito mais efetiva no controle da dor e depressão do que a massagem apenas, sem os óleos. (12)

Como usar os óleos essenciais para tratar a depressão

Existem várias formas de utilizar os óleos essenciais no tratamento da depressão.

Para aliviar o estresse e melhorar a qualidade do sono, coloque um difusor ao lado de sua cama e vaporize os óleos enquanto dorme.

Também pode aplicar os óleos topicamente, atrás das orelhas, do pescoço, na barriga e sola dos pés.

Os óleos certos podem se tornar ótimos óleos para massagem, seja para massagem de corpo inteiro ou apenas para o uso de técnicas de automassagem. Abaixo está uma ótima receita para você experimentar!

Óleo de massagem para depressão (lavanda e camomila)

Ingredientes:

  • 20-30 gotas de óleo essencial de lavanda pura.
  • 20-30 gotas de óleo essencial de camomila pura.
  • 60 ml de óleo de semente da uva.

Instruções de preparação e uso:

1. Misture todos os ingredientes num recipiente.

2. Massageie o corpo inteiro ou então leve para seu massagista e peça para ele ou ela usar. Repita o processo de 2 a 3 vezes por mês.

3. Você também pode massagear suas mãos ou pescoço com o óleo diariamente, ou então passar nas solas dos pés antes de dormir.

Riscos na utilização de óleos essenciais para depressão

Utilize qualquer óleo essencial com moderação, seja internamente ou topicamente. Altas quantidades podem causar reações e sensibilidade.

Certifique de testar na pele antes de fazer o uso regular do mesmo.

Também deve usá-los com cautela se estiver tomando medicamentos para pressão arterial ou caso tenha algum problema cardíaco.

Consulte sempre o seu médico antes de iniciar qualquer novo tratamento.

É importante saber se o óleo essencial de sua escolha é 100% puro e tem Certificado de Pureza e Grau Terapêutico (CPTG).

Caso esteja grávida ou amamentando, fale com seu médico primeiro. Apesar da maioria dos óleos serem seguros para crianças, por favor, pesquise apropriadamente e converse com seu médico antes de usar.

Conclusão

A depressão afeta milhões de pessoas em todo o mundo e é a desordem mental mais comum dos EUA.

Existem várias soluções para tratar a depressão naturalmente, especialmente com óleos essenciais.

Os quatro melhores óleos essenciais para tratar a depressão são: a bergamota, lavanda, camomila e o ylang ylang.

Você pode usar óleos essenciais para tratar a depressão topicamente ou aromaticamente, na forma de creme ou fazendo uso de um difusor.

Caso utilize estes quatro óleos essenciais para aliviar a depressão, eles com certeza baixarão o seu nível de estresse e ansiedade, ajudando a reverter o sentimento de depressão.

loading...

12. Novembro 2016 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *