Posições Eróticas

Um mundo de posições eróticas

Deseja apimentar a sua vida de casal? Descubra os segredos de sedução e os rituais amorosos do mundo inteiro. Truques e posições eróticas a adoptar para encontrar o caminho do sétimo céu.

Em matéria de sedução, todas as mulheres têm os seus truques. Realizam, sem pensar, um ritual amoroso de infinitas variantes. Para algumas, o olhar é o instrumento número um da panóplia: um desviar púdico de olhos, um levantar furtivo de sobrancelhas, um leve bater de pestanas. Para outras, o sorriso é a sua arma fatal. Nos quatro cantos do mundo, os rituais amorosos e as posições sexuais fazem prova de uma extrema diversidade: descubra o seu poder erótico.

Na Índia

Códigos e massagens
Kama Sutra, tantra ou massagens com óleo de sândalo. Na Índia, a sexualidade constitui uma parte importante dos rituais amorosos: os templos cobertos de frescos eróticos são uma verdadeira ode ao prazer. O tantra, a filosofia indiana, estimula o acesso ao nirvana; o Kama Sutra, por sua vez, é uma recolha de textos consagrados à aprendizagem das práticas sexuais (‘kama’ significa ‘conquista do prazer sensual’). Este último, principalmente dedicado aos homens, dá-lhes instruções e indica que o trabalho do amante inclui beijos e carícias. Se a mulher permanece insatisfeita, o seu parceiro deve ser terno com o ‘yoni’ (a vulva). Assim, o amor é uma grande arte sendo a massagem indiana parte integrante do mesmo.

Por seu lado, essências de óleos como o de rosa ou de sândalo desenvolvem o desejo e um estado de harmonia sem os quais o prazer fica incompleto. Na tradição tântrica, o orgasmo não é o objectivo das relações sexuais. A troca, a união física e espiritual fundem-se na procura que conduz ao Êxtase.

Posição preferida
Fazer amor na posição sentada é uma das posturas sexuais elementares do tantrismo. O homem está sentado e a mulher instala-se sobre os seus joelhos, com as pernas abertas. Os amantes acertam as suas respirações e estreitam-se lentamente para deixarem circular a ‘shakti’, a energia do amor.

No Brasil

Samba e culto do corpo
Para as brasileiras, a dança desempenha um papel fundamental na sedução. A bailarina utiliza todos os seus charmes em direcção à pessoa que quer seduzir: com o seu sorriso, mostra-lhe o seu interesse; com os pés, dirige a dança na sua direcção; com a bacia exprime o seu desejo. ‘O samba dança-se em qualquer lugar, mesmo na rua. Produz-se uma espécie de amantização dos corpos e os casais formam-se’, precisa a coreógrafa Karine Saporta, especialista do género. As danças cumprem o papel dos preliminares do acto de amor. Jogos rápidos e golpes de bacia pressagiam um bom entendimento sexual.

Posição preferida
Para os encontros furtivos, os brasileiros preferem a posição da bailarina. O homem está de pé, a mulher encostada contra ele. Ele penetra-a, depois ergue-a para que ela enrole as duas pernas em volta do seu rabo. Encostado a uma parede, ele segura-a pelas nádegas, ao mesmo tempo que produz movimentos ondulantes.

No Japão

Estampas e acessórios eróticos
As pinturas eróticas japonesas (estampas) serviam originariamente para iniciar as jovens mulheres nos jogos do amor. Deste modo, é recomendável prestar homenagem a algumas figuras impostas, como o dragão invertido ou o insecto trepador: uma noite libertina não se improvisa. As avarias do desejo são vistas com toda a serenidade. E, para melhor endurecer o ‘tronco das maravilhas’, o ‘trabalhador’ ou o ‘tição’, as mulheres revelam-se mais audaciosas do que os homens e ousam o poder erótico das palavras.

Posição preferida
O homem japonês tem o costume de fazer a sua parceira deitar-se em cima dele e deixá-la utilizar a sua ‘haste de jade’ à sua vontade. Em seguida encavalita-se nele e apoia-se nos pés do seu amante.

Na África negra

Strip tease em tanga e púbis depilado
Nesta parte do mundo, a sedução começa pelo vestuário. A tanga é objecto de verdadeiros rituais. Valoriza o corpo. Por detrás do pedaço de tecido esconde-se o objecto de todos os desejos: as nádegas lendárias das mulheres africanas. Quando a mulher casada vai ter com o seu marido, as tias enviam-lhe várias tangas. Em cada passo, ela despe uma, retardando o encontro carnal. Outro segredo concupiscente: o púbis depilado, considerado pelos africanos como um ‘must’ erótico.

Posição preferida
Fazer amor dentro de água faz parte da tradição. Os amantes inspiram profundamente e beijam-se debaixo de água. Os corpos estão frente a frente. A mulher encostada a um rochedo, as mãos agarradas à rocha, coloca as pernas na horizontal. O homem, em pé, vem e ela agarra-o pelas ancas. No momento do êxtase ela enrola os pés em volta das nádegas do seu parceiro.

Na África do Norte

Perfumes inebriantes
No Magreb e no mundo árabe, a mulher cultiva a sua beleza ao abrigo dos olhares. É no hamman que se trocam os segredos dos rituais amorosos. Desde o defumar do vestuário sob um braseiro de incenso à passagem de um óleo perfumado pelo corpo, os mouros passam horas para tornar a pele suave.

Posição preferida
Estendida sobre as costa, a mulher eleva as coxas contra o peito. O homem penetra-a vigorosamente. Em seguida mantém-se à superfície do sexo da sua parceira durante todo o relacionamento amoroso e só entra nas profundidades no momento do orgasmo.

Em: Outros Temas | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *