Primeiras Semanas de Gravidez – O que acontece?

Publicidade

Que sucede durante as primeiras semanas de gravidez? – Desde o primeiro instante da concepção põe-se em marcha uma revolução no corpo da futura mãe. Novas hormonas encarregam-se não só de se adaptar para acolher o futuro bebé, mas também para o parto e alimentação da criança após o seu nascimento.

Com tanta mudança não é estranho que algumas mulheres não necessitem do teste da gravidez para saber que esperam um filho. Sentem-se diferentes – ainda que não saibam explicar bem porquê – , percebem os odores com mais intensidade, têm a impressão de haver inchado… A desaparição da regra e as alterações no peito serão os primeiros sinais objectivos. Logo virão outros. Cada mãe é diferente e pode sentir todos os sintomas ou só alguns deles.

Nos primeiros três meses, forma-se o coração, o cérebro e os outros órgãos do futuro bebé. Para evitar anomalias, a mulher deverá prescindir dos remédios não receitados por um médico, de todo o tipo de drogas e do álcool. Se além disso toma ácido fólico, antes da gravidez, o mais provável é que o seu filho fique protegido contra a espinha bífida.

Alterações no peito

Antes da primeira falta, os seios já se começaram a preparar para amamentar o futuro bebé. Pelo efeito dos esterogeneos – uma das hormonas da gestação -, aumentam de tamanho e dilatam-se os vasos sanguíneos que os nutrem. A mulher nota os peitos mais sensíveis e pode observar através da pele a rede das veias.

Aumento da temperatura corporal

Num ciclo normal, a temperatura eleva-se no dia da ovulação e baixa ligeiramente nos dias seguintes. Esta descida não se produz quando existe uma gravidez e a temperatura continuará mais alta durante uns meses. Não são mais do que três ou quatro décimas (de 36,8 passa a 37,2; 37,3 ou 37,4), mas não passam despercebidas.

Algumas mulheres notam que não têm os pés tão frios como dantes, outras sentem ondas de calor. A progesterona também altera a percepção da temperatura.

Náuseas

A hormona gonadotrofina coriónica estimula a parte do cérebro que controla as náuseas e os vómitos. Quanto mais elevados são os níveis dessa hormona, mais predisposição existe para as náuseas.

Algumas mulheres afirmam que, quando comem umas bolachas antes de se levantarem, sofrem menos de náuseas pela manhã. Em geral, os pratos sólidos tornam-se mais adequados do que os líquidos; os naturais, melhores que os ácidos e picantes. A alimentação agora tem de ser sã e equilibrada.

Desaparece a regra

Depois do encontro do óvulo com o espermatózoide, a glândula hipófise bloqueia a emissão das hormonas próprias do ciclo. Os ovários geram agora progesterona e, graças a esta hormona, o útero não se contrairá para expulsar o óvulo fecundado.

As células do que em breve será a placenta segregam gonadotrofina coriónica, a hormona que aparece na urina das grávidas. Pode-se detectar com o teste da farmácia já no primeiro dia da falta.

Publicidade

Tonturas

São uma consequência da diminuição da pressão arterial. Quando a futura mãe nota que começa a ficar tonta, pode sentar-se e descansar uns segundos com o corpo dobrado pela cintura e a cabeça entre as pernas. Durante a gravidez, não é aconselhável tentar que a tensão suba bebendo café e bebidas estimulantes. É preferível dar um passeio diário ao ar livre.

Alterações de apetite

Nos primeiros tempos, algumas mulheres comem mais do que nunca, outras ficam de tal maneira sem apetite que até perdem peso. Isto é porque as alterações na irrigação cerebral afectam também os centros que controlam o apetite. À medida que o corpo se adapta à nova situação estas alterações de apetite desaparecem. Claro que em alguns casos podem ter uma componente psíquica.

Prisão de ventre

O intestino move-se mais devagar por acção da hormona progesterona (que evita as contracções do útero). Para normalizar a situação, convém consumir fruta, verduras e alimentos ricos em fibras.

As pernas incham e aumenta o peso

Algumas futuras mães necessitam de uma medida maior de blusas e sapatos já desde os primeiros dias. Sobretudo se eram magras, o seu corpo acumula uma certa quantidade de gordura (mais quanto menor for o seu peso).

Além disso, as articulações das ancas e pernas afastaram-se um pouco por acção da relaxina, uma hormona encarregada de flexibilizar os ossos para o parto.

Variações de humor

Especialmente quando a gravidez está confirmada, o estado de espírito da futura mãe entrará num estado de «turbulência». Em questão de horas pode passar da euforia ao estado de tristeza mais pungente.

É normal que junto com a felicidade de ter um filho surja o medo de não saber ser boa mãe, e de não poder fazer parar a sua gravidez ou o momento do parto… Compartilhar com o pai os sentimentos positivos e negativos ajuda a enfrentar estes momentos.

Para diminuir o temor e a ansiedade, o melhor é ter muita informação sobre a gravidez e o parto.

Alterações no fluxo vaginal

Agora é mais abundante e líquido, devido a que os genitais externos recebem maior volume de sangue. Este é um dos sinais mais precoces da gravidez.

Cansaço e sensação de esgotamento

O organismo alterou a sua marcha habitual. Os órgãos trabalham mais depressa e o corpo (e a mente) vivem um período de adaptação ao novo estado. Nestas circunstâncias, não é raro que a mulher se sinta cansada e tenha sono fora de horas.

Convém que oiça o seu corpo, se deite mais cedo, tente dormir mais e descanse todos os dias quando chega do emprego.

Necessidade de urinar

Os órgãos começam a trabalhar a todo o vapor. Activados pelos esterogeneos. O rim segrega mais quantidade de urina e a bexiga enche mais rápido, estimulada pelo roçar do útero, despertando assim a vontade de urinar muito a miúdo.

Outros sintomas

As gengivas sangram, as unhas tornam-se mais frágeis, o nariz pode congestionar-se…, mas para a feliz mãe que espera o seu filho cheia de esperança, tudo isto parecerá pouco importante e será ultrapassado sem dificuldade.

Publicidade

28. Junho 2010 by admin

19 Comentários no Fórum

  1. Oi pessoal , estou na tentativa de engravidar a 6 anos e não consigo; mais desta vez sinto alguns sintomas , fes o teste de negativo o que eu faço obrigado.

  2. Oi. Olha eu troquei meu anticoncepcional a 3 meses atraz , porem resolvi para de tomar e faz 15 dias que não lomo gostaria de sabe quando posso e mi considerar fértil. Pois gostaria muito ser mãe. Bjs

  3. Oi parei de tomar remedio o mês passado e minha ultima menstruação foi dia 12 do mês passado e até agora nada sinto colicas dores nas costas e vontade de defeca direto mais já fiz 2 teste de farmácia e o de sangue e deu negativo e até agora não desceu será que posso tá gravida e não da pra saber

  4. Parei de tomar remedio dia19 julho e no dia seguinte minha mestruação e ficou doze dias agora não veio o mês passado e nem esse mês.sera que estou gravida

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *