15 Tratamentos Caseiros para Próstata Aumentada: Sintomas e Causas

É perfeitamente normal que a próstata cresça na vida adulta. Para alguns homens isso não acarreta problemas adicionais, mas para outros o alargamento da próstata pode levar a problemas que afetam não apenas a saúde, mas também a qualidade de vida.

A próstata aumentada afeta um de cada cinco homens na faixa etária dos 50 aos 60 anos, tendo uma incidência maior em idosos.

imagem-de-prostata-aumentada

Os sintomas podem ser preocupantes, acarretando até mesmo problemas na vida pessoal ou profissional pela falta de sono.

Em alguns casos, o uso de medicamentos ou intervenção cirúrgica pode piorar as coisas ainda mais, especialmente quando o emprego destes é feito sem absoluta necessidade. Contudo, algumas mudanças na dieta alimentar e hábitos gerais podem fazer a diferença quando se trata do aumento do tamanho da próstata.

O que é uma próstata aumentada?

A próstata, glândula do sistema reprodutivo masculino, está localizada abaixo da bexiga, entre o reto e a base do pênis. Pela próstata envolver-se ao redor de parte da uretra, por onde a urina passa, uma próstata alargada pode causar problemas no ato de urinar.

Quando a próstata aumenta desproporcionalmente, ela pode pressionar-se contra a bexiga e uretra, fazendo a pessoa sentir vontade de urinar mesmo quando a bexiga não está cheia e impedindo o fluxo natural da urina pela uretra.

Esta sensação se torna mais forte quando os músculos na parte inferior da bexiga se contraem, mesmo com uma pequena quantidade de urina presente.

Com o tempo, esta pressão constante pode enfraquecer os músculos da bexiga, tendo como resultado uma bexiga que não consegue mais se esvaziar apropriadamente, deixando sempre um pouco de urina para trás.

O termo médico para o alargamento da próstata é hiperplasia benigna da próstata (HBP). A palavra benigna quer dizer que o crescimento da glândula não é cancerígeno e a palavra hiperplasia significa alargamento ou aumento anormal de células.

A hiperplasia benigna da próstata é uma das causas mais comuns de crescimento celular não cancerígeno em homens e não leva ao câncer da próstata.

Tamanho normal da próstata

A próstata normal na idade adulta pesa cerca de 20 a 25 gramas e tem cerca de 4 cm de largura, 3 cm de altura e 2 cm de espessura.

Sintomas

sintomas-de-prostata-aumentada

Quando a próstata está aumentada, ela pressiona-se contra o trato urinário e a bexiga. Isto pode levar à problemas, tais como:

  • Vontade frequente de urinar, especialmente à noite é um sintoma inicial.
  • Dificuldade em segurar a urina.
  • Pode levar mais tempo para a urina começar a sair (independente da urgência que se tenha em urinar)
  • Esforço excessivo no momento da micção
  • Disfunção erétil (impotência)
  • Infecção urinária
  • Cálculo de bexiga
  • Fluxo de urina fraco e demora em terminar
  • Ficar escorrendo e pingando urina após micção
  • A sensação de que a bexiga não está vazia após urinar

Nem sempre existe uma relação direta entre o tamanho da próstata e os sintomas relacionados. Os homens com alargamento da próstata podem não apresentar os sintomas, enquanto outros, que não possuem aumentos tão evidentes, podem exibir muitos problemas.

Por volta de um terço dos homens com próstata alargada possuem os sintomas do trato urinário inferior (STUI), o que pode interferir na qualidade de vida.

Os sintomas do trato urinário inferior incluem sintomas de armazenamento ou irritativos, como urinação frequente, especialmente à noite e sintomas de esvaziamento ou obstrutivos, como o baixo fluxo de urina, urinação incompleta ou gotejamento após urinar.

Para alguns homens, os sintomas podem desaparecer com o tempo, enquanto para outros, estes continuam iguais ou pioram com o tempo, o que pode exigir intervenção cirúrgica.

Ocasionalmente, os homens com alargamento da próstata podem de repente ter dificuldade ao urinar ou não conseguirem urinar de modo algum. Esta condição é chamada de retenção urinária aguda (RUA) e requer atenção médica imediata para aliviar o desconforto.

A retenção urinária aguda é uma condição desconfortável e potencialmente perigosa. Ocorre normalmente em homens com hipertrofia benigna da próstata, tendo com frequência um evento anterior significativo como exposição ao frio, ingestão de medicamentos que não permitem a contração da bexiga ou consumo excessivo de álcool.

Outros fatores também podem causar a retenção urinária aguda, tais como procedimentos invasivos para tratar a hipertrofia benigna da próstata, prostatite bacteriana aguda ou infecções virais.

Causas

É perfeitamente normal a glândula prostática aumentar durante a puberdade, chegando até o tamanho de uma noz.

Por volta dos 25 anos de idade, a próstata começa a crescer mais uma vez, só que agora bem devagar.

O crescimento prostático não é igual para todos os homens, para alguns ela acaba crescendo mais do que para outros.

As mudanças ocorridas nos hormônios sexuais masculinos, que são parte normal do processo de envelhecimento, parecem desempenhar um papel importante no alargamento da próstata.

Andrógenos, como a testosterona, afetam o crescimento prostático. A próstata converte a testosterona em dihidrotestosterona (DHT), outro poderoso andrógeno.

Porém, a dihidrotestosterona estimula o crescimento celular no tecido subjacente à glândula prostática. Esta é a maior causa do alargamento da próstata e ocorre com frequência na puberdade e início da vida adulta.

Leia Também:  Infecção do Trato Urinário

O estrogênio presente nos homens também possui sua parcela de responsabilidade no aumento da próstata. Conforme os homens envelhecem e os níveis de testosterona caem, a proporção de estrogênio aumenta, o que pode ativar o crescimento prostático.

Calcificações da próstata

a-radiografia-da-pelve-mostrando-calcificacao-da-prostata-com-multiplos-calculos-prostaticos

Radiografia da pelve mostrando calcificação da próstata com múltiplos cálculos prostáticos.

A Calcificação da próstata ocorre em 10% dos casos de hiperplasia prostática benigna, especialmente após os 50 anos. Estas calcificações podem surgir de forma solitária, mas geralmente ocorrem em aglomerados.

Em relação à sua epidemiologia, o seu número e tamanho aumentam com a idade e pode causar sintomas como disúria, infecção, haemautira, obstrução ou dor pélvica / perineal.

A sua origem pode ser primária (idiopática) ou secundária. Tal como referido, apenas 10% dos casos estão relacionados com a hipertrofia benigna da próstata, sendo que os restantes podem estar relacionados com outras patologias, das quais destacamos: a diabetes mellitus; infecções – por exemplo, tuberculose ou a prostatite bacteriana, câncer de próstata, terapia de radiação (radioterapia), e iatrogenia causada pelo uso de colocação de stent uretral ou cirurgia.

Fatores de risco

a-idade-e-o-maior-fator-de-risco-para-o-alargamento-da-prostata

A idade é o maior fator de risco para o alargamento da próstata. De acordo com um estudo sobre a hiperplasia benigna da próstata, publicado na Reviews in Urology, o fenômeno do alargamento da glândula prostática está estritamente relacionado com o envelhecimento do homem, começando aproximadamente aos 40 anos de idade.

Dados obtidos em autópsias pelo mundo sugerem uma prevalência na casa dos 10% no aparecimento da condição em homens de 30 anos de idade, 20% em homens de 40 anos, chegando ao patamar de 50 a 60% nos homens de 60 anos e de 80 a 90% nos homens da faixa etária dos 70 e 80 anos de idade.

A conclusão dos pesquisadores foi, que não há dúvida, de que os homens que viverem o suficiente, provavelmente desenvolverão alguns problemas consistentes com a hiperplasia benigna da próstata.

Outra pesquisa, desta vez conduzida pela Mayo Clinic and Foundation, descobriu que dentre os 2.119 homens estudados, 440 (21 por cento) declararam possuir algum histórico familiar de alargamento da próstata.

As estatísticas, levado em conta o fator da idade, demonstraram que sintomas moderados ou severos apareciam com maior frequência nos indivíduos com histórico familiar da condição, quando em comparativo com os que não possuíam tal histórico.

Estes resultados sugerem que os homens com histórico familiar de alargamento da próstata podem ter um risco aumentado de desenvolver sintomas e sinais de próstata aumentada e este risco se torna ainda maior em homens com parentes que foram diagnosticados jovens.

Um alarmante estudo publicado no International Journal of Cardiology, sugere que pacientes com aumento da próstata e sintomas do trato urinário inferior possuem uma ocorrência maior de doenças cardiovasculares do que a população idosa geral.

As razões subjacentes para esta correlação ainda não são claras, mas os pesquisadores especulam que isto pode ocorrer devido aos distúrbios do sono, variabilidade da pressão sanguínea e níveis aumentados de cortisol nestes indivíduos com hiperplasia benigna da próstata, fazendo do alargamento da próstata um fator de risco a mais para doenças cardiovasculares.

Tratamento médico para próstata aumentada

tratamento-medico-para-o-alargamento-da-prostata

O tratamento para a próstata aumentada depende da severidade dos sintomas e o risco de complicações, como a retenção urinária.

A maioria dos homens com esta condição apresentam sintomas moderados e conseguem viver com eles sem precisar de um tratamento mais sério, como o uso de medicação.

Mas para alguns deles, os sintomas são extremamente incômodos ou até mesmo dolorosos e ainda podem piorar com o tempo, então tornando necessário um tratamento profissional.

Uma estratégia chamada de “espera vigilante” tem se tornado muito comum entre os médicos americanos. Esta consiste em ficar atento às mudanças nos sintomas, para ver se eles pioram, ao invés de executar testes frequentes e o uso de medicamentos.

A popularidade da mesma se evidencia devido aos tratamentos agressivos utilizados na correção do alargamento da próstata ou câncer prostático, como cirurgia ou radiação, os quais são conhecidos por seus efeitos colaterais em longo prazo, como incontinência e impotência.

Já outro estudo, que começou entre 1989 e 1999, e acabou sendo publicado no New England Journal of Medicine, envolveu 695 homens com início de câncer da próstata.

Estes indivíduos seguiram entre a espera vigilante ou a prostatectomia radical (remoção da glândula prostática). Os mesmos foram monitorados desde o começo do experimento até o fim de 2012.

Os resultados de mais de 23 anos de acompanhamento, mostraram uma redução substancial na mortalidade pós-cirúrgica, especialmente quando o procedimento era baseado na idade do diagnóstico e risco do tumor.

E uma grande parcela de sobreviventes, do grupo de espera vigilante, não precisou de nenhum tratamento especializado.

De acordo com este estudo e muitos outros similares, a espera vigilante é benéfica para pacientes de baixo risco, evitando tratamentos invasivos ou perigosos de serem executados desnecessariamente.

Se os sintomas do alargamento de próstata persistirem ou se tornarem mais sérios com o tempo, as principais opções de tratamento convencional incluem:

Medicamentos

terazosina

A maioria dos homens com alargamento da próstata aguardará para ver o que acontece com seus sintomas ou tomarão remédios. Alfa-bloqueadores, como a terazosina, são utilizados para aliviar os sintomas do aumento da próstata dentro de algumas semanas, mas eles não impedem o crescimento prostático.

Os Inibidores da 5-alfa-reductase (como o Avodart ou o Proscar) são utilizados para reduzir a próstata alargada, mas podem levar seis meses ou mais para demonstrar qualquer efeito sobre os sintomas.

Leia Também:  Retenção Urinária

Às vezes uma combinação de alfa-bloqueadores e inibidores da 5-alfa-reductase é utilizada. Quando estiver tomando medicação, é importante ficar atento às possíveis interações medicamentosas.

Por exemplo, se um homem estiver tomando alfa-bloqueadores, não deve tomar drogas para o tratamento da impotência, pois ambos os medicamentos abaixam a pressão sanguínea.

Procedimentos cirúrgicos

Existem técnicas cirúrgicas que são usadas para remover ou destruir o tecido prostático. A cirurgia apenas é necessária quando existem complicações ou sintomas severos do alargamento da próstata e não existe outra maneira de aliviar o desconforto.

resseccao-transuretral-da-prostata

A ressecção transuretral da próstata (RTUP) é a cirurgia mais comum corrigir o alargamento da próstata. Nos EUA, por volta de 150.000 homens fazem a ressecção transuretral da próstata todo ano. A cirurgia envolve a remoção do tecido obstrutor prostático com o uso de eletricidade ou laser.

Um estudo de 2011 analisou 40 pacientes que, devido a hiperplasia benigna da próstata, foram tratados com a ressecção transuretral da próstata.

Os participantes tinham todos menos de 80 anos e o peso geral do seu tecido de próstata aumentada estava entre 30 e 80 gramas.

Após a cirurgia foram coletados dados de todos os participantes, o que levou os pesquisadores à conclusão de que a qualidade de vida dos indivíduos havia sido melhorada por causa da ressecção transuretral da próstata e que este impacto na qualidade de vida não estava relacionado à idade dos indivíduos.

Remédios Caseiros para a próstata aumentada

Mudanças de hábito e dieta

mudancas-de-habito-e-dieta

Certas mudanças de hábito podem auxiliar no alívio dos sintomas do alargamento de próstata. Para aqueles que desejam esperar ao invés de escolher entre medicação ou cirurgia, pode ser interessante seguir as recomendações abaixo:

  • Evitar ou limitar o consumo de álcool e cafeína.
  • Limitar o consumo de fluídos antes de dormir.
  • Tentar urinar pelo menos uma vez a cada três horas.
  • Envolver-se em uma atividade física.
  • Manter o peso num patamar saudável.
  • Aumentar o consumo de gorduras saudáveis (como comidas ricas em omega-3)

Exercícios para o assoalho pélvico

exercicios-para-firtalecer-o-assoalho-pelvico-em-homens

Os exercícios para o assoalho pélvico, também conhecido como exercícios Kegel, podem ajudar o homem a fortalecer a musculatura do diafragma pélvico, o que diminui os acidentes urinários nos homens com alargamento da próstata.

Fazer estes exercícios envolve contrair e relaxar a musculatura, ajudando no suporte da bexiga e fechamento do esfíncter.

Por ser difícil de localizar este músculo, tente praticar enquanto estiver urinando. Contraia o músculo, reduzindo o fluxo de urina até que o mesmo pare por completo, segure por 20 segundos e depois solte novamente.

Em geral, recomenda-se que o homem faça exercícios para o assoalho pélvico de três a cinco vezes diariamente.

Plantas Medicinais

As seguintes plantas são um excelente tratamento natural em casos de próstata aumentada:

Saw Palmetto

saw-palmetto-sabal-serenoa-repens

A saw palmetto, também conhecida como sabal, de nome científico serenoa repens, é uma planta medicinal que tem sido utilizada amplamente na terapia da disfunção urinária devido ao aumenta da próstata.

As pesquisas demonstram que a saw palmetto melhora a condição de pacientes com a próstata alargada que desenvolveram disfunção urinária e bexiga hiperativa.

Também é conhecida por ser um tratamento de longo prazo seguro para o consumo. O extrato da Saw Palmetto pode ser comprado em forma de cápsulas à venda em lojas de produtos naturais e ervanárias.

Raiz de urtiga

extrato-de-raiz-de-urtiga

Um estudo conduzido no Japão descobriu que a urtiga possui componentes hidrofóbicos, como esteroides, que podem inibir a atividade prostática, subsequentemente podendo também, suprimir o metabolismo e crescimento prostático. Os efeitos secundários da urtiga são geralmente leves, incluindo irritação do estômago e da pele.

Também pode usar o extrato da raiz de urtiga em forma de cápsulas. 

Alho

alho

O extrato de alho pode ser usado em forma de cápsulas para tratar várias condições de saúde, incluindo o aumento da próstata. No entanto, tenha em mente que o alho pode causar mau hálito, azia, gases, náuseas e diarreia.

Óleo de semente de abóbora

oleo-de-semente-de-abobora

Uma Pesquisa publicada no Nutrition Research and Practice, descreve que o óleo de semente de abóbora conseguiu reduzir os sintomas do alargamento da próstata dentro de três meses. O fluxo urinário máximo também melhorou significativamente, segundo a pesquisa, após seis meses de uso.

Alcaçuz

alcacuz

O alcaçuz contém um composto que impede a conversão da testosterona em di-hidrotestosterona. Quando consumido em quantidades muito grandes, o alcaçuz pode dar origem a dores de cabeça, letargia, retenção de sódio e de água, perda de potássio e pressão arterial elevada.

Se notar qualquer destes sintomas relacionados com a quantidade de alcaçuz, reduza a quantidade que ingere. Fonte: James A. Duke, PhD, doutorado em botânica e autor do livro The Green Pharmacy.

Extrato de pólen de azevém

O Extrato de pólen de azevém, conhecido como erva-castelhana, joio-castelhano, relva, e azevém-perene (lolium perenne), é uma erva que tem sido provada útil no controlo da quantidade de urina, tornando menos frequente o uso da casa de banho.

Quanto menor for a quantidade de urina na bexiga, mais reduzidas são as possibilidades de aumento da próstata.

Melancia

cha-de-sementes-de-melancia

Beba chá de melancia, uma bebida Amish usada para limpar o sistema urinário. Desfrute de uma fatia de melancia e coloque as sementes num copo.

Quando tiver um oitavo de uma xícara de sementes de melancia, coloque num recipiente de um litro e encha-o com água fervente. Deixe arrefecer, coe e beba. Beba um litro de chá todos os dias durante 10 dias.

Vinagre de maçã

Vinagre de Maça, Cidra

Além de tratar a próstata aumentada, o vinagre de maçã tem muitas outras vantagens. Desta forma, a adição de uma pequena quantidade na sua rotina alimentar diária iria salvá-lo de muitos problemas.

Leia Também:  Infecções da bexiga

Misture uma colher de sopa de vinagre em água e beba de manhã com o estômago vazio. Certamente vai sentir a diferença dentro de três horas.

Melaço escuro de cana de açucar

melaco-escuro-de-cana-de-acucar

Uma forma fácil e simples de aliviar a dor e tratar a próstata aumentada é beber três colheres de sopa de melaço e uma colher de sopa de leite misturado com uma copo de água quente.

Beta-sitosterol

beta-sitosterol-em-capsulas

Disponível é em forma de cápsulas, o Beta-sitosterol (β-Sitosterol) é uma mistura de plantas que contêm substâncias semelhantes ao colesterol chamados fitosteróis. Vários estudos descobriram que o beta-sitosterol pode aliviar os sintomas urinários do aumento benigno da próstata, incluindo a força do fluxo de urina.

Não existem efeitos secundários relatados com o uso do beta-sitosterol, embora ainda não se conheçam os efeitos a longo prazo deste remédio natural.

Ameixeira africana

ameixeira-africana-pygeum-africanum

A Ameixeira africana, de nome científico Pygeum Africanum, é usada na medicina fitoterápica para tratar problemas urinários desde os tempos antigos. É frequentemente utilizada para tratar os sintomas do aumento benigno da próstata, especialmente na Europa.

Os estudos realizados sobre o pygeum africanum são escassos, e a Academia Americana de Médicos de Família não recomenda o seu uso.

Ainda assim, um pequeno estudo realizado em Terapias Complementares descobriu que quando preparada com outros remédios à base de plantas, a Ameixeira africana ajuda a reduzir o número de idas ao banheiro, tanto durante o dia como à noite. A Ameixeira Africana é segura, mas pode causar dores de estômago em algumas pessoas.

Soja

soja

Aprenda a comer e apreciar os alimentos de soja. Os alimentos à base de soja contêm fitoestrogénios, que são pensados ajudar a reduzir a produção de testosterona, que acredita-se agravar o crescimento do câncer da próstata. Pensa-se que os fitoestrogênios limitam o crescimento de capilares sanguíneos que se formam em torno dos tumores da próstata.

Extrato de pólen de centeio

Os extratos do pólen da grama de centeio são feitos de três tipos de pólen de grama (capim) – centeio, rabo-de-gato (Phleum pratense) e milho.

Uma revisão dos estudos publicados na BJU International constatou que os homens que tomaram o extrato de pólen de grama de centeio relataram uma melhora nos seus sintomas em comparação com aqueles que tomaram um fármaco placebo.

Este suplemento parece ser especialmente útil para evitar as idas excessivas ao banheiro durante a noite. O extrato também pode ajudar os homens a vazar a bexiga completamente, evitando deixar urina na bexiga depois da micção.

Alimentos para tratar a hiperplasia benigna da próstata

Ingerir um ou outro tipo de alimento provavelmente não impedirá o desenvolvimento da hiperplasia benigna da próstata ou aliviar os seus sintomas, mas uma dieta saudável pode ajudar bastante. De acordo com a Clínica Mayo, consumir legumes ricos em vitamina C e zinco são os melhores para a prevenção do aumento da próstata e aliviar os seus sintomas.

Reduzir o consumo de álcool também pode ajudar.

Nota: É importante lembrar que um suplemento rotulado como “natural” nem sempre significa que é seguro ou saudável para a nossa saúde. A Anvisa (Brasil) e o Infarmed (Portugal), não regula os remédios à base de plantas, como o faz com os fármacos, infelizmente.

Isso significa que nunca estaremos totalmente seguros e certos de que o que está listado no rótulo está dentro da embalagem do suplemento.

Os remédios herbais podem causar efeitos colaterais e interagir com outros medicamentos que você toma. Informe-se sempre junto do seu médico antes de ingerir qualquer suplemento natural.

Chi kung, QiGong ou Kikō

chi-kung-qigong-ou-kiko

O Qi Gong é um exercício que relaxa os músculos de forma eficaz através da respiração profunda. A circulação de sangue melhorada, como resultado do QI GONG irá ajudar os músculos a relaxar. Certamente uma técnica fácil e bastante eficaz.

Precauções a serem tomadas com o alargamento da próstata

Os homens com esta condição devem falar com seu médico antes de tomar qualquer remédio usual, como descongestionantes e anti-histamínicos.

Estas drogas, normalmente tomadas para resfriados e alergias, podem piorar os sintomas urinários, prevenindo os músculos da próstata e bexiga de relaxarem para o fluxo urinário.

Os diuréticos, que aumentam a micção, também podem deixar os sintomas do alargamento da próstata piores, então, os homens que tomam estes medicamentos devem falar com seu terapeuta sobre alternativas para os mesmos.

Pensamentos finais sobre o aumento da próstata

O alargamento da próstata afeta um em cada cinco homens entre os 50 e 60 anos de idade, sendo ainda mais comum em idosos.

Quando a próstata está alargada, ela pressiona-se contra a bexiga e trato urinário. Isto causa problemas na micção, como urinação frequente, sensação de que precisa urinar mesmo se a bexiga estiver vazia, não conseguir esvaziar a bexiga completamente e gotejamento após o ato de urinar.

A idade é o maior fator de risco para o aparecimento do alargamento de próstata. Os homens que viverem o bastante, provavelmente irão desenvolver sintomas consistentes.

Está se tornando popular a prática de espera vigilante ao invés de recorrer imediatamente aos medicamentos especializados e intervenção cirúrgica para aliviar os sintomas da próstata aumentada.

Para aqueles que possuem sintomas persistentes e severos, uma combinação de alfa-bloqueadores e inibidores da 5-alfa-reductase parece ser um tratamento efetivo, mas esta medida possui efeitos colaterais.

Mudanças de hábito podem ajudar no alívio dos sintomas relacionados com a próstata aumentada. Limitar o consumo de fluidos ajuda a condição, bem como fazer exercícios físicos regularmente e manter o peso num limiar saudável.

Os Exercícios para o assoalho pélvico ajudam no fortalecimento dos músculos pélvicos e podem controlar melhor a micção. Suplementos herbais, como saw palmeto, raiz de urtiga e óleo de semente de abóbora também podem ajudar na redução do desconforto.

loading...

08. Novembro 2016 by admin

2 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. tenho retenção urinaria e poblema de ereção queria um medicamento para estes poblema. Aguardo a resposta.

  2. Gostaria de obter um remédio (composto) para próstata aumentada, em cápsulas para eu tentar urinar melhor.

    E tenho baixa vontade sexual para com minha mulher.

    A minha próstata deu 70 gramas mas o médico não receitou remédio nenhum.

    Urino moderadamente, ereção moderada, tenho 58 anos.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *