Que feijão é esse?

O feijão é a leguminosa mais consumida no Brasil. Queridinho de Norte a Sul do país, faz parte da nossa História desde o tempo do Brasil Colônia. O excesso de umidade foi resolvido. Mas ainda existem vários problemas de classificação dos grãos. Tem feijão sendo vendido
como “tipo 1″ sem ser e outros que usam denominações em seus rótulos que nem existem mais de acordo com a legislação em vigor desde março de 2008.

Informações desatualizadas e incorretas

Este teste com feijão provou o quanto alguns fabricantes pouco se importam com as informações que os rótulos de seus produtos estampam. Fritz & Frida e Mercadorama pecam por omissão porque não informam o grupo a que o feijão pertence. Já Carrefour, Finkler e Princesa pecam por descaso às normas. Eles informam que o feijão é do “Grupo 1 – Anão”, mas esta classificação não existe mais desde
a entrada em vigor da nova legislação em março de 2008.

Além disso, 13 feijões dizem ser do tipo 1, mas não o são, de acordo com a análise de classificação vegetal dos grãos. A boa notícia é que, em relação ao cozimento, todos os feijões realmente ficam prontos no tempo indicado pelos fabricantes nos rótulos. De todo modo, os rótulos poderiam ser mais completos se todos trouxessem a data de embalagem dos grãos, o modo de preparo e se a embalagem pode ser reciclada.

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos. Tido como símbolo da vida, o feijão foi consumido até pelos guerreiros de Troia.

Como fizemos o teste

Analisamos a rotulagem, a classificação vegetal, o cozimento e o sabor de 25 marcas de feijão preto do tipo 1 .

Classificação vegetal
A análise da classificação vegetal avalia o tipo do feijão que foi embalado. Ela procura por defeitos de todos os tipos nos grãos (graves ou
leves) e por insetos. De acordo com a legislação, o produto que contiver ao menos um inseto vivo é automaticamente desclassificado.

Para o feijão ser tipo 1, a embalagem pode trazer, no máximo, 1,5% de grãos com defeitos graves (ou seja, grãos ardidos, mofados, brotados e carunchados). A avaliação foi feita em quatro amostras de cada marca. As marcas que não tiveram insetos vivos nem mais de 1,5% de defeitos em nenhuma das amostras foram consideradas muito boas (A).

Entendendo os defeitos nos grãos

Veja abaixo os principais defeitos que os grãos de feijão podem ter:

Carunchados
São os que apresentam ovos, perfuração ou foram atacados por lagartas das vagens.

Ardidos
São os que fermentaram internamente ou queimaram na secagem artificial

Mofados
São os que apresentam fungos (mofo ou bolor) visíveis a olho nu.

Grãos partidos
São grãos sadios que quebraram. Este é um defeito mais leve que os demais.

Alguns produtos ultrapassam em mais de quatro vezes o limite legal de grãos com defeitos para serem classificados como tipo 1

O feijão oferece proteínas, ferro, cálcio, magnésio, zinco, vitaminas (principalmente do complexo B), carboidratos e fibras. Coma feijão! Para não errar na compra, escolha as embalagens com grãos de cor a mais uniforme possível.

Marcas próprias entre os mais gostosos

Encontramos insetos vivos em embalagens de quatro das marcas testadas: Combrasil, Econ, Dia % e Princesa. Estes insetos, apesar de demonstrarem falta de cuidado no processo de embalagem dos feijões, não trazem risco à saúde humana. Outras quatro marcas de feijão conseguiram alcançar a nota máxima no teste de degustação sem identificação dos produtos. Dessas, duas (Poupe Mais e Great Value) são marcas próprias vendidas pelas redes de supermercado do grupo Walmart. Elas agradaram especialmente por ter casca dura, ótimo sabor e cor característica de feijão preto.

Aliás, a cor é um aspecto a ser considerado na compra de feijão. Para não errar na escolha do seu feijão, antes de colocar o saco no carrinho de compras, cheque se todos os grãos estão igualmente pretos ou da mesma cor. Quanto mais “coloridos” estiverem os
grãos, mais defeitos terão. Em relação aos preços, nosso teste provou que não é preciso gastar muito para ficar bem alimentado. Com menos de R$ 2,50 é possível comprar um quilo de feijão de boa qualidade e prover a família de um alimento que é fonte de diversos nutrientes.

Feijão A escolha certa

Fritz E FRIDA

É o melhor produto do teste, mas seria mais completo se tivesse um rótulo com mais informações. Entre R$ 2,29 e R$ 2,49 a embalagem de 1 kg

Great value

Vendido na rede Walmart, apresenta a melhor relação custo x benefício. Por R$ 1,70 a embalagem de 1 kg

A PROTESTE reivindica

Se você se guia pelos rótulos dos alimentos antes de comprá-los, temos uma má notícia. Nem sempre os feijões que se dizem do “tipo 1″ são do “tipo 1″. Nosso teste com 25 marcas de feijão preto encontrou problemas de classificação vegetal em 13 deles – em 6, os problemas eram mais graves. Isso denota o descaso das empresas para com os consumidores. Três empresas (Carrefour, Finkler e Princesa ) mantêm em seus rótulos denominações comerciais que deixaram de existir em março de 2008.

Além disso, encontramos insetos vivos em embalagens de quatro marcas, o que é proibido pela legislação. Um total descaso com o consumidor. A PROTESTE acha inadmissível o consumidor pagar por um produto e levar para casa outro de qualidade inferior. Por isso, encaminhou os resultados deste estudo e os contatos dos fabricantes ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
pedindo providências. É preciso que os fabricantes cumpram com as normas técnicas de modo a não prejudicar os consumidores.

Fonte: Proteste

Receba os novos artigos no seu email:

Em: Beneficios Para a Saúde | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *