6 Riscos, Efeitos Colaterais e Complicações de Tomar Analgésicos (não sujeitos a receita médica)

Se você der uma espreitadela na sua caixa de primeiros socorros ou no seu armário de medicamentos, é provável que contenha pelo menos um tipo de analgésico não sujeito a receita médica (NSRM).

Riscos, Efeitos Colaterais E Complicações De Tomar Analgésicos (não Sujeitos A Receita Médica)

Afinal de contas, eles são a forma mais rápida de aliviar a dor, certo? Mas serão a melhor solução?

Os analgésicos NSRM mais comummente utilizados são os anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s), tais como o ibuprofeno e o naproxeno, assim como o paracetamol ou acetaminofeno (nome mais utilizado nos EUA), um analgésico utilizado para aliviar a dor ou diminuir a febre.

De acordo com dados de 2015, citados pela Consumer Healthcare Products Association, ocorrem um total de 2,9 bilhões de deslocações a lojas, todos os anos, para comprar produtos não sujeitos a receita médica.

Além disso, as famílias americanas gastam em média $338USD (cerca de 290€ ou 1.060R$) em produtos NSRM, por ano.

Estas estatísticas indicam claramente a popularidade dos medicamentos NSRM, que não implicam uma deslocação ao consultório do médico para obter uma prescrição.

Como muitas outras pessoas, você pode não pensar duas vezes antes de os tomar, quando tem uma dor de cabeça ou uma dor de costas.

Como estes medicamentos possibilitam um alívio rápido e são usados por muitas pessoas, você poderá pensar que estes fármacos são completamente seguros.

Mas, na verdade, estes analgésicos têm muitos perigos e efeitos adversos!

O risco de desenvolver estes efeitos adversos é maior em pessoas que tomam estes fármacos diariamente e por um longo período de tempo, e também para aquelas pessoas que tomam medicamentos prescritos, sobretudo analgésicos.

As mulheres grávidas ou que estão a tentar engravidar não devem tomar qualquer medicamento, nem mesmo os analgésicos NSRM, sem primeiro consultar um médico.

Aqui ficam alguns dos riscos de tomar analgésicos não sujeitos a receita médica.

Índice do Artigo:

O que Procura?
Glucomannan: Super Fibra para Perda de Peso, Para que serve e suas Contra Indicações

Insuficiência renal

Insuficiência Renal

Vários estudos relacionaram o consumo excessivo de AINE’s com problemas renais.

Com o uso contínuo de ibuprofeno e naproxeno, algumas pessoas podem até sofrer de falência renal.

No entanto, esse cenário ocorre mais frequentemente em pessoas que têm outros fatores de risco coexistentes, tais como diabetes ou hipertensão arterial.

Um estudo de 2015, publicado no PLOS ONE, reporta que o risco de doença renal crónica varia de acordo com o consumo individual de AINE’s.

Foi descoberto um risco aumentado para o ceterolac, o qual pode precipitar uma doença renal crónica subclínica através de um dano renal agudo, e para a exposição prolongada a oxicams, especialmente o meloxicam e o piroxicam.

Outro estudo de 2015, publicado na revista Hypertension, fornece evidências que suportam que o uso de AINE’s está associado ao aumento do risco de doença renal crónica, em pessoas que sofrem de hipertensão arterial.

O estudo enfatizou a importância da monitorização apertada dos efeitos do uso dos AINE’s, sobretudo em doentes com hipertensão.

Interferência com os antidepressivos

Os AINE’s podem reduzir a eficácia de certos antidepressivos, conhecidos por inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS’s).

Num estudo de 2011, publicado na Proceedings ot the National Academy of Sciences, os cientistas descobriram que os anti-inflamatórios não esteroides reduzem significativamente a eficácia dos ISRS’s.

Isto significa que, se você estiver a tomar AINE’s e ISRS’s ao mesmo tempo, existe uma probabilidade 10% maior que continue a sofrer de depressão, mesmo após tomar a medicação prescrita para tratá-la.

Além disso, tomar anti-inflamatórios não esteroides ao mesmo tempo que toma antidepressivos pode ser perigoso.

Um estudo de 2015, publicado na BMJ, descobriu que o uso combinado de antidepressivos e AINE’s estava associado a um risco aumentado de hemorragia intracraniana, nos primeiros 30 dias após o início da combinação.

A hemorragia intracraniana refere-se ao sangramento no interior do crânio que pode levar a danos permanentes no cérebro ou à morte.

Efeito de diluição do sangue

Efeito De Diluição Do Sangue

O ibuprofeno, o naproxeno e a aspirina têm todos um ligeiro efeito de diluição sanguínea. Isto não irá causar qualquer problema na maioria das pessoas, mas pode sê-lo para as pessoas que já tomam medicação anticoagulante.

O que Procura?
Naltrexona: Medicamento para Alcoólatras e Dependência de Opiáceos

A diluição sanguínea não intencional pode levar a um risco excessivo de sangramento.

Um relatório de 2014, publicado na JAMA International Medicine, revelou que a terapêutica combinada de aspirina com anticoagulantes aumenta o risco de hemorragia, em pacientes com tromboembolia venosa aguda.

A combinação de AINE’s e fármacos anticoagulantes pode aumentar o risco de sangramento, que frequentemente é reduzido mas que pode ser fatal em alguns casos.

Se você estiver a tomar um medicamento diluidor sanguíneo, não tome anti-inflamatórios não esteroides. Em vez disso, tome Tylenol genérico (paracetamol) para obter alívio de uma dor de cabeça ou de dores musculares ou articulares.

Insuficiência hepática

A lesão hepática é um risco comum que você corre quando toma analgésicos NSRM sem consultar um médico.

Dos vários medicamentos não sujeitos a receita médica, são principalmente a aspirina e o paracetamol os que podem causar danos no seu fígado. Isto deve-se à toxicidade intrínseca e está frequentemente relacionado com doses elevadas.

Na maioria dos casos, as lesões hepáticas relacionadas com os anti-inflamatórios não esteroides têm evidência de uma causa imunológica. Alguns casos estão também relacionados com metabolitos tóxicos de alguns AINE’s.

Um estudo de 2010, publicado na Mayo Clinical Proceedings, refere que, em pacientes com cirrose, os AINE’s devem ser evitados para prevenir a insuficiência renal e os opiáceos devem ser evitados ou usados moderadamente em doses baixas e pouco frequentes para prevenir a encefalopatia.  

Problemas de estômago

Problemas De Estômago

Embora o ibuprofeno e o naproxeno geralmente não afetem o funcionamento do fígado, estes AINE’s não são bons para o seu estômago. Até mesmo a aspirina é má para a sua saúde gástrica.

Os químicos do organismo que amplificam a dor desempenham também um papel importante na proteção do revestimento do estômago e dos intestinos.

Quando um analgésico bloqueia estes químicos, o trato digestivo torna-se mais vulnerável aos danos provocados pelos ácidos gástricos.

Na verdade, o uso excessivo desses analgésicos pode danificar ou irritar o revestimento do estômago. Essa lesão provocará, por sua vez, perda de sangue na área irritada, dor de estômago e úlceras, em alguns casos.

O que Procura?
Antabuse (Dissulfiram): Medicamento Indispensável para o Tratamento do Alcoolismo

Devido a esses efeitos colaterais, aqueles que sofrem de úlceras gástricas devem ter muito cuidado ao tomar analgésicos NSRM.

Insuficiência cardíaca

Os anti-inflamatórios não esteroides estão também associados a um risco aumentado de insuficiência cardíaca.

Um estudo de 2016, publicado na BMJ, oferece evidências que os AINE’s tradicionais individuais e os inibidores seletivos COX2 mais frequentemente utilizados estão associados a um risco aumentado de admissão hospitalar, devido a insuficiência cardíaca.

Além deste, um estudo de 2017, que foi publicado no European Heart Journal – Cadiovascular Pharmacotherapy, relata que o consumo de qualquer tipo de AINE, como o ibuprofeno, pode aumentar o risco de enfarte em 31%.

Outras opções para aliviar a dor

Olhando para os efeitos adversos dos analgésicos mais comuns, fica claro que você deve parar de tomar um analgésico sempre que tiver uma dor de cabeça ou uma dor no estômago. E

xistem muitas alternativas eficazes e seguras para aliviar a dor que não se acompanham de nenhum dos efeitos anteriormente mencionados.

  • Um saco de gelo pode reduzir eficazmente o inchaço e aliviar a dor provocada por várias situações, desde um galo na cabeça a um tornozelo torcido.
  • Uma compressa quente pode aliviar a dor provocada pela artrite e por outros problemas musculares e articulares.
  • A atividade física regular é também eficaz na prevenção, assim como na redução, das dores e mazelas mais comuns.
  • Muitas pessoas praticam yoga ou meditação para disfrutarem de uma vida livre de dor.
  • Técnicas não tradicionais como a acupuntura ou a acupressão são igualmente benéficas, em grande extensão.
  • Até a sua alimentação pode fazer a diferença. Inclua alimentos e especiarias que combatem a dor na sua dieta, tais como a canela, a curcuma, o alho, o gengibre, a cebola, o ananás e as cerejas.

Referências

https://www.chpa.org/marketstats.aspx
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4399982/
http://hyper.ahajournals.org/content/66/3/524.long
http://www.pnas.org/content/108/22/9262.abstract
http://www.bmj.com/content/351/bmj.h3517
https://www.health.harvard.edu/diseases-and-conditions/bad-mix-blood-thinners-and-nsaids
http://jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/fullarticle/1860497
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2861975/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2997980/
http://pmj.bmj.com/content/77/904/82
http://www.bmj.com/content/354/bmj.i4857
https://academic.oup.com/ehjcvp/article/3/2/100/2739709/Non-steroidal-anti-inflammatory-drug-use-is
https://www.health.harvard.edu/pain/12-things-you-should-know-about-pain-relievers

loading...

09. Agosto 2017 by Rui

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *