Secura Vaginal

A secura vaginal surge em consequência da perda de hormonas sexuais femininas, este problema afecta todas as mulheres, semanas ou anos depois da menopausa. A vagina perde flexibilidade e elasticidade. Menos irrigada pela circulação sanguínea, as secreções diminuem.

O resultado é uma lubrificação insuficiente e mais demorada que torna a penetração difícil e dolorosa. Ás dores durante a relação sexual damos o nome dispareunia. Felizmente a secura vaginal, ainda que inevitável, pode ter tratamento fácil.

Por vezes, antes da menopausa, este problema é causado por lavagens agressivas que destroem a flora vaginal ou pela colocação de tampões, mesmo quando não ocorre o período menstrual. Alergias a produtos de higiene íntima, micoses e outras infecções genitais podem, igualmente, conduzir à secura vaginal.

Tratamento da secura vaginal

O Que fazer? Um tratamento à base de hormonas estrogénicas, por via interna ou local (cremes ou óvulos) permite corrigir a carência hormonal. Mesmo quando o problema é antigo, dá excelentes resultados. Por outro lado, lubrificantes (vendidos nas farmácias) e um parceiro cuidadoso, que não tem pressa, podem também, e com eficácia, ajudar durante as relações sexuais. Não confundir esta perturbação com a “falsa secura” que pode acontecer em qualquer idade e que se explica pela fadiga, excesso de trabalho ou consequência de partos.

Quando o problema sexual esconde um problema conjugal

As mulheres que se dão mal com os companheiros acomodam-se facilmente aos seus fracassos e transformam a vida sexual num sacrifício. Por isso, nem sequer gostam que o companheiro recupere, por meio de tratamentos médicos, o vigor de outrora.

Por outro lado, o parceiro de uma mulher que não sente prazer tende a sentir-se culpado. Acaba por pensar que é um mau amante ou que o seu sexo é demasiado pequeno e que é ele a razão do problema. Uma preocupação que, a longo prazo, pode fazer aparecer, também nele, problemas sexuais.

Neste caso, cabe à sua companheira mostrar-se compreensiva e tranquilizá-lo sobre o seu desempenho. A comunicação no casal constitui a base da sexualidade. Jamais deve ser negligenciada.

Ler também:

-

Receba os novos artigos no seu email:

Em: Outros Temas | 9 comentários

9 Comentários no Fórum

  1. Estou usando vagidrat e estou me sentindo muito bem, o único desconforto é que na hora da penetração sai alguns cremes branquinhos, primeiro dia até assustei e ao mesmo tempo fiquei constrangida pq parece fungos, sei lá….mas tirando isso o vagidrat é muito bom.

  2. oi gente tenho 27 anos tenho secura vaginal será que eu tenho que usar o vagidrat?(

  3. Essa materia va min ajuda muito estou passando por esse desconforto é orrivel obrigado

  4. Vagidrat

    É no caso o 1º hidratante intravaginal livre de hormônios e eficaz, tem um mecanismo de ação simples porém inteligente,( ácido poliacrílico ), este mecanismo absorve da parte submucosa para a parte mucosa, hidratando naturalmente. Muitos pacientes podem se beneficiar com este produto: isterectomizada, climatério, menopausa, mulheres que usam anticoncepcionais que causam rececamento, vaginite atrófica no pós parto, dispareunia( dores vaginais na relação sexual ),restaura o ph, mulheres que tem ou com histórico de câncer , e tem muitas outras indicações que melhora a vida social da mulher moderna.

  5. Sei exatamente o q vc esta passando, estou nessa agonia a oito meses! Fui atendida no pronto socorro! Tanta dor ao urinar, mas tanta dor, fizeram exame e constou infecção urinaria, fiz vários tratamentos nesse meio tempo e sempre volta. É característico da menopausa, pq a pele fica muito fina pela falta de hormônios. Agora estou fazendo tratamento com homeopatia, fitoterapia chineza associada com hormonio local, é o que está melhorando, diminuiu as dores e a secura. A medica indicou Vagidrat que ñ usei, mas é certo que vou usar p manter hidratação.
    Espero ter sido útil.
    Att.
    Ivete Bueno

  6. tenho dores vaginais desde que fiz a histerectomia; até para ir ao banheiro tenho tanta dor que tenho que levantar; ja tomei hormonio natural; hormonios mais fortes; lubrificantes; agora estou fazendo uso de um lubrificante com hormonio e continuo sentindo muita dor. já troquei várias vezes de ginecologista; e ninguem descobre a causa e a solução do meu problema.

  7. Meu médico também me indicou o Vagidrat e estou adorando!!!!
    Fica também a dica, pois é bem seguro por não possuir hormônios e esta me parecendo bem eficaz…já estou no terceiro mês de tratamento e não tenho do que reclamar. abraços a todos

  8. Meu médico indicou um novo produto chamado Vagidrat. Não precisa colocar todos os dias, é a cada 10.

    O melhor, vem com 10 aplicadores, então não preciso ficar lavando a aplicador pois este vem os 10 descartáveis.

    estou gostando, fora o fato de que é sem hormonios e tenho muito medo de hormonios.

  9. Galera…. descobri um produto inovador nesse assunto e está fazendo um sucesso. Acredito que será útil se eu escrever o nome para indicar aos seus pacientes e aos leitores deste blog. Chama-se Vagidrat.
    As vantagens:
    Vagidrat não contém hormônios.
    Vagidrat contém a quantidade exata a ser aplicada.
    Vagidrat é um hidratante intravaginal, que proporciona umidade (hidratação contínua por até três dias. Isto ajuda a eliminar células epiteliais secas, quando usado regularmente, restabelece a umidade natural, ao contrário de um lubrificante tradicional que fornece lubrificação provisória somente para reduzir o atrito durante a relação sexual.
    Vagidrat pode ser usado com preservativos.
    Vagidrat não contém fragrância, não contém parabenos, não possui sabor e não é agressivo.
    Vai aí uma dica, acredito que isso possa ajudar vcs!!! Boa tarde…..

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *