Conhece a sua Vagina? Descubra 22 Fatos Vitais sobre Ela!

O sexo pode alargar a vagina? É normal a região íntima exalar algum odor forte?

As respostas a estas e outras dúvidas podem surpreendê-la!

Embora você possa acreditar que sabe tudo sobre a sua vagina, ela é uma bela e ~ * mIsTeRiOsA ~ * região.

Então, continue a leitura para conhecer as funções da vagina, como mantê-la saudável e como aumentar a dose de prazer proporcionada por ela.

Conhece A Sua Vagina. Descubra 22 Fatos Vitais Que Você Precisa Saber.

1 – A vagina é apenas uma parte situada da região íntima, situada na área inferior do corpo

A maioria de nós usa a palavra “vagina” para se referir a nossas partes íntimas.

Mas, tecnicamente, o termo descreve apenas o canal estreito localizado do interior da vulva (área visível que inclui os lábios internos e externos, clitóris e períneo) ao colo do útero (parte inferior do útero).

2 – E o clitóris é mais oculto do que você imagina

Faz pouco tempo que pesquisadores e médicos descobriram que o clitóris não é um pontinho minúsculo perto da vagina, mas sim um órgão inteiro oculto no corpo.

Alguns médicos estimam que o tamanho do clitóris se aproxima ao de uma “abobrinha média“.

Saiba se o Tamanho da sua Vagina é Normal? Conheça o Tamanho Médio dos Pequenos e Grandes Lábios Vaginais, Clitóris e Canal Vaginal.

3 – Nem todas as vaginas têm hímens. Nem todas as mulheres nascem com hímen. Sabia?

E para aquelas que os possuem, os hímens podem apresentar espessuras bem variadas.

Então, não acredite em todos esses rumores sobre sangramento (volume) após o sexo manifestado pelas mulheres —

A experiência é completamente diferente para todas nós.

4 – A aparência das vaginas costuma ser parecida… na parte interna. O que varia é a vulva.

A Dr. Karen E. Boyle, da Associação de Urologia de Chesapeake, diz que a “largura do clitóris costuma ficar entre 2,5 a 4,5 mm.

O que Procura?
Os Cistos de Ovário São Perigosos? Pode ser Câncer? Saiba o que diz a Ciência!

Eu examinei mulheres que tinham um comprimento do clitóris entre 12,7 mm e 50,8 mm, e os estudos confirmam esta variabilidade.

Não existe apenas um único tamanho considerado normal.

Os lábios externos também podem variar em tamanho, e os lábios internos (que lembram as asas de uma borboleta) podem ficar ocultos ou encobertos pelos grandes lábios.

Os lábios vaginais da maioria das mulheres não são perfeitamente simétricos — um lado é geralmente maior do que o outro.

5 – A área circundante costuma exibir cores diferentes

A tonalidade da região inferior da vagina não está necessariamente relacionada com a tonalidade do restante da sua pele.

Muitas mulheres de pele clara têm lábios marrons ou arroxeados, enquanto uma mulher de pele mais escura pode ter uma vulva mais clara.

Você também pode ter cores diferentes em áreas distintas — por exemplo: os lábios podem ser mais escuros, enquanto o períneo pode apresentar um rosa claro.

6 – As paredes vaginais são plissadas

Geralmente, as paredes da vagina se comprimem entre si.

Mas quando elas precisam se abrir — para acomodar um absorvente interno ou o pênis —, as laterais se separam e se alargam, assim como acontece durante a abertura de um guarda-chuva ou o desenrolar de uma saia plissada.

A largura da vagina normalmente se alarga de 13 mm a 50,8 mm. E ela pode ficar ainda maior — afinal, o bebê precisa passar por ela durante o parto.

7 – Relaxe — um cara bem dotado não vai afrouxar a sua vagina

Como explicado acima, a vagina é extremamente elástica e pode conter um pênis grande — ela sempre retoma seu estreitamento habitual após o sexo.

Mas a história pode ser diferente após o parto, de acordo com alguns estudos.

Mesmo assim, você pode estreitá-la por meio de determinados exercícios, como os exercícios Kegel.

8 – E passar por um período de tempo de seca também não trará sua virgindade de volta 🙂

Há um boato por aí de que, se você ficar muito tempo sem transar, sua vagina voltará a ser tão apertada como na fase da virgindade.

Mas mesmo que os músculos vaginais possam ficar tensos no início, a penetração não deve ser dolorosa.

Sabia que a cirurgia para voltar a ser virgem pode ter consequência negativas? Leia a matéria.

9 – A vagina é beneficiada por exercícios regulares

Assim como exercitar os bíceps fortalece os braços, exercitar o músculo pubococcígeo — o principal músculo da região pubiana — pode tonificar a sua vagina.

Além de lhe conferir um estreitamento durante o sexo, o exercício também facilita o alcance do orgasmo.

Confira como exercitar a sua vagina: contrai-a com força, como se você estivesse interrompendo o fluxo urinário, durante 10 segundos. Depois, solte-a.

Faça duas séries de 10 a 20 repetições por dia.

Você notará uma diferença após cerca de um mês.

Se pretende apertar o canal vaginal, leia os Tratamentos Indicados para Quando a Vagina Alarga e Fica Frouxa

10 – A vagina está repleta de bactérias

Não tenha nojo — essas bactérias são do tipo que combatem os microorganismos nocivos, impedindo que você contraia alguma infecção.

O que Procura?
O Que Causa Sangramento Após a Relação Sexual?

Dentre as bactérias benéficas estão os lactobacilos, também encontrados no iogurte. Então, não há nada a temer.

11 – E também é autolimpante

Não há necessidade de lavar a parte interna da vagina — ela se limpa sozinha por meio da secreção (sim, aquela coisa tem uma função) 🙂

As secreções expelem as células da parede vaginal, as bactérias e o excesso de água.

Lave apenas o lado externo, entre as pregas labiais e ao longo do períneo (use um sabonete suave e sem perfume).

12 – Se a sua vagina estiver dolorida, eis as duas causas principais

O vaginismo, que faz com que os músculos da vagina se contraiam involuntariamente, pode dificultar ou impossibilitar a prática sexual, o uso de um abosrvente interno e até mesmo a realização de um exame ginecológico.

O problema pode ser tratado via fisioterapia ou psicoterapia, mas o vaginismo costuma piorar antes de melhorar porque as mulheres se estressam muito na tentativa de descobrir o que está acontecendo antes de consultarem um ginecologista.

A outra possibilidade é vulvodínia, que se caracteriza por uma dor, ardor ou sensibilidade tão intensa na vulva que o toque direto é quase insuportável.

O problema não emite nenhum sinal visível e é frequentemente diagnosticado após o ginecologista descartar outras condições médicas, como uma infecção fúngica.

Os antidepressivos costumam ajudar a diminuir a dor. Mas, de qualquer forma, consulte seu médico para descobrir o que realmente está acontecendo.

13 – O odor da vagina fica mais forte durante o ciclo menstrual

Por falar em odor, cada vagina tem o seu. Ela tende a ser ácida antes do período menstrual, e picante depois dele.

O cheiro também pode ficar mais evidente após o exercício físico devido às glândulas sudoríparas, e durante o sexo, graças à lubrificação natural.

A Dra. Boyle diz que “uma vagina com um cheiro suave é normal, mas quando o odor se torna intenso ou desagradável ou é acompanhado de secreção, é hora de ir ao médico.”

Conheça 10 Remédios Caseiros para se livrar do Odor Vaginal Intenso

14 – Praticar sexo de forma regular faz bem

A Dra. Boyle diz que ter orgasmos e relações sexuais regularmente realmente pode ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade.

Ela explica: “O orgasmo aumenta a concentração de estrogênio, que amplia a liberação de ocitocina, que por sua vez reduz a produção de cortisol (o principal hormônio do estresse).”

Então, relaxe e tenha um orgasmo, ou tenha um orgasmo e relaxe. Tanto faz 🙂

15 – Mas o sexo excessivo pode machucar

Embora a prática sexual regular possa relaxá-la, o excesso em curtos períodos pode esfolar a vagina ou causar uma infecção urinária.

Felizmente, fazer xixi após o sexo pode evitar a infecção urinária.

16 – Alterações na secreção ao longo do ciclo menstrual

A sua vagina produz mais secreção — até 2 colheres de chá por dia — durante a ovulação, fase na qual ela tende a ser mais sutil e clara.

Antes do fluxo menstrual, a secreção é mais espessa e cremosa.

A Dra. Boyle afirma que “a mudança do corrimento durante a ovulação tem o intuito de criar um ambiente hospitaleiro para o esperma seguir até o óvulo.”

O que Procura?
6 Remédios Caseiros para Equilibrar o pH da Vagina e Prevenir uma Vaginite

Caso a vagina coçar, arder, feder ou exalar um cheiro semelhante ao do queijo cottage, consulte seu ginecologista.

Conheça 11 Remédios Caseiros Poderosos para eliminar a Coceira e Ardor na Vagina

17 – Nada pode se perder lá dentro

Sua vagina não é um buraco negro. É impossível que qualquer coisa (como um absorvente interno) escape para seu útero — o colo do útero bloqueia o acesso.

Mas um absorvente interno pode deslizar para uma área fora do alcance.

Caso isso ocorra, puxe-o enquanto estiver agachada e curvada para baixo.

Se isso não funcionar, marque uma consulta com seu ginecologista, que irá arrancar o absorvente rapidamente e de forma indolor.

Observação: deixe o uso de alimentos na vagina para as cenas de sexo de comédias românticas. O açúcar por exemplo, pode acarretar uma infecção.

18 – O clitóris pode realmente ter uma ereção quando você estiver excitada

De acordo com Laurence Orbuch (diretor da Associação Laparoscópica de Ginecologia e co-diretor de cirurgia ginecológica robótica do Hospital do Monte Sinais de Israel, em Nova York), a excitação faz com que o clitóris fique repleto de sangue.

O tamanho, obviamente, varia de pessoa para pessoa e provavelmente não é algo muito perceptível, mas essa ereção acontece!

19 – A vagina pode realmente duplicar seu tamanho quando está excitada

O Dr. Orbuch afirma que a vagina da mulher pode variar de tamanho e forma quando estão excitadas.

E é totalmente possível que ela dobre o próprio tamanho, expandindo os dois terços superiores da vagina.

Basicamente, essa expansão ajuda no deslocamento do esperma até o colo do útero, para que, assim, ocorra a fecundação do óvulo.

20 – Há mais terminações nervosas no clitóris do que no pênis

O Dr. Orbuch assegura que há 8.000 terminações nervosas sensoriais no clitóris, enquanto o pênis contém apenas 4.000.

Isso também explica por que um orgasmo clitoriano é geralmente muito mais intenso do que o orgasmo masculino.

21 – A vagina é como um bom vinho

Não necessariamente. Orbuch diz que o pH vaginal normal para as vaginas fica entre 3.8 e 4.5, enquanto o pH dos vinhos gira em torno de 3.0 a 4.0; cerca de 3.0 a 3.4 é desejável para os vinhos brancos, enquanto cerca de 3.3 a 3.6 é melhor para os tintos.

Sinta-se livre para repassar isso para o próximo cara que se recusar a fazer sexo oral em você (não antes de lhe mostrar a porta de saída!)

22. Uma cirurgia estética vaginal é insanamente cara e provavelmente você não precisa disso

As diversas cirurgias vaginais variam de uma injeção de colágeno ou um preenchimento (com o intuito de aumentar o tamanho da área do ponto G) que custa cerca de US$ 1.500 a um rejuvenescimento vaginal, que fica em torno de US$ 7.000.

Essas cirurgias raramente são cobertas por um plano de saúde e são, na maioria das vezes, desnecessárias.

A menos que você tenha uma condição médica que realmente esteja causando sérios problemas.

Continua » Vagina Após o Parto: Como ela fica? Descubra o Que Realmente Acontece!

loading...

07. Setembro 2017 by Fabricio

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *