Como Usar o Mel para Curar Úlceras nas Pernas, Escaras, Queimaduras, Cortes e Feridas

Descubra como usar o mel para curar úlceras nas pernas, escaras (úlceras de decúbito), queimaduras, cortes e feridas.

O mel é um ingrediente a que muitas pessoas já estão familiarizadas. Sendo um delicioso adoçante natural, muitas pessoas usam-no como alternativa aos adoçantes à base de aspartame (aspartamo) e aos açúcares processados. No campo dos adoçantes, o único que lhe fica à frente é a Stevia (Stevia rebaudiana), o melhor edulcorante natural.

foto-de-ulcera-na-perna-antes-e-depois

O mel contém um enorme valor nutricional e medicinal, e já era usado no tempo das Tumbas Egípcias misteriosas, Os Túmulos dos Faraós.

Atualmente, esta oferenda das abelhas é considerada “ouro líquido”.

Tornou-se bastante popular nos últimos tempos devido aos seus benefícios no aumento da energia e perda de peso. Adicionar um pouco de mel e limão a um copo de água, tem ajudado algumas pessoas a perder peso de forma significativa.

Mas não é apenas na perda de peso que ele nos tem algo a oferecer. Para quem gosta e segue algumas matérias sobre medicina natural, sabe perfeitamente que o mel é um ingrediente bastante usado, e o alimento chave de muitos remédios caseiros bastante populares, que combatem doenças bastante comuns.

Dores de cabeça, acne (espinhas), borbulhas, azia, náuseas, obstipação intestinal, pele seca, insônias, ansiedade, indigestão, tosse e dores de garganta. Estas são apenas algumas das aplicações e usos do mel.

Além disso, este produto essencial na nossa cozinha, pode também ser usado para o tratamento de úlceras da perna, úlceras de decúbito (escaras), queimaduras, cortes e feridas. O Mel promove uma rápida cicatrização através da estimulação da regeneração dos tecidos, angiogénese, e do crescimento de fibroblastos.

Quando aplicado em feridas, as enzimas introduzidas no mel pelas abelhas, vão lentamente libertando peróxido de hidrogénio (H2O2), um antisséptico muito útil, utilizado desde 1918 pela sua eficácia para este fim, bastante eficaz contra as bactérias.

No entanto, não causa danos nos tecidos ou inibe o crescimento de fibroblastos. Além disso, o efeito osmótico do mel mantém a ferida húmida e limpa, regra importantíssima para a formação de tecido de granulação saudável e evitar cicatrizes.

O que Procura?
Remédio Caseiro para Disidrose (síndrome de Renes)

Além disso, a ação anti-inflamatória do mel acalma e promove a cura da lesão, reduzindo a dor e o inchaço.

Como usar o mel para curar úlceras de perna, escaras e feridas

como-usar-o-mel-para-curar-ulceras-de-perna-escaras-e-feridas

Têm sido realizados vários estudos científicos sobre as propriedades de cicatrização que o mel possui.

Um estudo realizado em 2006, publicado no International Journal of Wounds Lower Extremity conduziu 22 estudos que envolveram 2.062 pacientes, aos quais foi aplicado o mel como curativo de feridas. Os pesquisadores descobriram que o mel foi benéfico como curativo em vários aspectos:

  • A sua qualidade antibacteriana elimina a infecção existente, bem como protege as feridas de possíveis infecções adicionais.
  • A actividade anti-inflamatória do mel reduz o edema e minimiza a formação de cicatrizes.
  • Estimula o crescimento e regeneração do tecido de granulação e tecidos epiteliais, acelerando o processo de cura.
  • Remove os odores desagradáveis.

Num estudo realizado em 2009 pela Universidade de Auckland os pesquisadores descobriram que o mel é eficaz na redução do tempo de cicatrização de feridas de queimaduras.

Através dos dados de 19 ensaios clínicos aplicados a 2.554 pacientes com feridas não tratadas, os pesquisadores descobriram que o mel ajudou as feridas a cicatrizar muito mais rápido, quando em comparação com as compressas de gazes e outros revestimentos normalmente usados para tratar queimaduras.

Um estudo realizado em 2011, publicado no Journal of Asian Pacific Tropical Biomedicine, destaca a propriedade medicinal e a atividade antibacteriana do mel quando aplicado topicamente.

Após uma minuciosa análise ao potencial do Mel de Manuka (Leptospermum scoparium, proveniente da Nova Zelândia), bem como ao Mel de Tualang (proveniente da Malásia), no combate de microorganismos, levou os investigadores a sugerirem a sua possível utilização como agente terapêutico alternativo em algumas condições médicas, particularmente em feridas infectadas.

Outro estudo, publicado em 2012, no jornal AYU (An International Quarterly Journal of Research in Ayurveda)   avaliou as propriedades de cicatrização do Mel Puro, Natural (Não Processado) em feridas cutâneas traumáticas.

O que Procura?
Remédio Caseiro para Esofagite

Neste estudo foram selecionados aleatoriamente 10 pacientes com feridas cutâneas. O local da ferida, a sua forma, tamanho, superfície e profundidade foram registados no primeiro dia e observados no dia 7, 15, 20, até à cura total.

Por fim, verificou-se que o mel forneceu realmente uma melhoria significativa no processo de cicatrização, uma vez que possui propriedades de limpeza e antibacterianas que aceleraram a cicatrização das feridas.

Outro estudo publicado em 2015 no jornal Wounds – A compendium of Clinical Research and Practice, conclui que o mel, especialmente o mel de Manuka, é uma ferramenta bastante importante para o tratamento de feridas.

Usos Clínicos do Mel

mel

Vários estudos demonstram que o mel, quando aplicado no local afetado, é benéfico para feridas, cortes, pequenas queimaduras, escaras (úlcera de decúbito), e até mesmo úlceras nas pernas. No entanto, isso não significa que quanto mais mel você aplique na área afetada, maiores sejam os seus benefícios, ou mais rápida seja a sua cicatrização.

Recomenda-se aplicar o mel a um penso, curativo absorvente, antes da aplicação. Quando aplicado diretamente na ferida, o mel pode escorrer, e neste caso, o curativo vai mantê-lo no lugar.

O mel pode não aderir ou ser facilmente absorvido pelo curativo. Para facilitar este processo, aqueça o mel à temperatura do corpo. Pode também adicionar água (1 parte de água para 20 partes de mel), de forma a ficar mais fluido e diluído.

Para tratar feridas mais profundas, adicione uma maior quantidade de mel e proteja o local com um penso de película adesiva.

Como usar o mel para auxiliar na cicatrização

  1. Medir a extensão da área da ferida para determinar a quantidade de mel necessário a usar.
  2. Limpar sempre a área afetada com água para remover a sujidade e poeira existentes.
  3. Esfregar o mel no curativo e envolvê-lo cuidadosamente em torno da infecção. Certifique-se de mudar o penso 3 a 4 vezes por dia.
  4. Para pequenas feridas, aplique o mel diretamente no local. Certifique-se de espalhar o mel uniformemente sobre a ferida. Repita o processo 2 a 3 vezes por dia.

Mel Natural (Cru, Puro) versus Mel Processado (Comercial)

Quando se trata de desfrutar dos verdadeiros benefícios do mel, esteja ciente de que a maioria dos méis comerciais, vendidos em lojas, não são certamente uma escolha saudável e a compra mais acertada.

O que Procura?
26 Inacreditáveis Remédios Caseiros para Abscesso

Isto porque o mel comercial é processado, aquecido a altas temperaturas e pasteurizado, o que destrói grande parte das enzimas benéficas, antioxidantes e outros nutrientes sensíveis ao calor.

Além disso, o mel comercial não contem o pólen, onde estão presentes as grandes quantidades de aminoácidos e antioxidantes.

O ideal será recorrer apenas ao Mel 100% Natural. O mel puro contém todos os benefícios provenientes do pólen das abelhas, uma vez que não é aquecido, processado, ou pasteurizado.

Sendo um produto que não é processado, o mel cru normalmente tem uma aparência turva e cristaliza facilmente, o que por vezes torna difícil o seu uso.

Para mitigar este problema, o ideal será aquecer o mel antes de usá-lo.

Compre sempre o mel em estado puro, e se possível, de um produtor de mel (apicultor) local. Embora este seja um produto um pouco mais caro do que o mel comercial, é neste que você deve investir quando se trata da sua saúde. Afinal, o objetivo desta matéria é esse mesmo, ajudar a proporcionar-lhe uma boa saúde.

Para além dos benefícios da aplicação tópica do mel em todo este tipo de feridas, com o objetivo de uma cicatrização rápida, não o limite apenas ao uso externo.

Inclua o mel puro na sua cozinha, na sua alimentação, e desfrute ainda mais dos seus benefícios para a saúde.

Contra-indicações

Apenas deve ter alguns cuidados em atenção. As crianças com menos de 1 ano de idade não devem consumir mel, uma vez que este pode causar botulismo infantil (botulismo de lactante), uma intoxicação alimentar com sintomas como fraqueza muscular e problemas respiratórios.

Recursos:

https://www.sciencedaily.com/releases/2006/04/060407151107.htm
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3609166/
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3665090/

loading...

27. Setembro 2016 by admin

One Comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. E o propolis o q vcs me falam sobre os benéficios dele no tratamento ou na cicatrização

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *