Vacina DTP e DTPA – Difteria,Tétano e Tosse Convulsa

Vacina DTP e DTPA – Difteria,Tétano e Tosse Convulsa:

O que são as vacinas DTP e DTPA? As vacinas DTP e DTPA são uma injecção com um produto que ajuda a proteger o seu filho contra doenças como a difteria, o tétano e a tosse convulsa. Estas 3 doenças foram muito comuns antes das vacinas serem encontradas, e causaram muitas mortes todos os anos. A maioria das crianças que apanha todas as vacinas Ficam protegidas durante a infância. O risco de apanhar estas doenças continuará a existir se as crianças não estiverem imunes.

O que é a difteria, o tétano e a tosse convulsa?

A difteria é uma doença muito grave que causa uma infecção e uma cobertura espessa no nariz e na garganta. Isto pode causar dificuldades respiratórias, paralisia (incapacidade de fazer movimentos), falha cardíaca e mesmo a morte.

O tétano (bloqueio do maxilar) acontece quando uma ferida, fica infectada com a bactéria (germe) do tétano, muitas vezes encontrada na sujidade. A bactéria na ferida produz um veneno que causa espasmos (contracções) dolorosos nos músculos do corpo inteiro. Isto pode provocar o “bloqueio” do maxilar, e o seu filho não pode abrir a boca nem engolir. O tétano também pode levar à morte.

A tosse convulsa causa ataques de tosse muito graves, o que torna difícil comer, beber, ou respirar. Estes ataques de tosse podem durar semanas e podem levar a uma pneumonia (infecção dos pulmões), ataques apoplécticos (convulsões), danos cerebrais e morte.

Quando é que devo vacinar o meu filho contra a DTP?

A maioria das crianças deverá receber uma vacina DTP nos períodos indicados a seguir. A vacina DTP pode ser dada ao mesmo tempo que as outras vacinas:

2 meses.
4 meses.
6 meses.
12 a 18 meses.
4 a 6 anos.

Vacina de reforço: O seu filho precisa de uma vacina de reforço, para evitar a difteria e o tétano, aos 12 anos e, a partir daí, de 10 em 10 anos.

Há pessoas que não devam ser vacinadas contra a DTP ou que devam esperar até mais tarde para serem vacinadas?

Informe os médicos se o seu filho tiver tido um dos problemas a seguir indicados – os médicos têm informações sobre o que devem fazer, como por exemplo dar um medicamento para evitar a febre:

Tiver tido uma reacção moderada ou grave depois de ser vacinado.
Tiver tido um ataque apopléctico no passado.
Tiver um pai, um irmão, ou irmã que tenham tido um ataque apopléctico.
Tiver uma doença moderada ou grave.

Riscos

Tal como acontece com qualquer outro medicamento, esta vacina tem alguns riscos. A maioria das crianças não tem reacções (problemas) graves devido a esta vacina. Se o seu filho tiver quaisquer problemas, estes costumam aparecer após 3 dias e não duram muito tempo. As reacções são muito menos comuns com a mais recente vacina DTPA do que com a DTP.

A seguir estão indicados os tipos de problemas que o seu filho pode ter depois de apanhar a vacina:

As reacções ligeiras são comuns mas não são graves.
Fadiga (sensação de cansaço).
Febre.
Agitação.
Menos apetite (parece não ter fome).
Feridas ou inchaço no local onde foi dada a injecção.
Vómitos.
As reacções moderadas a graves não são muito comuns.
Chorar de forma constante durante 3 horas, ou mais tempo.
Febre de 40° C, ou mais.
Menos consciência, flacidez e cor pálida.
Ataques apoplécticos.
As reacções graves são muito raras.
Reacção alérgica grave, que é dificuldade respiratória e estado de choque.
Reacção cerebral grave, que é um ataque apopléctico muito longo e entrar em coma. Os médicos continuam a estudar para descobrir se a parte de tosse convulsa da vacina pode causar um dano cerebral a longo prazo após uma reacção cerebral grave.

O que é que posso fazer para diminuir a febre e a dor depois da criança ser vacinada? Dê ao seu filho um medicamento para reduzir as dores, sem aspirina, como por exemplo paracetamol. Isto é especialmente importante se o seu filho tiver tido um ataque apopléctico. Também é muito importante se um pai, um irmão, ou uma irmã tiverem tido um ataque apopléctico. Pergunte ao médico do seu filho a quantidade de medicamento que deve lhe dar, e com que frequência.

Telefone ao médico do seu filho se ele estiver a chorar sem parar.

Telefone para o 112 a pedir uma ambulância para ir para o hospital mais próximo, no caso do seu filho ter qualquer um dos problemas a seguir indicados. Isto é uma emergência!

Diga aos médicos de urgência do 112 o que aconteceu, a data e a hora em que aconteceu, e quando é que o seu filho foi vacinado.
Febre de 40° C, ou mais.
Menos consciência, flacidez e cor pálida.
Ataques apoplécticos.
Dificuldades respiratórias.
Peça aos médicos para preencher um relatório sobre a reacção adversa à vacina, no caso do seu filho tiver tido uma reacção ligeira ou grave.

Como é que posso obter mais informações sobre esta e outras vacinas?
Peça ao médico do seu filho mais informações, ou contacte o seu centro de saúde.

Receba os novos artigos no seu email:

Em: Beneficios Para a Saúde, Saúde | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *