Vila Franca de Xira

Considerada injustamente como um concelho pobre em património, Vila Franca de Xira inclui numerosos pontos de interesse: as Igrejas de São Bartolomeu em Castanheira, a de Nossa Senhora da Purificação em Cachoeiras, a Igreja e hospital da Misericórdia, a Igreja do Mártir São Sebastião em Vila Franca (edificadas no século XVI) e o Convento de Santo António fundado em 1402.

As quintas do concelho merecem especial destaque: a Quinta da Piedade na Póvoa de Santa Iria integra um solar do século XVIII, com interiores forrados de azulejos da época; a Quinta do Paço do Sobralinho (século XVII), residência dos duques da Terceira, que aí acolheram a família real, e a Quinta da Subserra em São João dos Montes (1633) foram, no século passado, ponto de encontro da alta nobreza. De realçar os jardins de inspiração francesa, a Capela de São José com azulejos seiscentistas e a tela do altar-mor pintada no século XVII por Régio Bento Coelho da Silveira. O Palácio do Farrobo, construído no século XIX e actualmente em ruínas, foi pertença do 1º conde de Farrobo e incluía um pequeno teatro onde actuaram companhias de ópera italianas.

Não perca os miradouros: da Bela Vista, do Senhor da Boa Morte e o Monumento das Linhas de Torres. Em território do concelho situam-se alguns dos fortes das Linhas de Torres, dupla cintura defensiva erguida para deter a III Invasão Francesa. É o caso do Forte da Aguieira, sobranceiro a Alverca

Receba os novos artigos no seu email:

Em: Viagens | Comentar

Deixe o Seu Comentário no Fórum

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *