23 Benefícios do Açafrão (Crocus sativus) para a Saúde + Efeitos Colaterais

O açafrão, muitas vezes chamado “tempero de ouro”, é utilizado há muitos anos como tempero e como corante alimentar.

Estudos recentes sugerem que também poderá ser utilizado como antioxidante, para melhorar o sistema imunitário e aumentar os níveis de energia.

Continue a ler o artigo para descobrir os vários benefícios para a saúde que o açafrão lhe poderá oferecer.

23 Benefícios Do Açafrão (Crocus Sativus) Para A Saúde + Efeitos Colaterais

Introdução

O açafrão, também conhecido como Za’faran, é uma especiaria produzida a partir da planta Crocus sativus. Numa alusão à sua cor amarelada e ao seu elevado custo, é comum nos referirmos ao açafrão como o “tempero de ouro”.

Há mais de quatro milénios que o açafrão é usado como tempero e como corante alimentar. Atualmente, mais de 90% do açafrão disponível em todo o mundo provém do Irão (1).

A flor da planta Crocus sativus possui umas estruturas de cor carmesim, semelhantes a fios, conhecidas por estigmas. São estes estigmas que, após serem colhidos e secados, permitem obter a especiaria na sua forma de tempero (2).

O açafrão é composto por uma grande variedade de compostos químicos responsáveis pelo seu sabor característico, pela sua cor e pelos benefícios para a saúde que ele oferece.

Antigamente, a especiaria era utilizada pela medicina tradicional com o objetivo de tratar diversas doenças, incluindo:

  • Asma
  • Cólicas
  • Stresse
  • Obstipação

De forma semelhante, também se utilizava frequentemente o tempero na composição de diversas preparações para aliviar a dor (3).

Na medicina moderna, o açafrão adquiriu uma enorme popularidade graças à sua vasta gama de benefícios terapêuticos, incluindo (mas não só) (4, 5):

  • Alívio da ansiedade
  • Tratamento da síndrome de tensão pré-menstrual (TPM)
  • Resistência à insulina
  • Diabetes
  • Cancro
  • Doenças neurodegenerativas
  • Dificuldade de aprendizagem

Embora o papel que a especiaria desempenha na mediação destes benefícios nunca tenha sido completamente explicado, está provado que ele é capaz de melhorar diversos problemas de saúde, tais como a disfunção sexual, a depressão, a síndrome de tensão pré-menstrual (TPM) e o Alzheimer, entre outros (6, 7).

Formulações do Açafrão

Para se obterem os efeitos benéficos para a saúde produzidos pelo tempero, é necessário utilizar doses muito superiores (30 a 50 mg) às que habitualmente são encontradas nos alimentos.

Hoje em dia, existem diversas formulações que contêm as doses de açafrão comprovadamente eficazes. Estas formulações incluem (8):

  • Creme para a irritação cutânea/comichão
  • Creme para remoção de cicatrizes
  • Comprimidos
  • Infusões

A sua dose, e a dos seus componentes ativos pode variar de formulação para formulação, ou mesmo entre diferentes fabricantes.

Desta forma, os benefícios para a saúde observados poderão diferir, dependendo da qualidade da planta, da dose utilizada em cada formulação ou dos seus componentes ativos (9).

Valor e Informação Nutricional

Uma colher de sopa contém (10):

  • Hidratos de carbono – 1,37 gramas
  • Gorduras – 0,12 gramas
  • Proteínas – 0,24 gramas

Vitaminas:

  • Vitamina C: 1,7 mg
  • Vitamina B9: 0,002 µg
  • Vitamina B6: 0,02 mg
  • Vitamina B3: 0,03 mg
  • Vitamina B2: 0,01 mg

Minerais:

  • Ferro: 0,23 mg
  • Manganês: 0,6 mg
  • Magnésio: 6 mg
  • Cobre: 0,01 mg
  • Fósforo: 5 mg
  • Potássio: 36 mg
  • Kaempferol: 4,3 mg

Composição Química

O açafrão possui mais de 150 substâncias diferentes. Entre todas elas, as que mais influenciam o seu mecanismo de ação, o seu sabor e o seu cheiro são a crocina, a picrocrocina e o safranal (11, 12).

Carotenóides: Grupo de substâncias responsável pela produção da cor das folhas e das pétalas das plantas (13).

  • A crocetina e a crocina dão ao tempero a sua cor vermelho-amarelada.
  • Outros carotenóides importantes incluem o licopeno, a zeaxantina e o betacaroteno.

Óleos voláteis: Óleos aromáticos extraídos das plantas, inúmeras vezes designados por óleos essenciais (14).

  • A picrocrocina é responsável pelo sabor amargo.
  • O safranal produz o odor e o aroma da especiaria.

O tempero é também uma excelente fonte de kaempferol, um flavonóide com propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anticancerígenas. Assim sendo, poderá ser eficaz no tratamento de (15):

  • Diabetes mellitus tipo 2
  • Problemas cardíacos
  • Efeitos do envelhecimento corporal (na forma de cosmético)

Mecanismo de Ação

Os componentes químicos do açafrão são responsáveis ​​pelos seus efeitos benéficos para a saúde. No entanto, dado o grande número de produtos químicos presentes nesta especiaria e os diversos benefícios terapêuticos que ela exibe, torna-se difícil perceber a forma como realmente exerce os seus efeitos terapêuticos (16).

O açafrão aumenta a concentração de proteínas necessárias para o desenvolvimento, para o fluxo sanguíneo e para a atividade cerebral saudável, incluindo o BDNF, o VEGF e o CREB fosforilado (17).

Esta especiaria também atua como um antioxidante, captando os radicais livres que podem provocar lesões nas proteínas e no DNA das células. O tempero inibe igualmente a acumulação de proteína beta-amilóide, que constitui a principal causa da doença de Alzheimer (18).

Além disso, também inibe a atividade da enzima acetilcolinesterase, o que resulta em níveis mais elevados de acetilcolina no sangue (19).

O tempero também poderá diminuir os níveis de cortisol e aumentar os níveis de estrogénios, o que explica os seus efeitos positivos para a saúde óssea (20).

Muito dos efeitos terapêuticos do composto são mediados pela molécula crocina. Pelo facto de a crocica não ser facilmente absorvida pelo tubo digestivo, o organismo converte-a em crocetina (21).

Acredita-se que a crocetina aumenta os níveis de serotonina presentes no cérebro, o que explica os seus efeitos antidepressivos e ansiolíticos (22).

O safranal, outra das principais substâncias químicas presentes (23, 24):

  • Estimula os recetores beta 2: São recetores adrenérgicos que aumentam o fluxo sanguíneo e a frequência cardíaca. A sua estimulação imita os efeitos da noradrenalina e da adrenalina.
  • Inibe os recetores da histamina 1: Bloqueia a atividade da histamina.
  • Inibe os recetores muscarínicos: Bloqueia a atividade da acetilcolina.
  • Estimula os recetores GABAa: Mimetiza os efeitos do neurotransmissor GABA, potenciando ainda mais os seus efeitos ansiolíticos.

O açafrão também possui efeitos antivirais, impedindo a entrada dos vírus nas células e a duplicação dos vírus (25).

Benefícios do açafrão para a Saúde

Açafrão, Crocus Sativus

Como vimos, o tempero possui uma série de benefícios para a saúde. A maioria destes benefícios é produzida pela sua atividade antioxidante, que se exerce em vários órgãos (26).

É um Antioxidante

Num estudo realizado em 20 seres humanos (10 saudáveis e 10 com doença coronária), o uso diário da especiaria, ao longo de 6 semanas, permitiu proteger o organismo do stresse oxidativo de forma significativa (27).

O composto exibe os seus efeitos antioxidantes reduzindo a inflamação, eliminando os radicais livres, diminuindo a síntese de proteínas e aumentando a quantidade de proteínas antioxidantes presentes no organismo (28).

As propriedades antioxidantes do açafrão podem atrasar os efeitos do envelhecimento e proteger a pele dos danos provocados pela luz solar, um fator de risco para o desenvolvimento de câncer de pele. Por esta razão, é frequente encontrá-lo na composição de alguns protetores solares e loções (29).

De forma semelhante, a suplementação com açafrão é capaz de proteger o organismo dos efeitos tóxicos produzidos por certos fármacos como os quimioterápicos, os antibióticos e os analgésicos (30).

Poderá Melhorar a Função Imunitária

Num grupo de 45 pessoas saudáveis (DB-RCT), a toma de um extrato de açafrão durante 3 meses aumentou significativamente a contagem de leucócitos (IgG e monócitos), em comparação com o placebo (31).

Este aumento da contagem de leucócitos ocorreu sem alteração de outras células sanguíneas. Isso quer dizer que o açafrão poderá aumentar a imunidade de forma seletiva, sem aumentar o risco de outras complicações hematológicas (32).

A suplementação deste também poderá inibir a replicação dos vírus e a sua entrada nas células. Isto melhora a capacidade do sistema imunitário para combater as infeções virais (33).

Poderá Reforçar os Níveis de Energia

Mais Energia

As substâncias ativas do açafrão pertencem a um grupo de moléculas designadas por carotenóides. Estas moléculas melhoram a nossa energia e o seu fornecimento (efeitos ergogénicos) (34).

Num estudo (DB-RCT) que contou com a participação de 28 homens saudáveis, a suplementação com a especiaria, durante 10 dias, aumentou a força muscular e melhorou o tempo de reação.

Estes resultados devem-se provavelmente à melhoria da função mitocondrial (atividade antioxidante) e da função da região cerebral responsável por reagir aos estímulos visuais e auditivos (córtex motor) (35).

O tempero também melhora o fluxo sanguíneo e a oxigenação dos músculos, durante o exercício físico, o que também poderá explicar esses efeitos (36).

Poderá Reduzir os Sintomas da Síndrome de Tensão Pré-Menstrual (TPM)

Síndrome De Tensão Pré Menstrual (TPM)

Uma das suas utilizações mais antigas prende-se com o tratamento da síndrome de tensão pré-menstrual ou TPM. Os sintomas da TPM incluem alterações do humor, cãibras, edemas e acne (37).

Num grupo de 35 mulheres, a exposição ao odor do açafrão, durante 20 minutos, reduziu significativamente os sintomas da TPM e melhorou as irregularidades menstruais. Este efeito correlacionou-se com a redução da hormona do stresse, o cortisol (38).

Num outro estudo, a suplementação diária com a especiaria, feita por 50 mulheres ao longo de 6 meses, permitiu reduzir os sintomas da TPM (DB-RCT) (39).

Poderá Melhorar a Função Cardíaca

O açafrão poderá melhorar a função cardíaca, aumentando a capacidade contrátil dos ventrículos. Este efeito pode dever-se à presença de kaempferol, uma substância que reduz a incidência de ataques cardíacos e de doença coronária (40, 41, 42).

Num estudo realizado em 20 pessoas (das quais 10 tinham doença cardíaca), o tempero permitiu melhorar a saúde de todos os indivíduos. No entanto, a melhoria mais profunda ocorreu naqueles que tinham problemas cardíacos (43).

Tal poderá ocorrer porque a crocina, um dos constituintes da especiaria, reduz os níveis de colesterol e a formação de placas ateroscleróticas que endurecem os vasos sanguíneos (aterosclerose), após a conversão para crocetina (44).

Em ratos vítimas de ataque cardíaco, o composto protegeu o coração da toxicidade provocada pela toma de certos medicamentos.

Os seus efeitos antioxidantes sobre o tecido cardíaco, que ajudam na eliminação dos danos provocados pelas toxinas, podem ser a explicação para este efeito (45, 46).

Poderá Melhorar a Função Sexual

Um estudo realizado em 20 pacientes do sexo masculino com disfunção erétil provou que a suplementação diária com açafrão, durante 10 dias, aumenta a frequência e a duração das ereções (DB-RCT) (47).

Um outro estudo (DB-RCT) realizado em 25 homens diabéticos e com disfunção erétil (uma complicação frequente da diabetes) demonstrou que o gel de açafrão melhora significativamente a função sexual, além de aumentar a frequência das ereções (48).

Certos medicamentos poderão diminuir o desejo sexual e provocar dor durante o sexo, como é o caso dos antidepressivos.

Num estudo (DB-RCT) realizado em 38 mulheres, a suplementação com a especiaria, durante 4 semanas, melhorou o desejo sexual e diminui a dor associada à atividade sexual.

Além disso, também houve uma melhoria da lubrificação vaginal, o que ajudou a minimizar a dor durante o sexo (49).

O composto também melhorou a atividade sexual em ratos saudáveis. Este efeito foi mediado pela crocina ativa, não se tendo observado com o safranal (50).

Poderá Melhorar os Distúrbios do Humor

Luz Solar Melhora O Humor

Os extratos de açafrão podem reduzir a depressão e a ansiedade, em parte, aumentando os níveis de dopamina e de norepinefrina (51).

Numa meta-análise (que recorreu a 5 ECRs com 30 a 42 seres humanos cada), verificou-se que o composto melhora significativamente o humor (52).

Num outro estudo (DB-RCT) realizado em 40 mulheres com depressão pós-parto, a suplementação deste, durante 6 semanas, foi mais eficaz no tratamento da depressão leve a moderada do que o Prozac®, um dos antidepressivos mais utilizados (53).

Além destes efeitos, a suplementação com a especiaria permitiu melhorar os sintomas do baixo humor e da ansiedade num estudo (DB-RCT) realizado em 60 pacientes com ansiedade generalizada, ao fim de 12 semanas (54).

O composto também poderá aliviar a ansiedade em camundongos. Um estudo com camundongos (teste do labirinto em cruz elevado) descobriu que o extrato de açafrão reduz os comportamentos semelhantes à ansiedade e aumenta a duração do sono.

Estes resultados indicam que o tempero poderá ser eficaz no tratamento da insónia e de outros distúrbios relacionados com o sono (55).

Melhorias semelhantes nos sintomas depressivos foram observadas em 61 pacientes (DB-RCT) com esquizofrenia tratada com extrato de açafrão, durante 12 semanas.

O composto foi bem tolerado e é considerado seguro para utilização neste contexto, mas são necessários mais estudos para determinar se possui uma eficácia semelhante à dos tratamentos atualmente utilizados para tratar a esquizofrenia (56, 57).

Poderá Reduzir a Pressão Arterial

Um estudo (DB-RCT) realizado em 230 homens com infertilidade mostrou que a suplementação deste, durante 26 semanas, reduz significativamente a pressão arterial, em comparação com o placebo (58).

De forma semelhante, a toma de comprimidos de açafrão reduziu a pressão arterial em doses mais altas (400 mg), num outro estudo de 1 semana realizado em 30 adultos (59).

Estudos em ratos indicam que o tempero, além de ser eficaz na diminuição da pressão arterial, também previne a ocorrência de picos aleatórios de pressão (60, 61, 62).

O consumo de extratos de açafrão por ratos hipertensos reduziu significativamente a pressão arterial, na sequência de uma melhoria provável da estrutura dos vasos sanguíneos (63).

Apesar de se acreditar que a especiaria poderá ser eficaz no tratamento dos indivíduos com hipertensão arterial, é necessário realizar estudos em seres humanos hipertensos para confirmar este efeito.

Poderá Combater o Câncer

Previne O Câncer

Os extratos de açafrão possuem efeitos anticancerígenos comprovados em modelos celulares e animais de câncer do pulmão, do fígado, da mama, do pâncreas, colorretal, da pele, da próstata, do ovário e do colo do útero (64).

Os efeitos anticancerígenos do açafrão são mediados pela principal crocina química, convertida em crocetina pelo organismo (65).

A crocetina ataca seletivamente as células cancerígenas, matando-as. Tal ocorre devido à inibição da produção de proteínas carcinogénicas e ao aumento da morte celular programada (apoptose) (66).

Num modelo de rato com cancro, os dois constituintes da especiaria, a crocetina e o safranal, tiveram como alvo eficaz as células cancerígenas, poupando as células saudáveis circundantes (67).

Estes resultados necessitam de verificação com estudos em seres humanos.

É Benéfico para os Doentes com Alzheimer

Alzheimer

A suplementação com o extrato, durante 16 semanas, melhorou a função cognitiva e reduziu a demência em 46 pacientes com Alzheimer submetidos a um estudo (DB-RCT) (68).

A crocina, uma das substâncias ativas do açafrão, poderá inibir a deposição de proteínas beta-amilóide, uma alteração característica da doença de Alzheimer (69, 70).

De igual modo, a injeção de crocina em ratos revelou-se capaz de melhorar a capacidade cognitiva e a memória (71).

O composto poderá melhorar os sintomas da demência, de forma parcial, inibindo uma enzima que decompõe a acetilcolina (chamada acetilcolinesterase).

Esta enzima é o alvo do donepezilo, um dos poucos medicamentos aprovados para tratar a doença de Alzheimer leve a moderada (72).

Em 54 doentes com Alzheimer (DB-RCT), o tratamento com duas administrações diárias de açafrão, durante 22 semanas, mostrou ser tão eficaz como o donepezilo (73).

Pode Promover o Emagrecimento

Emagreça Com Saúde

O açafrão pode ajudar na perda de peso por (74):

  • Reduzir a absorção de gordura
  • Reduzir a digestão
  • Reduzir o apetite e consequentemente a ingestão de calorias
  • Melhorar a produção de energia a partir da glicose e das gorduras

A administração de doses elevadas de açafrão (176,5 mg, duas vezes por dia), ao longo de 6 meses, reduziu ligeiramente o número de lanches feitos durante a madrugada, num grupo de 60 mulheres com excesso de peso (DB-RCT) (75).

O tempero também poderá reduzir os níveis de colesterol, o que diminui o risco de doenças cardíacas, de obesidade e de diabetes (76).

Em ratos, a crocina ativa diminuiu significativamente os níveis de gordura no sangue, além de ter aumentado a quantidade de gordura excretada pelo organismo. Estas alterações poderão ajudar a perder peso (77).

Açafrão na Gravidez

Tontura Na Gravidez

Num estudo (DB-RCT) realizado em 50 mulheres grávidas, a suplementação com açafrão melhorou a prontidão do colo do útero, necessária para induzir o parto (78).

Os óvulos de rato (oócitos) aos quais foi administrado extrato de açafrão amadureceram mais rapidamente e apresentaram melhores taxas de fertilização in vitro (79).

No entanto, apesar da especiaria estar associada a alguns benefícios para as mulheres grávidas, observou-se um aumento da taxa de abortos espontâneos em 40 mulheres grávidas que trabalhavam em campos de açafrão.

Tal constatação poderá indicar que o açafrão é tóxico nos casos de exposição crónica (80).

O tempero também poderá aumentar o risco de hemorragia uterina espontânea. Por esta razão, está normalmente contraindicado durante a gravidez (81, 82, 83).

Existem, portanto, resultados divergentes sobre a utilização do açafrão por mulheres grávidas. Consulte o seu médico se estiver grávida e pretender iniciar uma suplementação com açafrão.

É um Anti-Inflamatório

A suplementação com o extrato reduz os níveis de mediadores inflamatórios (TNF-alfa, interleucina 1beta) libertados em resposta ao stresse celular.

Também poderá diminuir as moléculas que provocam a lesão e o stresse sobre os compartimentos internos das células, através do aumento da enzima histona desacetilase (84).

A substância ativa do açafrão, a crocina, inibiu os efeitos tóxicos e inflamatórios de certas moléculas (sincicina-1 e óxido nítrico), em diversas células cerebrais (85).

O extrato inibiu também a produção de moléculas inflamatórias (TNF-alfa e interleucina-6), em células humanas (86).

Protege o Cérebro

O açafrão tem um efeito significativo no cérebro. Vários estudos realizados em células e em animais indicam que o açafrão poderá melhorar a saúde cerebral através de vários mecanismos, como (87):

  • Redução da inflamação no cérebro
  • Regulação dos níveis de neurotransmissores
  • Atividade antioxidante com redução dos danos oxidativos no cérebro
  • Proteção contra a ocorrência de lesões cerebrais
  • Prevenção da morte de células cerebrais (apoptose)

Poderá Ajudar a Cicatrizar as Feridas

Em ratos, um creme de extrato de açafrão foi capaz de tratar as queimaduras provocadas pela água quente. Este efeito é um resultado potencial das suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias (88).

Quando testado em células, o extrato foi capaz de aumentar os níveis das moléculas que promovem o crescimento e a regeneração da pele (VEGF).

De forma semelhante, reduziu as moléculas inflamatórias, o que poderá promover a cicatrização das feridas. Este efeito poderá ser aproveitado pela indústria dos cosméticos e para estimular a cicatrização (89).

Poderá Ajudar a Melhorar a Saúde Óssea

Após a menopausa, muitas mulheres sofrem de problemas ósseos como a artrite ou a osteoporose. Isto ocorre devido a alterações nos níveis hormonais dos estrogénios, que são responsáveis pela manutenção da saúde óssea.

Num modelo de rato com osteoporose, a administração durante 16 semanas de extrato de açafrão foi eficaz na prevenção da progressão da doença.

Tal efeito foi provavelmente mediado pelo aumento dos níveis de estrogénios, o que promove um crescimento saudável das células ósseas (90, 91).

Poderá Beneficiar os Doentes com Asma

Há muito que a especiaria é utilizada pela medicina tradicional para tratar os broncospasmos e as crises de asma.

Em modelos de rato com inflamação das vias aéreas, o extrato permitiu reduzir com sucesso a asma, através da diminuição da inflamação pulmonar (92).

O açafrão poderá exercer este efeito relaxando o músculo liso dos pulmões, tal como foi observado em camundongos.

No entanto, o alvo exato do açafrão nos pulmões permanece desconhecido e será necessário realizar mais ensaios clínicos para comprovar a sua eficácia em seres humanos (93).

Poderá Melhorar os Benefícios da Digestão

Em ratos, o composto reduziu as lesões no revestimento do estômago provocadas pelo excesso de ácido. Este efeito benéfico é mediado pela produção de proteínas antioxidantes e pela inibição do stresse oxidativo (94, 95, 96).

Um outro estudo realizado em ratos provou que a utilização diária deste inibe a formação de úlceras provocadas pelo excesso de histamina ou pelo estresse (97).

Em células, o açafrão também foi capaz de combater as úlceras provocadas por infeções bacterianas (98).

É um Analgésico

Açafrão, Crocus Sativus é Uma Planta Inestimável

Na medicina tradicional, o açafrão é habitualmente associado a opiáceos e a outras substâncias analgésicas (99).

Alguns tipos de dor não respondem aos tratamentos com analgésicos comuns, como é o caso da dor neuropática.

Este tipo de dor tem origem nos nervos e constitui um sintoma de certas doenças como a fibromialgia ou a diabetes. Poderá também ocorrer devido a lesões nervosas.

Em ratos com lesões nos nervos, o tratamento com o extrato, durante 40 dias, foi eficaz na redução da dor associada a essas lesões (100).

De modo semelhante, o açafrão foi capaz de melhorar os sintomas de camundongos com abstinência de morfina, incluindo a sensibilidade à dor (101).

Estes dados sugerem que o tempero poderá desempenhar um papel importante no controlo de certos tipos de dor, mas é necessário proceder a mais estudos para confirmar os seus efeitos em seres humanos.

Pode Melhorar a Saúde Hepática

Em ratos com lesões hepáticas, o açafrão revelou-se capaz de diminuir os níveis de proteínas altamente tóxicas e os depósitos de gordura que se acumulam no fígado (102).

O extrato também protege os ratos de lesões hepáticas induzidas por fármacos (103).

Este efeito poderá ser mediado de 3 formas distintas (104):

  • Inibindo certas enzimas que criam subprodutos tóxicos
  • Protegendo contra o stresse oxidativo
  • Regulando a estrutura das células hepáticas (membrana hepática)

Poderá Prevenir as Convulsões

A medicina tradicional tem utilizado o açafrão pela sua capacidade em prevenir as convulsões (propriedades anticonvulsivas) durante um longo período de tempo.

Quando testado em ratos e em camundongos, o composto revelou-se capaz de suprimir as convulsões em doses superiores a 400 mg/kg (105).

Daqui se depreende que são necessárias doses muito elevadas da especiaria para se obterem estes benefícios. Para estas doses existe um risco aumentado de toxicidade e de efeitos adversos (106).

Em camundongos epiléticos, a administração de safranal, um dos componentes ativos do açafrão, foi eficaz na supressão das convulsões.

Este efeito deve-se à sua ligação ao recetor GABA A, atuando de forma semelhante aos fármacos benzodiazepínicos (Xanax®, Valium®) que são eficazes na prevenção de certos tipos de convulsões (crises de ausência) (107).

Pode Beneficiar os Doentes com Diabetes

Nas células musculares, o açafrão aumenta o consumo de glicose e a sua mobilização a partir da corrente sanguínea.

Quando administrado em associação com a insulina, o composto melhora a atividade da insulina e a resposta das células a esta hormona (108).

Num modelo de rato com diabetes, a suplementação deste revelou-se capaz de aumentar a captação de glicose pelas células, quando administrado durante o exercício físico (109).

Pode Melhorar a Acuidade Visual

A suplementação com extrato de açafrão melhorou o fluxo sanguíneo para os olhos e, consequentemente, a visão dos animais que sofriam de declínio visual relacionado com a idade. Este efeito foi mediado pela crocina, que dilata os vasos sanguíneos que transportam o sangue até aos olhos (110).

Dosagem

Suplemento De Extrato De Açafrão 100% Puro

Os suplementos de açafrão devem ser tomados duas vezes por dia, em doses que variam entre os 30mg e os 50mg por cada toma (111).

A dose máxima diária é de 1500mg. Este valor poderá ser menor em mulheres grávidas e em pacientes com variações genéticas que possam potenciar os efeitos do açafrão (112).

Doses superiores a 5000mg são tóxicas e potencialmente fatais. Em mulheres grávidas, estas doses aumentam o risco de abortos espontâneos (113, 114).

Efeitos Colaterais da Suplementação com Açafrão

O açafrão é considerado um suplemento seguro que poderá ser adicionado ao seu regime alimentar diário. Embora raramente se observem efeitos colaterais provocados pela suplementação com açafrão, poderá ocorrer um ligeiro desconforto, incluindo (115):

  • Boca seca
  • Ansiedade
  • Tonturas e sonolência
  • Náuseas
  • Alterações no apetite
  • Dor de cabeça

Algumas pessoas poderão desenvolver reações alérgicas aos carotenóides que entram na composição da especiaria. Estas reações cursam habitualmente com urticária, congestão nasal ou dificuldade respiratória (116).

As mulheres grávidas não devem tomar açafrão (a não ser que obtenham permissão do médico), independentemente dos potenciais benefícios demonstrados por estudos anteriores.

Existe evidência científica sólida que indica que este suplemento poderá constituir um risco para o feto e para a mãe (117).

Tomar elevadas doses de açafrão durante um longo período de tempo poderá diminuir a contagem de glóbulos vermelhos (118).

Limitações e Advertências

Embora já se tenham realizado imensos estudos sobre o Crocus sativus, existem algumas questões que limitam a confiabilidade desses estudos:

Estudos diferentes utilizam diferentes partes da planta Crocus sativus: pétalas, extratos, safranal ou crocina isolados, suplementos ou géis. A composição química das diferentes partes da planta é variável. Desta forma, o perfil completo de benefícios para a saúde poderá limitar-se a uma determinada parte da planta.

A maioria dos estudos clínicos sobre os benefícios para a saúde do açafrão realizou-se no Irão. Pacientes com diferentes origens genéticas poderão responder de forma diferente a este suplemento.

Assim sendo, é necessário realizar estudos globais de larga escala para determinar com precisão os efeitos do açafrão em pessoas de diferentes origens.

Muitas das doses utilizadas são bastante superiores às doses de açafrão consumidas através da alimentação.

Cozinhar o açafrão poderá degradar os seus compostos ativos, tornando-os ineficazes para o tratamento de certos problemas de saúde.

Por essa razão, recomenda-se que a especiaria seja tomada na forma de suplemento para se usufruir de todos os seus benefícios.

O suplemento produzido por diferentes empresas/marcas poderá apresentar composições químicas diferentes.

Assim sendo, os benefícios para a saúde podem não ser garantidos, a não ser que se compre o suplemento em fontes confiáveis (veja abaixo os locais que recomendamos).

Adulteração do Açafrão

Devido ao elevado preço da especiaria, é comum os vendedores adulterarem-na para obterem lucros maiores. A adulteração poderá variar da substituição por uma planta completamente diferente, como as flores de cártamo ou de calêndula, à adição de corantes para recuperar a cor do açafrão já utilizado.

Também é bastante frequente verem-se utilizadas outras partes da planta Crocus sativus em vez dos estigmas (parte da planta a partir da qual se produz o açafrão) (119).

Por estas razões, deve-se recorrer a fontes conhecidas e confiáveis para adquirir os suplementos, os chás de açafrão e o tempero em si. Recomendamos que use o site www.iherb.com para comprar suplementos de açafrão puro.

Interações Medicamentosas

Não existem interações medicamentosas conhecidas com a toma destes suplementos.

No entanto, isso não significa que a suplementação com açafrão durante a toma de outros medicamentos seja totalmente segura.

Presume-se que a especiaria tenha atividade na bomba de recaptação da serotonina, atuando como um agente inibidor da bomba (ISRS).

Se estiver a tomar um antidepressivo que aumente os níveis de serotonina, deverá consultar o médico antes de iniciar a suplementação. Não o fazer poderá induzir uma síndrome serotoninérgica, que constitui uma situação clínica com risco de vida.

Experiências dos Utilizadores

Vários utilizadores adquirem o açafrão para usufruir das suas capacidades de melhoria do humor e de regulação do apetite. Contudo, existem críticas divergentes sobre os efeitos e a eficácia da suplementação.

“Comprei para controlar os meus desejos alimentares. Descobri que suprime o apetite e melhora o humor. Não é uma substância milagrosa, apesar de tudo.”

“Descobri, ao fim de algumas semanas, que ajuda mesmo a controlar o meu apetite. Mas não olhei para os efeitos colaterais que ele poderia provocar, até descobrir que as estranhas tonturas e náuseas que andava a sentir eram na verdade um efeito colateral deste.”

“Eu sofri uma enxaqueca horrível e tonturas, após cerca de 4 semanas de utilização. Sentia-me enjoada e com uma sensação de mal-estar geral.”

Aprenda a Fazer o Chá, e Quais os Melhores Substitutos.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 01/10/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 1/10/2018 às 12:26 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)