Adderall: Usos, Indicações, Efeitos Colaterais e Riscos de Abuso

Para que serve? Adderall é um estimulante utilizado frequentemente em doenças como o TDAH e a narcolepsia. No entanto, é também uma das substâncias mais abusadas por estudantes e atletas devido às qualidades de melhoramento de desempenho que oferece.

Adderall, Antes De Comprar O Medicamento Em Portugal Ou No Brasil Conheça Os Usos, Indicações, Efeitos Colaterais E Riscos De Abuso

Leia a matéria para conhecer os principais usos do Adderall e os riscos de abuso a longo prazo.

Isenção de responsabilidade: Não estamos de maneira alguma, incentivando a compra ou o uso do Adderall sem prescrição médica.

Introdução

Também conhecida como dextroanfetamina-anfetamina, é uma droga frequentemente usada para aumentar o foco. Pertence a uma classe de compostos chamados anfetaminas, que atuam no sistema nervoso para aumentar os níveis de dopaminanorepinefrina e serotonina [ R , R ].

Mais de 3 milhões de crianças são prescritas com este ou outros estimulantes para o tratamento de transtornos mentais, como o TDAH. Os sintomas do TDAH e outros transtornos mentais incluem perda de foco, impulsividade e dificuldade em permanacer parado no mesmo lugar R , R ].

O Adultos também são prescritos com o fármaco. O número de adultos americanos com TDAH que tomam a substância subiu 90% de 2002 até 2005 [ R ].

O medicamento é muito comum porque funciona de forma eficiente e é bem tolerado R ].

No entanto, existem alguns problemas com estes estimulantes, quando começam a ser abusados. Para termos uma pequena ideia, os estimulantes são a segunda droga mais usada pelos estudantes universitários.

Este abuso acontece geralmente porque os estudantes assumem que a droga é “fisicamente inofensiva” [ R , R ].

Para além dos estudantes, os atletas são outro grupo que abusa da substância para melhorar o desempenho no exercício e aumentar a energia [ R ].

Trata-se de uma droga de programação II, o que significa que tem um alto potencial de abuso e dependência. Quando não é usado para melhorias de desempenho, é ilicitamente usado para induzir uma alta euforia [ R ].

Componentes

Os componentes da droga incluem proporções iguais de [ R ]:

  • Sacarato de dextroanfetamina (d-anfetamina)
  • Sulfato de D-anfetamina
  • Sulfato de levoanfetamina (l-anfetamina)
  • Aspartato de L-anfetamina

É importante que o fármaco contenha os componentes 2 componentes: l-anfetamina e d-anfetamina, uma vez que têm propriedades diferentes e podem complementar-se mutuamente no tratamento de doenças como o TDAH [ R , R ].

Um estudo realizado em crianças descobriu que a l-anfetamina funciona melhor em algumas crianças e a d-anfetamina funciona melhor em outras. Portanto, ter ambos os componentes é útil porque atende a ambos os tipos de pacientes [ R ].

Mecanismo de ação

O Adderall é um estimulante do sistema nervoso central. Causa a liberação de norepinefrina ao estimular os sítios receptores α e β-adrenérgicos. Receptores adrenérgicos são aqueles que liberam especificamente os neurotransmissores noradrenalina ou adrenalina [ R ]. Estimular os sítios dos receptores α-adrenérgicos causa [ R ]:

  • Constrição dos vasos sanguíneos em todo o corpo

Estimular os sítios dos receptores β-adrenérgicos aumenta [ R ]:

  • Frequência cardíaca
  • Fluxo sanguíneo muscular
  • Saída de sangue do coração

Todos estes efeitos ajudam a estimular o cérebro a um estado mais ativo [ R ].

A substância também libera adrenalina no corpo, o que resulta num aumento dos níveis de energia [ R ].

O composto evita que os neurotransmissores sejam captados, quebrados e armazenados dentro dos neurônios. Esta acção é conseguida através do bloqueio de transportadores que trazem moléculas do exterior da célula para o interior da célula. Especificamente:

– O transportador de recaptação de dopamina: aumenta as concentrações de dopamina fora da célula

– O transportador de recaptação de noradrenalina: aumenta as concentrações de noradrenalina fora da célula

Este evento resulta no aumento da atividade na próxima célula, e é por isso que é referido como estimulante.

As anfetaminas também impedem o armazenamento de dopamina em compartimentos dentro da célula (vesículas). Isso aumenta a disponibilidade de dopamina para uso posterior.

O fármaco também inibe a atividade de proteínas que degradam a dopamina (monoamina oxidase A e B), o que aumenta ainda mais a quantidade de dopamina disponível para uso no cérebro [ R ].

Variações individuais nos níveis de dopamina podem ser responsáveis ​​por melhorar a “inteligência” percebida com a administração do fármaco.

Pacientes com atividade naturalmente dopaminérgica alta podem ter menos probabilidade de experimentar melhorias na inteligência que os pacientes com níveis relativamente baixos ou médios de dopamina [ R ].

Em adultos, as anfetaminas levam mais tempo a serem eliminadas do corpo, o que aumenta o potencial de abuso [ R ].

Usos do Adderall

1) Melhora o TDAH e ADD

Melhora O TDAH e ADD

O Adderall é um dos estimulantes mais frequentemente prescritos para o TDAH. Um estudo realizado em 154 crianças descobriu que a droga foi eficaz em 89% das crianças R , R ].

A substância é usada principalmente em pacientes com  transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) para aumentar a atenção e a concentração e diminuir a hiperatividade e a distração [ R ].

Num estudo realizado em 25 crianças com TDAH, a substância melhorou [ R ]:

  • Taxas de comportamento negativo
  • Produtividade acadêmica
  • Classificações de comportamento do funcionário / pai

A droga melhorou os resultados dos testes de matemática num estudo realizado em 30 alunos com TDAH [ R ].

Existem muitos estudos que apoiam os efeitos benéficos no tratamento do TDAH. As classificações de professores, médicos e pais foram sempre melhores que o placebo [ R , R , R , R , R ].

O medicamento também é frequentemente prescrito em adultos e adolescentes para tratamentos de TDAH de curto prazo. Estima-se que funcione em 70% dos pacientes adultos / adolescentes. O uso a longo prazo não provou ser útil nestes casos[ R , R ].

2) Aumenta o foco

A maioria das pessoas que usa a droga, usa-a medicamente para aumentar o foco devido a condições como o TDAH ou ADD (Transtorno do déficit de atenção). As gerações mais jovens também já o usam para combater a perda de foco causada pela privação de sono [ R ].

Um dos principais usos da substância é aumentar um tipo de foco chamado “atenção sustentada” ou vigilância, que é a capacidade de permanecer atento a uma tarefa durante períodos prolongados de tempo [ R ].

3) Aumenta os níveis de energia

Aumenta Os Níveis De Energia

Num estudo de 40 estudantes, o aumento de energia foi a segunda função cognitiva mais aprimorada logo após a atenção [ R ].

Num estudo realizado em 12 adultos, a d-anfetamina foi melhor que o placebo no aumento dos níveis de energia [ R ].

No entanto, em ratos, a d-anfetamina diminuiu a produção das seguintes moléculas de energia no cérebro [ R ]:

  • Glicogênio
  • Trifosfato de adenosina (apenas a temperaturas> 80,6 ℉)
  • Trifosfato de guanosina (apenas a temperaturas> 80,6 ℉)
  • Fosfocreatina (apenas a temperaturas> 80,6 ℉)

Estes estudos concentram-se apenas na d-anfetamina, que só compõe uma parte da substância.

4) É usado para tratar a narcolepsia

Narcolepsia

A narcolepsia é um distúrbio que causa sonolência diurna extrema. O Adderall é um estimulante muitas vezes usado para combater a narcolepsia, especialmente quando necessário por longos períodos de tempo. A forma “Adderall XR oral”, é a preferida, pois funciona melhor por períodos mais longos e tem um potencial menor de abuso [ R ].

Um estudo realizado num homem de 60 anos com narcolepsia mostrou que o fármaco foi mais eficaz que os medicamentos alternativos modafinil e metilfenidato [ R ].

Para a narcolepsia em estágio avançado (por volta dos 60 anos de idade), os tratamentos de primeira linha podem não ser eficazes e este pode ser o melhor medicamento [ R ].

5) Pode causar perda de peso

Antes de ser usado no tratamento do TDAH, foi prescrito para ajudar a reduzir o peso. O medicamento causa perda de peso diminuindo o apetite [ R ].

Num estudo realizado em 56 crianças e adolescentes, o efeito colateral mais comum da droga foi a perda de peso. Este evento foi mais proeminente em doses mais altas.

A perda de peso também pode ser devido ao fato de que a droga ajuda a controlar a impulsividade, o que impede os usuários de impulsivamente comer em demasia [ R ].

Embora a perda de peso induzida pelo medicamento geralmente não seja grave, pode levar à anorexia. Um estudo realizado em 584 crianças descobriu que a anorexia ocorreu em 21,9% das crianças.

Em casos raros, o medicamento pode causar ganho de peso. Um estudo de caso de um menino de 11 anos viu o uso do fármaco aumentar o peso do menino em 8,8 lbs em 6 semanas. Mudar a hora da administração do medicamento para 45 minutos antes das refeições ajudou a normalizar o ganho de peso [ R ].

6) Aumenta o controle de impulsividade

A substância ajuda a melhorar o controle dos impulsos diminuindo a hiperatividade [ R , R ].

Um estudo realizado em 287 adolescentes descobriu que a substância melhorou significativamente a hiperatividade / impulsividade nesses pacientes [ R , R ].

Melhorar o controle dos impulsos também pode ajudar a reduzir o peso [ R ].

7) Diminui a hiperatividade e agressividade

Reduz A Hiperatividade E Agressividade

A droga diminui a hiperatividade em crianças com TDAH [ R ].

Num estudo realizado em 18 crianças que sofriam de hiperatividade e agressão, a droga diminuiu os sintomas em 14 das crianças. Outra droga testada, foi o metilfenidato, que só funcionou em 11 das crianças e produziu mais efeitos colaterais indesejados [ R ].

Adderall vs. Ritalina

O Adderall aliviou os sintomas (comportamento negativo, produtividade acadêmica, etc) melhor que outro estimulante frequentemente prescrito, a Ritalina (metilfenidato). Este efeito foi observado especialmente em doses baixas.

Os efeitos do Adderall também duram mais tempo, por vezes até duas vezes mais quando administrado em doses mais elevadas.

Num estudo realizado em 58 crianças que comparou o Adderall com a Ritalina (metilfenidato), verificou que o primeiro funcionou melhor e durou mais tempo [ R ].

Abuso do medicamento (uso não prescrito)

Devido ao uso frequente do produto, muitos usuários vêem-no como não perigoso.

As taxas de abuso aumentaram em adultos. Os pacientes com mais de 55 anos de idade levados ao pronto-socorro (emergências) por abuso de anfetaminas aumentaram 700% de 1995 a 2002 . Estima-se que este número aumente para 4,4 milhões em 2020 [ RR , R ].

Os adultos correm mais riscos de abusar da droga devido ao fato de que leva mais tempo a ser eliminada do corpo [ R ].

Os Alunos que abusam do medicamento para [ R , R , R ]:

  • Melhorias no humor
  • Motivação para trabalhar
  • Menos tempo necessário para realizar tarefas
  • Maior energia física e mental

Existe pouca evidência científica que apoie o fato de que o medicamento melhora o desempenho cognitivo em usuários, sem prescrição médica.

Um estudo realizado em 46 voluntários descobriu que o Adderall não teve efeitos na memória, criatividade, inteligência ou testes padronizados, embora os usuários pensassem o contrário[ R ].

Acreditar que a droga pode melhorar o desempenho cognitivo pode, de fato, ajudar algumas pessoas a aumentar a sua autoconfiança. Portanto, mesmo não havendo um impulso cognitivo real, a “crença” pode melhorar o desempenho [ R ].

Algumas pessoas também abusam do Adderall para perder peso. Num estudo realizado em 56 crianças e adolescentes, a perda de peso foi o efeito colateral mais comum [ R , R ].

Efeitos colaterais

Se algum dos seguintes sintomas ocorrer após tomar o medicamento, contacte imediatamente o médico R , R ]:

  • Convulsões
  • Mudanças na visão ou visão turva
  • Dilatação da pupila (midríase)
  • Reações alérgicas (Os sintomas podem incluir comichão ou urticária , inchaço da boca, face ou mãos, dificuldade em respirar, sensação de estar prestes a desmaiar ou aperto no peito.)
  • Ansiedade
  • Febre ou suor
  • Problemas musculares como espasmos ou espasmos
  • Náusea, vômito ou diarreia
  • Alucinações (visuais e auditivas)
  • Dor no peito
  • Desmaio
  • Energia extrema
  • Confusão
  • Agitação
  • Humor incomum ou comportamento
  • Sinais de problemas cardíacos (podem ser batimentos cardíacos rápidos, lentos ou irregulares)
  • Sinais de problemas de circulação (contusões inexplicáveis, dormência, frio , alterações de cor ou dor nos dedos das mãos ou dos pés)

Os seguintes efeitos secundários não são tão graves, mas ocorrem com maior frequência [ R ]:

  • Boca seca
  • Tonturas
  • Dor de cabeça
  • Perda de apetite
  • Perda de peso (A perda de peso pode ser combatida através de outras medicações, como a ciproheptadina ou através de uma dieta calórica mais alta [ R].)
  • Insônia
  • Dor de estômago

O medicamento pode diminuir a memória de curto prazo [ R ]. Também pode levar a sentimentos anti-sociais, impedindo os usuários de desfrutar ou participar de interações com outras pessoas [ R ].

O uso do Adderall pode causar dependência, o que pode levar a sintomas de abstinência quando a medicação é interrompida. Os sintomas de retirada podem levar a [ R ]

  • Ânsias
  • Fadiga
  • Depressão
  • Disfunção social

Alguns dos efeitos colaterais mentais ocorrem devido ao excesso de dopamina presente no cérebro. Num estudo realizado em 14 pacientes, 12 pacientes dependentes de anfetaminas desenvolveram psicose. Este evento provocou paranóia esquizofrênica e alucinações intensas [ R , R ].

O uso complementar por atletas pode ser perigoso, pois aumenta a temperatura corporal, que pode causar estresse por calor, especialmente quando se exercitam durante longos períodos de tempo (porque não sentem os sintomas de exaustão e fadiga [ R ].)

Pode aumentar o risco de problemas cardíacos

Um dos efeitos colaterais mais perigosos pode ser um ataque cardíaco ou derrame cerebral. Os Pacientes com história pessoal ou familiar de doenças cardíacas correm maior risco de desenvolver tais complicações [ R , R ].

Os problemas cardíacos podem ser causados ​​por alterações na frequência cardíaca e pressão arterial que são observadas após o consumo do medicamento.

Em média, o Adderall aumenta a frequência cardíaca de 1 a 2 batimentos por minuto. À medida que a dose é aumentada, a frequência cardíaca aumenta, respectivamente [ R , R ].

O Adderall estimula os receptores beta-adrenérgicos em todo o corpo, o que causa a liberação de norepinefrina. A noradrenalina é responsável pelo aumento da frequência cardíaca e pressão arterial [ R , R ].

Sabendo que o medicamento pode aumentar a frequência cardíaca, é aconselhável fazer um eletrocardiograma antes de prosseguir com a terapia. Ataques cardíacos só foram relatados em pacientes que não foram investigados por problemas cardíacos antes de serem prescritos com o fármaco [ R ].

Embora raro, a combinação de álcool e Adderall pode levar a um ataque cardíaco [ R , R ].

Contra-indicações e risco de uso

As contra-indicações do Adderall são [ R , R ]:

  • Hipertensão arterial ou outros problemas cardiovasculares
  • Ansiedade severa
  • Glaucoma
  • Síndrome de Tourette (contrações musculares, também conhecidas como tiques)
  • Depressão
  • Convulsões frequentes
  • História do abuso de drogas
  • Tireóide hiperativa
  • Alergias para Adderall ou outras anfetaminas

As pessoas que tiveram distúrbios recentes que causaram o estreitamento do intestino ou danos no fígado também devem evitar o uso de Adderall [ R ].

Deve perguntar ao médico antes de tomar o Adderall se tem alguma dessas condições [ R ]:

  • Gravidez / amamentação
  • Doenças do coração ou vasos sanguíneos
  • Doenca renal
  • História de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou convulsão
  • Auto-história ou história familiar de depressão ou problemas de saúde mental

Diga a qualquer médico ou dentista que está a usar o medicamento, pois isso pode afetar alguns resultados médicos [ R ].

Interações medicamentosas

A combinação de inibidores de Adderall e monoamina-oxidase (MAO-I) pode ser perigosa. Combinar estas duas substâncias pode resultar em [ R ]:

  • Agitação
  • Espasmos musculares (hipercinesia e opistótono)
  • Febre (de até 109.4 ℉)
  • Coma
  • Convulsões

Depois de tomar um MAO-I, é aconselhável esperar 14 dias antes de iniciar a toma de Adderall [ R ].

O Adderall também pode interferir com qualquer um destes medicamentos listados abaixo. Fale com o médico se tomar [ R]:

  • Acetazolamida
  • Cloreto de amônio
  • Buspirona
  • Clorpromazina
  • Ethosuximide
  • Fentanil
  • Ácido glutâmico
  • Guanetidina
  • Haloperidol
  • Hidroclorotiazida
  • Lítio
  • Meperidina
  • Metenamina
  • Fenobarbital
  • Fenitoína
  • Propoxifeno
  • Quinidina
  • Reserpina
  • Ritonavir
  • Fosfato ácido de sódio
  • Erva de São João
  • Tramadol
  • Suplementos de triptofano
  • Medicina alergia
  • Antiácidos
  • Cimetidina
  • Esomeprazol
  • Omeprazol
  • Pantoprazole
  • Bicarbonato de sódio
  • Medicamentos para pressão arterial
  • Despirimine
  • Fluoxetina
  • Paroxetina
  • Protriptilina
  • Medicamentos para enxaqueca

Tomar vitamina C ou sucos ricos em vitamina C pode reduzir a eficácia do Adderall [ R ].

Um estudo realizado em 18 indivíduos que receberam Adderall juntamente com álcool verificou que a substância não é eficaz na eliminação dos efeitos intoxicantes do álcool. A combinação das 2 substâncias não melhorou a condução e as violações de trânsito (taxas de alcoolémia) não diminuíram com a administração da substância [ R ].

Dosagem

Existem duas formas de tomar o Adderall. Ao armazenar os comprimidos, mantenha-os num recipiente fechado, longe da luz solar direta, calor ou umidade, e mantidos à temperatura ambiente [ R , R ]:

Cápsula de liberação prolongada (Adderall XR): Ao tomar esta forma de Adderall, é aconselhável tomar a cápsula durante a manhã, caso contrário, podem ocorrer insônias de noite. A pílula pode ser tomada com ou sem comida, mas deve ser tomada sempre da mesma forma. Os comprimidos XR devem ser tomados uma vez por dia. Eles atingem o pico durante 4 a 7 horas e duram cerca de 12 horas.

Fórmula Normal (Adderall IR): Certifique-se de seguir o guia de medicação que acompanha a receita. É aconselhável tomar o comprimido de manhã ou no início da tarde, caso contrário, podem ocorrer insônias à noite. Os comprimidos Normais são geralmente tomados duas vezes ao dia. Eles mostram efeitos após 45 a 60 minutos e atingem o pico após 2 a 3 horas.

Se perder uma dose, mas estiver perto da hora de tomar a próxima dose, espere até à hora e tome a dose. Caso contrário, tome a dose assim que se lembrar. Não “dobre” para contabilizar uma dose perdida R ].

As diferentes doses de Adderall vendidas são de 5mg, 10mg, 15mg, 20mg e 30mg. Podem vir na forma de comprimidos “normal” ou na forma de liberação prolongada. Os comprimidos de liberação prolongada são os rotulados como “Adderall XR”, enquanto os comprimidos de liberação instantânea são rotulados como “Adderall IR” [ R ].

As crianças não devem tomar doses superiores a 30 mg por dia, em comprimidos XR. Os adultos não devem tomar mais que 20mg (XR) por dia, pois há falta de evidências que apoiem o uso de doses mais altas em adultos[ R ].

Experiências de usuários

O aumento do uso do medicamento por alunos deve-se há crescente crença de que o Adderall pode ajudar a melhorar o foco, a atenção e a memória. Numa pesquisa realizada em 90 estudantes, mais de 90% afirmaram que a substância os ajudou a concentrarem-se melhor e ficarem acordados [ R , R ].

A maioria das experiências dos pacientes afirma que o medicamento ajuda nas suas limitações, seja na narcolepsia ou no TDAH, o que não surpreende devido às elevadas taxas de eficácia em estudos clínicos.

As pessoas que usam o Adderall para o TDAH afirmam que a droga os ajuda a concentrar na aula.

De acordo com os usuários, a média das notas escolares aumentou após o uso do Adderall. Um usuário menciona como costumava usar o medicamento Concerta (Ritalin / metilfenidato) para tratar o TDAH, mas que o Adderall é muito melhor.

No entanto, existem também algumas experiências negativas.

Um usuário do Adderall relatou que, quando parou de tomar o remédio, ficou muito ansioso e arruinou a sua carreira profissional. Desenvolveu um problema de álcool e cocaína devido à retirada do Adderall.

Outro usuário apenas diz que está “enlouquecendo” com o uso do Adderall.

Alguns usuários do medicamento para o tratamento da narcolepsia também são favoráveis ​​à droga. Afirmam que os ajuda a fazer coisas normais do quotidiano como ficar acordado na sala de aula, dirigir, fazer lição de casa, etc.

Outros simplesmente afirmam que a droga não afeta a narcolepsia e ainda se sentem mais cansados durante o dia.

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *