Aerofobia – Tratamento para perder o medo de voar

A aerofobia é caracterizada pelo pânico, fobia, ou medo de andar de avião. Se sofre deste mal não desespere porque existem uma série de tratamentos e soluções para o seu caso.

Muitas são as pessoas, e até personalidades famosas que sofrem de aerofobia, não está sozinho.

Saiba que um estudo americano, constatou que 25 milhões de americanos sofrem desta fobia, e que essas pessoas são normalmente indivíduos perfeccionistas, inteligentes e com sucesso na vida.

Um dos conselhos principais para estas situações é, antes de embarcar tomar uma boa refeição , isto vai ajudá-lo a diminuir a ansiedade e o stress. Mas esta refeição deverá ser saudável, por isso nada de doces, cafeína ou álcool.

Outro factor importante é a calma, isto é, tente chegar ao aeroporto com antecedência. Desta maneira terá tempo para fazer um check-in em condições e relaxar com um bom livro ou uma revista. No entanto isto pode não ser suficiente.

Este medo de voar pode significar noites em claro antes do dia D, perda de apetite, tonturas e até palpitações. 60% dos participantes nas sessões de tratamento da aerofobia (programa Fly Without Fear, levado a cabo no Aeroporto LaGuardia, em Nova Iorque) são homens de negócios.

Este tipo de programa permite aos participantes experimentar todas as sensações de um voo comercial através da realidade virtual.

O participante, sentado confortavelmente numa cadeira e com o cinto apertado, coloca uma espécie de óculos, ligados a um computador que simula a atmosfera interior de um avião durante um voo, testa as suas reacções aos seus medos mais comuns: turbulência e poços de ar.

Há quem ultrapasse o problema numa simples sessão, outros precisam de pelo menos meia dúzia delas para conseguirem embarcar e chegar ao destino com controlo sobre o seu organismo.

Para quem tem dificuldade em presenciar cursos desta natureza ou nem sequer tem tempo para isso, o aplicativo Flying Without Fear, recém-lançado pela companhia aérea Virgin Atlantic, promete ajudar passageiros que têm medo de voar. Segundo o site da empresa, a ferramenta é compatível com o iPhone e iPod touch. A novidade custa em torno de US$ 5 na App Store, loja online da Apple.

Segundo a companhia aérea, a taxa de sucesso chega a 98%. O aplicativo contém um vídeo explicativo do funcionamento do voo, perguntas e respostas, exercícios de relaxamento e de de respiração para combater a aerofobia.

O usuário pode ainda listar os medos e adicionar os próximos voos para se preparar para cada viagem, além de ganhar pontos no programa de viagens da Virgin Atlantic.

Os medos

Medo de voar” é uma expressão muito geral, que pode cobrir uma série de pequenos medos (fobias). O mais frequente é o medo da perda de controlo das emoções. Ter um ataque de pânico em pleno voo, associado ao embaraço que é ter os olhos do restantes passageiros vidrados em nós durante todo o tempo agrava o problema.

De todos, o mais comum é o medo da turbulência, associado á imagem que o avião é frágil e não vai aguentar uns abanões daqueles sem se despenhar.

O mais pequeno abano é visto como um voo excessivamente longo e terrível. É no entanto importante lembrar que voar na maior parte das companhias aéreas é tão seguro quanto ir num elevador. Uma viagem de carro é 266 vezes mais perigosa do que uma de avião.

É preciso entender que aqui o inimigo não é o aparelho em si, mas a mente e a própria fobia.

A companhia Boeing publicou, em 1980, um estudo que, apesar de Ter 30 anos, continua bastante actual. O relatório final indicava que um em cada três adultos nos Estados Unidos ou é excessivamente ansioso ou tem medo de voar.

O estudo abrangeu uma amostra de 2117 adultos, seleccionados como sendo representativos do comum cidadão americano.

Dos individuos consultados, 18,1% responderam de forma afirmativa á pergunta ” Tem medo de voar?” e 12,6% apontaram a ansiedade como um dos sintomas mais comuns quando pensam sequer em entrar num avião.

Estes dois conjuntos mostram que 30,7% da população americana (um adulto em cada três) é excessivamente ansiosa ou sofre de “aviofobia”.

Num outro estudo, efectuado pelo Internacional Research Associates – que abrangeu 2002 adultos -, o medo de voar prevalecia no sexo feminino (21%) .

Nos homens consultados apenas 11% reconheceu de facto sofrer desta fobia. Resultados similares foram encontrados num outro trabalho efectuado pela ORC (Opinion Research Corporation): 26% contra 11%. Saiba que em Portugal já existem algumas clinicas para se tratar:

Consulta de Fobia de Voo “Voar sem Medo”

Responsavel: Cristina Albuquerque – Psicóloga Clínica, Terapeuta Cognitivo-Comportamental e Especialista no tratamento de Fobias de Voo.

Espaços disponibilizados

Clínica Psiquiátrica e Psicológica Dr Afonso de Albuquerque, Av. da Liberdade, 129, 7A, 1250-140 Lisboa – Tel: (+351) 213 259 055 – Tlm: (+351) 961 938 409

Clínica S. Paulus
Av. Fontes Pereira de Melo, 42, porta 2i, Ed. Saldanha Residence, 1º andar, Gabinete 12, 050-123 Lisboa
Tel: (+351) 213 580 220 – Tlm: (+351) 926 607 475

Clinica Médica Dias e Teixeira, Ltda
Av. Defensores de Chaves, 73/C Galeria, 1000-114 Lisboa
Tel: (+351) 217 995 180 – Tlm: (+351) 962 078 579

MirysDent
Rua das Portas Verdes, nº2 B, 2ºBJ, 2430-309 Marinha Grande
Tel: (+351) 244 569 560

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Esta matéria tem 1 Comentário
  1. carlos silva Reply

    após 30 anos a andar de avião sem nunca apanhar nenhum susto ganhei medo medonho em entrar no avião, sinto me fechado e com medo de tudo, mais diria fobia a tudo, adorava fazer mais umas viagens mas tenho medo de arriscar porque sei que sozinho não consigo. o que fazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:12 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)