Afeganistão

Modos de vida tradicionais e os costumes ancestrais de muitas tribos, assim como a beleza paisagística, como a zona de Hindu-Kush, pródiga em contrastes naturais, constituem alguns dos elementos mais interessantes que o Afeganistão oferece. De visita obrigatória, destacamos os mosteiros budistas de Hadda, o centro arqueológico de Mindigak e a Mesquita Azul de Mazar-E Sharif.

Sabia que …
Numa viagem ao Afeganistão em 1922, Lowell Thomas e a sua equipa ignoraram o aviso (que proibia os viajantes de avançar a partir daquele ponto) e atravessaram a fronteira. “Tínhamos acabado de passar o desfiladeiro de Khyber, onde os assassínios e os assaltos acontecem com frequência”, comentou Thomas, um jornalista que gostava de viajar pelos pontos remotos do globo. Conduzir na montanha era difícil mesmo sem a ameaça dos bandidos. Um dos membros do grupo acabaria por dizer: “Se a estrada piorar ainda mais, vamos ter de trocar o Buick por um burro…” O fotógrafo da equipa, Harry Chase, “sempre muito positivo”, disse a certa altura: “Deve ter sido mais ou menos aqui que foi assassinado um dos últimos europeus a entrar no Afeganistão.”

Lowell Thomas sobreviveu à viagem. Embora o seu artigo nunca tenha sido publicado na revista, o seu livro, “Beyond Khyber Pass” foi publicado em 1925. A sua carreira na rádio estava ainda por começar.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 4:02 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)