Conheça os Melhores Alimentos para o Cérebro e Bom Humor - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Conheça os Melhores Alimentos para o Cérebro e Bom Humor

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Os alimentos indicados abaixo vão ajudar a Manter o seu Cérebro sempre Ativo, um Bom estado de Humor, Boa forma física e Boa disposição, sempre!

Cérebro e Boa disposição

O cérebro é o centro de controle de seu corpo, permitindo que você pense, veja, fale, ouça e toque. Também permite que você sinta o cheiro e o sabor, e que se delicie com o que come.

Se você escolher alimentos ricos em vitaminas do complexo B, antioxidantes e minerais, seu cérebro e seu sistema nervoso funcionarão no máximo de seu potencial.

Quais são os melhores alimentos para o cérebro?

Os alimentos mais benéficos para o cérebro e para o restante do sistema nervoso central contêm nutrientes que tendem a se acumular no cérebro.

Tais nutrientes incluem as vitaminas do complexo B, a vitamina E e o zinco.

Para que o corpo funcione, a energia precisa ser retirada da comida: este é o papel principal das vitaminas do complexo B. Com exceção da B12, essas vitaminas não podem ser armazenadas no corpo e devem ser “reinjetadas” todos os dias através do consumo de uma ampla gama de alimentos.

As vitaminas do complexo B trabalham como um grupo, mas algumas são especialmente ativas dentro do sistema nervoso.

A tiamina (vitamina B1) é encontrada no arroz integral, em ervilhas, feijões e outros vegetais, cereais matinais enriquecidos, pães e cereais integrais, carne de porco, bacon e fígado.

Sem ela, substâncias tóxicas que danificam o sistema nervoso podem se desenvolver.

A ação combinada do ácido fólico e da vitamina B12 (encontrada apenas em alimentos de origem animal) mantém as células nervosas saudáveis no dia a dia e, na gestação, desempenha um papel-chave nos estágios iniciais de desenvolvimento do sistema nervoso.

Ambos auxiliam a metabolização de ácidos graxos que mantêm saudáveis a bainha medular (a camada de isolamento em torno dos nervos) e a estrutura das células nervosas.

Os sinais de deficiência de vitamina B12 são claros, incluindo entorpecimento formigamento, falta de destreza e dificuldades ao andar.

Os idosos ficam particularmente vulneráveis quando deficientes em vitamina B12 – eles podem se tornar confusos e apresentar sintomas de deterioração mental.

Uma ingestão alta de vitamina B não costuma ser perigosa, embora a vitamina B6 (piridoxina), muito popular para tratar a tensão pré-menstrual e que não exige receita médica, venha causando alarme.

Algumas mulheres que ingeriram doses altas durante períodos longos perderam a sensação nas mãos e nos pés.

5 listas de alimentos ricos em vitaminas do complexo B

Arroz integral: por ser rico em vitamina B1, o arroz não beneficiado (com casca) protege a saúde de seu sistema nervoso. A vitamina fica preservada na camada externa do arroz, que é removida para fazer o arroz branco.

1 Vitamina B1 (tiamina): coma arroz integral, ervilha, feijões, cereais matinais, pães integrais, carne de porco, bacon e fígado.

2 Vitamina B2 (riboflavina): pode ser encontrada no fígado, rins, carne, leite, cereais matinais, ovos, queijos e levedo de cerveja.

3 Niacina (ácido nicotínico): coma carnes, peixes gordurosos, aves, pães, batatas e cereais matinais.

4 Biotina: as fontes mais ricas são arroz integral, pão integral, fígado, rins, nozes e castanhas, couve-flor, ervilhas, feijões e ovos.

5 Ácido pantotênico: coma muitos cereais matinais, pães integrais, nozes e castanhas, laticínios, frutas secas, rins e fígado.

Melhorar a memória, capacidade cerebral e Antioxidantes

O papel dos antioxidantes no auxílio à atenção mental, ao aguçamento da memória e à saúde do sistema nervoso como um todo é hoje amplamente reconhecido.

Eles previnem danos às células ner vosas e aos neurônios, provavelmente impedindo que os radicais livres destruam a estrutura das células.

Gorduras poli-insaturadas são essenciais para nervos saudáveis e para a atividade mental – a vitamina E impede que sejam oxidadas e que produzam radicais livres nocivos.

Alimentos como óleos de sementes (girassol, oliva), granola, germe de trigo, abacate, nozes e castanhas, vegetais de folhas verde-escuras, pão integral, cereais e gemas contêm essas gorduras em abundância.

A vitamina C também possui uma função antioxidante ativa. Você a encontrará com fartura na maioria das frutas frescas (em especial nas cítricas), nos legumes e verduras frescos e em sucos de frutas.

Coma alimentos ricos em vitamina C todos os dias pois o corpo não consegue armazená- la.

Conheça os melhores alimentos para a concentração e memória

Em países onde as pessoas consomem muito azeite, como Itália, Espanha, Grécia, sul da França e outras regiões do Mediterrâneo, a população idosa tem demonstrado possuir melhores memória e funções cognitivas (raciocínio, resolução de problemas e recordação) do que em países onde o azeite não é abundante na alimentação.

Pesquisas realizadas com ácidos graxos também são promissoras: os ácidos graxos ômega-3 encontrados nos peixes gordurosos e nas nozes são essenciais para a saúde dos nervos e para o funcionamento do cérebro.

A falta desses ácidos pode resultar na formação de células anormais, que caracteriza o mal de Alzheimer.

Frutas, legumes e verduras

Testes de memória proporcionaram resultados positivos com relação aos benefícios do consumo de frutas, legumes e verduras. As pessoas que tiveram a pontuação mais alta foram aquelas que consumiam as maiores quantidades.

Comendo o mínimo de cinco porções diariamente, você poderá manter níveis altos de vitamina C e betacaroteno em seu sangue, que ajudarão a melhorar sua memória.

Sistema Nervoso: mudanças de humor, irritabilidade, depressão

Minerais como cálcio, magnésio, ferro e potássio são imprescindíveis para nervos saudáveis. Há uma conhecida ligação entre a falta de ferro e problemas de atenção, memória e aprendizagem em crianças pequenas, e adolescentes com taxas baixas podem sofrer mudanças de humor e ficar incapazes de se concentrar.

O zinco possui uma função especial. Ele é necessário para a glândula pituitária e, se não ingerir o suficiente, você poderá ter sintomas como mudanças de humor, irritabilidade, depressão e perda de apetite.

O zinco também ajuda na produção de hormônios, e a sua deficiência pode desorganizar os neurotransmissores do cérebro. Esses mensageiros químicos liberados pelas terminações nervosas passam mensagens de neurônio para neurônio para todo o corpo.

O zinco é abundante em carne vermelha, fígado, mariscos (ostras, em especial), gemas de ovos, cereais integrais e leguminosas. A forma mais fácil de absorvê-lo é através da ingestão de alimentos de origem animal.

Performance mental: Como ligar, ativar e turbinar o cérebro

Seu cérebro precisa de um suprimento constante de glicose para fornecer a energia necessária para seu bom funcionamento.

Você pode ficar tentado a comer uma barra de chocolate para elevar sua taxa de glicose instantaneamente, mas essa não é uma boa ideia, visto que ela é pobre do ponto de vista nutricional.

Carboidratos complexos como feijões e outras leguminosas, pães, arroz, massas, batatas, cereais matinais e barras de cereais são uma escolha bem mais acertada.

Eles são transformados em açúcares simples, como glicose, para fornecer energia – além de conterem nutrientes valiosos.

Melhores alimentos para o bom humor

Todas as atividades do cérebro envolvem neurotransmissores, e certos nutrientes presentes na comida podem influenciá-las. Alimentos ricos em carboidratos elevam as taxas de triptofano (um aminoácido essencial) em seu cérebro. O triptofano ajuda a aumentar a produção de serotonina, substância química do cérebro que melhora o humor.

O desejo de consumir carboidratos é, muitas vezes, um dos sintomas da tensão pré-menstural (TPM) e pode ser sinal de que você está precisando de uma quantidade extra de serotonina.

Se você não come carne……

Vegetarianos precisam fazer um esforço especial para garantir seu suprimento de vitamina B12, uma vez que as fontes mais ricas dessa vitamina encontram-se em alimentos provenientes de animais. A deficiência de vitamina B12 pode resultar em danos aos nervos e degeneração da medula espinhal. O consumo excessivo de ácido fólico pode mascarar uma deficiência de B12, impedindo que você reconheça os sintomas até os danos já terem ocorrido.

Se você comer laticínios e ovos, poderá obter vitamina B12. Do contrário, deve consumir alimentos enriquecidos com ela. Uma alternativa é a ingestão de suplementos dessa vitamina. Zinco e ferro Baixas taxas de zinco e de B12 são comuns na alimentação dos vegetarianos, já que esses minerais são mais abundantes nos alimentos de origem animal. Se você não come carne, boas fontes de zinco
são gema de ovo, mariscos, cereais integrais e sementes de abóbora. O ferro também pode ser encontrado em tomates enlatados, cenouras, amendoim torrado, ervilhas e milho verde.

É importante que você absorva o zinco da maneira certa: se consumir fitatos em excesso, presentes em alimentos enriquecidos com
farelos de cereais, chás, alimentos integrais e legumes, sua absorção poderá ser diminuída.

O que faz mal ao Cérebro e Bom Humor?

Álcool

Até mesmo pequenas doses de álcool terão algum efeito sobre o cérebro. Embora seja estimulante para o coração, o álcool tem o efeito oposto sobre o cérebro e o sistema nervoso.

O álcool deprime as partes do cérebro que controlam o comportamento social, torna os sentidos debilitados e interfere na coordenação motora. O consumo excessivo e constante pode matar células nervosas, causando danos irreversíveis ao cérebro (assim como ao coração e ao fígado).

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também pode levar a problemas psicológicos como insônia, depressão, ansiedade e perda de memória.

Cafeína

A cafeína possui um efeito estimulante direto sobre o cérebro, motivo que leva as pessoas a consumirem café, chá e refrigerantes para ficarem acordadas e alerta.

O café contém 40% mais cafeína que o chá ou o chocolate; a quantidade presente nos refrigerantes pode variar (verifique sempre os rótulos). As reações variam de uma pessoa para outra: algumas acham o café de tal forma estimulante que não conseguem dormir se o tomarem à noite; outras não são afetadas.

Consumir entre oito e dez xícaras de café por dia pode resultar em batimentos cardíacos irregulares, tremores, confusão mental, malestar estomacal e, até mesmo, convulsões. Você pode inclusive apresentar sintomas de abstinência, como tremores – um sinal de dependência.

Dieta boa para o cérebro

Beba pelo menos 8 copos de líquidos durante o dia, incluindo sucos de frutas e chás de ervas, e coma pelo menos cinco porções de legumes, verduras e frutas por dia.

Despertadores

Granola rica em castanhas e frutas secas; cereais matinais com leite desnatado; hadoque deixado de molho no leite.

Lanches para mantê-lo alerta

Sanduíches de banana no pão integral; sanduíches de ovo no pão integral; frutas secas e castanhas; vegetais vermelhos, laranja e verdes crus, como cenoura e pimentão acompanhados de guacamole ou hummus.

Refeições principais

Frutos do mar com legumes frescos fritos à moda oriental; sopa de legumes e verduras; peixe grelhado; batatas assadas com feijões cozidos; couve-flor com queijo; fígado com cebolas; pratos feitos com macarrão integral.

Sobremesas

Frutas frescas cobertas com iogurte natural desnatado.

One Comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. qaul o alimento e medicamento certo para qeum tem labirintite

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade