Amor Saudavel - O Mundo Cor de Rosa - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Amor Saudavel – O Mundo Cor de Rosa

AMOR SAUDAVEL – O MUNDO NÃO É SEMPRE COR-DE-ROSA

A existência de conflitos não significa que o seu relacionamento esteja em crise – apenas que vocês ainda estão vivos. Casais felizes
discordam a respeito de muitas coisas, e dos mesmos tipos de coisas que os infelizes. (Como poderiam duas pessoas que dividem uma casa, despesas, trabalho, filhos, parentes, bichos de estimação e um futuro não brigarem de vez em quando?) Todo mundo tem divergências, mas há um mundo de diferenças entre uma luta com golpes baixos e um embate construtivo.

Num estudo conduzido na Flórida com parceiros em relacionamentos longos, a capacidade de resolver problemas juntos foi citada como
fator-chave para 70% dos pares satisfeitos, enquanto apenas 33% dos insatisfeitos pareciam ter essa habilidade.

Por que isso é importante?
Com as ferramentas e a disposição mental certas, os conflitos se tornam um trampolim para uma intimidade maior – a oportunidade de ser visto como você realmente é; de aceitar o verdadeiro eu admirável, vulnerável e singular do seu parceiro; e de construir uma união forte sem se anular nem se consumir em raiva silenciosa. “Todos os casais devem aprender a arte da batalha, assim como a de fazer amor”, diz a colunista Ann Landers. “Uma boa batalha é objetiva e honesta – nunca imoral ou cruel. É salutar e construtiva e traz para o relacionamento o princípio da parceria igualitária.” Nós concordamos. Eis nossas regras básicas para uma boa batalha.

Faça um curso intensivo de apreço conjugal. Escolha a cada dia deste mês um aspecto do seu par de que você goste – pode ser algo passageiro ou permanente, grande ou pequeno (“Ele sempre segura a porta para mim”, “Ela sempre sorri para mim enquanto jantamos”). Dê um nome a essa característica – por exemplo, “Ela é aten ciosa” ou “Ele dá prioridade ao nosso relacionamento”

ACABE COM A CULPA – E CORTE AS PALAVRAS NUNCA E SEMPRE DO SEU DICIONÁRIO.

Crítica, desdém, confronto e hostilidade são como gasolina num incêndio – e podem reduzir um relacionamento a cinzas. Quando acompanharam 79 casais por mais de uma década, pes quisadores da Universidade da Califórnia descobriram que aqueles que se separaram cedo tinham brigas longas e em voz alta, e estavam constantemente no ataque – ou na defensiva. Casais felizes evitam verbalizar cada pensamento crítico e se esforçam para evitar que as discussões se intensifiquem.

TENHA SEMPRE À MÃO UM EXTINTOR DE INCÊNDIO VERBAL.

Se uma discussão está fugindo ao controle, tente uma destas técnicas de prevenção de incêndio: mude de assunto, injete um humor de leve, demonstre empatia ou mostre ao seu par que o admira. Tarde demais? Jogue a toalha agora. Combinem parar um pouco e só retomar a conversa quando esfriarem a cabeça.

Nunca subestime o poder do cuidado com a aparência. Antes você penteava o cabelo e escolhia a camisola mais sexy. Agora você usa um moletom comprado há anos ou uma camiseta com o Pateta, tamanho XG. Evidentemente, é hora de dar uma levantada no visual. Sentir-se bem consigo mesma dá um brilho especial aos olhos – você vai ficar mais propensa ao olho no olho, que passa a centelha para o seu par, e já sabe o que fazer depois!

RESOLVEU IR FUNDO? VEJA SE É HORA E LUGAR.

Se os dois não estão des cansados e alimentados, adie con versas sérias. Fome e cansaço podem libertar os demônios por trás dos
comentários infelizes. Corte o álcool pelo mesmo motivo – abra o vinho, a cerveja ou o champanhe depois que chegarem às negociações de paz.

A DISCUSSÃO É CENSURA LIVRE – E COM FINAL FELIZ?

Se não, cultive a habilidade de adiar brigas longas e em voz alta até que as crianças não estejam por perto. E, quando estiverem, mantenha os desen tendimentos em tom de respeito e produtivos. As pesquisas demonstram que as crianças absorvem boas habilidades de se relacionar quando os pais resolvem problemas, mas desenvolvem inseguranças e mesmo problemas comportamentais quando papai e mamãe se envolvem em gritarias intermináveis. (Bate-bocas atrás de portas fechadas não poupam os ouvidos dos pequenos.)

ESCUTE, ESCUTE, ESCUTE.

Sim, você pode prever o que seu parceiro vai dizer nos próximos três segundos, mas não se trata de um download de dados. Trata-se de sentimentos – e os dele ou dela precisam ser ouvidos. Não interrompa, ofereça soluções ou se defenda cedo demais; assinta com a cabeça, parafraseie ou diga “hã-hã” para mostrar que você respeita as emoções por trás das palavras. Às vezes, precisamos apenas de alguém que nos escute.

ENSAIE ESTA FRASE ÚTIL: “DESCULPE.”

Todos cometemos erros. Pedir desculpas – com humor, com sentimento ou desajeita da mente – é essencial para a felicidade do seu relacionamento. Os espe cialis tas afirmam que essas “tentativas de reparo” antecipam o sucesso do relacionamento.

RESOLVA O MAIS FÁCIL – LOGO – E RECUE EM RELAÇÃO AO RESTANTE.

Há dois tipos de conflitos conjugais: os eternos e os solucio náveis. Quase 70% podem ser perpétuos ou levar décadas para se resolver. Suspire, balance a cabeça e tente rir deles. Depois resolva o resto. Você vai se sentir melhor.

PARE COM ISSO AGORA!

Vamos dizer de uma vez: não há uma única boa razão para continuar a cometer estes erros.

QUEIXAS INTERMINÁVEIS – Conhecemos o disco quebrado, mas reclamações longas e em tom de voz alto só criam um forte descontentamento ao outro.
XINGAMENTOS, CRÍTICAS E OFENSAS – Estas táticas diminuem a pessoa que você ama; seja um anjo com o diabinho dele ou dela; e não se isente da responsabilidade que os dois compartilham pela felicidade conjugal.
ENCHER-SE DE DISTRAÇÕES – Ser hiperativo, ocupando-se com coisas sem importância o tempo todo, e recusar-se a se concentrar – na
conversa e na vida – consistem numa tentativa frustrante de evitar a intimidade ou assuntos difíceis.
PAZ À CUSTA DE PASSIVIDADE – Uma atitude do tipo “como você quiser, meu bem” pode apaziguar as coisas temporariamente, mas coloca você no papel de mártir. Você começa a ficar com raiva, na defensiva e a carregar o mundo nas costas. Onde está a graça?
INTIMIDAÇÃO, GROSSERIA E EGOÍSMO – Estes feios jogos de poder dizem ao outro que ele não é importante para você.
USO E ABUSO DA LÓGICA – A vida não é a nave espacial Enterprise; bancar o insensível Sr. Spock não só isola você dos seus sentimentos como também diz sutilmente ao seu parceiro que os sentimentos dele ou dela não contam.
MUTISMO – Outra manobra de adiamento, o mutismo encerra de um estalo brigas e discussões construtivas. Nada muito importante pode acontecer quando um dos dois se recusa a falar sobre o assunto.
TOMADA DE DECISÕES UNILATERAIS SOBRE COISAS IMPORTANTES – Às vezes é preciso escolher sozinha a cor da tinta do banheiro. Mas, se está tomando decisões cruciais sobre dinheiro, tempo, filhos e futuro, está agindo de forma irresponsável e cortando a possibilidade de uma decisão conjunta.

O PODER DO “FELIZES PARA SEMPRE”

Esqueça os exemplos de casamentos-relâmpago, de divórcios sem culpa e do vaivém da “porta da felicidade conjugal” dados pelos astros do cinema e da TV. Em vez disso, pense em compromisso.
Fechar as portas de saída – ao acreditar sinceramente que você e seu parceiro estão juntos, não importa o que aconteça enquanto o relacionamento existir – pode lhe dar a segurança necessária para se concentrar no que é importante. Isso também faz você ganhar tempo: numa pesquisa da Universidade de Chicago com 700 casais infelizes e prestes a se separar, os pesquisadores descobriram que dois terços dos que permaneceram casados estavam felizes cinco anos depois. Eles sobreviveram a alguns dos problemas mais difíceis que um casal pode enfrentar: alcoolismo, infidelidade, dificuldades financeiras e doença grave.

Seus pontos fortes? Uma mistura de comprometimento intransigente, disposição para resolver os problemas juntos e uma saudável redução das expectativas pouco realistas. Benefício adicional: eles evitaram o estresse financeiro e emocional do divórcio.
A exceção óbvia: casais fisicamente violentos ficam melhor separados.

Atualizado em 27 Abril 2010

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade