Argila

Há milénios que as argilas são utilizadas como meio terapêutico, devido às suas propriedades e estrutura molecular e em camadas.

São 3 as principais propriedades da argila – A Absorção, A Adsorsão e a libertação de constituintes.

Absorção

Graças a esta propriedade as argilas incham com a água e tornam-se maleáveis. À absorção se devem os efeitos da argila sobre os edemas, inchaços ou inflamações.

Adsorsão

É um fenómeno físico-químico pelo qual a argila fixa mais ou menos irreversivelmente moléculas, elementos gasosos e mesmo partículas do meio ambiente suficientemente pequenas para deslizarem para dentro de anfractuosidades microscópicas.

Esta propriedade preciosa é muitas vezes aproveitada para uso interno na fixação de toxinas no organismo e posterior excreção das mesmas.

A libertação dos seus constituintes para o organismo seja de modo exógeno seja de forma endógena é particularmente importante pelo efeito protector e libertador de toxinas que tem a nível de diversos orgãos dos quais se destaca a pele e a mucosa digestiva.

Argilas – Uso Interno

A argila quando utilizada por via endógena deverá Ter uma granolometria muito pequena, semelhante a pó de farinha e ser isenta de microorganismos patogénicos.

Está indicada em processos de diarreias agudas ou crónicas, combate a intoxicações leves/moderadas.

Argilas – Uso Externo

De forma exógena as argilas podem ser usadas em cataplasma, banhos ou máscaras.

Cataplasmas – Está indicado o seu uso em situações de edemas pós-traumáticos, distensões, artralgias, lumbagos, entorses, picadas de insectos.

Banhos – Os banhos de argila estão indicados nas seguintes situações: insónias, fadiga muscular ou nervosa e relaxamento muscular. Podem ainda ser usadas em banhos parciais melhorando as perturbações devido à má circulação periférica.

Máscaras – São muito usadas em estética como um precioso meio de libertar o organismo das toxinas, melhorando significativamente a tonicidade da pele deixando-a limpa e bela.

Também se encontra no mercado argila em comprimidos ou cápsulas que estão particularmente indicadas nas situações de: dermatoses, neoformações dérmicas, infecções externas e internas (como coadjuvante), desmineralizações, diarreias, feridas, hemorragias, úlceras, colites, certas anemias e certos reumatismos.

Curiosidade

Cairns Smith, investigador de Química orgânica e Bioquímica molecular concluiu com estudos efectuados que a constituição da argila, seria o material com que se formaram os primeiros genes primitivos. Esta teoria é exposta no livro «Sete Pistas para a Origem da Vida».

A argila é muito utilizada na beleza devido aos seus princípios ativos presentes usados em cremes e máscaras. Combate a oleosidade das costas e do peito. Use diariamente até que o problema desapareça.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 04/05/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 4/05/2018 às 2:45 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)