Artrose no joelho

O que é? A artrose no joelho é uma doença degenerativa, caracterizada pela degradação da cartilagem da articulação do joelho.

No joelho, como em todas as outras articulações, as partes do osso oposto estão cobertas por cartilagem. Esta camada lisa, firme e elástica, assegura que as articulações se movem facilmente e sem atrito. Quando a cartilagem fica danificada devido ao desgaste crônico, chamamos a isso de artrose da articulação do joelho.

Imagem De Artrose No Joelho

A artrose é uma doença reumatológica que se caracteriza pela inflamação e degeneração das articulações. Esta deterioração ocorre devido ao desgaste das cartilagens que revestem as extremidades dos ossos. Tendo em conta que a cartilagem permite o movimento dos ossos sem atrito, a partir do momento em que essa estrutura se encontra desgastada, começam a surgir dores, podendo ainda desenvolverem-se deformidades ósseas.

Qualquer articulação pode sofrer deste problema, sendo no entanto mais comum a artrose afetar articulações que suportem maior peso, como o quadril, a coluna vertebral, e claro, os joelhos.

Neste artigo poderá conhecer melhor a artrose no joelho, as suas causas e sintomas, e ainda, como tratar. Confira!

O que é

A artrose no joelho é um problema de saúde que se caracteriza pelo comprometimento grave desta articulação, afetando sobretudo indivíduos acima dos 45 anos. Devido a vários fatores e causas, a cartilagem que reveste as extremidades dos ossos que se encontram no joelho, começa a perder a sua espessura.

À medida que esse desgaste começa a ser maior, a dor é cada vez mais intensa, podendo mesmo tornar-se incapacitante caso a cartilagem se reduza ao nível mínimo.

A artrose no joelho é um problema que frequentemente surge em ambos os joelhos, podendo no entanto ter níveis de comprometimento diferentes, e consequentemente, sintomas de intensidade também diferente. Apesar de afetar pessoas com 45 ou mais anos, a artrose no joelho pode surgir mais cedo, por volta dos 30 anos, especialmente em indivíduos corredores mas com peso em excesso.

Causas

Existem muitos factores que conduzem à artrose do joelho: uma predisposição genética, excesso de peso, o movimento ausente ou anormal da articulação ou uma lesão. A pessoa afetada só vai sentir dores perceptíveis quando o desgaste da cartilagem atingir um determinado ponto.

A artrose no joelho é um problema que sempre foi frequente a partir de uma determinada idade, contudo, nas últimas décadas, tornou-se cada vez mais comum.

Os principais fatores de risco incluem o envelhecimento, exercícios com movimentos muito repetitivos do joelho (como por exemplo saltos), tabagismo, obesidade, excesso de carga sobre o joelho, e ainda, a história familiar.

Muitas pessoas desenvolvem um alinhamento imperfeito ou incorreto das articulações durante a adolescência, por exemplo sob a forma de pernas tortas. Esse Desalinhamento é o fator de risco mais importante para a deterioração estrutural da articulação, acelerando a deterioração da cartilagem.

Sabe-se também que: Carregar demasiado peso é um veneno para as articulações do joelho. O Excesso de peso pode provocar artrose até em joelhos completamente saudáveis.

As doenças articulares inflamatórias podem também danificar a cartilagem e facilitar o desenvolvimento da artrose.

Confira de seguida as principais causas da artrose no joelho:

  • desgaste natural da articulação do joelho pelo envelhecimento;
  • peso em excesso;
  • traumatismo na articulação;
  • utilização incorreta do joelho associada a alguma doença inflamatória.
O que Procura?
Efeitos colaterais do uso excessivo do laptop

Sintomas da artrose no joelho

Sintomas De Artrose No Joelho

Sendo uma doença progressiva e geralmente de evolução lenta, numa fase inicial os sintomas podem ser leves e não diagnosticados em exames como radiografias. Contudo, à medida que a doença progride, começam a surgir alguns sintomas evidentes, nos quais se incluem os seguintes:

  • dificuldades em conseguir apoiar a perna no chão;
  • dores no joelho após a realização de esforços, com melhorias ao repousar;
  • numa fase mais avançada da doença, as dores no joelho intensificam-se podendo mesmo impedir o sono noturno;
  • calor e inchaço na fase inflamatória;
  • dificuldade em esticar totalmente o joelho;
  • atrofia e perda de força na musculatura da coxa;
  • estalos no joelho durante o movimento;
  • rigidez no joelho ao se levantar da cama após longos períodos de repouso (de manhã ao levantar-se ou após descansar deitado algumas horas à tarde), que passa geralmente passados 30 minutos de atividade normal;
  • sensação de aumento de volume do joelho afetado.

Se nada for feito, a artrose no joelho agrava-se, podendo mesmo chegar a um ponto em que a cartilagem desaparece por completo. Nestes casos, surgem ainda sintomas como dores muito fortes e o desenvolvimento de deformidades, causando grandes dificuldades motoras e até a tendência para mancar ao andar.

Tratamento para artrose no joelho

Caso lhe seja diagnosticada artrose no joelho, irá ser alvo de um plano de tratamentos que terá como objetivo aliviar o inchaço e a dor, reduzir a dificuldade motora, impedir a progressão da artrose, e ainda, corrigir quaisquer deformidades, se estas já começaram a surgir.

O que tomar

Para ajudar a aliviar os sintomas, o médico reumatologista irá prescrever medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e suplementos alimentares, bem como sessões de fisioterapia, e nalguns casos, hidroterapia.

A medicação terá como objetivo reduzir a inflamação e a dor, enquanto que a fisioterapia e a hidroterapia pretendem ajudar a fortalecer e a alongar os músculos envolventes, de modo a proteger ao máximo a articulação comprometida.

Estando mais protegida, consegue-se estimular a sua movimentação e assim, evitar a rigidez articular.

Outros remédios:

  • condroitina,
  • glucosamina,
  • extrato insaponificável de abacate e soja

Juntamente com a medicação pode ainda ser recomenda a toma de suplementos alimentares que irão ajudar a restaurar a cartilagem. Estes suplementos têm como base substâncias como a condroitina e a glicosamina, entre outras.

No caso de os tratamentos convencionais não funcionarem, o médico reumatologista pode optar por tratamentos mais agressivos, como infiltrações ou mesmo a cirurgia.

Fisioterapia

Antes de iniciar o tratamento fisioterapêutico, o fisioterapeuta irá avaliar a articulação afetada de modo a definir qual a melhor forma de tratar o joelho respeitando as limitações do paciente. As sessões devem ser diárias, especialmente nas fases de maior dor.

O tratamento fisioterapêutico irá consistir na utilização de aparelhos e técnicas anti-inflamatórias, de modo a reduzir a inflamação e a dor, e ainda, na realização de exercícios de fortalecimento e alongamento muscular.

Os vários exercícios que o paciente com artrose no joelho irá fazer na fisioterapia, incluem andar de bicicleta e alongamentos dos músculos das pernas.

Os exercícios de alongamentos podem ser feitos sozinho, ou então, caso seja necessário, com ajuda do fisioterapeuta.

No entanto, sejam feitos sozinhos ou com ajuda, é essencial que o paciente realize os movimentos de acordo com as orientações do fisioterapeuta. Caso os exercícios sejam feitos de forma errada, isso pode agravar o problema e causar mais dor.

Juntamente com esta terapêutica, é também importante o paciente ser acompanhado por um terapeuta ocupacional, de modo a aprender como realizar as tarefas do dia-a-dia com menor esforço sobre a articulação afetada.

Isto é particularmente importante, não apenas para reduzir a dor e melhorar a qualidade de vida, mas também, para evitar causar maior sobrecarga sobre a articulação já comprometida.

O que Procura?
Tendinite no Tornozelo

Exercícios para a artrose no joelho

Além dos exercícios físicos realizados durante o tratamento fisioterapêutico, há ainda outros que pode fazer em casa, indicados para pacientes com artrose no joelho. Estes exercícios, prescritos e orientados pelo fisioterapeuta, terão como função fortalecer os músculos da região interior e lateral do joelho.

Além de exercícios específicos para serem realizados em casa, o paciente com artrose no joelho pode ainda fazer caminhada leve com tênis adequados. Contudo, não se deve iniciar nenhuma atividade antes de consultar o médico reumatologista ou o fisioterapeuta.

A realização de exercícios físicos adequados, além de ajudar a fortalecer os músculos das pernas, promovem ainda o aumento da densidade óssea e a redução da dor.

Além disso, o fortalecimento da musculatura do quadríceps é essencial em pacientes com artrose no joelho, já que são estes músculos que controlam o impacto do pé no solo. Dessa forma, com esta musculatura mais desenvolvida, a progressão da degeneração articular do joelho é reduzida.

Entre os vários exercícios desaconselhados para pacientes com artrose no joelho, incluem-se corrida, step, musculação, desportos de saltos e lutas marciais. Estes desportos, entre outros, provocam um grande impacto no joelho, e como tal, podem agravar a doença.

Pode-se fazer bicicleta?

Sim. A artrose do joelho pode causar dor e rigidez, e por vezes pensamos que o melhor será evitar o exercício. No entanto não é bem assim. O exercício correto pode realmente ajudar a melhorar os sintomas. Andar de Bicicleta é muitas vezes uma boa opção uma vez que se trata de um exercício de baixo impacto e que pode realmente ajudar a fortalecer os músculos das pernas. Basta usar a bicicleta corretamente!

Passo 1

Use apenas uma bicicleta com o ajuste certo com base nas necessidades individuais. Recomenda-se testar vários tipos de bicicletas para encontrar a que se sente confortável.

Para algumas pessoas com artrose, a melhor escolha será uma bicicleta reclinada. Neste tipo de bicicleta as pernas e os pés ficam à frente dos quadris e não debaixo. Esta posição vertical para além de ajudar a libertar a pressão dos joelhos, também se torna mais fácil de entrar e sair da bicicleta. É necessário alguma prática até se acostumar, mas a longo prazo as bicicletas reclinadas proporcionam uma viagem bem mais confortável.

Passo 2

Ajustar a bicicleta corretamente. Ter a altura do assento na posição errada pode fazer mais mal do que bem. A altura do assento deve ser ajustada de modo a que quando sentado na bicicleta, a articulação do joelho fique quase em linha reta quando o pedal está na posição inferior.

A articulação do joelho nunca deve bloquear enquanto pedala e não deve ficar muito dobrada quando na posição inferior. Ambas as situações vão colocar muita pressão sobre o joelho, podendo piorar o problema.

O assento deve estar paralelo ao chão e não inclinado para a frente ou para trás. O guidão (guiador) deve ser alto o suficiente para que o corpo posso ficar na posição vertical. Ao usar a bicicleta, tome sempre nota de qualquer dor no joelho, quadril, costas, pulso ou ombros, já que estes são um indício de que a bicicleta não está ajustada corretamente.

Passo 3

Comece devagar e permaneça num nível que não sinta dor. Andar de bicicleta é uma boa opção para pessoas com artrite do joelho, desde que sejam seguidas algumas precauções. A Velocidade de pedalada não deve exceder as 50 a 60 rotações por minuto.

Os primeiros cinco minutos, devem ser considerados o período de aquecimento e realizados sem qualquer tensão ou resistência. Se andar de bicicleta no exterior, isso significaria andar devagar em terreno plano. O objetivo é exercitar o joelho lentamente, durante 20 a 30 minutos, pelo menos três vezes por semana, para manter as articulações em movimento e evitar a rigidez.

O que Procura?
A relação entre a boca e a postura

Passo 4

Ser consistente. A melhor forma de gerir a artrose do joelho é exercitar-se de forma consistente. Se o ciclismo é o seu método preferido, então use-o a um nível moderado de esforço que não cause um agravamento dos sintomas.

Passo 5

Para gerenciar totalmente o problema, o ideal será combinar a bicicleta com um programa de força e alongamentos. Os Músculos mais fortes e mais flexíveis vão ajudar a manter a articulação do joelho a salvo de lesões.

Sendo a bicicleta uma atividade com um movimento tão repetitivo, o melhor é não exagerar e combiná-la com outras formas de exercício. A caminhada e os exercícios na água são boas opções para alternar com a bicicleta.

Alternativas ao tratamento conservador

Caso os tratamentos conservadores não sejam suficientes para aliviar os sintomas e impedir a progressão da doença, devem ser então consideradas outras opções. As infiltrações e a cirurgia surgem assim como alternativas válidas quando mais nenhum tratamento funciona. Confira.

Infiltrações

A injeção de medicamentos corticosteroides são bastante úteis para aliviar rapidamente e durante algum tempo a dor articular. Neste procedimento é anestesiada a zona da articulação, e de seguida, inserida uma agulha na articulação onde será injetado o medicamento. Contudo, esta opção pode agravar a lesão articular, o que significa que o número de injeções anual é limitado.

Já as injeções de ácido hialurônico podem também ajudar a aliviar a dor e conferir algum amortecimento na articulação, já que esta substância possui algumas semelhanças com o líquido articular.

Cirurgia

No que diz respeito à solução cirúrgica, há duas opções: a substituição da articulação e o realinhamento dos ossos. No primeiro caso, num procedimento denominado de artroplastia, o cirurgião irá remover as superfícies articulares afetadas do joelho, substituindo-as por próteses, que podem ser de metal ou de plástico.

Este procedimento não é isento de riscos, podendo surgir complicações cirúrgicas, como formação de coágulos ou infeções. Além disso, as próteses podem desgastar-se ou soltar-se, podendo ser necessárias novas substituições.

Relativamente ao realinhamento dos ossos, neste procedimento cirúrgico, também chamado de osteotomia, o cirurgião irá realizar um corte no osso, de modo a realinhar o membro afetado. Este procedimento irá promover o deslocamento do peso corporal para mais longe da parte desgastada do joelho, reduzindo assim a dor articular.

Tratamento natural

Sementes De Linhaça

Além dos vários tratamentos médicos, existem ainda algumas terapêuticas naturais complementares que pode fazer em casa. Um tratamento natural bastante útil é a cataplasma de linhaça, aplicada sobre a articulação no fim do dia.

Para fazer esta cataplasma basta colocar dentro de um tecido fino e limpo três colheres de sementes de linhaça e levar ao micro-ondas durante 1 a 2 minutos. Quando tiver uma temperatura morna, aplique no joelho afetado durante cerca de 15 minutos.

Pode-se usar joelheira?

Sim. O uso de joelheira pode ser bastante eficaz no fornecimento de calor e suporte para a articulação do joelho, ajudando a reduzir efectivamente os sintomas de dores no joelho, especialmente com o tempo frio.

Afastamento do trabalho

O problema pode tornar bastante difícil a realização de simples atividades cotidianas, como caminhar ou subir escadas, e é uma das principais causas de afastamento do trabalho e aposentadora precoce por invalidez para muitas pessoas.

Informações Úteis sobre Artrose na coluna

30. março 2017 by Filipe

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *