Asbestose - Tratamento, Causas, Sintomas e Diagnostico
Fotos Antes e Depois

Asbestose

A asbestose é uma doença pulmonar que ocorre devido à inspiração de fibras de amianto.

Causas da asbestose

Respirar fibras de amianto pode causar a formação de cicatrizes (fibrose) dentro do pulmão. O tecido pulmonar danificado não se consegue expandir e contrair normalmente. O quanto a doença é grave depende de quanto tempo a pessoa esteve exposta ao amianto e da quantidade que ele ou ela respirou. Muitas vezes as pessoas não notam sintomas durante 20 anos ou mais após a exposição ao amianto.

As fibras de amianto eram usadas na construção de forma comum antes de 1975. A exposição ao asbesto ocorreu em mineração e moagem de amianto, construção, isoladores antifogo e outras indústrias. Famílias de trabalhadores expostos ao amianto também podem ser expostas a partir de partículas trazidas na roupa do trabalhador. Outras doenças relacionadas com o amianto incluem:

• placas pleurais (calcificação).
• mesotelioma maligno – pode desenvolver-se 20-40 anos após a exposição.
derrame pleural – uma acumulação que se desenvolve em redor do pulmão alguns anos após a exposição ao amianto.

Os trabalhadores de hoje estão menos propensos a sofrer de doenças relacionadas com o amianto devido a regulamentos governamentais. O tabagismo aumenta o risco de contrair doenças relacionadas com o amianto.

Sintomas da asbestose

• dor no peito
• tosse
• falta de ar quando se faz esforço (vai piorando lentamente ao longo do tempo)
• aperto no peito

Outros possíveis sintomas incluem:

• hipocratismo digital
• anormalidades nas unhas

Exames e Testes de diagnóstico

Ao escutar o peito com um estetoscópio (auscultação), o médico pode ouvir um ruído de crepitação chamado estertores. Estes testes podem ajudar a diagnosticar a doença:

• radiografia ao tórax
• tomografia computadorizada (TAC) aos pulmões
• cintilografia pulmonar com gálio
• testes de função pulmonar

Tratamento da asbestose

Não existe cura. Terminar a exposição ao amianto é essencial. Para aliviar os sintomas, a drenagem, percussão no peito e vibração pode ajudar a remover fluidos dos pulmões. O médico pode prescrever medicamentos em aerossol para tornar mais finos os fluidos pulmonares. Pessoas com esta condição podem necessitar de receber oxigénio por máscara ou por uma peça de plástico que se encaixa nas narinas. Alguns pacientes podem necessitar de um transplante de pulmão.

Grupos de Apoio

Você pode aliviar o stress causado por esta doença aderindo a um grupo de apoio cujos membros compartilham experiências e problemas comuns: www.abrea.com.br.

Expectativas (prognóstico)

O resultado depende da quantidade de amianto a que foi exposto e durante quanto tempo. Esta condição tende a piorar mais lentamente do que fibrose pulmonar idiopática se você deixar de ser exposto ao amianto. Os pacientes que desenvolvem mesotelioma maligno tendem a ter piores resultados. Cerca de 75% das pessoas que são afectadas morrem dentro de 1 ano.

Possíveis complicações

doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)
cancro do pulmão
• mesotelioma maligno
• derrame pleural
• placas pleurais

Quando entrar em contacto com um profissional de saúde

Marque uma consulta com o seu médico se suspeitar que pode ter sido exposto a amianto ou se tiver sintomas inexplicáveis.

Prevenção da asbestose

Em pessoas que tenham sido expostas a amianto por mais de 10 anos, exames de detecção, como uma radiografia ao tórax a cada 3 a 5 anos podem detectar doenças relacionadas com o amianto cedo. Parar de fumar pode reduzir dramaticamente o risco de cancro do pulmão relacionado com amianto.

Nomes alternativos
Fibrose pulmonar; pneumonite intersticial.

Informações para profissionais de saúde e estudantes de medicina

. História de exposição a poeira contendo partículas de asbesto (p. ex., trabalho em mineração, calefação, construção civil,construção naval).
. Dispnéia progressiva, raramente dor torácica pleurítica
. Estertores crepitantes inspiratórios comuns; às vezes observam-se baqueteamento e cianose
. A fibrose intersticial é típica (mais no campo inferior do que no superior); espessamento pleural e calcificação diafragmática comuns, mas inespecíficos; contudo, os três achados mais a história de exposição estabelecem o diagnóstico.
. Derrame pleural exsudativo surge antes da doença parenquimatosa
. A TC de alta resolução frequentemente confirma o diagnóstico
. As provas de função pulmonar revelam um defeito restritivo; redução da DLCO muitas vezes é a primeira anormalidade.

Diagnóstico diferencial
. Outras pneumoconioses por inalação (p. ex., silicose)
. micose
. sarcoidose
. fibrose pulmonar idiopática
. mesotelioma

Tratamento
. Cuidados de apoio; suplementação crônica de oxigênio para hipoxemia duradoura
. Aconselhamento legal sobre indenização para exposição ocupacional, usando os critérios de diagnóstico citados anteriormente.

Dica
Lembrar que as maiores exposições em embarcações marítimas ocorrem ao varrer o chão, e não ao trabalhar na estrutura da própria embarcação.

Referência
Cugell DW, Kamp DW: Abestos and the pleura

Atualizado em 13 Janeiro 2018

One Comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. otimo ,obtive informaçoes que me eram necessarias.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade