Atividades Físicas Permitidas Durante a gravidez - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Atividades Físicas Permitidas Durante a gravidez

Quais são as atividades físicas permitidas na gravidez?

Os nove meses de gestação não são o momento mais indicado para se preparar para as olimpíadas. Mas, junto com os benefícios gerais que trás o desporto, podemos encontrar motivos adicionais que levem a futura mamã a pôr as sapatilhas e o fato de treino.

Um programa de manutenção suave, sempre a contar com a aprovação e o seguimento do ginecologista, pode proporcionar à grávida, uma ajuda extra, antes, durante e depois do parto.

Entre outras coisas, a prática desportiva facilita o controlo de peso, impedindo acumulações de gordura e evitando outras complicações como, por exemplo, a diabetes gestacional.

Também estimula a circulação sanguínea e a oxigenação do feto, favorece a estabilidade hormonal, contribui para a libertação de toxinas e ajuda a prevenir a hipertensão gravídica – um mal exclusivo da gravidez -, assim como a descalcificação óssea.

A atividade física tonifica os músculos e a pele, o qual alivia e aligeira o processo do parto e faz com que a coluna esteja mais protegida já que a musculatura está mais preparada para suportar o peso adicional do bebé. Além disso, depois de dar à luz, a recuperação física é mais rápida.

Benefícios da atividade física – Beneficios tanto físicos como psicológicos

O exercício físico repercute-se favoravelmente não só no físico como também na mente. A mulher que continuou a cuidar do seu físico e manteve-se em forma mantém-se mais forte e independente, mais ágil e activa, apesar do seu estado. A atividade física reduz a ansiedade e desperta sentimentos positivos assim mesmo, algo muito necessário quando as hormonas andam “revolucionadas”.

Ainda assim, para que tudo sejam vantagens, a grávida tem que tomar precauções. A primeira é que siga, a tábua rasa, os conselhos do especialista. Só ele pode avaliar as capacidades de cada paciente e descobrir a actividade mais conveniente em cada caso, desaconselhar algumas coisas ou considerar outras mais adequadas.

Há que saber que existem gravidezes de risco que, lamentavelmente, requerem repouso e calma. E que uma mamã que não tenha feito exercício não pode, não deve, submeter-se ao mesmo treino de outra que costumava ir ao ginásio diariamente.

A sua atividade deve ser ligeira e relaxada, com exercícios suaves que não suponham uma alteração drástica nos seus hábitos de vida.

Por outro lado, a desportista profissional deve continuar o treino durante a gestação, sempre debaixo do controlo do seu treinador. E todas as mamãs devem ter em conta que nenhum desporto, por muito completo que seja, substitui os exercícios de preparação para o parto.

Estão proibidas as modalidades que implicam muitos saltos, alterações de ritmo e possibilidade de quedas.

A chave é controlar o esforço que se realiza. Existem numerosas modalidades desportivas, desde a dança até ao ténis, que se podem praticar sem perigo, sempre que o seu grau de intensidade seja o adequado.

A chave é controlar o esforço que se realiza

Tanto para principiantes como para experts, está contra-indicado qualquer desporto de risco (artes marciais, esqui, patinagem, ginástica com aparelhos, montanhismo…) no qual possam sofrer quedas e golpes; também aqueles que suponham alterações bruscas ou saltos violentos (basquete, andebol, squash …); e, em geral as competições de qualquer tipo: é mais fácil perder o controlo de esforço quando se está concentrado em vencer ao oponente.

Outras precauções são: usar roupas largas, cómodas e transpiráveis (peças de algodão), e um calçado adequado para cada desporto.

E, sobre tudo, cuidar da alimentação, que deve ser sã e equilibrada, com especial atenção à hidratação durante e depois do esforço: uma bebida isotónica podem recompor o organismo e a pele, de todos os suores.

Não é aconselhável pôr-se a fazer exercício sem ter comido uma hora antes e, em caso de sofrer de sufocos, náuseas, vómitos, dores de cabeça ou coluna, palpitações ou dificuldades respiratórias, deve interromper imediatamente a actividade e falar com o seu médico.

A natureza é sábia e, se não sabemos quando parar ou fazemos algo incorrecto, o corpo avisa-nos.

Ciclismo na gravidez

Deve adaptar-se a bicicleta (altura do assento, do guiador …) para que a mulher esteja cómoda. As pernas não devem golpear o abdómen ao pedalar nem esticar completamente.

Qualquer dor na coluna indica uma posição incorrecta e deve ser observada por um médico. A prática deve limitar-se ao ciclismo de recreio ou à bicicleta de exercícios. É um desporto adequado só para os primeiros meses.

Ginástica de manutenção

Deve ser suave e relaxante, e o seu objectivo é, tonificar os músculos e manter a elasticidade geral. Com os aparelhos adequados pode-se trabalhar os músculos abdominais, a coluna, as pernas e/ou os braços, mas devemos evitar os que pressionem directamente o ventre.

Se encontramos um bom ginásio e, o que é mais importante, com pessoal especializado, pode-se continuar com este exercício durante toda a gestação.

Natação

É o desporto perfeito. Não tem contra indicações e deve-se praticar durante toda a gravidez, sempre que a água cumpra as normas higiénicas e tenha a temperatura adequada (nem muito fira, nem muito quente). Um dez.

Ténis

O individual está desaconselhado porque requer um grande esforço. O ténis a pares é muito mais tranquilo (o peso da partida não recai só sobre a futura mamã) e pode ser praticado nos dois primeiros trimestres.

Jogging

Deve praticar-se com suavidade e limitar-se ao primeiro trimestre. O corpo enviará sinais quando o peso sobre o abdómen for excessivo e a prática deste desporto perigosa. É importante calçar-se adequadamente e evitar chegar ao esgotamento (não á que empenhar-se em seguir o ritmo das outras pessoas).

Golf

Se a mamã já o praticava, perfeito. Se não, a possibilidade de adoptar más posturas ou realizar um movimento demasiado brusco é grande e a coluna pode ser prejudicada. Nem as profissionais devem continuar a praticá-lo no terceiro trimestre.

Caminhada

Caminhar em passo ligeiro, sem paragens contínuas nem pesos adicionais, activa a circulação e a musculatura, e previne o inchaço das pernas. Umas boas sapatilhas (flexíveis) evitam desgostos.

One Comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito legal tem mais

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade