8 Benefícios Poderosos do Cravo-da-Índia para a Saúde (Comprovados Cientificamente)

O Cravo-da-índia é um botão floral da flor do cravo, também conhecido como Syzygium aromaticum (1).

Disponível em várias formas, esta especiaria bastante versátil pode ser usada em assados ​​de panela, para adicionar sabor a bebidas quentes ou dar um toque de picante a biscoitos e bolos.

Conheça 8 Benefícios Surpreendentes Do Cravo Da índia Para A Saúde

É um dos principais ingredientes “especiarias” da culinária indiana.

Em adição ao seu sabor doce, e aroma incrível, o cravo-da-índia é também conhecido pelas suas impressionantes propriedades medicinais.

Na verdade, vários estudos realizados em animais, indicam que os compostos presentes no cravo-da-índia podem oferecer vários benefícios para a saúde, incluindo dar suporte à saúde do fígado e ajudar a estabilizar os níveis de açúcar no sangue (23).

Este artigo revisa 8 dos mais impressionantes benefícios em comer cravo-da-índia para a saúde.

Contêm Nutrientes Importantes

Os botões da planta Syzygium aromaticum contêm fibras, vitaminas e minerais. Desta forma, seja inteiro ou triturado, o cravo adiciona sabor aos alimentos, ao mesmo tempo que fornece alguns nutrientes importantes.

Uma colher de chá (2 gramas) de cravo-da-índia em pó contém (4):

  • Calorias: 21
  • Carboidratos: 1 grama
  • Fibra: 1 grama
  • Manganês: 30% da dose diária recomendada (DDR)
  • Vitamina K: 4% da (DDR)
  • A vitamina C: 3% da (DDR)

A Fibra presente pode ajudar a prevenir a constipação intestinal (prisão de ventre) e promover a regularidade intestinal; a vitamina C pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico; a vitamina K é um nutriente importante para a coagulação do sangue (567).

Enquanto isso, o manganês é um mineral essencial para a manutenção da função cerebral e construção de ossos fortes (89).

Em adição aos nutrientes acima listados, o cravo (da Índia) contém ainda pequenas quantidades de cálcio, magnésio e vitamina E (4).

Resumindo: Os cravos-da-índia são baixos em calorias e proporcionam alguma fibra, manganês, vitamina K e vitamina C ao organismo.

Ricos em Antioxidantes

Tal como a sua grande riqueza em vitaminas e minerais importantes, o cravo-da-índia são ricos em antioxidantes (10).

Os antioxidantes são compostos que reduzem o estresse oxidativo, o que pode contribuir para o desenvolvimento de doenças crônicas (11).

O cravo-da-índia contém ainda um composto chamado eugenol (óleo de cravo), um antisséptico que mostra atuar como um antioxidante natural.

Na verdade, um estudo realizado descobriu que o eugenol reduz os danos oxidativos causados pelos radicais livres, sendo cinco vezes mais eficaz do que a vitamina E, outro antioxidante surpreendente (12).

Além do eugenol, o cravo em pó contêm também vitamina C.

A vitamina C actua como um antioxidante no seu corpo e ajuda a neutralizar os radicais livres, que são compostos que podem acumular-se e causar o stress oxidativo prejudiciais ( 13 , 14 ).

Incluir o cravo-da-índia (também conhecido como girofleiro e cravinho) na dieta, juntamente com outros alimentos ricos em antioxidantes pode ajudar a melhorar nossa saúde em geral.

Resumindo: Os cravos-da-índia são ricos em antioxidantes, incluindo vitamina C e eugenol, ambos os quais podem ajudar a reduzir o estresse oxidativo.

Pode Proteger Contra o Câncer

Algumas pesquisas mostram que os compostos encontrados no botão floral pode ajudar a proteger o organismo contra o câncer.

Um estudo in vitro descobriu que o extrato de cravo-da-índia ajudou a parar o crescimento de tumores e promoveu a morte celular em células cancerígenas (15).

Outro estudo in vitro realizado obteve resultados semelhantes, mostrando que quantidades concentradas de óleo essencial de cravo-da-índia causou a morte celular em 80% das Células de câncer de esôfago (16).

O eugenol encontrado nestes botões florais também mostrou ter propriedades anticancerígenas.

Um estudo in vitro realizao revelou que o eugenol promoveu efetivamente a morte celular de células do câncer do colo de útero (17).

No entanto, tenha em mente que estes estudos utilizaram quantidades muito concentradas de extrato de cravo, óleo de cravo e eugenol.

São necessárias pesquisas para determinar realmente como o cravo-da-índia podem afetar os seres humanos.

Resumindo: Os estudos mostram que os compostos presentes podem reduzir o crescimento de células cancerosas e promover a morte celular do câncer. São necessárias mais pesquisas e estudos para confirmar os seus efeitos no ser humano.

Pode Matar Bactérias

O cravo-da-índia tem demonstrado algumas propriedades anti-microbianas, ou seja, o botão floral pode ajudar a parar o crescimento de microorganismos como as bactérias (18).

Um estudo in vitro mostrou que o óleo essencial de cravo-da-índia foi eficaz em matar três tipos comuns de bactérias, incluindo a Escherichia coli (E. coli), uma estirpe de bactérias que pode provocar cólicas, diarreia, fadiga e até mesmo a morte (19).

Além disso, as propriedades antibacterianas presentes no cravo podem até mesmo ajudar a promover a saúde bucal.

Num estudo in vitro realizado, descobriu-se que os compostos extraídos do cravo-da-índia interrompem o crescimento de dois tipos de bactérias que contribuem para a doença das gengivas (20).

Outro estudo realizado em 40 indivíduos testou os efeitos de um enxaguatório bucal de ervas consistindo de óleo da árvore do chá, cravo e manjericão.

Depois de usar o enxaguatório com ervas durante 21 dias, os indivíduos mostraram melhorias na saúde das gengivas, bem como na quantidade de placa bacteriana e bactérias na boca (21).

Em combinação com uma escovação regular e higiene bucal adequada, os efeitos antibacterianos do cravo-da-índia podem beneficiar em muito a sua saúde bucal.

Resumindo: Vários estudos mostram que o cravo pode promover a saúde oral, graças às suas propriedades antimicrobianas, que podem ajudar a matar as bactérias nocivas.

Pode melhorar a saúde do fígado

Estudos mostram que os compostos benéficos presentes no botão floral pode ajudar a promover a saúde do fígado, em especial o composto eugenol.

Um estudo realizado em animais alimentou ratinhos com a doença hepática gordurosa (Fígado gorduroso) com uma mistura contendo óleo de cravo ou eugenol.

Ambas as misturas obtiverem melhorias na função do fígado, reduzindo a inflamação e o estresse oxidativo (22).

Outro estudo animal realizado mostrou que o eugenol presente no cravo-da-índia ajudou a reverter os sinais de cirrose hepática e cicatrizes do fígado (2).

Infelizmente, a pesquisa sobre os efeitos protetores do eugenol sobre o fígado em humanos ainda é muito limitada.

No entanto, um pequeno estudo realizado constatou que a toma de suplementos de eugenol durante uma semana, diminuiu os níveis de glutationa-S-transferase (GST), uma enzima envolvida na desintoxicação que é muitas vezes um marcador de doença hepática (2324).

Os cravos-da-índia são também ricos em antioxidantes, que podem ajudar a prevenir doenças do fígado, isto devido à sua capacidade em reduzir o estresse oxidativo (25).

Resumindo: Alguns estudos mostram que cravo e os compostos que contêm pode ajudar a reduzir o estresse oxidativo e proteger o fígado.

Pode ajudar a regular o açúcar no sangue

A pesquisa mostra que os compostos encontrados no cravinho podem ajudar a manter o açúcar no sangue sob controle.

Um estudo realizado em animais descobriu que o extrato de cravo-da-índia ajudou a moderar o aumento de açúcar no sangue em ratos diabéticos (3).

Outro estudo realizado observou os efeitos de extrato de cravo e da nigericina (um composto também encontrado no cravo) em células musculares humanas e em ratos diabéticos.

Concluiu-se que a nigericina presente no extrato aumenta a absorção de açúcar do sangue para as células, aumenta a secreção de insulina e melhora a função das células que produzem insulina (26).

A insulina é o hormônio responsável pelo transporte de açúcar do sangue para as células. O bom funcionamento da insulina é essencial para manter os níveis de açúcar no sangue estáveis.

Sabendo isto, conclui-mos que em combinação com uma dieta equilibrada, o cravo pode ajudar a manter os níveis de açúcar no sangue sob controle.

Resumindo: Estudos in vitro e em animais mostram que os compostos presentes no botão floral da planta Syzygium aromaticum podem ajudar a promover a produção de insulina e reduzir os níveis de açúcar no sangue.

Pode promover a saúde óssea

Osteopenia, ou a diminuição de massa óssea, é uma condição que afeta cerca de 43 milhões de adultos em idade avançada só nos EUA  (27).

Esta diminuição da densidade mineral pode levar ao desenvolvimento de osteoporose, uma vez que os ossos estão enfraquecidos, e a um aumento do risco de quebras e fraturas.

O cravo dispõe de alguns compostos que mostram ajudar na preservação da massa óssea.

Por exemplo, num estudo realizado em animais foi descoberto que o extrato de cravo rico em eugenol melhora vários marcadores da osteoporose e aumenta a densidade e força óssea (28).

Os cravos-da-índia também são ricos em manganês, proporcionando impressionantes 30% da quantidade diária recomendada em apenas 1 colher de chá (2 gramas) de cravo em pó (4).

O manganês é um mineral que está envolvido na formação do osso é incrivelmente importante para a saúde óssea.

Um estudo realizado em animais verificou que tomar suplementos de manganês durante 12 semanas aumentou a densidade mineral óssea e o crescimento do osso (29).

No entanto, a investigação atual sobre os efeitos do cravo-da-índia sobre a massa óssea está praticamente limitada a estudos realizados em animais e estudos in vitro.

São necessárias mais pesquisas para determinar realmente como a planta pode afetar a formação óssea nos seres humanos.

Resumindo: Vários estudos realizados em animais mostram que o extrato de cravo e o manganês podem ajudar a aumentar a densidade mineral óssea. No entanto são necessárias mais pesquisas para confirmar esses efeitos.

Pode reduzir Úlceras do estômago

Algumas pesquisas indicam que os compostos encontrados no cravo poderiam ajudar a tratar úlceras estomacais.

Também conhecidas como úlceras pépticas, as úlceras no estômago são lesões dolorosas que se formam no revestimento do estômago, duodeno, ou esófago.

São normalmente causadas pela redução do revestimento protetor do estômago, e devem-se a fatores como o estresse, infecções e genética (30).

Num estudo realizado em animais, o óleo essencial de cravo demonstrou aumentar a produção de muco gástrico (31).

O muco gástrico funciona como uma barreira e ajuda a evitar a erosão do revestimento do estômago a partir dos ácidos digestivos (32).

Outro estudo realizado em animais verificou que o extrato de cravo ajudou a tratar as úlceras estomacais e teve efeitos semelhantes aos vários medicamentos anti-ácidos (33).

Embora os efeitos anti-úlcera do cravo-da-índia e seus compostos possam ser promissores, são necessários mais estudos sobre os seus efeitos em seres humanos.

Resumindo: Alguns estudos realizados mostram que o extrato de cravo e o seu óleo essencial podem aumentar a produção de muco gástrico e ajudar a proteger contra úlceras estomacais. No entanto são necessárias mais pesquisas em seres humanos.

Conclusão

O cravo-da-índia tem muitos potenciais benefícios de saúde, incluindo manter o açúcar no sangue sob controle e ajudar a bloquear o crescimento de bactérias.

Tal como acontece com muitos outros alimentos saudáveis, eles são mais eficazes quando incluídos como parte de uma dieta saudável e equilibrada.

Tente integrar algumas porções de cravo por semana nas suas refeições.

Podemos adicionar facilmente o cravo moído em muitos pratos. Eles vão dar um sabor único a sobremesas, molhos ou molhos picantes.

Também podemos ferver o cravo inteiro em água durante cerca de 5-10 minutos e fazer um maravilhoso chá de cravo-da-índia calmante.

Estes botões florais são “fantasticamente” deliciosos e podem proporcionar muitos benefícios importantes à nossa saúde.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 16/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 16/01/2018 às 3:02 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)