Cancro da Mama - Sintomas, causas, sinais e radioterapia
Fotos Antes e Depois

Cancro da Mama – Sintomas, causas, sinais e radioterapia

Atualizado em 13 Janeiro, 2018

O cancro da mama é detectado enquanto tumor (nódulo) e visto como um ponto numa mamografia. Os nódulos poderão ou não ser suficientemente grandes para os sentir. Por isso as mamografias servem para ver as lesões que são demasiado pequenas para serem apalpadas. O seio é constituído por vários lóbulos, ductos e vasos. Estes vasos transportam líquidos como linfa e sangue. Os vasos linfáticos dirigem-se a pequenos órgãos em forma de feijão, denominados gânglios linfáticos. Estes encontram-se na região axilar, no tórax e próximos da clavícula. Os ductos transportam leite dos lóbulos mamários para o mamilo.

As células normais dividem-se de uma forma planeada, fazendo mais células apenas quando é necessário. Um cancro acontece quando as células crescem e dividem-se de uma forma descontrolada, produzindo, demasiado tecido (tumor). As células do cancro da mama podem espalhar-se para os tecidos saudáveis mais próximos ou podem separar-se do tumor. Estas células viajam através da corrente sanguínea ou do sistema linfático para outras partes do corpo. Denominam-se metástases quando as células do tumor se espalham para outras áreas do corpo. O cancro da mama pode começar em qualquer um dos lóbulos ou ductos da mama. Mesmo nos casos em que o nódulo é muito pequeno, as suas células pode espalhar-se para os gânglios linfáticos.

Causas do cancro da mama

Não há uma causa conhecida para o cancro da mama, mas não é algo que se contagie através de outra pessoa. Muitos dos cancros da mama acontecem em mulheres que não têm factores de risco. No entanto, existem factores de alto risco para o cancro da mama:

As mulheres com mais de 45 anos de idade que ainda não tenham chegado à menopausa tem um risco maior. Também tem um risco acrescido de cancro da mama se a sua primeira gravidez tiver ocorrido após os 30 anos.

Se a sua mãe, irmã ou filha teve um cancro da mama, tem uma maior probabilidade de ter cancro da mama. Este risco é ainda maior se essa pessoa tiver sofrido de cancro da mama antes da menopausa. O risco também é maior se o cancro tiver sido em ambos os seios. É raro, mas os homens também podem ter cancro da mama.

Sinais e sintomas de cancro da mama

Normalmente, não se detectam quaisquer sintomas durante as fases iniciais do cancro da mama, mas pode-se detectar um cancro precoce numa mamografia. No cancro da mama poderá estar presente um ou mais dos seguintes sinais ou sintomas:

Tumefação ou nódulo na mama.
Dores ou desconforto mamário.
Uma mama apresentar-se com um aspecto diferente da outra.
A pele da mama pode apresentar um aspecto semelhante à casca de uma laranja.
O mamilo apresentar-se deprimido.
A ocorrência de hemorragia ou corrimento mamilar.

O cancro da mama, quando descoberto numa fase avançada, pode provocar tumefação dos gânglios linfáticos da axila. Também pode provocar dores nos ossos ou nas costas, ou problemas respiratórios. Se o cancro se tiver espalhado para outras partes do corpo, poderá vir a sofrer igualmente de outros problemas.

Diagnóstico – Como se Diagnostica:

Pelos sinais e sintomas clínicos, pelo estudo mamário (mamografia associada à ecografia mamária) e pelas técnicas de intervenção (punção aspirativa e biópsia guiada pela imagem e marcação pré-operatória de lesões infraclínicas para biópsia excisional).A mamografia continua a ser o exame de primeira linha no diagnóstico do cancro da mama numa fase precoce, em mulheres assintomáticas.

Cuidados a ter:

Continue a fazer os seus próprios exames de palpação mensalmente, para ver se detecta nódulos ou alterações. Examine o seu peito após o período menstrual. Continua a ser necessária a realização de uma mamografia de um ou de dois em dois anos, até aos 49 anos. Depois dos 50 anos, precisa fazer uma mamografia anualmente. Peça informação ao seu médico acerca do auto-exame mamário.

Tratamentos do cancro da mama

Antes de mais, o seu médico irá fazer testes para descobrir em que fase está o seu cancro. As fases incluem a medição do nódulo e a realização de testes, para ver se o cancro se espalhou. Os testes podem incluir outra mamografia, uma biópsia e estudos imagiológicos corporais. Os resultados destes testes poderão ajudá-la e ao seu médico, a decidir qual o melhor tratamento para si.

Existem muitas formas diferentes de tratar o cancro. Poderá precisar de tomar medicamentos anticancerígenos ou hormonais. Também poderá ser necessário recorrer à radioterapia ou à cirurgia. Muitas das vezes poderá se necessário utilizar dois ou mais tratamentos em simultâneo, como por exemplo medicamentos e radioterapia ou medicamentos e cirurgia para tratar o cancro.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *