7 Sintomas do Crescimento Excessivo de Fungos Candida (e como se livrar deles) - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

7 Sintomas do Crescimento Excessivo de Fungos Candida (e como se livrar deles)

São muitos os tipos de fungos que vivem dentro e sobre o corpo humano, incluindo o gênero de leveduras conhecidas como Candida.

Candida Albicans

A Candida é um parasita normalmente encontrado em pequenas quantidades na boca, intestino e na pele.

Em níveis normais, o fungo não é problemático.

No entanto, quando a Candida começa a crescer de forma incontrolável, pode causar uma infecção conhecida como candidíase.

Na verdade, a Candida é a causa mais comum de infecções fúngicas no seres humanos (12).

Normalmente, as bactérias saudáveis presentes no nosso corpo conseguem manter os níveis de Candida sob controle.

O que acontece é que por vezes os níveis de bactérias saudáveis são interrompidos ou o nosso sistema imunológico está comprometido, podendo levar a um crescimento excessivo de fungos candida.

Abaixo estão listados alguns fatores que podem levar ao supercrescimento destes parasitas (345678):

  • Tomar antibióticos
  • Seguir uma dieta rica em carboidratos de açúcares e refinados
  • Alta ingestão de álcool
  • Um sistema imunológico enfraquecido
  • Tomar contraceptivos orais
  • Diabetes
  • Altos níveis de estresse

Quando a Candida começa a produzir-se, pode levar a vários problemas de saúde.

Este artigo explora 7 sintomas de supercrescimento de Candida e como você pode tratá-la.

1.  Candidíase oral (sapinho)

Candidíase Oral Sapinho

A Candidíase que se desenvolve na boca ou garganta recebe o nome de candidíase oral ou“sapinho”.

É uma infecção fúngica mais comum em recém-nascidos, idosos e pessoas com um sistema imunitário enfraquecido (9).

Os indivíduos com uma higiene oral reduzida ou dentaduras removíveis, também têm um risco aumentado em contrair a doença (10).

As pessoas com candidíase oral normalmente desenvolvem manchas brancas irregulares na língua, as faces interiores, gomas, amígdalas ou garganta (11).

As lesões por vezes podem ser dolorosas e sangrar ligeiramente quando raspadas.

A Candidíase oral é também frequentemente associada com vermelhidão ou dor na língua e na boca (12).

Em casos extremos, os fungos podem-se espalhar para o esôfago e causar dor ou dificuldade em engolir.

Resumo: Quando existem muitos fungos Candida albicans na boca, podem causar lesões irregulares brancas, vermelhidão e dor na boca e garganta, também conhecido como candidíase oral.

2. Cansaço e Fadiga

Um dos sintomas mais comuns associados com a Candida é a fadiga.

Não existem evidências científicas de que a Candida provoque fadiga, no entanto existem algumas razões que podem contribuir para isso.

Em primeiro lugar, a candidíase é muitas vezes acompanhada por deficiências nutricionais, tais como deficiência de vitamina B6, ácidos gordos essenciais e magnésio (13).

Particularmente, a deficiência de magnésio tem sido conhecida por causar fadiga (14).

Em segundo lugar, as infecções por Candida ocorrem geralmente quando o sistema imunitário está enfraquecido.

O sistema imunológico em baixo pode fazer sentir-nos cansados e desgastados.

Um estudo realizado sugere que a candidíase prolongada no intestino pode mesmo ser uma potencial causa de síndrome de fadiga crônica (15).

Resumo: A candidíase é mais comum em indivíduos com um sistema imunitário enfraquecido e pode ser acompanhada por várias deficiências nutricionais, o que consequentemente pode levar a cansaço e desgaste.

3. Infecção Genital ou Infecção Urinária de Repetição

A Candida é um fungo encontrado no trato vaginal da maioria das mulheres.

O crescimento excessivo pode levar a candidíase vaginal, também conhecido como Infecção vaginal por fungos.

Estima-se que 75% de todas as mulheres terão pelo menos uma infecção vaginal na sua vida, e metade dessas terá pelo menos uma recorrência (16).

Os homens também podem ter infecções fúngicas genitais, mas é muito menos comum.

Os sintomas de candidíase vaginal incluem vermelhidão, inchaço, coceira, relações sexuais dolorosas e, corrimento vaginal branco e espesso.

Embora seja muito menos comum, a Candida também pode causar infecção do trato urinário (ITU).

As infecções do trato urinário originadas pelo fungo Cândida estão maioritariamente relacionadas a idosos, pessoas hospitalizadas ou imuno-comprometidas (17).

Os sintomas de infecção do trato urinário incluem sensação de queimação ao urinar, necessidade frequente de urinar, urina turva, escura ou com mau cheiro e dor ou pressão no abdômen inferior.

Embora, outras bactérias como a Escherichia coli (E. coli) sejam mais propensas a causar infecções do trato urinário.

No entanto, para quem sofre de infecções recorrentes e acredita que estas sejam resultado do supercrescimento de fungos Candida, o ideal será realizar um exame de urina para descobrir a causa.

Resumindo: A cândida pode causar infecções genitais e infecções no trato urinário, as quais podem levar ao desenvolvimento de dores e desconforto.

4. Problemas Digestivos

A saúde do nosso sistema digestivo depende fortemente de um bom equilíbrio entre as “boas” e as “más” bactérias que vivem no intestino .

As “boas” bactérias que normalmente residem no intestino são importantes para a digestão, uma vez que ajudam a processar os amidos, fibras e alguns açúcares.

Quando as bactérias presentes no intestino ficam desequilibradas, podemos ter problemas digestivos, incluindo constipação intestinal (prisão de ventre), diarreia, náuseas, gases, cólicas e inchaço.

Estudos recentes indicam que o crescimento excessivo de Candida está associado a diversas doenças do trato gastrointestinal, incluindo colite ulcerosa e doença de Crohn (18).

Resumo: É normal estarem presentes no intestino pequenas quantidades de Candida. No entanto, se elas se começarem a sobreproduzir, pode causar vários sintomas relacionados ao intestino.

5. Sinusite (infecção sinusal)

Para termos um exemplo, a sinusite crônica afeta um em oito adultos nos EUA (19).

Os sintomas mais comuns de sinusite incluem, corrimento nasal, congestão nasal, perda do olfato e dores de cabeça.

Embora a sinusite de curto prazo seja principalmente causada por bactérias, acredita-se que a de longo prazo (sinusite crônica) seja de origem fúngica.

Um estudo realizado pela Mayo Clinic analisou um grupo de 210 indivíduos com infecções crônicas de sinusite, e verificou que 96% deles tinha fungos no muco (20).

Os antibióticos são o método habitual para tratar infecções dos seios nasais. Esta prescrição pode funcionar para infecções agudas de sinusite bacteriana, mas não em casos de infecções fúngicas crônicas.

Na realidade, o tratamento de uma infecção crônica dos seios com antibióticos pode até piorar a infecção.

Se você tem sinusite que dura há mais de um mês, a Candida pode ser o culpado.

Resumo: Acredita-se que muitas infecções sinusais crônicas sejam causadas por fungos. Se você tiver uma infecção do sinus com mais de um mês de duração, a Candida pode ser a causa.

6. Infecções fúngicas da Pele e Unhas

Micose E Fungos Nas Unhas Dos Pés (onicomicose) 

Assim como no nosso intestino, existem também bactérias na pele que impedem que a Candida cresça de forma descontrolável.

Todas as bactérias prosperam em diferentes condições, incluindo diferentes níveis de temperatura, umidade ou acidez.

É por isso que uma mudança no meio ambiente da pele pode permitir que a Candida se sobreproduza.

Por exemplo, os cosméticos, sabões e hidratantes, podem alterar as condições da pele, especialmente as variedades antibacterianas.

Enquanto a candidíase da pele pode afetar qualquer parte do corpo, as áreas quentes e úmidas, como as axilas e a virilha, são particularmente as mais propensas à infecção.

Coceira e erupção visível são os dois sintomas mais comuns de infecções fúngicas da pele.

O crescimento excessivo de Cândida pode causar doenças como o pé de atleta (tinea pedis), micose e fungos nas unhas dos pés (onicomicose) (21).

Embora não seja uma ameaça à vida, as infecções fúngicas da pele podem ser muito desconfortáveis e diminuir significativamente a qualidade de vida do individuo.

Resumo: O crescimento excessivo de Candida na pele pode causar doenças como pé de atleta, micoses e fungos nas unhas dos pés.

» Conheça 10 Tratamentos Caseiros para Eliminar Fungos nas Unhas dos Pés e Mãos

7. Dores nas articulações

Sabia que quando a infecção por Candida entra na corrente sanguínea e viaja através do corpo, ela pode infectar as articulações e causar artrite? (22). É verdade!

Esta situação só acontece normalmente após uma cirurgia ou quando um supercrescimento de Candida é deixado sem tratamento por um longo período de tempo.

A artrite por Candida (uma artrite de origem fúngica) está associada a dor, rigidez e inchaço nas articulações.

Os quadris e os joelhos tendem a ser os mais afetados pela infecção.

O fungo Candida também pode causar infecções nos ossos, ou osteomielite, o que pode causar dor e sensibilidade na área infectada (23).

As infecções ósseas e articulares não são muito comuns, mas quando o individuo é infectado, podem ser muito difíceis de tratar.

Resumo: Quando um crescimento excessivo de Candida não é tratado, ele pode entrar na corrente sanguínea e circular por todo o corpo. Quando isto acontece, a Candida pode infectar os ossos e articulações, causando dor, rigidez e inchaço.

Como tratar a candidíase

A melhor forma de tratar a candidíase e prevenir infecções recorrentes é tratar a causa subjacente.

Os alimentos que ingerimos desempenham um papel importante na manutenção do equilíbrio das “boas” e “más” bactérias intestinais.

Os açúcares refinados, os carboidratos e a lactose presente nos produtos lácteos pode incentivar o crescimento, não só de Candida como outros “maus” microrganismos (24).

Ingerir muitos desses alimentos pode promover a infecção em pessoas com um sistema imunitário reprimido.

Por outro lado, existem alguns alimentos que mostram encorajar o crescimento de “boas” bactérias e assim inibir o crescimento de Cândida.

Alimentos Protetores

Os seguintes alimentos e substâncias são conhecidos por ajudar a combater infecções por Candida:

Alho

Suplemento De Alho

O alho contém uma substância antifúngica chamada alicina, que em estudos realizados em animais mostrou agir contra leveduras como a Candida (2526).

Óleo de coco

O óleo de coco é rico em ácido láurico, que mostrado lutar contra infecções por Candida em vários estudos realizados (2728).

Curcumina

Estudos realizados mostram que a curcumina pode matar leveduras como a Candida, ou, pelo menos, reduzir o seu crescimento (29303132).

Xilitol

Num estudo realizado, o xilitol ajudou a combater a Candida, diminuindo a sua capacidade em se manter nas superfícies e provocar infecção (33).

Aloe vera

O Gel de aloe vera pode inibir o crescimento de Candida na boca e prevenir infecções (34).

Romã

Um estudo realizado verificou que os compostos presentes na casca da romã (Punica granatum) são benéficos contra leveduras de Candida (35).

Kombucha

A Kombucha (um chá probiótico) é rica em polifenóis e ácido acético, ambos os quais têm mostrado matar o fungo em alguns estudos realizados (36).

Probióticos

Iogurte Natural é Rico Em Probióticos

Alguns probióticos como o Lactobacillus ajudam a reduzir o crescimento do parasita e proteger o organismo contra infecções (37).

Infelizmente, as mudanças na dieta nem sempre funcionam em alguns casos, sendo que as drogas antifúngicas são a forma mais comum de tratamento.

A Candida normalmente não é fatal, mas se não for tratada, pode-se espalhar e, eventualmente, atingir a corrente sanguínea.

Uma vez que o fungo circula por todo o corpo através do sangue, ele pode afetar alguns órgãos vitais como o cérebro, o coração e causar complicações mais graves, incluindo a morte (3839).

Resumo: Limitar a ingestão de açúcares refinados e carboidratos pode ajudar a prevenir o crescimento do fungo. No caso de infecção, alguns alimentos, probióticos e antifúngicos pode ajudar.

Conclusão

A Candida é a causa mais comum de infecções fúngicas nos seres humanos.

Vários sintomas-chave podem ajudá-lo a determinar se tem um crescimento excessivo da levedura.

Os sinais mais comuns de infecção incluem candidíase oral, infecções fúngicas genitais recorrentes, problemas digestivos e infecções fúngicas da pele e unhas.

É importante tratar a candidíase cedo para evitar que ela se espalhe e cause complicações mais graves.

Atualizado em 16 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.