Capoeira

Misto de arte marcial, dança e desporto, a Capoeira é também uma forma de estar e o legado vivo da história de um povo.

O Fotosantesedepois.com dá-lhe a conhecer algumas das expressões mais típicas e curiosas desta antiga arte de escravos.

Mesmo que nunca tenha vestido um abadá e jogado na roda ao som do berimbau, é sempre tempo de aprender um pouco mais sobre a Capoeira.

Lista de técnicas da capoeira

Abadá: originariamente utilizado pelos Pais-de-Santo no Candomblé, o o uniforme do branco do capoeirista é formado por três peças: calça branca, camisa da mesma cor e cordão colorido atado à cintura, representando a graduação do atleta.

Asfixiante

Um dos poucos golpes de punhos da Capoeira. É desferido com a mão fechada e dirigido ao nariz ou à boca.

Armada

Pontapé circular. Aplica-se fazendo um movimento de rotação, varrendo na horizontal, atingindo o adversário com a parte externa do pé.

Arrastão

Golpe desiquilibrante sobre a perna de apoio do adversário.

Arpão

Golpe de joelho.

Roda; técnica de defesa, na qual o capoeira leva as mão ao solo e levanta as pernas para se esquivar e deslocar. Pode ser executado com uma ou ambas as mãos no chão.

Axé

Energia interior do capoeirista, presente na natureza e nos animais. Este conceito está presente nas religiões animistas africanas e sobretudo no Candomblé. Assemelha-se ao Ki ou Chi das artes marciais orientais.

Baptizado

Festa onde os novos capoeiristas são apresentados à Sociedade de Capoeira e recebem o seu apelido (alcunha).

Capoeira de Angola

Estilo criado por Mestre Pastinha. Reclama uma origem africana (angolana).

Capoeira Regional

Estilo criado por Mestre Bimba. Nasceu nas senzalas e é caracterizado pelo «jogo» baixo e rasteiro.

Ginga

(também chamada de peneirar ou pentear), é a dança executada pelo capoeira, a partir da qual se iniciam todos os golpes ofensivos ou defensivos; consiste numa espécie de vai e vem permanente, de avanços e recuos, mantendo um baixo centro de gravidade. O objectivo é iludir o adversário e manter a estabilidade necessária para atacar ou defender.

Ponteira

Pontapé frontal. Com este golpe, o capoeirista procura atingir o adversário com a planta do pé.

Queixada

Pontapé circular, executado de dentro para fora, atingindo o adversário no rosto ou no queixo com a lateral externa do pé.

Rabo de Arraia

Consiste num salto mortal para a frente, com o qual se pretende atingir o adversário com os pés, no plexo solar ou na cabeça. Pode ser aplicado com as mãos no chão ou em salto.

Roda de Capoeira

A capoeira é praticada – jogada – no centro de um círculo formado pelos praticantes e pelos músicos (bateria). Os capoeiristas jogam no centro dessa roda consoante o toque da bateria.

Tesoura

São movimentos executados no solo ou em salto, com os quais se pretende «abraçar» uma das pernas do adversário, de forma a desequilibrá-lo.

Toque de Angola

O toque de Angola é a música que abre todas as rodas de capoeira; ao som do toque de Angola, o mestre canta uma ladainha, geralmente com um fundo moral.

Existem ainda outros toques – São Bento Grande (apresentação), São Bento Pequeno (estudo mútuo, combate, jogo), Iúna, Cavalaria.

Volta ao Mundo

É um ritual da Capoeira. Quando um dos capoeiristas está cansado convida o adversário a «dar a volta ao mundo», ou seja, a assumir uma posição puramente defensiva na ginga.

O que Procura?

Esta matéria tem 3 Comentários
  1. LAIRA NAZARETI Reply

    EU JA FIZ CAPUERA PORISSO QUE EU ADORA E PRETENDO ENSINAR AS PESSOAS

  2. Lenilton Reply

    Capoeira é tudo de bom,, pratiquei e gostei muito.

  3. betinho Reply

    GOSTO DE CAPOEIRA E GOSTARIA MUITO DESEMVOLVER ESSA ARTE EM MIM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *