Cardamomo: 15 Fantásticos Benefícios para a Saúde + Efeitos Colaterais

O cardamomo tem sido utilizado em diversas culturas como uma especiaria e como um agente de medicina tradicional.

A ciência moderna comprova que o cardamomo poderá ajudar a melhorar a saúde intestinal, a diminuir o colesterol e a inflamação crónica, a reduzir a tensão arterial e até a combater o câncer.

Continue a ler este artigo para descobrir os benefícios que o cardamomo lhe poderá oferecer, assim como os seus potenciais efeitos colaterais.

Cardamomo, 15 Fantásticos Benefícios Para A Saúde Que Não Vai Querer Perder E Poucos Efeitos Colaterais

O que é o Cardamomo?

O cardamomo, também conhecido como a “Rainha das Especiarias”, é o 3º tempero mais caro do mundo, logo a seguir à baunilha e ao açafrão (1).

É uma planta perene da família Zingiberaceae, que também inclui o gengibre e a cúrcuma (2).

Produz vagens ou cápsulas que contêm 15 a 20 sementes cada. Essas sementes são frequentemente moídas, produzindo-se um pó fino que é depois utilizado na culinária ou na medicina (3).

Existem dois tipos principais de cardamomo que poderá comprar:

  • Cardamomo verde, grande ou verdadeiro (Elettaria cardamomum)
  • Cardamomo preto, pequeno ou alado (Amomum subulatum)

Tendo em conta que estas duas espécies crescem a diferentes altitudes, os pratos regionais e os remédios tradicionais tendem a favorecer as espécies mais disponíveis na região.

A gastronomia do sul da Índia recorre habitualmente ao cardamomo verde, ao passo que as gastronomias do norte da Índia e do Nepal preferem o preto. Ambos são utilizados nas medicinas tradicionais Unani e Ayurvédica (4).

Componentes

Cardamomo Verde

O condimento contém vários ingredientes potencialmente ativos, sendo os mais importantes (5):

Terpenos – classe de substâncias conhecidas por diversos aromas familiares e associadas a propriedades antioxidantes benéficas para a saúde.

  • Limoneno – também encontrado em óleos de frutos citrinos
  • 1,8-cineole – também encontrado no óleo de eucalipto
  • Linalol – conhecido pelo seu aroma agradável
  • Acetato de linalila – terpeno derivado do linalol
  • Acetato de alfa-terpinila – também encontrado no óleo de pinho

Flavonóides e propanóides – duas classes de compostos vegetais com atividade antioxidante.

  • Eugenol – fenilpropanóide que também pode ser encontrado no cravo, na canela, na noz-moscada e no manjericão
  • Quercetina – flavonóide que faz parte da composição de muitas outras frutas e vegetais

O aroma peculiar do cardamomo deve-se ao acetato de alfa-terpinila e ao 1,8-cineole (6).

Mecanismos de Ação / Propriedades Medicinais

Cardamono Preto

Anti-inflamatório: O condimento aumenta a liberação de citocinas Th2 e diminui a liberação de citocinas Th1. Além disso, também diminui os marcadores inflamatórios COX-2, IL-6, NF-κB e TNF-α, assim como a produção de NO através da iNOS (7, 8, 9).

Antiespasmódico: A especiaria reduz as contrações induzidas pelo ião potássio nos tecidos intestinal, brônquico e cardíaco. Também se liga aos recetores iónicos de cálcio para estimular o relaxamento dos tecidos. O resultado destas interações é uma atividade antiespasmódica que pode reduzir o desconforto intestinal, os sintomas da asma e a tensão arterial. De forma alternativa, poderá atingir os mesmos efeitos bloqueando os recetores muscarínicos da acetilcolina (recetores colinérgicos) (10, 11, 12).

Ansiolítico: A quercetina, um flavonóide encontrado na sementinha aromática, possui um efeito ansiolítico produzido pela redução dos níveis da hormona libertadora de corticotropina (CRF) (13).

Antioxidante: Além da capacidade de remoção de radicais livres, o extrato de cardamomo aumenta a atividade de algumas enzimas hepáticas (SOD, GSH, GST) e diminui a atividade de outras (citocromo p450, TGP, TGO e FA). Estas alterações associam-se a um aumento do status antioxidante e à destoxificação de compostos estranhos (14, 15, 16, 17).

Anticancerígeno: O óleo de cardamomo previne a ocorrências de danos no DNA potencialmente causadores de cancro. Além disso, aumenta a atividade das células Natural Killer e provoca a morte das células cancerígenas através da ativação da via ERK1/2 e da inibição da enzima HDAC2 (18, 19, 20).

Benefícios para a Saúde

Como Fazer Pó De Cardamomo

Reduz a Inflamação Crónica

Um estudo DB-RCT, realizado em 80 mulheres pré-diabéticas, comparou um suplemento da semente com um placebo, durante 8 semanas. No final do estudo, os pacientes que tomaram cardamomo verde apresentaram marcadores de inflamação mais baixos (PCR-hs e relação PCR-hs: IL-6) (21).

A administração da especiaria verde, através de injeção ou de aplicação tópica do óleo essencial, permitiu reduzir a inflamação em ratos com patas inchas (através de edema induzido). O extrato/óleo de cardamomo bloqueia provavelmente a produção de moléculas inflamatórias (incluindo a COX-2, a IL-6 e o TNF-α, assim como a iNOS) (22, 23).

Semelhante supressão de fatores inflamatórios foi observada em células imunitárias tratadas em laboratório com um extrato de cardamomo verde. O extrato suprimiu as citocinas Th1 e aumentou as citocinas Th2 (24).

Potencia a Atividade Antioxidante

A administração de um plano de suplementação com a especiaria em pó, durante 3 meses, a 20 doentes hipertensos (com tensão arterial elevada) aumentou o seu status antioxidante em 90% (25).

O uso de um suplemento do composto verde também diminuiu o marcador de stresse oxidativo malondialdeído (MDA), segundo um estudo DB-RCT de 8 semanas realizado em 80 mulheres pré-diabéticas (26).

Ratos sujeitos a uma dieta rica em gorduras suplementada com cardamomo preto tiveram níveis aumentados de algumas enzimas antioxidantes importantes: superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e glutationa S-transferase (GST), tanto no fígado como no coração (27).

Diminui os Níveis de Colesterol

Observou-se uma diminuição global de 19% no colesterol total, 25% no colesterol LDL e 15% nos triglicerídeos em 20 doentes hipertensos (com tensão arterial elevada) tratados com o extrato verde em pó, durante um período de 3 meses (28).

Num estudo realizado em 80 mulheres pré-diabéticas (RCT), o grupo que recebeu a especiaria verde apresentou menores níveis de colesterol total e de colesterol LDL, 2 meses após o início da suplementação (29).

A suplementação com a especiaria verde em pó, durante 8 semanas, também se revelou eficaz na diminuição significativa do colesterol total e LDL, mas também do colesterol HDL, num estudo controlado e randomizado (RCT) feito em 204 pacientes com diabetes tipo 2 (30).

Um estudo realizado em ratos com colesterol elevado comparou o óleo da semente verde com o seu pó. Contatou-se que o óleo é mais eficaz na redução do colesterol do que o pó administrado sozinho (31).

Melhoria na Saúde Cardiovascular

Previne a Formação de Coágulos Sanguíneos

Vinte pacientes com tensão arterial elevada tomaram suplementos de cardamomo verde, durante 12 semanas. Tal suplementação aumentou a capacidade do seu organismo dissolver coágulos (fibrinólise), reduzindo o risco de doenças cardiovasculares (32).

A coagulação (agregação de plaquetas) em amostras de sangue humano foi reduzida pela aplicação de um extrato de cardamomo verde (33).

Protege Contra a Ocorrência de Lesões Cardíacas

Em ratos alimentados com uma dieta rica em gorduras, o cardamomo preto ajudou a proteger o coração da ação dos radicais livres, mantendo um alto teor em glutationa (GSH) (34).

Ratos tratados com cardamomo verde, durante 30 dias, sofreram menos lesões cardíacas após um ataque cardíaco e mantiveram níveis mais elevados de antioxidantes. Tal efeito deveu-se à eliminação de radicais livres e à atividade antioxidante do cardamomo (35).

Outros ratos tratados com extrato da especiaria preta sofreram menos lesões cardíacas, após serem infetados com Enterovirus (vírus Coxsackie), um fator que contribui para alguns casos de problemas cardíacos crónicos (36).

Diminui a Pressão Arterial

Vinte doentes com pressões arteriais ligeiramente elevadas (e não medicados) receberam uma dose bidiária da especiaria verde em pó, ao longo de 12 semanas. No final do estudo, verificou-se que os valores de pressão arterial tinham caído para os valores normais (37).

Estudos realizados em linhas celulares e com ratos confirmaram que a especiaria verde reduz a pressão arterial por dois mecanismos: pela via colinérgica e pelo controlo dos canais iónicos de cálcio (38).

O condimento possui também propriedades diuréticas. Ratos alimentados com extrato verde tiveram um aumento do volume de urina e excretaram níveis mais elevados de iões sódio e potássio. Visto que os diuréticos ajudam a relaxar as paredes dos vasos sanguíneos, o que contribui para diminuir a tensão arterial, é frequente serem prescritos em combinação com outros medicamentos anti-hipertensores. Tais resultados sugerem que o condimento possa ser um método terapêutico ainda mais eficaz (39).

Ajuda a Perder Peso e a Tratar o Síndrome Metabólico

Ratos alimentados com uma dieta rica em hidratos de carbono e em gorduras desenvolvem síndrome metabólica. A suplementação dessa dieta com cardamomo preto (rico em 1,8-cineol) reverteu os sintomas dessa síndrome: a massa gorda diminuiu, assim como a pressão arterial e os triglicerídeos, enquanto a função cardíaca e hepática sofreram melhorias. O cardamomo verde não produziu os mesmos efeitos (40).

Num estudo semelhante, ratos obesos alimentados com uma dieta rica em hidratos de carbono e em gorduras, suplementada com o composto verde em pó, tiveram uma melhoria dos sintomas da síndrome metabólica, incluindo a redução da gordura abdominal (41).

Mais estudos serão necessários desenvolver para determinar quais espécies doa especiaria podem sortir efeitos positivos no controlo da síndrome metabólica e na perda de peso, em seres humanos.

Poderá Reduzir os Problemas Digestivos

Pode Reduzir o Desconforto Intestinal

Graças à sua atividade antiespasmódica, esta especiaria melhorou os sintomas de desconforto intestinal como a diarreia e as cólicas relacionadas com os espasmos intestinais, em animais. A aplicação de óleo da planta verde em células intestinais de coelho reduziu o seu movimento. Provavelmente, o condimento produzirá este efeito bloqueando os recetores muscarínicos (via colinérgica) (42, 43).

Pode Prevenir as Úlceras

A administração a ratos de extratos e óleos essenciais do composto verde preveniu o desenvolvimento de lesões no estômago (úlceras) induzidas pelo álcool ou pela aspirina. Um dos extratos foi mesmo mais eficaz do que a ranitidina, um medicamento usado para tratar as úlceras (44).

No entanto, as úlceras provocadas pelo excesso de ácido gástrico não melhoraram com a aplicação do tratamento com a especiaria.

Uma bactéria conhecida por causar úlceras gástricas (Helicobacter pylori) foi apenas moderadamente inibida pelo uso de extratos do composto verde, em laboratório (45).

É Antibacteriano e Antifúngico

Os extratos do composto verde atrasaram o crescimento de várias espécies de leveduras Candida, segundo testes realizados em laboratório (46)

Num estudo de segurança alimentar das salmonelas, o óleo essencial do composto reduziu as contagens bacterianas em produtos lácticos, nos iogurtes e no pepino. Tal ocorreu provavelmente devido à quebra das proteínas da membrana celular das bactérias (47, 48).

Os extratos e óleos essenciais de cardamomo preto revelaram-se capazes de retardar ou de interromper o crescimento de muitas espécies bacterianas e fúngicas, segundo resultados obtidos em laboratório.

O óleo essencial foi particularmente eficaz, reduzindo o crescimento do maior número de espécies testadas (Bacillus pumilus, Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Pseudomonas aeruginosa e Saccharomyces cerevisiae) (49).

Poderá Melhorar a Saúde Oral

Ambos os extratos (verde e preto) inibiram o crescimento de várias espécies nocivas de microrganismos causadores de cáries, habitualmente encontrados na boca humana (S. aureus, C. albicans, S. cerevisiae e S. mutans) (50).

Há muito tempo que o cardamomo é usado para refrescar o hálito e até para ajudar os fumadores a deixar o tabaco (quando utilizado nas pastilhas de nicotina). No entanto, exigem-se mais estudos para determinar se suas propriedades antibacterianas do condimento diminuem as cáries dentárias, em seres humanos (51, 52).

Poderá Melhorar os Sintomas da Diabetes

Ratos com sintomas semelhantes à diabetes foram medicados com uma dose do condimento verde e posteriormente comparados com um outro grupo que tomou um medicamento comum para a diabetes, a pioglitazona.

Os dois métodos terapêuticos foram eficazes na redução do colesterol sanguíneo e dos níveis de glicémia em jejum e na prevenção do aumento do volume hepático. No entanto, apenas a pioglitazona reduziu de forma eficaz a glicémia pós-prandial (após uma refeição) (53).

Porém, num estudo RCT realizado em 204 pacientes com diabetes tipo 2, verificou-se que os suplementos do composto verde (3g de pó dissolvidos em chá, todos os dias, durante 8 semanas) não melhoraram os níveis de açúcar no sangue (54).

Um estudo semelhante, realizado em 80 mulheres pré-diabéticas, não detetou qualquer diferença significativa nos níveis de glicémia, entre as mulheres que tomaram o extrato verde e as que foram medicadas com placebo, durante mais de 2 meses. Contudo, houve uma melhoria na sensibilidade à insulina (55).

Poderá Melhorar a Função Hepática

Ratos alimentados com uma dieta rica em gorduras beneficiaram de um aumento das enzimas antioxidantes e da glutationa (GSH) nos seus tecidos hepáticos, durante um tratamento de 90 dias com cardamomo preto. Como resultado, mantiveram uma função hepática melhor (56).

A potenciação da função hepática constituiu mesmo uma das melhorias dos sintomas da síndrome metabólica observadas em ratos alimentados com uma dieta rica em hidratos de carbono e em gorduras, suplementada com o composto preto (57).

Os ratos aos quais foram dados extratos de cardamomo verde apresentaram uma maior atividade das enzimas antioxidantes hepáticas (SOD, GSH e GST), o que lhes conferiu maior proteção contra os danos produzidos pelo stress (58).

Poderá Prevenir o Câncer

Protege o DNA

O cardamomo verde protege as células contra os danos no DNA provocados pelos radicais livres e reduz os danos que ocorrem nas proteínas e na gordura (oxidação) (59).

O óleo essencial do condimento verde impediu a ligação ao DNA de substâncias químicas causadoras de cancro. Este efeito reduz o risco de ocorrência de danos no DNA potencialmente causadores de cancro (60).

Previne o Crescimento do Câncer

Os ratos que foram administrados com doses orais de cardamomo verde apresentaram uma incidência reduzida (em número) e tumores de menor tamanho, tanto de cancro de pele como de cancro do estômago. Estes efeitos protetores contra o câncer foram observados com administrações prévias e posteriores ao surgimento dos cancros (61, 62, 63).

As células Natural Killer fazem parte da resposta imunitária de identificação e destruição das células cancerígenas. A atividade destas células é reforçada pela presença do extrato verde, segundo estudos celulares (64).

O composto verde também combate o cancro, bloqueando a ativação do NF-κB e diminuindo a produção de COX-2 (efeitos observados em camundongos) (65).

A multiplicação de glóbulos brancos cancerígenos (presentes no mieloma múltiplo, por exemplo) foi bloqueada pela administração do composto verde, num estudo laboratorial (66).

Células cancerígenas humanas que foram tratadas com um dos componentes do tempero (um terpeno: γ-bisaboleno) pararam de crescer e entraram em morte celular programada (apoptose mediada por p53), após o tratamento (67).

Potencia a Atividade das Enzimas Antioxidantes

Camundongos alimentados com óleo essencial de cardamomo verde sofreram uma alteração na atividade enzimática hepática, com redução do CYP p450 e elevação da atividade da glutationa S-transferase (GST). Os níveis enzimáticos obtidos estão associados à destoxificação de substâncias químicas e mutagénicas, causadoras de cancro (68).

Poderá Reduzir a Ansiedade

Ratos com sintomas semelhantes aos do TSPT (transtorno de stress pós-traumático) receberam extrato verde antes ou depois das sessões indutoras de stress. Em ambos os tratamentos, assistiu-se a uma melhoria dos comportamentos relacionados com a ansiedade, em comparação com os ratos que não tomaram o tempero (69).

Os efeitos observados devem-se provavelmente à quercetina, um flavonóide presente no cardamomo, que reduziu os sintomas de ratos com ansiedade e depressão induzidas pelo estresse (70, 71).

Poderá Reduzir a Dor

O óleo de cardamomo verde diminuiu a dor em ratos com inchaço das patas. A redução da dor foi semelhante à observada num outro grupo de ratos tratados com aspirina (72).

Poderá Apresentar Efeito Sedativo

Camundongos alimentados com um extrato do composto verde sofreram uma sedação semelhante à que é produzida por um sedativo disponível no mercado (diazepam) (73).

É necessário desenvolver mais estudos que se debrucem sobre este efeito. No entanto, esta sedação poderá fundamentar as teorias de que o tempero é benéfico para os doentes epiléticos (74).

Poderá Reduzir os Sintomas da Asma

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, tem-se popularizado o uso do condimento para tratar a asma.

A utilização do extrato verde em ratos e em células da garganta de coelho revelou um efeito anti-asma, provocado pelo relaxamento dos músculos das vias aéreas através do controlo dos canais iónicos de cálcio (75).

No entanto, o cardamomo estimula as respostas alérgicas mediadas por linfócitos Th2. Assim sendo, é difícil prever quais seriam os seus efeitos sobre a asma, em seres humanos ou animais.

Efeitos Colaterais

O cardamomo é considerado um gatilho raro de reações alérgicas graves (anafilaxia) (76).

Em alguns indivíduos, o cardamomo em pó poderá originar dermatite de contato (77).

Estas reações são plausíveis pois o cardamomo estimula os linfócitos Th2, responsáveis por reações alérgicas. Em casos raros, a dermatite poderá tornar-se sistémica, após a ingestão de cardamomo (78).

O extrato de cardamomo poderá ainda atuar como um disruptor das hormonas humanas. Tal deve-se à sua capacidade em se ligar aos recetores das hormonas (recetores de estrogénios e de androgénios sobretudo), comprovada por estudos celulares (79).

Limitações e Advertências

Muitos dos benefícios referidos neste artigo foram comprovados por estudos realizados em animais. Existem alguns estudos em humanos, mas os temas estudados são muito limitados.

Diferenças entre as Duas Espécies de Cardamomo

A maioria dos estudos concentra-se apenas num dos dois principais tipos de cardamomo, verde ou preto. Em alguns estudos que analisaram ambos os tipos, assistiu-se por vezes a uma grande diferença nos benefícios para a saúde produzidos por cada um deles (80).

A existência de dados incompletos dificulta a determinação de qual dos tipos poderá ser mais benéfico para alguns problemas de saúde em que apenas um tipo foi rigorosamente testado.

Tabela de evidências sobre os benefícios para a saúde descritos neste artigo:

(Um “+” indica que existe evidência de que uma espécie de cardamomo (verde ou preto) possui o benefício para a saúde especificado.

Um “-“ indica que a espécie de cardamomo foi testada mas não existe evidência de que produza o benefício especificado.

Os espaços em branco indicam que ainda não se realizaram estudos sobre esse efeito, até ao momento em que este artigo foi publicado. Para os efeitos em que existem resultados contraditórios, ambos “+/-” são indicados na tabela).

Evidência
VerdePreto
Anti-inflamatório+
Asma+
Antioxidante++
Emagrecimento+/-+
Problemas digestivos+
Úlceras+
Antibacteriano e Antifúngico++
Diminui o Colesterol+
Saúde Cardíaca++
Diminui a Pressão Arterial+
Diurético+
Diabetes+/-
Função Hepática+/-+
Anticancerígeno++
Imunidade Th2+
Ansiolítico+
Analgésico+
Sedativo+
Causa Alergias++

Os Benefícios Podem Depender do Tipo de Extrato

Nem todos os estudos realizados utilizaram as mesmas fontes de cardamomo – alguns exemplos utilizados incluem o pó produzido a partir das sementes, os extratos brutos, os extratos solúveis em álcool, os extratos solúveis em água e os óleos essenciais, entre outros.

Algumas dessas fontes de cardamomo podem ter perdido certos compostos potencialmente ativos, durante o processamento. Por essa razão, os estudos realizados não conseguem avaliar os potenciais efeitos na saúde desses compostos.

A composição do cardamomo pode eventualmente variar de colheita para colheita, sob a influência de vários fatores ambientais.

Interações Farmacológicas

Existem alguns relatos de doentes que começaram a excretar glóbulos vermelhos na urina (hematúria), após ingerirem grandes quantidades de cardamomo. Por essa razão, os doentes que tomam anticoagulantes ou antiagregantes plaquetares devem estar particularmente atentos à ingestão de cardamomo (81).

Visto que o cardamomo também pode reduzir os níveis de colesterol de forma significativa, é importante que os doentes que estejam a tomar medicamentos para baixar o colesterol tenham cuidado ao combinar as duas terapêuticas. O mesmo se aplica aos doentes que estejam a tomar medicamentos para baixar a pressão arterial.

Fontes Naturais

  • Vagens de sementes
  • Sementes integrais
  • Pó de sementes (tempero)
  • Chá
  • Óleo essencial

As fontes habituais incluem as vagens de sementes, a especiaria em pó (sementes moídas), o óleo essencial e o chá.

Provavelmente, o chá e o óleo essencial de cardamomo contêm apenas alguns dos compostos responsáveis pelos seus efeitos na saúde. Assim sendo, a especiaria em pó parece ser a forma mais completa de suplementação para a saúde (82).

Os suplementos de cardamomo são muitas vezes combinados com outras plantas de bem-estar usadas para diversos fins (saúde mental, saúde intestinal, etc.). Também podem ser usados como uma parte de masala chai ou outras misturas de chá.

Como tomar / Dosagem

As doses referidas nos estudos variam muito, consoante o tipo de extrato e a preparação do cardamomo. Para o cardamomo em pó, 3g diários parecem ser suficientes para se obter a maioria dos benefícios descritos. Esta dose está dentro dos valores normais de ingestão de cardamomo através da dieta (83).

Entre as formulações mais comuns de suplementos (proteína do soro do leite, goma de guar, carragenina), a melhor formulação para encapsulamento com preservação da estabilidade de prateleira é o isolado de 30% da proteína do soro do leite (84).

Experiências dos Utilizadores

Os consumidores de chá de cardamomo referem habitualmente uma melhoria da digestão e da regularidade do trânsito intestinal. No entanto, poucos outros benefícios específicos para a saúde são reconhecidos.

Os utilizadores de óleos essenciais referem, por vezes, alívio das cãibras musculares, após esfregar o óleo na pele.

Os indivíduos que consomem suplementos encapsulados de cardamomo referem, por vezes, melhoria dos níveis de colesterol e da saúde cardiovascular. No entanto, estes benefícios fazem-se sentir sobretudo no contexto da utilização do cardamomo em associação com uma dieta e com um estilo de vida melhorados.

Descubra os Principais Usos e Benefícios do Óleo Essencial de Cardamomo

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *