Casar no Estrangeiro

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018 - Publicado a 18 de outubro de 2010

Casar no Estrangeiro está cada vez mais na moda, e de preferencia numa praia paradisíaca num destino exótico.

Já alguma vez pensou em casar numa praia exótica, de vestido de noiva ou até de fato de banho, a milhas de distância de Portugal? Ou a envergar uma fantasia do Elvis “The King”, com a sua noiva mascarada de Marilyn Monroe? No fundo, fazer um daqueles casamentos que só vemos nas “revistas” ou nos filmes de Hollywood.

Mas, afinal, não parece ser muito difícil pôr essa fantasia em prática. Hoje em dia, na maioria dos destinos exóticos – ou não – já é possível agendar casamentos com direito a transporte em limousine, cerimónia com conservador ou padre, copo de água e noite de núpcias. Nada é esquecido. Basta ter dinheiro, disponibilidade e vontade… de casar, é claro. Seja entre palmeiras ou numa capela psicadélica num qualquer ponto do Globo.

Burocracias

Mesmo assim, há uma série de factores que deverá ter em conta antes de dar esse passo decisivo, nomeadamente a parte burocrática da questão. Qualquer residente em Portugal que pretenda casar no estrangeiro perante as autoridades locais, deve dirigir-se à conservatória onde esteja recenseado, há pelos menos 30 dias, e requerer que lhe seja verificada a sua capacidade matrimonial. Deve juntar para o efeito as certidões de nascimento de ambos os nubentes e respectivos bilhetes de identidade.

Depois de consumada a cerimónia, os recém-casados podem transcrever o seu enlace na ordem jurídica portuguesa, de modo a que este passe a constar no registo civil nacional. Para tal, deve requerer a transcrição no consulado local, juntando as certidões de casamento e de nascimento de ambos, assim como a fotocópia autenticada da convenção antenupcial, se esta tiver sido outorgada por um padre, pastor ou conservador para isso legalmente habilitado. Caso seja divorciado, não se esqueça de levar o documento comprovativo.

À sombra da bananeira

Assim poderá ser o seu casamento. E se for nas Bahamas? Seja. Escolha então uma das ilhas do arquipélago. Na praia ou no notariado, terá a hipótese de se casar com a sua alma gemea  por cerca de 400 euros, adquirindo um dos varios pacotes que por lá disponibilizam. Desde o transporte para o local onde vai decorrer o casamento e o respectivo certificado. Pode também incluir outros extras, tais como copo de água com orquestra e sessão fotográfica. Fica, no entanto, um aviso: tem apenas 25 minutos para dar o nó, já que outros pretendentes aguardam a vez… Isto porque, nestas ilhas paradisíacas, o casamento tornou-se uma verdadeira indústria.

Mais “terrenos” são os casamentos propostos pela Interpoint, tp://www.interpoint.com.br/, que, por preços que vão dos 20.350 e aos 38.200 euros, lhe oferece uma boda no Chateau d´Artigny http://www.chateau-artigny.com/, em França. Festas medievais que parecem ser a grande aposta das empresas europeias especializadas nestes casamentos originais, como pode verificar no site http://www.castles-of-britain.com.

Catedral das cerimónias

Os que tantas vezes viram e invejaram as cenas finais do filme em que os dois personagens principais se casam numa capela iluminada de luzes de néon no centro de Las Vegas ttp://www.lasvegas.com/, podem facilmente seguir o mesmo exemplo. Há preços e gostos para todos. Até para marcar um casamento, por exemplo, na igreja baptizada como “Home of the King”, onde também Jon Bon Jovi casou.

Existem programas de 240 euros, que dão direito a pouco mais do que música de acompanhamento e 12 fotos, ou se quiser investir um pouco, mais pode optar pelo “King´s package”, que em troca de aproximadamente 780 euros, lhe oferece, entre muitos outros “mimos”, uma actuação exclusiva do “verdadeiro” Elvis. Se quiser ir mais longe, pode ainda reservar um quarto temático para passar a sua noite de núpcias. “Ninhos do amor” decorados com os cenários do Star Treck ou com as paisagens do Hawai são comuns por estas paragens.

Votos radicais

Os mais aventureiros podem até mesmo casar debaixo de água ou a alguns metros de altitude na cesta de um balão de gás. O Hawai ttp://www.alternative-hawaii.com/ é um dos locais mais procurados para cerimónias radicais. Estará equipado com botijas de oxigénio e a ver peixes enquanto põe o anel no/a seu/sua amado/a. Basta ser um mergulhador encartado e pagar cerca de 1100 euros. Se  quiser  voos mais  altos, pode também trocar alianças a bordo de um helicóptero, que sobrevoará todo o arquipélago, por preços que rondam os  3000 euros.