12 Principais Causas de Hemoglobina Alta

Muitos de nós não consideram os níveis de hemoglobina alta um problema, mas pode ser perigoso.

Mais importante ainda, a causa subjacente pode precisar de atenção urgente – principalmente se for devido a uma condição do coração ou doença pulmonar que requer intervenção médica.

12 Principais Causas De Hemoglobina Alta

Fumar, beber em excesso e uma alta exposição ao monóxido de carbono também pode ser um gatilho para o problema.

Os Bebês nascidos pós-termo (42 semanas ou mais), em altitudes elevadas, ou que têm mães diabéticas, também podem desenvolver níveis elevados de hemoglobina.

A anemia (ou os baixos níveis de hemoglobina e de contagem de hemácias) é um problema abordado com bastante frequência.

Mas, algumas pessoas enfrentam um problema totalmente oposto.

Altos índices de hemoglobina ou hematócrito podem fazer com que você se sinta cansado, prejudicar sua visão e deixá-lo com outras complicações, como o aumento do baço.

Conhecer as causas pode ajudá-lo a encontrar o tratamento certo e resolver o problema o mais rapidamente possível.

Por que a hemoglobina é tão importante?

As hemácias e a hemoglobina são parte integrante do funcionamento saudável do seu corpo.

A própria hemoglobina transporta oxigênio para várias partes do corpo, mantendo os tecidos com níveis adequados de oxigênio.

Quanto maior a contagem de hemácias, maior será a taxa de hemoglobina e, consequentemente, mais suprido estará o corpo para garantir disponibilidade de oxigênio em todas as partes do organismo. (1)

Níveis normais de hemoglobina e hematócrito

Um exame de sangue o ajudará a descobrir seus níveis de hemoglobina.

  • Um adulto do sexo masculino normal e saudável deve ter níveis de hemoglobina na faixa de 13,8 a 17,2 g/dL.
  • Um adulto saudável normal do sexo feminino deve ter um índice entre 12,1 e 15,1 g/dL.
  • Para os bebês recém-nascidos, os níveis normais são de 14 a 24 g/dL. Já para os bebês com alguns meses a mais de vida uma taxa de 9,5 a 13 g/dL é considerada normal. (2)

Os testes de hematócrito, por sua vez, exibem os níveis de hemácias no volume sanguíneo total.

  • Níveis normais para os homens ficam entre 40,7 e 50,3%
  • Para as mulheres, a faixa normal está entre 36,1 e 44,3%
  • Um hematócrito que varie de 45 a 61% é considerado normal para bebês recém-nascidos, enquanto que os bebês ligeiramente mais velhos devem ter níveis de 32 a 42%. (3)

Sintomas dos altos níveis de hemoglobina e de hemácias no sangue

Sintomas De Hemoglobina Alta

A policitemia é o oposto da anemia, acometendo os pacientes que têm uma quantidade excessiva de hemácias e hemoglobina.

Caso tenha policitemia, você pode apresentar cefaleia, tontura, problemas relacionados à visão e vermelhidão na pele, além de uma possível distensão do baço. (4)

Além disso, bebês que tenham níveis elevados de hemoglobina ligados à policitemia podem exibir uma pele avermelhada — ou podem manifestar icterícia, apresentando olhos e pele com coloração amarelada.

Eles também se tornam apáticos e não se alimentam adequadamente, além de respirar com dificuldade ou rapidamente.

Por fim, os níveis de açúcar no sangue também tendem a estar baixos. (5Confira outros sintomas.

Causas de hemoglobina alta

O aumento da concentração de hemácias e hemoglobina é desencadeado por certas complicações de saúde, determinados fatores ambientais ou por problemas fisiológicos.

Confira alguns detalhes sobre o que acarreta a alta da concentração de hemoglobina e hematócrito.

Aqueles que desenvolvem o problema devido a mutações genéticas têm “policitemia primária”, enquanto aqueles que o desenvolvem devido a algumas das outras causas listadas abaixo tem “policitemia secundária.” (6)

Mutação genética: policitemia vera

Sintomas De Policitemia Vera

Para algumas pessoas, a concentração de hemoglobina e hematócrito se torna muito elevada devido a uma mutação genética.

Esse tipo de aumento do nível de hemácias é conhecido como policitemia primária (ou policitemia vera).

É interessante notar que não se trata de uma condição médica herdada, ainda que algumas famílias sejam mais propensas a desenvolverem uma mutação no gene JAK2, que é responsável pela produção de glóbulos vermelhos.

Ainda não se sabe exatamente o que ocasiona essa mutação, mas é evidente que ela decorre das altas taxas de hemácias e hemoglobina.

A policitemia vera é uma doença que estimula a medula óssea a produzir hemácias em excesso, sendo mais comum em homens do que em mulheres.

Além de normalmente se manifestar tardiamente, trata-se de uma patologia rara em pessoas com menos de 40 anos. (7)

Desidratação

Uma das causas mais comuns da elevada concentração de hematócrito é menos ameaçadora do que você imagina.

Ela poderia se resumir ao excesso de desidratação.

De fato, o exame de hematócrito costuma ser prescrito para verificar se alguém está desidratado!

Quando os níveis de fluido no sangue caem devido a uma inadequada ingestão de líquidos e água, a contagem de glóbulos vermelhos sobe.

Na verdade, essa contagem não necessariamente aumenta, mas os glóbulos vermelhos se evidenciam devido à menor quantidade de fluido.

Uma vez que você estiver bem hidratado e com os níveis de fluido estabilizados, a taxa de hematócrito também ficará em equilíbrio.

Viver em altitudes elevadas

Locais localizados em regiões de alta altitude têm menos oxigênio disponível do que os lugares situados nas planícies.

Consequentemente, ao respirar nos primeiros locais você aspira menos oxigênio, o que pode acarretar a hipóxia, ou seja, a falta de oxigênio no sangue.

E quando isso acontece, o corpo amplia a concentração de hemoglobina para garantir que você não fique com uma quantidade aquém do necessário para manter os níveis vitais de suprimento de oxigênio. (8)

Problemas cardíacos

Problemas De Coração

Um problema cardíaco pode aumentar os níveis de hemoglobina.

Especificamente, essa elevação pode ser causada por uma insuficiência cardíaca no lado direito do coração (também conhecida como cor pulmonale).

Essa condição médica é provocada por uma hipertensão pulmonar (ou pressão arterial elevada nas artérias pulmonares), o que sobrecarrega o coração quando ele tenta bombear o sangue para os pulmões.

Doenças autoimunes, fibrose cística, apneia obstrutiva do sono, doença pulmonar obstrutiva crônica e fibrose pulmonar são outros fatores desencadeadores desse problema cardíaco que amplifica as taxas de hemoglobina. (9)

Infecção pulmonar

Qualquer interrupção no funcionamento dos pulmões pode produzir um excesso de glóbulos vermelhos.

Caso você não consiga respirar e absorver uma quantidade suficiente de oxigênio, a oferta dele para o organismo será insuficiente.

Com isso, o corpo produzirá mais glóbulos vermelhos para compensar o déficit.

Problemas pulmonares graves, como o espessamento ou desenvolvimento de fibras no tecido (fibrose pulmonar), pode elevar a taxa de hemácias.

Doença cardíaca congênita

A doença cardíaca congênita, que provoca certas falhas de nascença no coração do recém-nascido, é outra causa.

Às vezes, quando os dois lados do coração não estão normalmente conectados, os níveis de oxigênio no sangue caem.

Ao tentar compensar o problema, o corpo produz mais glóbulos vermelhos, fazendo com que o nível de hemoglobina e hematócrito se torne excessivo.

Exposição a altos níveis de monóxido de carbono

Caso esteja constantemente exposto a altos níveis de monóxido de carbono, você pode acabar desenvolvendo a policitemia secundária.

Casas com lareiras ou fornos à lenha precisam ser bem ventiladas — não assegurar uma adequada saída de ar para os gases queimados pode aumentar o risco de você produzir hematócrito e hemoglobina em excesso.

Trabalhar em um estacionamento subterrâneo também pode aumentar as chances de desenvolver o problema.

Fumar

Fumar pode elevar os níveis de hemoglobina a taxas acima do normal.

Pesquisas têm demonstrado que fumar tabaco aumenta a concentração de hemoglobina em homens e mulheres.

Vale frisar que o aumento tende a ser proporcional à quantidade de tabaco fumado.

Consumo excessivo de álcool

Consumo Excessivo De álcool

Ser um bebedor contumaz também pode ampliar o risco de você ter altos níveis de hemoglobina.

Mas, o que caracteriza um consumo exagerado de álcool?

Se você for uma mulher que toma mais de 7 bebidas por semana, ou um homem que “vira” 14 bebidas no mesmo período, você poderá ter um problema.

Em um estudo, homens e mulheres que bebiam excessivamente apresentarem uma maior média de hemoglobina do que as pessoas que não bebiam — o índice foi 1,9% maior nas mulheres e 1,3% nos homens. (10)

Câncer do Rim

O Câncer do rim pode estimular os rins a produzir mais eritropoietina, fazendo com que a medula óssea produza mais glóbulos vermelhos com mais de hemoglobina.

Câncer do Fígado

O câncer de fígado interfere com a capacidade do fígado em transformar hemoglobina em bilirrubina, fazendo a hemoglobina permanecer na corrente sanguínea.

Diabetes Tipo 1

A diabetes Tipo 1 está geralmente associada a níveis de hemoglobina elevados, o que por sua vez está associado com o aumento da pressão sobre os rins.

Qualquer um ou todos os componentes da síndrome metabólica (colesterol elevado, pressão sanguínea elevada, pré-diabetes ou diabetes do tipo 2, obesidade, estão associados a níveis elevados de hemoglobina.

Quais as causas de policitemia em bebês?

Algumas outras razões por que bebês podem produzir hemoglobina e hemácias em excesso são listadas abaixo:

  • Nascer ou viver em locais de altitudes elevadas, situação que leva os bebês a produzirem glóbulos vermelhos em excesso, assim como acontece com os adultos que vivem nas mesmas regiões.
  • O nascimento pós-termo, quando a gestante ultrapassa a 42ª semana (limite) marcada para a gravidez, também pode aumentar os níveis de hemácias no sangue.
  • Mães diabéticas podem ter bebês suscetíveis ao problema.
  • Síndrome de Down ou anormalidades cromossômicas, especificamente nas trissomias 13, 18 e 21, podem resultar em policitemia.
  • A restrição de crescimento intra-uterino, ou a presença de um útero pequeno para a idade gestacional, pode causar excesso de glóbulos vermelhos.

Caso a mulher seja gestante de gêmeos, a síndrome de transfusão feto-fetal (intergemelar) pode gerar um desequilíbrio no fluxo sanguíneo de um dos bebês, o que também pode culminar na policitemia.

Lembre-se que, a hemoglobina alta é apenas um sintoma, não uma doença.

No entanto, alterações nos resultados de laboratório são muitas vezes um indicador importante do progresso de algo que não está bem com a sua saúde.

Continuação » Descubra Como Baixar os Níveis de Hemoglobina Glicada (A1C) Naturalmente

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *