Fotos Antes e Depois

As 8 Causas de Prolapso Uterino que Você Ainda não Conhecia

O prolapso uterino é um problema nos músculos do assoalho pélvico bastante comum entre as mulheres após uma certa idade.

A Idade, a raça e a genética podem aumentar os risco de desenvolver a condição.

As gravidezes repetidas e dar à luz através de parto normal (parto vaginal) são outras possíveis causas, além de estresses, lesões nos músculos pélvicos e até mesmo obesidade, que também podem aumentar as chances de prolapso uterino.

Mulher Com Dores Causadas Pelo Prolapso Uterino

Causas do Prolapso Uterino

  • Idade avançada, raça e genética
  • Gravidez repetida e parto vaginal
  • Obesidade
  • Estresses e lesões pélvicas

O prolapso uterino (Ver Imagem) é uma ocorrência comum entre as mulheres, principalmente numa faixa etária mais velha.

Isso não quer dizer que também não possa afetar as mulheres mais jovens, porém é bastante raro, especialmente entre aquelas que ainda não passaram por uma gravidez.

Tal condição é melhor explicada com algumas estatísticas, em um estudo realizado com 27342 mulheres nos Estados Unidos, onde 14% das participantes encontraram algum grau de prolapso uterino.

Em outro estudo realizado em 149.554 mulheres, verificou-se que existe um risco vital de 11 por cento na cirurgia de prolapso ou incontinência, entre as participantes.

O que é o Prolapso Uterino?

O útero, assim como a bexiga, é mantido em sua posição (que está logo acima do interior da vagina) por uma estrutura semelhante a uma rede feita de músculos e ligamentos de suporte.

Qualquer desgaste nessas estruturas pode resultar no deslocamento da parte inferior do útero descendo para a vagina.

Em casos leves, isso pode criar uma protuberância na vagina, mas em casos severos, o útero pode se afundar o suficiente para que ele apareça na boca da vagina.

O que Procura?
Urina com Cheiro Forte: O Que Pode Ser e Como Tratar

Quando isso ocorre, recebe a designação de prolapso uterino.

Como você Sabe se Tem um Prolapso Uterino?

Você sabe que tem prolapso uterino quando sente algum desconforto na boca do útero.

Pode parecer uma protuberância na vagina ou que algo está saindo, o sexo pode ser diferente, mas não é um bom caminho para o diagnóstico.

Micção excessiva é outro sinal.

Você sente como se não estivesse esvaziando a bexiga. Um alerta pode ser quando você vai ao banheiro várias vezes ao dia, além do normal.

Muitas vezes, a mulher pode ter um prolapso uterino e não perceber. Desta forma fazer exames de rotina é muito importante.

Se quiser evitar surpresas desagradáveis, precisa tomar precauções para o evitar. Para isso, conhecer os fatores de risco certamente ajudará.

Quais são os Fatores de Risco do Prolapso Uterino?

Existem várias razões pelas quais o útero pode fazer essa mudança de posição, mas alguns fatores geram um maior risco para adquirir a condição.

Idade, Raça e Genética

Raça: as mulheres de algumas raças e etnias são mais propensas ao prolapso uterino do que outras.

Se você é uma mulher de cor, saiba que tem uma chance reduzida de adquirir a doença, já que esta é mais prevalente entre as mulheres hispânicas.

Genética: Sua mãe ou avós passaram por isso? As chances de que você também possa passar por isso são maiores nestes casos.

Um estudo realizado em 108 mulheres mostrou que as mulheres com uma mãe, irmã ou avó que tiveram ou tem prolapso uterino apresentaram maiores chances de desenvolver a condição.

Idade: Os estudos mostraram que a idade é outro fator de risco; as chances de prolapso uterino são maiores em mulheres mais velhas.

Enquanto a idade avançada é um fator importante, a menopausa, contra a crença popular, não o é.

Isso significa que o prolapso uterino em mulheres mais velhas deve-se a outros fatores como a redução do teor de proteína e estrogênio nos ligamentos uterossacros, trauma pélvico, número de partos realizados, redução do colágeno, etc.

O que Procura?
Câncer no Ovário Depois de Uma Histerectomia: É possível?

Sim, você poderia argumentar que a menopausa resulta na redução do estrogênio no corpo, o que, por sua vez, poderia levar ao prolapso, mas um estudo realizado em 270 mulheres na menopausa no Reino Unido provou exatamente o contrário.

Já os partos normais repetidos, falta de estrogênio suficiente no organismo, pressão intra abdominal, tabagismo, etc, foram considerados também fatores de risco a ter em conta.

Gravidez Repetida e Parto Vaginal

É de compreensão de todos de que a força muscular pélvica desempenha um papel importante na manutenção do útero no seu devido lugar.

Por esta razão, quanto mais fracos os músculos pélvicos, maiores as chances de prolapso uterino.

As gravidezes e partos normais estão associados a uma diminuição da força dos músculos pélvicos.

O parto vaginal aumenta a chance da mulher sofrer várias lesões, bem como o desgaste que causa a esses músculos, o que pode contribuir para aumentar o risco de desenvolver a condição logo após a gravidez ou no futuro.

10 Estudos realizados em vários países em desenvolvimento mostraram que o trabalho físico excessivo durante a gravidez também contribui para o enfraquecimento dos músculos perineais.

A Obesidade é uma causa para o Prolapso Uterino?

Aparentemente sim, alguns estudos revelam que a obesidade pode levar ao prolapso uterino.

Isto surge devido aos danos causados nos tecidos pélvicos pelo aumento de peso.

Mas o mais preocupante é que esses danos pélvicos provocados pela obesidade podem por vezes ser irreversíveis.

No entanto, alguns estudos também revelaram que a perda de peso, no caso de pacientes obesos com prolapso uterino, leva a uma melhoria considerável na qualidade de vida.

Portanto, mantenha sempre uma alimentação balanceada e o seu peso em dia, pois é muito importante, visando além das questões estéticas.

Estresses e Feridas Pélvicas

Enquanto o parto exerce uma pressão considerável sobre os músculos pélvicos, esses mesmos músculos podem também ser afetados por outros estresses como a constipação (prisão de ventre).

O processo de defecar pode igualmente enfraquecer os músculos pélvicos levando ao prolapso uterino.

O que Procura?
10 Remédios Caseiros para se livrar do Odor Vaginal Intenso e as 6 Principais Causas

Outro fator de risco é a tosse crônica.

A tosse repetida, possivelmente devido ao tabagismo ou outras razões, pode igualmente colocar uma pressão sobre os músculos pélvicos, desgastando-os no processo.

Outra possível causa são lesões nos músculos pélvicos.

Os órgãos pélvicos são suspensos por ligamentos pélvicos e apoiados pelo músculo chamado músculo levantador do ânus.

Qualquer ruptura no tecido conjuntivo ou danos, neurais ou musculares, nos músculos da sustentação pélvica, podem colocar o útero em risco de prolapso.

Estas são algumas das causas comuns do prolapso uterino. É importante trabalhar sempre no fortalecimento dos músculos pélvicos para evitar algumas complicações no futuro.

Referências

http://www.bmj.com/content/335/7624/819
https://www.health.harvard.edu/
http://www.nhs.uk/
https://utah.pure.elsevier.com/
http://ltc-ead.nutes.ufrj.br/
https://utsouthwestern.influuent.utsystem.edu/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17333434
http://onlinelibrary.wiley.com/
http://journals.lww.com/
http://journals.lww.com/

06. outubro 2017 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *